1. Spirit Fanfics >
  2. I'll take care of you - Errink >
  3. Cap 3

História I'll take care of you - Errink - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, quero pedir desculpas pela demora, fiquei com um bloqueio criativo durante dias, e não tive ideia de como escrever isso, e também eu não acho que tenha ficado lá essas coisas... Me perdoem caso não estiver como o esperado.
E... Quero agradecer também pelos 40 favoritos e pelos comentários, realmente não pensei que isso iria ter continuação.

Mas enfim, vamos lá!

Capítulo 3 - Cap 3




Reaper olhava de relance a cena de Geno e Error, se divertindo, assim que o moreno fechou a porta, Geno se virou indo para o carro.


Reaper: Boujour amour~


Geno: Pfft. O que era pra isso ser?


Reaper: Uma tentativa de conquistar seu coraçãozinho através da minha descendência francesa.


Geno: Mas você não era inglês?


Reaper: ...Merda...Sem mais perguntas! - Deu partida no carro.


>>> Minutos depois >>>


E finalmente chegaram ao restaurante, Reaper procurou o anel nos bolsos da jaqueta, para seu alivio estava lá, seria muito burro se tivesse esquecido a parte mais importante do pedido de casamento.

Os dois foram até uma mesa, pegando o cardápio, procurando algo que lhes agradasse mas um diálogo entre os funcionários chamou a atenção dos dois.


???: Marcello! O que está fazendo? - Pergunta um deles enquanto observava o mencionado colocar algo em uma pizza.


Marcello: Colocando abacaxi na pizza!


Luigi: MAMMA MIA MARCELLO! Não é assim que se coloca abacaxi na pizza! Alberto! Venha ver o Marcello. - Outro funcionário chega perto dos dois, encarando a pizza e voltando a olhar Marcello.


Alberto: MAMMA MIA! - Continuaram a discutir com Marcello em italiano, mostrando "o jeito certo" de colocar abacaxi na pizza.


Geno e Reaper se seguravam para não rir, voltando a olhar o cardápio para se distraírem.


Geno: Ei, tem lasanha.


Reaper: Lasagna. - Corrigiu fazendo sotaque italiano.


Geno: Tanto faz, eu como do mesmo jeito.


Reaper: Me pergunto como ainda não fiquei pobre com esse buraco negro no seu estômago. - Geno mostrou a língua para Reaper.


Geno: Você não viu o Fresh, aquele garoto come mais do que eu e o Error juntos.


Reaper: Imagino, mas tem certeza de que foi uma boa idéia deixá-lo sozinho com Error?


Geno: Error pode ser bem chato com Fresh, mas no fundo ele o ama... Só não demonstra muito... - Disse olhando para baixo, tendo uma lembrança de quando Error era menor e tinha que cuidar dele quando sua mãe estava ocupada.


Reaper o observou alguns segundos, presumindo que tivesse tendo um de seus flashback.


Geno: Enfim. - Voltou a realidade. - Como você está indo com a Life?


Reaper: Está bem melhor que no começo do tratamento, torço para que ela consiga superar esse trauma todo. - Suspirou, coçando a nuca. - E Ganz?


Geno: Ele ainda continua se culpando pela morte do pai e o afastamento do irmão, o irmão dele nem se importa se está em um hospital. - Disse um pouco deprimido.


Reaper: É complicado... Mas tenho certeza de que você vai conseguir ajudá-lo. - Uma garçonete se aproxima da mesa de ambos.


Garçonete Sem Nomi: Já sabem o que querem?


Reaper: Hm, vou ficar com risoto, Geno?


Geno: Lasagna. - Riram de canto, a garçonete anotou na comanda.


Garçonete Sem Nomi: Beber?


Reaper: Prosecco. - Após isso a garçonete se retirou, indo para o balcão mandando preparar a comida.


Geno: Vinho? Pensei que não gostava de pedir vinhos nesses restaurantes.


Reaper: Apenas quero que essa noite seja especial. - "Embora isso vá custar um rim" pensou.


Geno deu de ombros, e voltaram a conversar, minutos depois a comida chegou juntamente ao vinho, a garçonete serviu a bebida, Geno deu o primeiro gole.


Geno: Isso é muito bom!


