História I'll be your Peter Pan - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Kooktae, Kookv, Peter Pan, Taekook, Vkook
Visualizações 227
Palavras 2.117
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


uma boa leitura pra vcs💜

Capítulo 4 - Quatro.


Três meses.

Taehyung sequer percebeu que passaram-se três meses. Jeongguk não estava numa situação muito diferente, mas é compreensível, já que ambos não se desgrudavam mais e, para eles, o tempo passava incrivelmente rápido quando estavam juntos.

A lanchonete de Taehyung se tornou o ponto de encontro dos dois meninos perdidos (apelido dado por Seokjin). Outras pessoas poderiam achar estranho uma intimidade conquistada em tão pouco tempo, porém é Jeongguk e Taehyung de quem estamos falando. Eles simplesmente se entendiam. Combinavam em diversos quesitos, assim como discordavam em várias. Era como estar em um sintonia unicamente deles.

No entanto, nesses três meses não houve nenhuma investida. Não por falta de vontade, mas sim de coragem. Já chegaram a ser questionados se eram namorados e apenas negavam e mudavam de assunto.

Eles sabiam que havia a possibilidade de tudo dar errado caso tentassem algo a mais. Construíram a amizade em pouquíssimo tempo e tudo poderia ir por água abaixo na mesma velocidade. Também tinham plena noção de estarem sendo idiotas e perdendo tempo, mas realmente estavam com medo.

– Você precisa tomar alguma atitude, Tae – Seokjin falou, já estava cansado dessa enrolação toda.

– Mas hyung...e se não der certo? E se ele se sentir desconfortável? E se ele só for muito carinhoso e eu que estou confundindo as coisas?

– Taehyung, você é cego? – indagou Yoongi entediado – Você nunca percebeu como esse garoto olha para você?

– Não...como é? – questionou um pouco confuso.

– Se você prestasse atenção, provavelmente iria falar que os olhos deles brilham igual a esse tal de “pózinho mágico” – falou, a última parte com uma voz um pouco mais fina e infantil, arrancando uma risada de Taehyung  Ele até aparece ali na vitrine algumas vezes e fica te olhando enquanto você está no caixa.


Taehyung ficou calado. Deveria tentar?


– E eu concordo com o Jin. Você precisa tomar alguma atitude...a não ser que queira outra pessoa tomando uma por você.

– Aish, hyung! Já entendi! Eu vou...tentar. Mas o que eu devo fazer? Preciso pensar em algo legal, surpreendente. Que tal dizer “eu gosto de você” em código Morse? Acha que é uma boa ideia?

– Eu acho que você deveria chamá-lo para outro lugar sem ser essa espelunca – falou Yoongi referindo-se a lanchonete.

– Ei! Eu ouvi essa! – Jin protestou.

– E que outro lugar você aconselha? Cinema?

– Quem conhece o Jeongguk é você, Taehyung. Deve saber o que seria melhor para vocês dois aproveitarem.


E é verdade. Agradeceu aos seus hyungs e rumou em direção a sua casa. Permaneceu o caminho todo pensativo, sem dar muito atenção ao seu redor e acabou esbarrando em alguém.


– Aish, me desculpa, eu sou muito distr- Jeongguk? – olhou surpreso para o mais novo.

– TaeTae! Eu estava indo te encontrar agora mesmo! – o mais novo aparentava estar bastante animado.

– Jeongguk, o que está aprontando? – questionou sorrindo e com um olhar desconfiado.

– É surpresa! Eu quero te levar em um lugar hoje, posso? Me passa seu endereço e eu busco você em sua casa.

– Hum, okay! Você parece ter algo divertido em mente – falou enquanto pegava o celular do Jeongguk para anotar o endereço nas notas.

– E tenho! Tchau, hyung!


E saiu, deixando Taehyung com uma curiosidade imensa.

Continuou seu caminho até chegar em casa. Decidiu tomar um banho quente, estava relaxado. Aquela sensação de bom pressentimento tinha voltado e, bom...na primeira vez acabou ganhando um encontro.

Riu com a lembrança do primeiro dia no curso.

Ao sair do banho, se deparou com duas mensagens de Jeongguk, ou melhor, de Peter Pan. Não planejava mudar o nome do contato dele tão cedo.

Peter Pan: Oi, hyung!

Peter Pan: Só passando pra avisar que chego na sua casa às 17h, okay?

E foi aí que se tocou. Já eram 16h30.


Eu fiquei tanto tempo assim no banho?!


Saiu correndo até o seu quarto, segurando a toalha na cintura e molhando o corredor inteiro, chegando a quase tropeçar. Rapidamente escolheu alguma roupa que lhe deixasse ao menos apresentável, já que não tinha muito tempo para se arrumar com mais calma.

Acabou escolhendo uma blusa larga de cor neutra, uma calça preta e um sapato simples. Passou um perfume e, logo depois, ouviu o som da campainha soar pela casa. Penteou uma última vez o cabelo e foi atender a porta.

Assim que abriu, seu queixo quase caiu. Nunca iria se acostumar com o quão lindo Jeongguk conseguia ser.

