História Illegal - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Jikook, Namjin, Sope, Taegi, Vhope, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 49
Palavras 2.459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi sumido rsrs
meus anjos, desculpa a demora devido à uma série de motivos, começando por falta de criatividade, mas aí lembrei, eu posso me esforçar pelos meus leitores, certo?
Então, bem vindos ao penúltimo capítulo da fanfic, repito, PENÚLTIMO e eu quero que saibam que me esforcei bastante por esse cap, então eu espero que de coração vocês gostem.
PS: Para a leitura do cap escutem:
Nickelback- Far away
Miley Cyrus- Stay
Kodaline- All I Want
boa leitura bjs bjs

Capítulo 12 - Capítulo 12- Hoseok e Yoongi foram parar no fundo do poço


Hoseok se surpreendeu com a fala de Yoongi, soltando uma risada baixa sem dentes.

— A resposta é sim. Você pode me beijar, caso ainda não tenha percebido. – Yoongi deu uma risada fraca, se aproximando o suficiente para dar um beijo no canto da boca de Hoseok e quando finalmente resolveu que beijaria a boca de Hoseok, o ruivo pôs uma mão na boca de Yoongi, que o olhou reprovadoramente e confuso.

— A resposta também seria sim para namorar comigo? – Hoseok disse hesitante. Yoongi arregalou os olhos e permaneceu estático. – Isso seria um não? Ah, claro, como eu sou um idiota...Ainda é cedo, certo? Tem poucos meses que nos conhecemos e...Ai, eu não sei mais o que estou dizendo. Desculpa mesmo. – o ruivo virou as costas para Yoongi. – Gente, desculpa, eu vejo vocês depois. – e saiu, deixando um Min Yoongi com a boca em formato de “o” bem grande.

— Cacete, Yoongi! Você não vai atrás não? – Namjoon praticamente berrava com o moreno que estava alheio a tudo que estava acontecendo ali. – Você vai ficar se fazendo de sonso agora!?

— Eu... – Yoongi ainda estava tentando se recuperar e nada passava por sua mente, exceto a imagem do próprio Hoseok saindo pela porta quase caindo.

Assim as palavras de Namjoon realmente tinham chegado na mente do moreno, ele saiu correndo atrás do moreno. O elevador estava demorando, ele estava impaciente mordendo a unha e batendo o pé no chão. Céus, esse elevador poderia escolher outro dia para enrolar. Não aguentando mais, Yoongi saiu correndo pelas escadas, quase caindo umas quatro vezes e assim que pisou seus pés no saguão, ele viu o carro de Hoseok no fim da rua, apenas uma silhueta. Era tarde demais.

 

No dia seguinte, tanto Yoongi como Hoseok já se sentiam no fundo do poço. Yoongi não parava de mandar mensagens ou tentar ligar para o ruivo, já o mesmo apenas o ignorava. Hoseok estava com tanta vergonha e tristeza que nem mesmo havia ido trabalhar no dia seguinte. Yoongi nem mesmo estava querendo comer, Namjoon estava indo em seu apartamento sempre que podia, para fazer o amigo comer e tentar levantar seu humor, mas Yoongi só queria mandar mais e mais mensagens para Hoseok, na esperança de que o ruivo respondesse alguma das 2300 mensagens – sim, ele estava tão desesperado que até mesmo havia contado. – ele estava no fundo do poço.

— Hobi, levanta desse sofá, você tem que continuar sua vida. – já era a segunda vez no dia em que Taehyung ia na casa de Hoseok e o encontrava na mesma situação; embrulhado nos cobertores enquanto chorava assistindo “Um amor para recordar”. Era deplorável.

— Não, eu estou bem no meu conforto. Não precisa se preocupar, já estou seguindo minha vida.

— Claro, com toda certeza eu concordo com você.

— Você está sendo irônico?

— É claro que estou. – Taehyung bufou e voltou para sua casa.

 

[...]

 

 

Uma semana já havia se passado depois do incidente e os amigos dos rapazes estavam ficando preocupados. Inclusive Taehyung e Namjoon, que eram os mais próximos. Taehyung já estava se cansando de tentar tirar Hoseok de casa e Namjoon ou Jimin de fazer o mesmo com Yoongi.

