História Stay With Me - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camren
Visualizações 191
Palavras 1.934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oia!A cara de pau voltou kkkkkkk Desculpa pela demora. O colégio tá tomando meu tempo todo ;-; Quando não to fazendo trabalho eu to dormindo. E eu to com um bloqueio infernal!

Enfim...

BUENA LECTURA!

Capítulo 11 - Capítulo 11 - Promessa


Fanfic / Fanfiction Stay With Me - Capítulo 11 - Capítulo 11 - Promessa

Pov’s Lauren Jauregui

“Austin abusou de mim”

Ao ouvir isso sair da boca da Camila uma raiva fora do comum me consumiu. Eu queria sair da casa da Ally e ir até a casa daquele imbecíl e deixá-lo sem seus dentes, incapaz de mover qualquer parte do seu corpo e arrancar sem dó aquilo o que ele chama de pau. Como ele pôde ter coragem de fazer algo assim?!É desumano!

— Desde...desde quando ele...ele faz...isso? — pergunto ainda sem reação

— Começou no ano passado, de lá pra cá aconteceram umas 4 ou 5 vezes. Não consigo me lembrar

— Ano passado?Não foi quando...

— Sim. Quando a mãe dele morreu. Austin era um cara legal quando ela era viva, mas foi só ela ir e ele...se transformou nisso

— E por que não denuncia ele?Sei lá. Ele tem que parar Camila, você não pode...ficar assim

— E você acha que não já pensei nisso?Ele não vai ser preso Lauren, não importa quantas vezes eu o denuncie, não importa onde eu o denuncie, ele não vai preso

— E por que não iria?

— A família dele tem dinheiro e não é segredo pra ninguém que hoje em dia tendo dinheiro você consegue tudo o que quer

— Mas...Mas sua família também é rica, não é? — ela nega com a cabeça — Não?Como não?Você é popular e...

— Acha que sou popular por dinheiro? — ela solta um riso sem humor — Minha família veio do México e à três anos meu pai tenta nos manter do jeito que pode. Minha mãe faz alguns trabalhos de costureira, pois não pode sair de casa por conta de Sofia. Eles brigam frequentemente, pois às vezes meu pai chega bêbado em casa arranjando problema. O pai de Austin é quem arranja alguns trabalhos para o meu pai. Boa parte do que temos é por causa do pai dele. Eu só sou popular por causa da minha aparência Lauren. Desde que entrei naquele colégio fui desejada e invejada ali, por isso Megan me fez a proposta de descobrir algo ruim sobre você e dizer na frente de todos. Caso eu fizesse seria popular e namoraria Austin, o irmão dela, caso eu não fizesse ela tornaria minha vida um inferno. Não sei porque ela quis isso, mas...

— Que Megan?

— Megan Carter Mahone, a garota que era a mais popular quando estávamos lá pro 8 ou 7 ano. Irmã do Austin

Carter Mahone...O nome da Dianna é Dianna Carter Mahone, então...

— Lauren?Está ai?! — balanço a cabeça e volto minha atenção para a Camila

— Desculpa, eu só...lembrei de uma coisa

— Tá tudo bem?

— Sim, sim. Claro. Só estava lembrando...er...de quando você contou pra todos que eu sou intersexual. Mas tá tudo bem, uma hora ou outra descobririam

— Eu sinto muito mesmo

— Olha, eu não gosto muito, mas acho que você precisa, então...Posso te dar um abraço? — ela sorri fraco e se aproxima se aconchegando ao meu peito — Ele nunca mais vai encostar um dedo em você. Eu prometo — sussurro baixinho e beijo a sua testa

“Eu não vejo a hora de ver Austin”

(...)

Acordo sentindo um peso em cima de mim e minhas costas doloridas. Cheiro de morango, chocolate, torrada e suco. Abro meus olhos devagar e resmungo por conta da claridade.

— Droga... — ouço um resmungo bem próximo de mim e ao abaixar o olhar vejo cabelos castanhos

“Não foi um pesadelo. Austin abusou mesmo dela...Vou matar aquele desgraçado”

Ouço vozes e presumo que todas já tenham acordado e provavelmente estejam na cozinha. Consequentemente, já nos viram nessa situação.

— Camila...acorda... — digo baixinho tirando alguns fios de cabelo do seu rosto, ela resmunga e levanta o rosto coçando o olho

— Bom dia Lolo — ri com o apelido

— Lolo?