Jeongguk usava uma blusa branca, também um pouco acima do seu tamanho, com uma estampa no lado esquerdo do peito, uma calça jeans escura, um tênis e delineador.


Puta merda.


Hyung? – Jeongguk o despertou de seu transe e Taehyung se tocou que estava o encarando descaradamente.

– A-ah, é, sim...então...vamos? – se enrolou nas palavras e abaixou o olhar, coçando a nuca, visivelmente envergonhado.


Jeongguk assentiu e começaram a andar lado a lado.


Preciso ser mais discreto.


Um silêncio pairou entre eles, mas nada muito desconfortável, levando em conta que seus dedos acabavam sempre se encostando uma hora ou outra e sorriam um para o outro quando acontecia.


– Você está lindo, TaeTae – falou o mais novo, em tom um pouco baixo, mas o suficiente para o outro ouvir.


Taehyung ficou sem reação a princípio, mas logo sorriu. Era ali sua oportunidade de finalmente tomar uma atitude de verdade.

Deixou de lado o medo e todos os pensamentos negativos do que aquilo poderia acarretar e decidiu fazer o que tinha vontade. Entrelaçou seus dedos com os de Jeongguk e lhe direcionou um sorriso sincero.


– Você também, Gukkie.


Jeongguk arregalou os olhos.


Estava de mãos dadas com Taehyung.

Okay, isso não é um treinamento.


Respirou fundo e sorriu para o mais velho também. Reforçou o aperto.

Sentiam-se estranhamente bem.


• ♡ •


Parque de diversões.

Essa era a surpresa de Jeongguk e Taehyung quase pulou em cima do mais novo de tanta animação. Ele simplesmente amava parques e não podia estar mais feliz em saber que o mais novo pensou nisso para terem um encontro.

Encontro?

– Espero que esteja preparado para ir em todos os brinquedos – falou Jeongguk com um tom desafiador.

– Isso é uma aposta?

– Não me parece uma má ideia. O primeiro que cansar compra um algodão doce para o outro.

– Combinado.


Decidiram ir primeiro na montanha-russa. A noite prometia ser uma das mais divertidas e tinham a certeza de que não haveria arrependimentos.

Ambos adoravam a sensação de adrenalina e se arriscavam colocando os braços para cima a cada loop que davam. Se esbarravam a maior parte do tempo, mas não é como se importassem. Por que se importariam, afinal? O calor emanado do corpo alheio era, de certa forma, reconfortante.

Não demoraram para ir no carrinho bate-bate e, logicamente, escolheram carrinhos separados com a intenção de se implicarem. Dito e feito.

Era como se não houvesse outras pessoas ali, apenas eles e suas tentativas de bater no carrinho do outro. Não poupavam as risadas. Estava sendo incrível e sentiam-se incapazes de desejar outro lugar para estar. Nem mesmo a Terra do Nunca.

Foram em, praticamente, todos os brinquedos e estavam tão cansados que apenas se jogaram de qualquer jeito no primeiro banco vazio que encontraram.


– Nenhum ganhou a aposta... – falou Jeongguk olhando para cima, tentando recuperar o fôlego.

– Só tem uma forma de decidir o vencedor.

– Como?

– A garra.


Jeongguk olhou confuso para Taehyung que já se levantava. O seguiu e, então, entendeu o que ele quis dizer com “garra”. Estavam em frente a máquina cheia de pelúcias dentro.


– Quem conseguir pegar o boneco que o outro pedir, ganha. – explicou Taehyung, já procurando por uma ficha.

– Eu vou primeiro. O que você vai querer?


Taehyung olhou para as pelúcias dentro da máquina e seus olhos brilharam assim que viu uma que lhe chamou a atenção.


– Eu vou querer a Tinker Bell.


A mesma se encontrava um pouco escondida em meio aos outros bichinhos de pelúcia e seria difícil pegá-la. Mas Jeongguk aceitou o desafio, mais pelo fato que sabia que o mais velho ficaria feliz em ganhar aquela pelúcia especificamente.

Inseriu a fichinha e começou. Sentiu-se como se estivesse em um teste de sobrevivência. Posicionou a garra no lugar que julgava ser melhor e apertou o botão.


– CONSEGUI! – gritou e começou a pular de forma afobada.

– Hum, foi apenas sorte. Agora, dê espaço para os universitários.

– Taehyung, eu sou seu professor.

– Eu sou mais velho.


Se encararam por alguns segundos e riram mais uma vez naquela noite.


– Qual pelúcia você quer?

– Hum...aquele coelhinho ali.

– Okay, essa vai ser fácil.


Taehyung inseriu sua fichinha e deu início ao jogo. Estava bastante concentrado e realmente iria acertar o maldito coelhinho...se não fosse por Jeongguk lhe assustando.


– TAETAE! – gritou bem no ouvido dele, que acabou errando.

– Gukkie, seu trapaceiro! Eu ia conseguir! – falou fingindo raiva, mas não foi possível segurar o sorriso quando olhou para Jeongguk e viu o mesmo com uma expressão sapeca e infantil – Você vai ter que se contentar com a pelúcia da Branca de Neve, não estou nem aí. E vai me dar um pouco do algodão doce também!

