História I'm devastated - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 4
Palavras 777
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Saga, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, essa e minha primeira historia que eu realmente envio e levo a serio.
Caso você queria opinar pela historia estarei a todos ouvidos para criticas construtivas e até mesmo elogios.
Minha escrita pode não ser das melhores mais eu me esforço para melhorar.
Me desculpem qualquer erro, quando fui escrever esse cap tava nervosa e acabei tremendo muito.
Agradeço desde já

Capítulo 1 - (0)


E lá estava eu chorando de novo no colo do meu namorado, por mas que o ele e o Bruno nunca terem se dado muito bem, Bruno me ajudava muito com a perda do meu melhor amigo.

Não que ele tivesse morrido longe disso, Matheus (ou Matthew como de origem) estava bem vivo, so que bem longe de mim, lembro como se fosse hoje o dia que ele foi embora.

Acordei com uma dor de cabeça terrivel, e fiquei terrivelmente irritada odiava quando eu bebia de mais, logo deçi as escadas e me deparei com o meu irmão Pedro de costa provalvelmente preparando algo para o café da manhã.

Logo andei até a o lugar onde a gente quardava os remedios, e primeiros socorros para caso alguma emergência.

Meu irmão logo que me viu na cozinha me olhou no fundo dos olhos, percebi a raiva que eles quardavam, merda, sera que eu fiz alguma coisa que não devia na festa? Mais logo meu irmão se virou de novo para o fogão, é logo eu me apressei a me sentar na bancada que tinha na cozinha, quase nunca a gente comia na mesa de jantar, apenas quando nossos vinham nos visitar.

Logo voltei meu pensamentos em meu irmão que despejava um suco da cor laranja no meu copo, provalvelmente de maracujá como todos os dias.

Sem dar nenhuma palavra meu irmão se sentou no meu lado e começou a comer se soltar um pio' , estranhei de primeira meu irmão não era assim ele sempre foi muito carinhoso e me abraçava enquanto dava bom dia diferente de hoje, o silencio me encomodava eu tinha vontade de perguntar mas alguma coisa me dizia para que eu não fizesse isso, eu não lembrava te ter feito nada de errado na festa, então provalvelmente não tinha porque eu não perguntar né?

Tomei coragem contando até dez mentalmente e me pronuciei primeiramente.

—hey porque você esta assim? Eu fiz algo de errado ontem na festa?

—sim você fez —percebi meu irmão disse tentando se acalmar, era bem explicito a anciedade/raiva

É eu o olhei sem entender nada, como assim eu fiz algo de errado?

—tem certeza? Eu não lembro de nada

—porque você fez ele ir embora?—logo percebir a tristeza em seu olhos

—eu não to entendo Pedro me fala o que fiz

—PORRA ISABELLE MILLER VOCÊ QUER MESMO SABER O QUE VOÇE FEZ?, VOCÊ SIMPMESMENTE FEZ O METTHEUS IR EMBORA COM AS SUAS ATITUDES INFANTIS, ELE TE AMAVA PORRA, ELE TE AMAVA DE VERDADE, ELE FOI UMA DAS UNICAS PESSOAS QUE ENTRARAM NA SUA VIDA SEM SEGUNDAS INTENÇÕES E VOCÊ SIMPLESMENTE NÃO LIGA PROS SEMTIMENTOS DELE

eu chorava desde a primeira palavra que o Pedro falava para mim, eu simplesmente não acreditava

—E NÃO ME VENHA COM ESSA QUE VOCÊ NÃO SABIA, PORQUE VOCÊ SABIA BEM E MESMO ASSIM NÃO LIGOU PARA OS SENTIMENTOS DELE, EU TE DISSE QUE ELE PASSOU POR COISAS TERRIVEIS, VOCÊ SÓ QUIS BRINCAR COM OS SENTIMENTOS DELE, PARA DE SER BABACA ISABELLE

Ele correu para o quarto dele explodindo de raiva, eu fiquei ali parada em prantos se aquele beijo no Bruno fosse significar tanto pro Mattheus eu nunca teria o beijado.

Eu faria de tudo para ter ele de volta.

—Ei amor, para de chorar, passou ok?—Bruno me abraçou fortimente e aquilo me passou calma

—Obrigada, eu te amo

—também—ele falou ainda me abraçando

—você e o melhor namorado do mundo

Por mais que eu goste muito do Bruno como meu namorado, eu sabia que no fundo não era ele a pessoa que eu amava. Eu sabia muito bem que aquilo seria apenas um namoro passageiro, por diversos motivos que eu desejo não citar nesse momento.

Eu sabia que o Matheus não tinha trocado de numero, e todo dia eu mandava mensagens a noite contado como foi meu dia, ele apenas visualizava.

Eu ficava feliz apenas com aquilo, por saber que ele não teve a coragem nem de me bloquear, e nem de muito menos ignorar minhas mensagens, mesmo que ele não responda, pelo menos ele lia.

Meus dias desde que ele foi embora ficavam na mesma passava a manhã inteira na escola, a tarde ou ficava sozinha assistindo series ou algumas vezes eu saia com os meus amigos e o Bruno, a noite eu era sempre a melhor hora eu me arrumava toda, para ir para a balada.

Bem a minha vida era simplesmente uma vida de uma pessoa normal, pelo menos eu tentava me divertir com essa normalidade até quando tivesse isso poderia acabar rápido.

Essa era a vida "normal" de Isabelle Miller sem seu melhor amigo.

Ela lembrava da sua vida ser mais animada com ele do seu lado


Notas Finais


Essa historia não tem horario certo.
O cap ta pequeno porque foi so para vocês entenderem um pouco o começo .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...