— Ixi, desculpa! — enterra a cabeça no meu peito me fazendo rir

— Tudo bem, você já me chamou assim antes

— Chamei? — ela levanta a cabeça me olhando com uma carinha confusa, assinto — Não lembro

— Eu lembro. Agora levanta que eu quero comer

— Ain gorda...

— Com muito orgulho — pisco pra ela que sorri sonolenta e se levanta, me levanto também e antes que fossemos pra cozinha puxo ela para um abraço — Eu não falei bom dia, então...Bom dia — ela ri — E...eu não sei se você ouviu o que te prometi ontem, mas vou te prometer hoje de novo. Eu, Lauren Jauregui, prometo que ele nunca mais vai encostar um dedo em você

(...)

Depois do café da manhã, eu decidi voltar pra casa junto com Dinah, mas antes claro que pegamos o número das meninas. Digamos que pegar o número de todas as meninas foi uma forma de disfarçadamente pedir o número da Camila.

Ao chegar em casa encontro meus irmãos sentados no sofá assistindo seus desenhos favoritos que só passam sábado e domingo pela manhã. Acho que é um modo da TV obrigar as crianças a dormirem e acordarem mais cedo. Ao me verem eles vêm correndo ao meu encontro e me enchem de abraços e beijos dizendo que estavam quase indo ao hospital por conta da saudade.

Exagerados...

A caminho do meu quarto encontro meu pai apressado para o trabalho, então ele apenas beija a minha testa e diz que estava com saudade antes de sair quase correndo. Estranho ao não encontrar Dianna. Isso é bom, pois esse negócio da Dianna ter o mesmo sobrenome da irmã do Austin não me sai da cabeça. Se eu a encontrasse seria capaz de acabar perguntando.

“Se eles realmente forem parentes, agora eu entendo o porquê dos dois serem azedos. É do DNA”

(...)

O final de semana infelizmente acabou e agora já é segunda-feira, mas até que não é tão infelizmente assim...Não vejo a hora de ver o Mahone. Acreditem ou não, mas hoje eu me produzi especialmente pra ele!Vesti uma camisa preta com uma jaqueta também preta por cima, calça jeans preta bem colada, um par de coturnos pretos e por último óculos escuros. Até passei maquiagem...

Como diz Dinah, eu estou uma TheMonia!

Pego minha mochila e desço as escadas saltitando, chego na cozinha e sorrio pra todos desejando bom dia.

— Papai! — o chamo depois de um tempo

— Bem que estranhei o bom humor. O que você quer? — ri do olhar sério que ele me dava por cima do jornal

— Posso usar a moto hoje?

— Moto?Você usando a moto?O que te deu?

— Só estou de bom humor — sorrio grande fazendo meus irmãos rirem e Dianna me olhar estranho

— Tudo bem, pode usar, mas!Nada de beber, nem multas e muito menos acidentes!

— Ah meu querido, eu sou super consciente — vou até ele e beijo a sua bochecha gorda — TENHAM UM BOM DIA! — grito já na porta que dá para a garagem

— NÃO VAI TOMAR CAFÉ?

— PASSO NO STARBUCKS!

Tiro a capa da minha moto e sorrio quase malígna ao vê-la. Pego o meu capacete e a chave da minha Kawasaki ZZR 1400 Ninja preta com alguns detalhes verdes. Monto naquele sonho de automóvel e dou a partida. Meu papa nunca deixa o portão da garagem fechado...

(...)

Assim como disse ao meu pai que faria, passei no Starbucks e comprei um café e alguns biscoitos. Comi por lá mesmo, não queria correr o risco da Dinah me roubar. Agora só chegar no colégio e esperar o Mahone me confrontar.

Pov’s Camila Cabello

Mais um dia nesse inferno. Hoje eu me sinto mais morta do que ontem, se é que é possível. Meu único objetivo hoje é fugir de Austin e ficar mais próxima possível de Lauren sem que alarme o lado psicopata do meu querido namorado. Não quero vê-la machucada, ainda mais depois desse final de semana.

