História Illusions of Passion - Capítulo 7


Postado
Categorias Thor
Personagens Frigga, Jane Foster, Loki, Odin, Thor
Tags Janefoster, Loki, Ninadobrev, Thor
Visualizações 153
Palavras 1.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Ela é Perfeita Para Mim


Fanfic / Fanfiction Illusions of Passion - Capítulo 7 - Ela é Perfeita Para Mim

Pov.Loki.

Da cozinha eu ouvia as tentativas fracassadas de Amara em tentar abrir a porta, não sei o que haviam injetado na mesma mas eu vi que o corpo Asgardiano dela ficou na forma mortal, não sei o que pode acontecer, temo por ela, não tenho medo apenas que ela morra ou se machuque por estar frágil, mas temo que se abrir aquela porta Amara fuja novamente, e dessa vez eu não a encontre mais, eu peguei duas taças no armário da cozinha e um vinho da adega. Sai da cozinha e vi que Amara estava sentada no sofá perto da janela de vidro da sala fitando o horizonte, já estava anoitecendo.

Caminhei até lá e sentei no outro lado do sofá, servi vinho a ela e a mim. Eu alcancei a taça para ela.

-Não é uma boa ideia, nunca fui tolerante a bebidas.-Falou ela ainda olhando a paisagem.

-Beba isso, você não vai ficar bêbada com um taça de vinho Amara.-Falei debochado e ela me olhou por fim pegando a taça de minhas mãos.

Eu enchi a minha e bebi, aquele era um vinho forte, para mim não faria mal algum, mas para Amara, eu queria respostas e essa seria a maneira mais amigável de consegui-las.

Ela mal terminou a primeira taça e já parecia mais alegre, ela me olhou e sorriu.

-Quer mais vinho?.-Indaguei.

-Não, melhor não.-Falou ela confusa.

-Eu vou beber outra taça, não me deixe beber sozinho.-Falei teatralmente a fazendo beber mais uma taça.

Eu sorri vendo ela beber.

Aquele vinho era fortíssimo, mas como sempre bebi não ficaria nem um pouco mal, já Amora parecia estar tonta.

-Eu tenho que ir para meu apartamento.-Falou ela que levantou com a mão na cabeça.

Eu me levantei e fiquei na frente dela.

-Amara sente-se quero te perguntar algumas coisas.-Falei a fiz sentar no sofá.

Eu sentei perto dela ao seu lado.

Ela estava com as pupilas delatadas, e parecia estar meio alta pela bebida.

-Onde esteve todos esses séculos?.-Indaguei curioso.

-Em várias cidades.-Falou ela rindo.-Por que está perguntando isso?.-Indagou ela por fim sorrindo lindamente.

-Quero saber tudo que fez após partir de Asgard.-Falei sério agora.

-Eu fiz muita coisa... morei em tantos lugares, conheci tantas bondosas pessoas, montei minha floricultura, ela já tem séculos, mas eu mudo o nome a cada cem anos.-Falou ela orgulhosa.

-Como veio parar em Midgard?.-Indaguei curioso e apreensivo.

Ela me olhou e depois colocou um dedo sobre o lábio pensativa.

-Eu me lembro que cruzei um portal... depois passei frio, fome e sede, passei por mais e mais deles, até que cheguei aqui quase sem vida... me acharam e cuidaram de mim.-Falou ela que agora tinha os olhos cheios de lágrimas.

-Não chore Amara, não é necessário.-Falei mas Amara já chorava depressiva.

Ela se jogou em meus braços me abraçando por essa eu não esperava.

-Fico feliz por ter te achado, pensei que nunca mais te veria.-Falou ela.

-Eu também.-Falei a consolando.

-Você cresceu tanto, nem parece aquele menininho pequeno que eu carregava por todos os lados.-Falou ela sorrindo e eu acabei sorrindo com ela.

-Já você parece que ficou pequena.-Falei observando o quão ela era pequena perante mim que já fui um pequeno perante ela.

-É impressão sua... você que cresceu de mais.-Falou ela rindo.