– Tá bom, hyung... – falou rindo da cara emburrada do mais velho.


Taehyung comprou o algodão doce e foram para o mesmo banco que sentaram antes de criarem a aposta. Estavam cansados, porém com sorrisos satisfeitos no rosto.


– TaeTae hyung?


Taehyung amava quando o mais novo lhe chamava assim.


– Hm? – respondeu enquanto olhava para as mãos.

– Você se prestaria a pagar um mico comigo?


Taehyung levantou o olhar desconfiado para o amigo. Jeongguk o olhava em expectativa.


– O que você está aprontando agora?


Jeongguk não respondeu. Ao invés disso, estendeu sua mão ao mais velho que, ainda meio hesitante, a segurou.


– Você vai gostar. Confie em mim.

– Tudo bem.


Então eles seguiram para um lugar mais afastado dos brinquedos.


– Feche os olhos – Jeongguk sussurrou perto do ouvido de Taehyung, que atendeu ao pedido.


Após alguns tropeços e risadas, o mais novo permitiu que Taehyung abrisse os olhos novamemte. Assim que os abriu, Taehyung sentiu-se maravilhado com o que via. Estavam em uma espécie de cais e o céu estava estrelado, o brilho das estrelas refletindo na água. Estava atônito. Por que Jeongguk o levou até ali?

Sua pergunta foi respondida após alguns segundos.


– Quer dançar?


Taehyung olhou para Jeongguk novamente, que olhava para baixo e as mãos no bolsos.

Sorriu.


– Claro.


Jeongguk se aproximou de Taehyung. Ainda meio acanhado, posicionou suas mãos em sua cintura, enquanto o mais velho envolvia o pescoço do outro com seus braços. Iniciaram uma dança com um ritmo que apenas eles entendiam.


– Desculpa por não ter as fadinhas – Jeongguk falou sorrindo pequeno, desviando seu olhar de Taehyung.


Foi então que Taehyung percebey que Jeongguk estava refazendo a cena do filme Peter Pan (2003) de quando Wendy e Peter dançam juntos no ar.


– Está tudo bem, só espero que a gente não brigue depois por você se recusar a crescer. – respondeu tentando tirar a tensão do momento.


No entanto, Jeongguk parou de dançar e fixou seu olhar no de Taehyung e, por incrível que pareça, nenhum dos dois sentiu vergonha ou vontade de desviar o olhar dessa vez.


– Eu sei que não é agora que o Peter e a Wendy se beijam, mas eu não aguento mais – Jeongguk falou, rapidamente se inclinando e colando seus lábios aos de Taehyung.


A princípio, o mais velho ficou surpreso, mas logo em seguida correspondeu ao beijo, aprofundando-o. Foi como sentir mil fadinhas voando no seu estômago.

Jeongguk deixava um carinho com o polegar na cintura do outro, recebendo como resposta alguns sorrisos no meio do beijo e uma carícia gostosa na nuca, lhe arrepiando por completo, causando um sensação agradável. Jeongguk começou a andar até encostar Taehyung na barra de metal mais próxima. Ao se afastarem para respirar, encostaram as testas e sorriram, ambos com olhos fechados.


– Você não sabe o quanto eu queria fazer isso.


Taehyung sequer teve tempo de responder, pois Jeongguk retomou o beijo logo em seguida. Intensificou o aperto na cintura do outro e passou a deixar selares seguindo da bochecha até o pescoço do mais velho, sendo acompanhado por uma risada baixa do mesmo, que inclinou a cabeça para o lado afim de possibilitar um melhor alcance para Jeongguk. 

Contudo, uma voz grave anunciando o fechamento do parque assustaram os dois. Riram baixinho.


– Você é ainda mais lindo assim – falou Jeongguk, fazendo um carinho singelo na bochecha de Taehyung.

– V-você também – xingou-se mentalmente por gaguejar.

– Então, vamos? Eu te levo em casa.


Taehyung assentiu. Entrelaçaram as mãos, ambos sentindo aquele encaixe perfeito que os livros de romance sempre falam e, assim, rumaram em direção à casa do mais velho, novamente o silêncio prevalecendo entre eles, opondo-se à situação em que as mentes de cada um se encontravam, já que estavam bem barulhentas, pensando no que aconteceria dali para frente e, ao mesmo tempo, relembrando cada momento daquela noite.

Pensamentos felizes te fazem voar. Tanto Taehyung quanto Jeongguk finalmente entenderam como é sentir isso.

Como se estivessem voando

  Para onde nascem os sonhos

    E o tempo não é planejado


Se apaixonar será uma enorme aventura...


Notas Finais


eu espero que tenham gostado!!!! esse foi o capítulo que eu mais gostei de escrever até agora, e...é isto. a próxima att talvez demore um pouquinho, mas nada com q se preocupar
se quiserem falar comigo, aqui ó:
tt: https://twitter.com/taesjks
ccat: https://curiouscat.me/vhopekook


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...