Hoseok só sabia chorar e se perguntar o que ele havia feito de errado. Se ele não estava fazendo isso, ele estava socado debaixo dos cobertores enquanto assistia filmes românticos. Era a fossa.

Yoongi não estava muito diferente. O moreno não aguentava mais chorar e mandar mensagem para Hoseok. Ele já estava se cansando. Hoseok já estava cansado. Os amigos deles – que agora estavam mais próximos do que nunca – já estavam cansados de ter que aguentar tudo aquilo.

 

— O que você acha que a gente devia fazer? – perguntou Jimin, se deitando na cama de Jungkook, enquanto o mais novo saía do banho.

— De verdade, nada. A gente já ‘tá tentando tirar eles da fossa. Isso requer muito esforço, sabia? – disse Jungkook, trocando de roupa na frente do rapaz mesmo, ele já havia visto tudo, de qualquer forma. Uma semana foi o suficiente para que os dois esquecessem o ódio e cair nos amassos.

— Realmente. Mas eu estou preocupado com meu irmão, eu nunca o vi dessa forma. Acho que ele realmente se apaixonou e pela primeira vez, não foi por ele mesmo. Esse tipo de coisa eu só vejo uma vez na vida.

— Mas se ele sente o mesmo que o Hobi, por que ele não aceitou?

— Sei lá, ele é estranho. Mas ele não disse não, ele só...Ficou calado. Agora o porquê, eu não tenho a mínima ideia. 

Jungkook se jogou ao lado de Jimin e deu-lhe um breve selar. – Eu só espero que eles se resolvam logo, essa novela já me cansou.

— Ah, eu também.

 

 

[...]

 

 

Duas semanas se passaram e Yoongi estava bebendo como nunca e já sentia-se sem lágrimas no corpo. O moreno já estava se preparando para sair e ir encher a cara novamente, até que Namjoon apareceu em sua porta, o impedindo de sair. O loiro já não aguentava mais ver seu melhor amigo naquela situação. Saindo, bebendo, tentando beijar alguém e não conseguindo – já que a única pessoa que passava em sua mente era Hoseok – vomitando e voltando no outro dia com cara de quem já havia morrido há tempos.

— Se você vai sair, vai ter que passar por cima de mim. – Namjoon exibia um semblante sério e preocupado. – Eu não aguento mais te ver assim. Por que você ‘tá fazendo isso!? Você ainda não percebeu o mal que isso anda te fazendo? Yoongi, se toca. Você deixou de ser uma criança há muito tempo. Você tem 25 anos, repito, 25 ANOS NÃO 10. Quando você vai crescer e perceber as merdas que você ‘tá fazendo na sua vida? Se você não acordar agora e sozinho, a vida vai te acordar de uma forma BEM pior.

— Eu só...Estou tentando esquecer ele. Ele provavelmente já me esqueceu, então...Acho que eu deveria fazer o mesmo.

Namjoon soltou uma risada alta. – Você acha que ‘tá conseguindo isso? Yoongi, abre essa sua cabeça para alguma coisa. Você nem mesmo consegue beijar alguém porque ele sempre passa na sua mente. Você já mandou mais de 3000 mensagens para ele e ainda não parou, ele é a primeira coisa que você fala sempre que bebe. Você chama isso de esquecer? Meu amigo, acorda para a vida e procura um jeito de consertar isso. Ah e, para sua informação, ele ‘tá do mesmo jeito que você, a única diferença é que ele não ‘tá procurando as respostas em bebida. Será que ele vai ter que namorar alguém para você perceber que ama ele?

Yoongi estava estático e sem perceber, algumas lágrimas estavam caindo de seus olhos. Como Namjoon conseguia ter razão? Como ele não havia percebido aquilo antes? Ele não conseguiria esquecer o ruivo de maneira alguma.

— Eu amo o Hobi, eu não posso deixar ele sair da minha vida assim.

— Se você ama, então por que simplesmente não aceitou?

— Eu não neguei, eu só-

Namjoon interrompeu-o. – Não, você precisa falar isso para ele, não para mim.

 

Ah, ele iria sim.

 

 

[...]

 

 

Já havia uma semana que Hoseok estava tentando parar de chorar, mas acabava falhando toda vez que Yoongi passava por sua mente.

— Hoseok, você vai sair comigo agora, vá se arrumar. – disse Taehyung desligando a TV e puxando Hoseok do sofá, para depois empurrá-lo para o quarto.

