História I'm a Zombie - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Hospicio, Medicina, Policia, Romance, Zumbi
Visualizações 16
Palavras 933
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem-me pela demora!
A fonte pela qual escrevo está meio danificada, isso causou a demora da postagem... Mas tá aí, espero que gostem! bjs

Capítulo 13 - Profeta


Fanfic / Fanfiction I'm a Zombie - Capítulo 13 - Profeta

 ~ DOIS ANOS DEPOIS ON ~

CLARK ON

Na manhã seguinte todos estavam afoitos e preocupados. Passamos a noite inteira ouvindo barulhos assustadores de zumbis querendo entrar na cabana.

- Clark – Peu disse se aproximando de mim e me entregando um facão.

- Oi Peu – Ela olhou pra Jack e pra Allison, que estavam observando pela fresta de outra janela.

- Não podemos ficar assim – Ela sussurrou – Temos que buscar mais mantimentos, a água está no fim e já estamos todos com muita fome.

- Não se preocupe com isso, é tarefa minha e do Jack buscar mantimentos. – Ela assentiu com preocupação no olhar.

- Jack – O chamei e ele se aproximou de mim, Peu foi junto à Allison. – Precisamos ir antes que escureça.

- Tudo bem – Ele olhou de relance para Allison e pegou sua espingarda, uma faca e uma bolsa de carne podre pra nos disfarçamos quanto ao cheiro.

Despedimo-nos delas e fomos com cuidado.

Jack foi à frente, andando lentamente caso um zumbi aparecesse. A epidemia do vírus foi tão avassaladora que não restou nem um pingo de consciência nessas criaturas.

 

~ DOIS ANOS DEPOIS OFF ~

 

Clark ON

 

- E o que vamos fazer? – Perguntei histericamente.

- Vamos impedir que a Allison se mate! – Jack firmou e Liv concordou.

- Precisamos de um plano, não dá pra invadir o Scream House de novo! – Liv disse passivamente

- Tá certo – Jack afirmou – Espera – Fez uma pausa – DE NOVO?

- Ops – Encarei Liv. Jack ainda não sabia que fizemos isso.

- Como assim de novo? Isso é crime!

- Nós sabemos – Tentei acalma-lo. – Por isso não queríamos que você ficasse pra ajudar

- Depois a gente discute isso! Temos que ajudar a Allison! – Liv interveio.

 

Começamos a pensar e tentar achar uma forma de impedir que Allison cometesse suicídio.

 

- Vamos agora ao Scream House, não vamos esperar até amanhã. – Cheguei a uma conclusão.

 

...

 

- Boa tarde – Jack se apresentou a recepcionista para distraí-la enquanto eu e Liv entravamos no quarto de Allison com um cartão-de-acesso roubado de um médico do local. ´

 

- Shiii – Liv me segurou, demonstrando que havia alguém no corredor.

- Vamos – Sussurrei e entramos.

 

Ela estava sentada no chão encarando a janela.

 

- O que fazem aqui? – Ela perguntou, ainda de costas.

- Viemos falar com você – Liv tentou parecer calma.

- Vocês não podem mudar o passado.

- Não queremos mudar o passado! – Liv foi um pouco rude.

- Sai daqui! – Allison se virou e começou a gritar pra Liv.

 

A segurei e pedi pra sair um pouco, com educação e paciência.

 

- Vigie a porta pra mim? – Beijei sua testa e ela se retirou.

 

- Agora você pode falar comigo? – Perguntei, tentando me aproximar.

- Com você eu falo. – Ela sorriu um pouco distraída.

- Nós – Me corrigi – Eu... Eu sei sobre a sua família.

- Todos sabem

- Todos? Mas... Você nos deu um mistério!

- Minha família não é um mistério. A não ser que alguém tenha arrancado meu histórico e as placas ao lado com o nome dos meus irmãos.

- Ah... Não. Mas... E sobre os Zumbis?

- Ah, esse mistério

- É, esse mistério

- Você não são burros.

- Obrigado

- Mas também não são deuses. Não pode impedir que algo aconteça.

- Allison... Como sabe que tudo isso ia acontecer?

- Não tem como eu revelar isso.

- Você é tipo, uma clarividente? Profeta?

- Que ingênuo!

- Por favor, se abra comigo... Eu sei o que pretende fazer amanhã.

- Você não sabe de nada.

- Allison, o que houve?

- Um dia você descobrirá.

 

Comecei a ficar sem recursos de persuasão.

- Clark – Allison me chamou olhando novamente para a janela

- Oi Allison

- Encoste aqui, senta comigo.

Sentei.

- Observe os pássaros... São melhores que cobras.

- Por que está me dizendo isso?

- Shii. Já ouviu falar como as cobras são venenosas?

- Sim, já ouvi bastante isso.

- Deve saber também a semelhança com os humanos. O macho dá a entender como são os homens, e a fêmea, as mulheres.

- Não entendi aonde quer chegar, Allison.

- Você já foi ao Monte Citeron? É lindo lá. Ótimo lugar para oração.

- Já chega! – Sem paciência pra isso, me retirei do quarto.

 

- Liv, essa mulher é maluca! Que morra!

- Clark não fala bobagem!

- Eu sei, não desejo a morte dela. Só não sei o que poderíamos fazer se ela não colabora!

- Cala a boca e deixa-me falar!

- Que?

- Olha só – Ela pegou seu celular – Enquanto você ouvia tudo sem prestar atenção, eu ouvia com três ouvidos. Fiz uma pesquisa sobre o que ela estava falando. Não era maluquice.  

- O que você quer dizer?

- Nunca estudou mitologia grega?

- Não mesmo. Prossiga.

- Ela citou o Monte Citeron, correlações entre cobras fêmeas e machos, pássaros ... Isso tudo é da mitologia de Tirésias, foi um profeta cego muito famoso.

- O que ele tem haver com isso?

- Tudo haver! Se liga! Tirésias tinha um dom, sabia do passado; presente e futuro. Ele ia ao Monte Citeron para orar e encontrou um casal de cobras. Se matasse o macho; tornava-se um homem; se matasse a fêmea, tornava-se uma mulher. E assim sabia como tudo funcionava.  

- Então Allison é uma tataratataraneta de Tirésias?

- Pode ser.

- Nossa.

- Pode ser até o próprio Tirésias.

- Isso explica os transtornos bipolares, de não se dar bem com você e sim comigo...

- É, explica!

- Temos que falar com Jack.

- Vamos!

 

[...]

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...