Reaper: E caro... - Sussurrou para si. 


Terminaram de comer, começou a pensar se Geno aceitaria seu pedido, com medo de levar um fora, por causa disso começou a ficar nervoso, encarando Geno de forma intensa.


Geno: Ah Reaper, está tudo bem? - Acordou do seu transe, e tentou sorrir.


Reaper: S-sim... Só pensando... - Olhou desconfiado.


Geno: Certeza?


Reaper: Sim, não se preocupe. - Sorriu carinhosamente, tentando mostrar que estava bem, mas por dentro estava prestes a explodir.


Mais alguns minutos se passaram, Reaper estava inquieto, Geno tinha percebido mas não falou nada.


Garçonete Sem Nomi: Vão querer alguma sobremesa? - A garçonete (literalmente) brotou do nada, assustando Reaper.


Geno: Acho que um gelato, e você Reaper?


Reaper: Tô de boa... - A garota se retira, segundos depois voltando.


Garçonete Sem Nomi: Olha quem voltou! - Colocou a sobremesa diante de Geno. - Aproveite.


Agora que finalmente a garçonete tinha ido embora, era o momento perfeito para fazer o pedido, só tinha que começar.


Reaper: Ah... Geno. - O albino deu sua atenção ao de cabelos longos. - A quanto tempo namoramos?


Geno: Suponho que a 3 ou 4 anos, porque?


Reaper: Eu... Tenho pensado em uma coisa... - Geno ainda não tinha entendido. - Tipo... Você sabe que eu realmente gosto de você...


Geno: Sim... - Reaper pegou a caixinha do bolso sem que Geno visse.


Reaper: Ah, Geno, eu preciso que você me responda uma coisa, com toda sinceridade.


Geno: Certo...


Reaper: Com toda a certeza do mundo.


Geno: Ok...


Reaper: Não vai dar para voltar atrás...


Geno: Você tá me assustando.


Respirou fundo, Reaper se ajoelhou ao lado de Geno, tirando a caixinha e a abrindo, revelando uma aliança folheada a ouro.


Reaper: Geno Queen, você aceita se casar comigo?


Ao dizer essas palavras, Geno quase desmaiou (quase), talvez seu coração tenha parado de bombear, mas continuava vivo, isso deixou Reaper mais inseguro sobre a resposta. Alguns segundos processando a pergunta, finalmente pôde respirar e responder.


Geno: Eu... Eu aceito... - Tapou a boca, não acreditando no que acabou de dizer. - Eu aceito me casar com você, Reaper.


Restaurante inteiro: Owwwnn... - Os clientes e funcionários assistiam a cena, achando tudo extremamente fofo.


Geno pulou em cima de Reaper, abraçando-o, deixando algumas lágrimas escaparem, se levantaram e Reaper colocou o anel em seu dedo anular esquerdo.


Reaper: Por um momento pensei que você iria recusar.


Geno: Idiota, porque pensou isso? - Beijou a bochecha de Reaper, o maior sorriu.


Garçonete Sem Nomi: Não querendo estragar o momento, mas aqui tá a conta. - Tirou um papel do bolso do avental, entregando a Reaper.


Reaper: Ih rapaz... - Olhou para o papel. - 50 reais numa garrafa de vinho?!


Reaper suspirou, lembrando que prometeu a Geno que iria pagar, assim fez, com dor na alma, entregou o dinheiro a garçonete.


~~~


Garçonete Sem Nomi: Hihi, volte sempre. - Despediu do casal enquanto contava o dinheiro.


Reaper: Da próxima vez, pedimos pizza. - Comentou enquanto ligava o carro.


Geno: Eu pago. - Riram, apesar de tudo, estavam felizes.


Reaper dirigiu até seu apartamento que, naquele horário, estava silencioso e deserto. Destrancou a porta, e os dois entraram, agora os vizinhos que se virem com a barulheira que esses dois vão fazer.





Notas Finais


Eh... Eu até tinha pensado em fazer lemon, mas lembrei que não sei fazer e tenho vergonha ksksks
Não é o horário que costumo postar minhas fics, mas agora com a volta as aulas e meu horário limitado no celular, fica bem mais difícil postar durante a madrugada :'^

Voltaremos ao Errink no próximo capítulo hehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...