— E quem vai me obrigar? – Hoseok bufou. – Você?

— Antes fosse. – Taehyung puxou o celular do bolso, mostrando um Hoseok completamente nu na tela do celular. Hoseok abriu a boca e antes que pensasse em voar em Taehyung, o mesmo fez um gesto com a mão. – Mais um passo na minha direção e eu mando isso daqui para todo mundo que você e eu conhecemos, inclusive sua irmã. Ah e se você não for comigo, o Jungkook vai colar sua foto em vários lugares da nossa querida Daegu. Me desculpa, mas você pediu por medidas maiores. Agora vá se arrumar.

— Você é maligno. – bufou, seguindo para o banheiro. – Essa do banner é sacanagem.

— Fazer o que né. Aliás, essa ideia não foi minha. Foi do Jungkook e do Jimin, eles juntaram a mente maligna deles para o bem. Eu só dei uma pequena ajuda.

— O que o Jimin tem a ver com isso?

— Nem ele aguenta mais te ver na fossa. – deu de ombros. – Agora vai, a gente vai se atrasar.

Hoseok revirou os olhos, mas seguiu em frente. Ele não queria mesmo virar uma esquina e encontrar uma foto dele. Aqueles maknaes eram malignos.

 

[...]

 

Taehyung havia pedido um táxi – caso Hoseok resolvesse fugir – e não quis dizer o local para Hoseok, este que ficou com raiva e ao mesmo tempo desconfiado.

O motorista não demorou muito para encontrar o lugar, já que este era perto e assim que Hoseok percebeu que lugar era aquele, sua única vontade naquele momento era de chorar até seus olhos não terem mais lágrimas.

— É sério isso? Por que você quis me trazer para um lugar deserto? Aliás, sua casa é praticamente ao lado, não me diga que queria me tirar da minha casa para ir na sua? Eu não gosto desse lugar, as lembranças que eu tenho aqui não me agradam.

— Primeiro: Não, não é minha casa e você para que é um pouco depois daqui ok? Segundo: Cala a boca e me segue. – Taehyung entrelaçou sua mão com a de Hoseok e saiu puxando-o para dentro de uma fábrica abandonada.

— Ah pronto, então é aqui que você me mata e esconde meu corpo? – disse Hoseok, escutando sua voz ser ecoada pela fábrica deserta.

— Fica caladinho, anjo.

Taehyung forçou um sorriso e continuou seu caminho e Hoseok, o seguiu. Em questão de segundos, Taehyung já havia saído do caminho de Hoseok que estava distraído e o deixou sozinho.

— Taehyung, para de graça, eu não ‘tô com paciência para brincadeira hoje. Isso é sério. – sem respostas. Hoseok revirou os olhos e, com a plena consciência de que o amigo não responderia, ele seguiu reto.

Um pouco mais na frente da fábrica que ele descobriu ser enorme, ele encontrou um garoto jogado no chão, desacordado, com sangue na testa e correu até o mesmo. Era Yoongi, o garoto era o amor de sua vida bem ali naquele chão desacordado. Hoseok não conseguiu se segurar e a primeira coisa que fez foi chorar.

— Yoon... – colocou o corpo desacordado de Yoongi em suas pernas e balançou um de seus braços. – Por favor, acorda, eu não sei o que aconteceu e não quero nem imaginar, eu só quero que você acorde. – Hoseok praticamente berrava de tanto chorar. – Olha, me desculpa por não responder suas mensagens, me desculpa por ter vergonha e te ignorar, me desculpa por não ter ido atrás de você e por favor, acorde para que eu possa te dizer inúmeras vezes que eu te amo e sempre te amarei. – fungou. – Eu posso ter ficado chateado quando saí da sua casa sem uma resposta e eu entendo se você não quer nada sério agora, a gente pode deixar as coisas rolarem de modo certo, podemos até sermos amigos se é isso que você quer, mas por favor, acorda. Eu te amo tanto que não aguentaria te perder nem em um milhão de anos...Por favor...

— Assim, um milhão de anos é pouca coisa, aumenta para mais um trilhão de anos aí. – disse Yoongi, levantando-se com um sorriso gigantesco no rosto e deixando Hoseok chocado. – Surprise, baby. – ao dizer isso, Yoongi tirou um pano do bolso e limpou o sangue falso da testa. – Eu só queria saber se você ainda me amava.

