História I'm a bad boy. - Capítulo 1


Escrita por: e johnnyfaller


Notas do Autor


Vish kk.

Fodase se vai ser meio parecida com minha outra fic, eu sou a lei, e para àquela perdi a criatividade. Sendo que essa já tenho toda a história na cabeça, diferente da outra.

Se não gostarem da amei, se gostarem comenta. POR FAVOR COMENTA, eu amo isso.

Beijos, do viado.

Capítulo 1 - The despair that exists in all of us.


Fanfic / Fanfiction I'm a bad boy. - Capítulo 1 - The despair that exists in all of us.

E lá estava o garoto em cima da mureta, olhando para baixo, pensando que finalmente isso estava acontecendo, e que mudaria sua vida para sempre. Quando alguém apareceu, aquele fez ele tomar tal decisão, que mostrou o caminho para felicidade.

— Desça daí, está louco?! — Falou com um certo desespero em sua voz. 

— Agora quer, que eu desista da minha decisão? Sendo que foi você, que falou que deveria fazer isso… Seu arrependimento não mudará nada, tomara que sofra pelo o resto da eternidade, sabendo que você é o culpado por minha decisão. — Ao terminar sua fala, o garoto de cabelos verdes se joga, sentindo a brisa, e seu corpo indo direto para o chão, e rapidamente perdendo sua sanidade.

Mais um dia, mais um ano com esse mesmo sonho que o perseguia, Bakugo se perguntava quando isso iria parar? Não aguentava mais, já se culpava o bastante para contínuar com isso. Já não bastava a mãe de Midoriya o lembra todos os dias sobre o acidente, e o culpar por isso, mesmo com esse ódio sua mãe nunca parou de falar com a outra, sua mãe de certa forma entendia a dor da amiga. 

Mas voltando aí seu mais um dia, o loiro se levanta vai para o banheiro que tinha em seu quarto, começa á se despir, ele entra no box e liga o chuveiro, a água estava gélida o que fazia seu corpo arrepiar-se com o choque térmico, fazendo o loiro acordar um pouco mais, pois ainda tinha um pouco de sono. Bakugo começa a lavar  seu corpo calmamente sem pensar em nada, era como se nada o pode-se o atingir naquele momento, logo depois de alguns minutos dentro do box ele termina seu banho, saindo do banheiro com a toalha enrrolada na cintura, ele pega seu uniforme que estava pendurado em seu guarda roupa, e coloca, e logo sai do seu quarto indo para a cozinha, onde encontrou sua mãe preparando o café da manhã, o loiro se senta na mesa a espera do café.

— Acordou cedo… Mais um pesadelo? — Fala com um olhar triste, sabia que seu filho estava sofrendo internamente. Ela coloca uma cabeça de café e um prato com panquecas na frente do menor.

Bakugo fica um pouco em silêncio. — Sim. Mas não se preocupe, um dia para… — Ele pega o garfo para comer a panqueca e da uma mordida sentido o sabor doce em sua boca, o que lhe agradava junto com gole de café amargo, que fazia a combinação perfeita para si. — Tá muito bom. — Sorriu forçado, mas não havia mentindo estava realmente bom.

Quinze minutos depois o loiro acaba seu café, pega sua mochila e sai de casa. No meio do caminho ele sente uma presença atrás de si, mas quando olha com certo receio era apenas Kirishima tentando lhe assutar, e atrás do avermelhado estava, Todoroki, Lida e Ochako, seus amigos ou pessoas que o perseguiam sem parar. — Acordou cedo hoje, é raro as vezes que lhe encontramos a essa hora.

— Como se eu devesse acordar cedo, apenas para ter a companhia de vocês logo de manhã, por que ninguém merece. — Fala colocando suas mãos no bolso da calça.

— Para de ser chato, Bakugo-kun nós sabemos que você ama nossa companhia, somos seus melhores amigos. — Sorriu para o loiro. Enquanto os outros concorda com que a menina fala. O que faz com que Bakugo solte um 'hm', e todos sorriam.

O quinteto chega na A.U, e vão direto para sua sala. Bakugo senta e seu grupinho fica em sua volta conversando sobre coisas aleatórias, até que o professor Aizawa chega, fazendo seus amigos sentarem em seus lugares, quando a sala ficou em silêncio o professor começa a falar.

— O diretor quer ver, o quanto vocês evoluíram com o controle do poderes de vocês, e ele vai fazer isso com todos das a turmas pessoalmente, mas a nossa vai ser a primeira, então lhes desejo boa sorte vão precisar. Todos para o campo de treinamento. — Aizawa sai da sala, indo para sala dos professores, já que sua turma ia ficar na supervisão do diretor.

Todos saíram de suas classes, indo direto para o vestuário para colocar suas roupas de treinamento, quando todos estávam prontos vão para o campo, encontrando o diretor, esperando eles com uma xícara de chá na mão. — Que comecem os jogos.

[...]

— Parece que alguém anda se divertindo bastante, tem até amigos agora, TÃO bonitinho. — Fala com ar se sarcasmo. O rapaz se encontrava no alto do prédio da A.U observando os alunos, ele vira para trás e atende o telefone. — Sim, eu estou dentro dela… Foi bem fácil, a tecnologia deles é boa mais não é das melhores. Okay, já vou tchau. — O um buraco negro se abre, e o maior desapareceu.

[...]

Era a vez do Bakugo no teste do diretor, quando o menor para todo.

— Vamos parar por aqui, eu senti uma presença no colégio, e os alarmes não tenho tocaram, arrumem sua coisa e vão para a suas casas. — Todos fazem o que o diretor pede, o diretor Nezu e o negócio professores para sua sala e começa uma reunião rápida. — Alguém entrou na A.U, e os alarmes não tocaram, então eu quero que todos fiquem atentos a partir de hoje para saber quem é o intruso.

Em algum outro lugar. — Eles são rápidos, mas não tanto quanto eu, então não se preocupe pai. — Um um homem sem nariz e olhos na sua frente sorri, fazendo carinho na cabeça de seu filho.

— Eu eu confio em você, e sei que no caminho desapontaria querido filho. — Com sorriso sádico, o menor sair daquela sala. 


Notas Finais


Se tiver, algum erro de ortográfia. Fodase, depois eu passo a limpo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...