História Ilusões (GaLe) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Gajeel Redfox, Kagura Mikazuchi, Levy McGarden, Rogue Cheney
Tags Gale, Galevy, Gejeelxlevy
Visualizações 79
Palavras 1.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Capítulo 7


Acordei de manhã, era segunda, a Kate já estava em casa pra ficar com as crianças, então me preparei.

Vesti uma saia lápis preta que estava um pouco abaixo dos joelhos, uma blusa de tecido leve de cor branca, como o tecido era um pouco transparente vesti o sutiã da mesma cor, saltos pretos scarpin, já estávamos no verão não levei nenhuma jaqueta, e amarei o meu cabelo num rabo de cavalo alto, brincos creme e uma bolsa igualmente creme, eu não gostava de maquiagens então somente passei um batom nude, algumas borrifadas de perfume e fui andando.

O trânsito naquela hora era sempre uma merda, enquanto esperava os carros se moverem batia meus dedos no volante demonstrando minha impaciência, mas por sorte, ou mesmo por hábito eu havia saído cedo de casa.

Ao chegar lá, claro que depois de ter sofrido com um trânsito infernal que durou uns 30min, me deparei com uma instituição gigantesca e muito chique, eu nunca havia chegado nessa parte da cidade, ou talvez estava distraída de mais que nunca tenha notado essa beleza , todo mundo que entrava e saia de lá parecia ser gente da mais alta sociedade, não que isso me incomodasse, afinal de contas estamos falando de mim, eu cresci vivendo uma vida altamente finíssima, ver gente daquela classe social não me intimidava tampouco me dava medo, tendo em conta que eu tenho um montão de dinheiro na minha conta bancária, mais que qualquer um daqueles que desfilavam por ali. tinha, minha mente alertou, eu tinha um montão de dinheiro mais que qualquer um ali.

Somente não gostava de certas pessoas, eram exibicionistas de mais ou sempre tinham o hábito de querer pôr os outros em baixo só para se sentir mais em cima do que já estavam.

Quando dei por mim já estava no estacionamento da empresa. Então tratei de sair e trancar o carro, depois disso fui andando até a recepção, claro que o Rogue havia me explicado como chegar ao lugar onde eu teria a minha entrevista, mas com a minha paranóia acabei perguntado a recepcionista só para ter a certeza mesmo.

Subi o elevador e fui até o piso indicado. Quanto mais adentrava aquela empresa mais fascinada eu ficava era super elegante, um design finíssimo e um pessoal super equipado, pareciam ate modelos.

Quando cheguei na sala, bati a porta e pude ouvir um “entre”

Ao entrar na sala pude ver um homem loiro com pele morena. Eu nunca admitiria isso em voz alta mas ele é um gatão.

–Sente-se por favor. Disse ele sorrindo e apontando a cadeira depois de ter apertado a minha mão –Então senhorita, o que a traz aqui?

–Bom, eu vim para uma entrevista de emprego. Eu disse e ele pareceu ter ficado um pouco confuso

–Uma entrevista de emprego? Perguntou e eu assenti –Bom eu não tenho nenhuma entrevista marcada para hoje. Falou ele e eu começava a me sentir uma idiota

Ele pegou o telefone que havia em sua mesa e falou com alguém que eu supus ser sua secretária ou secretário.

Depois de ter encerrado a ligação ele checou algo em seu computador, depois me olhou e sorriu

–Que falta de atenção minha! bom eu não tive a chance de analisar seu currículo pois as entrevistas de emprego ficavam para daqui a três dias. Se explicou –Bom senhorita Mcgarden, vejo que teve uma educação de alta qualidade, para além de vários méritos, várias atividades extra-curriculares. Elogiou –Mas a Senhorita não está formada para essa área, então suponho que tenhamos que declinar-la, e além do mais a vaga para que está a concorrer já está preenchida, sinto muito.

–Tudo bem. Eu disse já me levantado, não queria que aquilo me tocasse como tocou, mas eu realmente estava precisando daquele emprego, não podia simplesmente viver sem trabalhar porque não tarda as minha economias acabariam e eu não teria como sustentar as crianças, a mim, a casa ou até mesmo o carro.

Suspirei e fui em direção à saída para pegar o carro mas antes mesmo que eu chegasse pude ver o moreno de antes apressar o passo e chamar por mim, virei e o olhei. Claro que ao me chamar pude ver certos olhares em cima de mim, afinal meus pais eram donos de uma grande empresa, não que eu fosse ou nós fossemos famosos ou algo do género, mas pra quem está nesse ramo com certeza já tenha ouvido sobre eles.

–Bom, o senhor Redfox deseja vê-la. Ele disse e eu pude sentir um calafrio percorrer todo meu corpo –Por favor, me acompanhe

O segui e pude desfrutar de um silêncio que para mim era mais do que bem-vindo, afinal de contas eu ia vê-lo, eu não estava preparada para vê-lo, não importa o quão eu diga que o odeio eu sabia muito bem que ainda nutria sentimentos por ele.

Ao chegar no piso que eu nem me dei o trabalho de checar qual era andamos um pouco e pude ver uma porta com escritas douradas Director e por baixo estava escrito Redfox.

Ele bateu a porta pude ouvir um “entre” do lado de dentro, ele somente meteu a cabeça e disse:

–Senhor aqui está ela. Depois disso ele sorriu me olhou e fez um sinal para que eu entrasse. Minhas mãos suavam e minha garganta ficava seca.

–Ah, Levy certo? Que surpresa vê-la aqui. Disse o senhor já de idade, era corpulento, tinha cabelos curtos, uma mistura de grisalho e preto, a barba por fazer e os olhos com uma cor azul acinzentado e pele morena.

–Senhor Redfox! Disse surpresa, na verdade eu achei que ele estivesse falando de Gajeel –Não esperava vê-lo tão cedo

–Eu que o diga, por favor sente-se! Disse apontando a cadeira e depois sentou na cadeira atrás da secretária –Eu não sabia que estava procurando por emprego, na verdade só soube agora quando me disseram que uma garota acabava de sair de uma entrevista que na verdade deveria ser daqui a três dias

–É, o Rogue falou que seria hoje e que havia falado com o Gajeel, mas quando cheguei a vaga já estava ocupada.

–É verdade, o Gajeel praticamente está dirigindo essa empresa apesar de estar como Vice-presidente, mas estou pensando em me aposentar e deixar tudo em suas mãos, então para não ficar com trabalho lotado acabei dando a minha secretária para ele, então a partir de hoje você será a minha. Eu não sei se saltitava, se gritava, se fazia sei lá o que. Eu só queria expressar minha felicidade

–Muito Obrigado Sr. Redfox, não sabe o quão importante essa oportunidade é para mim, prometo não desapontá-lo

–Não foi nada menina, e além do mais me chame de Philip. Bom você começa amanhã pelas 8:30 da manhã. Vou enviar tudo que precisa saber por e-mail.

–Até amanhã Sr. Philip e mais uma vez obrigada

  –Vejo você amanhã senhorita Levy. Sorriu e eu saí dali felicíssima


Notas Finais


É isso aí


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...