— VOCÊ PODERIA FAZER ISSO DE OUTRA FORMA. QUE TAL SE VOCÊ ME PERGUNTASSE!? VOCÊ NÃO ‘TÁ MORTO MAS EU VOU TE MATAR, SEU MENTIROSO SALAFRIO, NÃO BRINCA COM ISSO. – Hoseok se levantou quase que imediatamente e gritou com Yoongi, que escutava tudo com um sorriso enorme no rosto. Ele sentia tanta saudade daquele rosto.

— Tem como você me xingar depois e escutar o que eu tenho para dizer? Ótimo. – pigarreou. – Você não tem noção de como eu senti falta do seu rostinho, ou como eu senti saudade do seu bico quando você fica com raiva ou chateado com algo, ou quando você fica corado com alguma atitude pequena, eu senti saudade de tudo o que você é, tudo o que você faz, eu senti saudade da sua presença. Você se lembra que nos conhecemos ali na frente? Bom, tudo começou aqui dentro e eu nunca pensei que agradeceria aqueles caras por me sequestrarem. Sinceramente, você é a pessoa que me dá energia só por falar aquele apelido que inventou para mim ou até mesmo por só respirar perto de mim. Eu nunca pensei que me apaixonaria por alguém e que se isso chegasse a acontecer, eu iria rir muito da minha cara e olha onde eu estou. Eu estou verdadeiramente dizendo que estou apaixonado por você desde o dia em que entrei no seu carro, detalhe que eu nem conseguia enxergar direito. – riu. – quando eu consegui enxergar perfeitamente, eu me ferrei porque eu me apaixonei por tudo em você, você é a pessoa mais bonita que meus olhos já viram. Você quer saber porque eu disse não, certo? – Hoseok assentiu, com os olhos cheios de lágrimas. – Eu tenho medo de dar errado e acabar te magoando ou até mesmo me magoar, como outras pessoas já fizeram comigo, mas aí eu lembro que você não é como elas, você é lindo por dentro e por fora e é por esse tipo de coisa que te amo. Medo, todo mundo sempre vai ter, mas acredito que posso me arriscar um pouco dessa vez se for para estar com você. – riu, ficando de joelhos e pegando em uma das mãos de Hoseok. – Jung Hoseok, você gostaria de namorar com esse babaca que está aprendendo a crescer agora?

— Acha que eu preciso responder? – Hoseok limpou algumas lágrimas, puxando Yoongi e abraçando ele com toda sua força.

Ambos estavam muito felizes e abraçavam um ao outro como se não houvesse um amanhã.

— Eu te amo tanto, Yoongi! – Hoseok soltou uma risada e puxou o rosto de Yoongi, beijando-o nos lábios em um selar demorado e cheio de saudade.

Assim que os dois se separaram, o grupo brotara de algum lugar que nenhum dos dois sabia, mas também não procuraram saber.

— O plano finalmente deu certo. – Seokjin brotou, batendo palmas. – Não aguentava mais ver os dois na fossa.

— Eu que juntei. – um uníssono fora ecoado dos cinco rapazes que estavam escondidos, sendo seguido por risadas altas dos sete.

— Virou coro, é? – perguntou Yoongi, limpando algumas lágrimas que haviam saído de seu rosto.

— Talvez. – outro uníssono fora soado.

Outra onda de risadas fora ecoado e agora sim, agora tudo estava em seu devido lugar e continuaria assim por muito tempo.


Notas Finais


fvhjbgfjknjfdfsnhgbjgrdffdhjdbhjjd
então, o que acharam? Até agora eu não consegui acreditar que esse é o penúltimo cap da melhor fanfic que já fiz na minha vida ( exclui as outras, porque né) mas é, vou me esforçar ainda mais no último e espero que vocês tenham gostado de ler tanto como gostei de escrever
eu escrevi correndo porque tenho hora e, meu deus, já passou
amanhã eu edito
amo vocês
NÃO, DE MANEIRA ALGUMA ESQUEÇAM DE SAIR SEM DEIXAR SEU COMENTÁRIO PELO AMOR DE DEUS
BTS ama vocês e eu também
https://twitter.com/JKstan1997 meu twt pra vocês caso queiram, bjs, até o último cap <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...