História I'm Moving On - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Arch Enemy, Asking Alexandria, Black Veil Brides (BVB), Evanescence, Guns N' Roses, Kiss, Nickelback, Skillet
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Christian "CC" Coma, Denis Stoff, Duff Mckagan, Gene Simmons, Jacob "Jake" Pitts, Jeremy "Jinxx" Ferguson, Paul Stanley
Tags Bvb, Evanescence, Kiss, Rock
Visualizações 17
Palavras 6.398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Crônicas de Katherine Stanley


¨ Cantando canções dos velhos tempos

Tente se lembrar do que aconteceu,

Seja mais forte de novas formas

Não importa o que eles dizem,

Essa é a sua vida!

É hora de se alegrar

 

Levante-se e celebre sua vida

Nós não estamos sozinhos no nosso ritual,

Cante o que você senti por dentro

Torne-se um com nosso ritual!

 

Nosso destino é o que nós aprendemos

Juntos querendo algo a mais!

A miséria e os demônios deles

Faz queimar

Uma sensação de que vale a pena lutar... ¨

 

 

 

 

_ Decida-se logo Lucy nos saímos em trinta minutos...! _ Falei para a loira que estava jogada na minha cama de qualquer jeito.

 Nós duas estávamos em meu apartamento em Los Angeles, e eu me preparava para ir ao evento de Rock Forever que abriria o festival de Reckless Rock. Como era de praxe Lucy me ajudava com o figurino e maquiagem porque ela era a figurinista da banda, embora sua profissão fosse mesmo estilista. Devo agradecer a ela todo o sucesso com a minha roupa e os nossos clips.

 Olhei-me no espelho ajustando a roupa que ela me escolheu para o evento, como era algo que começava durante o dia estava vestida com um short de cintura alta preto de couro, uma regata do Metal Forever preta com franja nos lados bastante justa, botas curtas pretas com salto alto para caralho e uma jaqueta preta de couro.

 A blusa que vestia tinha a imagem da Jane the killer que era uma das personagens da banda. Coloquei uns suspensórios no short e finalizei a maquiagem, que como sempre se resumia em sombras e rímel escuro contornando meus olhos verdes e um batom e pele nude.

 Minha pele branca contrastava bem com a roupa preta, eu não era uma mulher muito alta então os saltos me favoreciam bem. Apesar disso eu tinha um corpo nada modesto e isso vinha de longas caminhadas pela manhã, apesar de eu odiar exercícios físicos. Tinha uma altura média que era do mesmo tamanho que Jinx, minhas coxas e panturrilhas eram largas e era dona de um par de bustos bem favoráveis, meus cabelos chegavam até meus quadris e meus braços eram um pouco largos. Apesar de manter uma cintura fina eu não era vista como uma garota magra, já que aqui na américa os padrões de beleza exigem que você seja magrinha como uma modelo. A Lucy conseguia ser assim, mas eu não, então para as câmeras e a sociedade eu era uma mulher gorda. Mas eu nunca me importei muito com a sociedade.

 A verdade sobre o meu corpo é que eu era uma adolescente fora do peso, mas que consegui emagrecer com o passar do tempo.

_ Você vai ou não Lucy? _ Perguntei virando-me para ela.

_ Você sabe que eu quero ir... Mas não quero encontrar Juniors ou Jeffrey na minha frente! _ Falou sentando-se.

_ Aposto que eles nem se lembram mais daquela noite... _ Disse me sentando ao seu lado. _ E outra... Pensei que odiasse emos e rockeiros! Porque estava jogando conversa para o Juniors?

_ Não estava com conversa para ninguém! Ele apenas foi gentil e sentou-se ao meu lado para conversar! Na primeira vista ele parecia um cara legal... Educado, bonito e talentoso... Mas do nada ele praticamente se transformou! _ Falou gesticulado com as mãos.

_ Juniors tem esse problema de dupla personalidade... Ele é um cara incrível, mas quando bebe a coisa muda de figura. _ Expliquei. _ Vou te dá um conselho... não se envolva com ele ou Jeffrey... Eles não prestam!

_ Não tinha intenção de me envolver com ninguém! Detesto rockeiros... _ Falou revirando os olhos. _ Já é bem difícil aguentar você!

_ Ata! _ Disse empurrando ela. _ Falou a patricinha!

_ Não sou patricinha! _ Reclamou birrenta. _ Sou Indie...! _ Disse movendo os ombros.

_ Tá bom... _ Fingi que acreditava e me levantei da cama. _ Mas sabe... O Thales é um cara legal, acho que vocês se dariam bem se dessem uma chance de se conhecerem! _ Falei.

_ Nem pensar... Shippei vocês dois a minha vida toda! _ Falou brincando.