Seu sorriso era sincero agora, era isso que a bebida fazia.

-Me fale de você e de Thor, quero ouvir tudo que aconteceu durante todo o tempo em que sumi.-Falou ela sonhadora.

-Eu e Thor crescemos juntos, tínhamos nossas brigas de irmãos, Odin sempre preferiu Thor, o coroa-lo rei foi o fim para mim, dali eu soube que Odin nunca me amaria como amava a Thor, eu fiz tudo pelo reino pelo meu povo, mas no fim tudo deu errado, descobri que pertencia a linhagem das bestas, os gigantes de gelo, descobri que Laufey me deixou para morrer por eu ser um Jöthun menor, tentei governar a terra e fui derrotado, fiquei preso por meses, até que Odin me mandou para Midgard em busca de fugitivos, eu não gosto da terra, não me sinto bem aqui, mas penso que é melhor caçar fugitivos e permanecer livre do que voltar as masmorras de Asgard.-Falei olhando Amara que agora estava deitada na minha perna ouvindo tudo que eu dizia atenta.

-Mas porque matou tantos quando esteve aqui?.-Indagou ela serena, agora ela brincava com seus dedos.

-Nem eu sei, eu sou um monstro, o monstro das historias que os pais contam aos filhos, sou o próprio caos.-Falei olhando o teto.

-Não!.-Falou Amara que se levantou e pegou meu rosto nas mãos.

-Você não é um monstro, nunca foi, eu criei você, sei que dentro de toda essa fachada tem o meu garotinho, ele pode estar bem lá no fundo, mas eu vou trazê-lo de volta.-Falou ela me olhando no fundo dos meus olhos, eu fiquei fascinado olhando o rosto dela.

-Não se iluda Amara, aquele garoto não existe mais.-Falei a olhando sincero.

-Existe, ele está aqui, gritando para sair, implorando que você o deixe viver, você deve ser você mesmo, você é apenas incompreendido, mas eu te compreendo. -Falou ela ainda segurando meu rosto.

Eu peguei uma se suas mãos e coloquei sobre a minha.

A virei com a palma para cima.

-Lembro até hoje das linhas da vida que me ensinou. -Falei colocando meu dedo indicador sobre sua palma aberta.

-Eu lembro também.-Falou ela sorrindo.

-Essa linha central é a do nosso destino, quanto mais curta ela for, menos impactante será seu o mesmo, mas se ela for longa como a sua você carrega um grande proposito, a linha em cima dela mostra algo glorioso seja ele um proposito ou missão, e a linha abaixo da central define quem você é, se for fina cheia de rasuras mostra que você ainda tem muito que aprender da vida, se ela ter pequenas raízes se estendendo por ela significa que você terá um longo caminho para percorrer... lembre-se Loki...-Falava eu relembrando o que Amara me dizia.

-...Você tem um proposito glorioso. -Completou ela sorrindo.

Eu ri olhando ela.

-Me lembro de cada momento com você.-Falei sorrindo.

-Lembro de quanto você aprontava e eu consolava você.-Falou ela rindo.

-Você que zelava por meus sonhos.-Falei a olhando.

-Você dormia abraçado comigo, e eu te protegia.-Falou ela.

-Eu devo isso a você, proteção.-Falei e ela me olhou confusa.

-Você não me deve nada.-Falou ela tentando levantar do sofá mas estava cambaleante e quase caiu.

-Hey.-Falei a segurando.-Você deve descansar.

A peguei nos braços e entrei em meu quarto a colocando sobre a cama, a cobri e dei as costas.

-Fique aqui.-Falou ela e eu rendido, sentei ao seu lado.

Logo ela me convenceu a deitar.

Ela dormiu abraçada comigo, só de olhá-la dormindo, eu mais uma vez constatava o quão frágil a mesma era, como um cisne de cristal, não podia deixar a mesma sem proteção, tinha que protegê-la.

Esse era meu destino, proteger Amara.


Notas Finais


Tão fofos juntos 💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...