1. Spirit Fanfics >
  2. .i'm (br) ok (en) - 2jae >
  3. .four

História .i'm (br) ok (en) - 2jae - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


desculpa a demora, a internet aqui em casa bugou e eu tive q reescrever o cap todo

boa leitura e dsclp qqr erro

Capítulo 4 - .four


- Nós realmente esperamos que a mãe de vocês melhore... Vocês são muito novos para morarem sozinhos. - disse Mark.

- Por isso nossa tia vai vir aqui ficar com a gente enquanto nossa mãe está no hospital. Eu sei que faço aniversário mês que vem e viro um maior de idade oficialmente, mas eu não sei se estou física e psicologicamente preparado para morar sozinho.

- Eu já te disse que não é sozinho. - disse Jaebeom empurrando os cabelos para trás.

- O Jae é menor de idade ainda. Não quero que ele se sobrecarregue igual a mim.

- Você está sobrecarregado, Jin? Por que não me contou? - disse Youngjae olhando para o irmão.

- Eu não queria preocupar ninguém.

- Tá... Vamos parar de falar disso e tirar ease clima triste? - pronunciou Bambam.

- Vamos. - Jinyoung limpou uma lágrima que escorreu de seus olhos - Querem comer o que?

- Pizza. - todos disseram em uníssono, dando uma risada em seguida.

- Ok então. Pedimos pizza. Querem quais sabores? - o Park disse tirando o celular do bolso.

- Por favor entrem em um acordo. Da última vsz que eu pedi pizza na casa de um amigo quase resultou em soco. - Jackson disse arrancando uma risada de todos que estavam ali.

- Olha, eu como qualquer sabor. - Jaebeom disse ajeitando a almofada que estava sobre seu colo.

- Eu também, mas prefiro mussarela.

- Jackson, cala a boca. Jinyoung, nós não vamos pedir mussarela, anota isso. Eu tô cansado do Jackson só pedir ease sabor. - Mark disse dando leves tapas no braço do namorado.

- Eu voto de pedirmos frango. - disse Youngjae.

No final, escolheram uma pizza de frangoFicaram conversando sobre assuntos aleatórios enquanto esperavam as pizzas chegarem.

E lá estava Youngjae, chorando horrores no ombro de Jinyoung, novamente se culpando pela morte de seu pai e chorando também por causa de sua mãe.

Já Jinyoung estava mais tranquilo com tudo isso. Não sabia como, mas estava. Apenas ouvia seu irmão chorando, não era bom com conselhos.

- Foi tudo culpa minha, Jin. Tudo culpa minha. Nosso pai morreu por minha culpa e eu não vou me perdoar pelo resto da minha vida

- Youngjae, quer parar de falar que aquele acidente foi culpa sua?

- Mas foi vulpa minha. O que eu posso fazer se é verdade?

- Não é verdade, aquilo foi um acidente, Jae. Não foi culpa sua.

- Foi culpa minha. O papai não prestou atenção na estrada por culpa minha. Eu tinha feito besteira aquele dia e ele estava brigando comigo. Ele virou para o banco de trás bem na hora que um carro entrou na contra mão... - soluçou alto. Não gostava de se lembrar daquele dia, mas era inevitável - Nosso pai morreu na hora.

- Jae, nãi precisa ficar lembrando disso toda hora. Eu sei como foi e seu que foi horrível. - afastou o rosto do irmão de seu ombro - Tenta se acalmar e dormir um pouco, hm? Se não quiser dormir sozinho, pode dormir comigo.

- Tá... Obrigado, Jin.

Jinyoung havia falado para seu irmão dormir consigo pois sabia que tinha dias em que o Choi não conseguia dormir sozinho depois de longas crises de choro.

- Meninos! Estão aí? - Youngjae ouviu a voz da sua tia, apenas ignorou e voltou a dormir. Sabia que Jinyoung iria recepcioná-la - Jae?

O Choi pulou se susto.