— A Laur e a Dinah são bem legais né? — Ally diz se aproximando da mesa onde eu estou com Lucy e Mani

— É, a Lauren é meio nhen, mas a Dinah é bem legal sim — Mani diz dando um sorrisinho estranho que pelo visto não foi percebido apenas por mim como também por Ally que olha feio para ela

— E você Cabellita?O que achou da língua da Lauren?Opa!Da Lauren? — reviro os olhos pra Lucy

— Como você consegue me irritar tão fácil?

— É um dom — pisca pra mim

Antes que eu pudesse falar algo ouvimos um ronco extremamente alto e logo uma moto passa pelo portão do colégio. Nunca havia visto essa moto por aqui e pelo o que parece é uma garota...

— Quem será? — Lucy diz e eu, Ally e Mani damos de ombros

Ficamos olhando a garota estacionar a moto embaixo de uma árvore e sair da mesma tirando o capacete ainda de costas para nós.

— Vai tomar no cú! — Lucy diz de queixo caído quando a garota se virou

— Puta merda!Agora eu acredito em milagre — Normani diz do mesmo jeito que Lucy

— Caralho! — Ally sussurra me fazendo desviar minha atenção daquele anjo das trevas pra ela que logo se dá conta do que disse — Desculpa Deus, saiu sem querer

Enquanto todo o pátio conversava entre si, eu fico calada com os olhos naquela Dama da Noite que nesse momento olhava tudo ao seu redor até parar seu olhar em mim, sorrir e começar a andar na minha direção. Quem é essa?!E o que fez com a Lauren?!

— Ela tá vindo pra cá? — questiono em dúvida

“Vai que ela passa direto né?”

— Camila, se você não pegar, eu pego...de novo — Lucy diz quase engolindo a Lauren com o olhar

“Peraí!De novo?!”

— Oi Camz — ela vem até mim e beija a minha bochecha sorrindo mostrando seus dentinhos de castor, não consigo retribuir de tão confusa — Oi meninas

— Eai gatinha, vem sempre aqui? — Lucy diz subindo e descendo as sobrancelhas fazendo Lauren rir

— Infelizmente sim. Vocês viram a Dinah? — as meninas negam — Ok. Vou procurá-la, nos vemos depois — ela pisca pra mim e sai andando

— Caralha Mila, ela tá de 4 por você

— O que?!Tá louca Lucy?!

— É claro que ela tá! — Ally diz concordando com ela

— Ally!

— Ela tá mesmo — Mani concorda me fazendo bufar

(...)

Eu já estou com as meninas na nossa mesa do refeitório e enquanto elas conversam eu olho para Lauren em uma mesa um pouco mais afastada. Já estou a encarando a alguns bons minutos e ela não me olha.

Será que ela não viu ou ela viu e não quer me olhar?

— Quantos quilos será que a Lauren já perdeu só com essa secada sua? — reviro os olhos para a Normani

— Vocês são muito abusadas, sabiam?

— E você é tarada — Lucy diz e quando eu ia responder alguém põe as mãos nos meus ombros apertando com força. Muita força!

— Tarada?Tarada por quem baby? — arregalo os olhos ao ouvir a voz do Austin

— Nós não falamos tarada, falamos que ela é muito exagerada quanto ao estudo

— Ah...bom. Vou te buscar para irmos a minha casa mais tarde. Vai rolar uma festa muito prazerosa lá — engulo o seco

— E-e-e-e-eu não posso Austin

— Não te perguntei se podia ou não. Você vai!

—  Nã-ã-ão preci-i-isa me bu-u-uscar...Eu vou co-o-om as meninas então

— Hum!Com tanto que apareça... — ele vira meu rosto pra ele me beija pondo aquela língua nojenta dentro da minha boca, o empurro um pouco pelo peito e ele me olha irritado saindo junto com Luís e Bradley

— Que garoto nojento! — Lucy diz pondo os dedos na boca fingindo vomitar                                                                                                

Olho para a mesa de Lauren novamente e ela está olhando com muita raiva algo atrás de mim. Me viro e vejo Austin conversando e rindo com seus amigos. Volto a olhá-la e dessa vez ela me olha na mesma hora. Aponta para Austin e passa o dedo pela garganta me fazendo rir.

— Olha ela!Tá toda bobinha!

— Vai se foder Lucy — todas riem me deixando completamente sem graça

“Pra quê inimigos quando se têm esses tipos de amigos?”


Notas Finais


Até amanhã provavelmente.
AH!FELIZ PÁSCOA!Comam muito chocolate por mim :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...