História Ilusão. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, One-shot, Original, Romance
Visualizações 15
Palavras 699
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Ilusão - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Ilusão. - Capítulo 1 - Ilusão - Capítulo Único

Outubro, 2020

 

Numa cidade no interior do Japão, encontrava-se uma menina sozinha a caminhar pela rua enquanto segurava firme o seu guarda-chuva. Ela não sabia o porque de ter saído naquele dia que lhe parecia tão triste, mas agora também já não tinha volta a dar já que se encontrava longe da sua casa.

Para piorar aquele dia, começara a chover muito.

Apressada, começou a correr para tentar não se molhar mais do que já estava.

Mas enquanto corria sem ver para onde se dirigia, acabou por ir contra alguém.

Olhou para cima e encontrou nada menos do que um rapaz que parecia ser da sua idade. Usava uma camisa branca que estava um pouco molhada, umas calças com suspensórios e o seu cabelo era castanho e todo desarrumado.

Olharam os dois um para o outro e limitaram-se a sorrir. A menina estava tão concentrada no sorriso daquele rapaz, que só voltou à realidade quando ouviu muitas gotas de chuva caírem no chão.

Sem nem pedir “Desculpa” áquele tão lindo rapaz que se encontrava à sua frente, começou a correr na direção oposta à que estava a ir.

A chuva foi se acalmando aos poucos, até aparecer um brilhante sol.

Caminhando pelas ruas a menina sentia-se arrependida de ter deixado aquele rapaz para trás sem lhe dizer nada. Decidida, voltou ao local onde se encontrara com o rapaz.

Caminhava com as mãos nos bolsos devido ao frio que estava, arrependida profundamente de não ter trazido as suas luvas que neste momento deviam estar em cima da sua cama.

Chegando ao local onde se encontrou com o rapaz, não encontrou lá ninguém.

Triste, voltou para casa sem se importar com o motivo que a levara a sair da mesma.

Passaram-se semanas, meses, e a menina continuava a ir ao mesmo lugar onde se encontrara com o rapaz.

Começara um novo dia que parecia ser mais um dia sem importância para a menina o que definitivamente não iria ser.

Ela fez o que fazia todos os dias, foi trabalhar, fez o seu passeio matinal e foi comprar alguma comida para abastecer a sua casa.

Estava de tarde e a menina decidiu que ia uma última vez ao local onde o conheceu.

Encontrava-se exatamente o mesmo tempo de quando o conheceu, mas desta vez não se encontrava a chover muito.

Quase a chegar ao local, viu alguém ao longe no mesmo lugar que o conheceu.

Com esperanças que fosse ele, começou a correr largando o guarda-chuva sem se importar com a chuva que caí-a sobre ela.

Quando chegou próximo o suficiente para conseguir ver a pessoa, começou a correr ainda mais, feliz de quem se encontrava ali.

Frente a frente agora com a pessoa, podia gritar para todos que ele estava ali.

Deu um sorriso enquanto chorava de felicidade por ainda não acreditar que ele estava ali, mesmo à sua frente.

Aquilo só podia ser um sonho, de tão feliz que ela se encontrava.

Olhou para o rapaz e ele parecia feliz como se encontrava ela.

Ela com o seu olhar, começou a reparar interessada uma coisa que se destacava muito no rapaz, o seu cabelo.

Com medo, levantou a mão e tentou mexer no seu cabelo, mas quando o tocou o rapaz havia desaparecido.

Desesperada, começou a chorar e a olhar para todos os lados em busca de o encontrar. Mas não encontrou ninguém.

Á medida que ficava mais desesperada em busca do rapaz, o vento começara a aumentar.

No meio da sua busca pela aquela zona onde se encontraram, viu um papel que parecia muito velho preso num ramo de uma árvore.

Pegou no papel e não acreditara no que estava a ver.

Era ele… Mas aquilo definitivamente não podia estar certo. Lá dizia que o rapaz morrera num acidente de carro no ano de 1990.

Sem conseguir acreditar naquilo que leu, começou desesperadamente a gritar enquanto derramava as suas lágrimas de tristeza.

 

Sem nem o conhecer apaixonou-se por ele.

Mas era tudo fruto da sua imaginação.

Aquele papel onde continha as informações sobre o rapaz, ela já o tinha visto.

E desde então começou a criar uma ilusão dele na sua cabeça.

 

No final tudo passava de uma ilusão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...