- Oi tia Kim. Tudo bem com a senhora? - disse com a voz sonolenta.

- Tudo sim. Onde está Jinyoung?

Youngjae olhou para o lado, não vendo seu irmão ali.

- Não sei... Eu vou ligar para ele. - disseno mais novo dos dois, se levantando da cama - Fique a vontade, tia.

Youngjae viu sua tia it para o andar de baixo e foi para seu próprio quarto, a procura de seu celular, encontrandi o aparelho em cima da cama. O desbloqueou e procurou pelo contato de Jinyoung, logo ligando para ele. A ligação tocou por um tempo, logo caindo na caixa postal.

- Conseguiu lugar para ele? - sua tia apareceu na porta do seu quarto.

- Caiu na caixa postal. Vou ver se o Jackson sabe.

Desbloqueou seu celular novamente, dessa vez Indo até o contato de Jackson.

- Alô. - ouviu a voz sonolenta do mais velho do outro lado da linha - Youngjae são nove da manhã de um sábado. O que você quer?

- Sabe onde está meu irmão?

- O Jinyoung? Não. Ele não me disse nada.

- Tá... Obrigado, Jack.

- De nada. Manda um oi pra sua tia.

- Tá bom. - soltou uma risada - Pode deixar que eu dou. - encerrou a ligação, colocando o celular sobre o criado mudo e se sentando na cama - Eu não sei mais o que eu faço tia.

- Calma, Jae. Já já ele aparece. Deve ter ido no mercado ou algo do gênero.

- Não sei... Ele sempre avisa quando vai ao mercado. Ou deixa um bilhete na geladeira out manda mensagem. Eu realmente não sei o que aconteceu.

O cômodo ficou em silêncio por algum tempo.

- Venha comer alguma coisa. Depois resolvemos isso. - disse a tia do mesmo, estendendo uma mão para ele.

O barulho do celular do Choi tocando predominou na casa. Youngjae correu até o quarto buscar o aparelho, logo vendo que a ligação era de Jinyoung. Atendeu rapidamente, podendo ouvir a voz ofegante do irmão do outro lado da linha.

- Jinyoung aconteceu alguma coisa? - perguntou preocupado - Onde você está? Ficou fora a manhã toda.

- Preciso que você e a tia Kim venham para o hospital o mais rápido possível. - disse com a voz um pouco falha - ANDA LOGO YOUNGJAE, TÁ FAZENDO O QUE NESSA LIGAÇÃO AINDA?

Choi encerrou a ligação, correndo até a sala para avisar sua tia.

- Tia Kim, o Jinyoung disse que é para irmos até o hospital. Eu vou chamar um táxi.

- Olá, tudo bem? - disse um médico, se aproximando da família - Sou o doutor Jung, um dos médicos responsáveis pela senhora Park. - pegou uma folha do bolso do jaleco - Não trago boas notícias. - começou a ler a folha - Senhora Park teve que passar por vários procedimentos e exames, e acabamos por descobrir que o câncer dela está em um nível muito alto. Não há muitas chances dela sobreviver. Nós iremos fazer de tudo para ela melhorar, mas não garantimos nada. O estado dela é realmente bem grave. - abaixou levemente a cabeça - Precisamos que algum parente passe a noite aqui, em caso de urgência.

- Eu posso passar. Não tem problema. - manifestou a tia.

- Certo. Pode ir para casa no momento e vir aqui pelo período da noite. - disse começando a se afastar - Entraremos em contato.

Ficaram os três paradise no meio da sala de esperas.

- Vamos para casa? A tia precisa descansar um pouco antes de vir aqui novamente. Deve estar bem cansada. - disse Jinyoung, começando a andar até a saída do hospital, sendo acompanhado pela Kim e por Youngjae. 


Notas Finais


respondendo a pergunta da @AnonymousGirl03
Youngjae: já tentei... mas meu irmão chegou na hora


espero q vcs tenham gostado hdjsjsj boa noite e até o prx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...