_ Vai zuar a tua mãe Lucy! _ Joguei uma almofada nela. _ Estou muito bem com Jinx!

_ Com Jeremy...? _ Disse irônica. _ Vai sair casamento?

_ Eu amo ele... Mas acho que não sou para casar! _ Respondi.

_ É para que então...? _ Disse sacana.

_ Não adianta mudar de assunto! O alvo aqui é você! _ Insisti.

_ Eu já te disse Kate... Não fico com rockeiros! _ Respondeu.

_ Não sabe o que está perdendo!

_ Sei sim...

 _ Você vai para o evento ou não? _ Repliquei impaciente.

_ Vou! _ Disse se levantando rápido e trocando a roupa largada para um vestido vermelho decotado.

_ Depois a patricinha sou eu... _ Falei irônica e ouvimos a campainha. _ Vou atender e se arruma logo ouviu!?

 Saí do meu quarto onde todos os móveis eram pretos e caminhei até a sala onde todos os móveis eram... Pretos. Uma das coisas que mais me orgulhei em fazer foi decorar o meu apartamento, gastei uma fortuna nele mas valeu completamente a pena realizar aquela vaidade minha.

 Todas as paredes do apartamento eram pretas e brancas, na sala residia dois sofás de couro preto, “adoro couro”. Uma raque de mármore negro com playstations e aparelhos em cima, uma TV de tela plana na parede, um som potente e suas gigantescas caixas ao lado da raque, uma mesa de centro quadrada e preta simples, e uma estante e vasos de argila gigantes ao lado da porta da cozinha, “clássico”. A decoração consistia em um pôster gigante que mandei fazer do Iron Maiden para decorar a sala, e alguns quadros do Queen.

 Todos os móveis da casa eram modernos, mas de cores pretas ou brancas para que ficasse uma imagem clássica. No apartamento tinha nove vãos, com um quarto de casal e outro para hóspedes, uma sala de estar, uma sala de jantar com um bar, uma cozinha estilo contemporânea, um escritório onde ficava meu piano, um closet e dois banheiros. A pessoa responsável por cuidar de tudo isso era minha empregada Hanna, uma mulher morena que praticamente morava aqui comigo.

 Apressei-me para atender a porta antes dela e me deparo com meu pai de braços cruzados me encarando.

_ Pensei que só vinha me buscar de 16:00 horas. _ Falei abrindo passagem para ele entrar.

_ Nunca fui pontual... _ Disse e beijou-me carinhoso a testa.

_ Fique à vontade é só a Lucy se arrumar que a gente já saí... _ Falei e me sentei no sofá.

_ Eu pensei bastante na sua situação... _ Falou servindo-se com uma bebida. _ E decide que vou lhe dar outro carro.

_ Não precisa pai... Eu posso comprar outro! _ Eu disse.

_ E deixar você comprar outro carro esporte para se matar? De jeito nenhum... _ Falou sentando-se esparramado ao meu lado. _ Você vai ficar com o que eu te comprei.

_ Mas...

_ E ponto final! _ Encerrou o assunto e eu fiz uma cara contrariada.

_ Que carro comprou?

_ É uma surpresa... _ Falou girando as chaves nos dedos e logo Lucy aparece na sala.

_ Até que enfim... _ Disse me levantando. _ Pensei que tinha morrido lá dentro!

_ Algumas garotas amam a vaidade querida! _ Rebateu e eu revirei os olhos.

_ As duas estão lindas... _ Disse Paul e pôs-se em pé caminhando até a porta. _ Vamos?

_ Ok! _ Falei e saímos fechando a porta.

 Pegamos o elevador e logo chegamos no estacionamento do luxuoso prédio, eu era uma pessoa bem modéstia se fosse comparar com o padrão de vida da minha família, poderia desfrutar de tudo o que quisesse, mas sempre optei por ser uma pessoa simples. Apesar de achar que uma pessoa simples não moraria em um apartamento cinco estrelas na cobertura.

  Meu pai destravou o carro e ouvimos o sinal de alerta vibrando no automóvel que seria meu.

_ Tá brincando? _ Exclamei incrédula diante de uma Bugatti Veyron preta e prateada.

_ Achou que eu ia te deixar dirigir um Rendai? _ Ele falou sorrindo.

_ Caralho... Kate troque de pai comigo! _ Falou Lucy mais espantada que eu.

_ De jeito nenhum... _ Falei e o abracei. _ Você sempre é muito exagerado... Mas obrigado por ser assim!

_ Essa é uma das vantagens de ser filha de Paul Stanley... _ Falou para nós piscando um dos olhos e se sentou no banco do motorista.

_ Você é uma mulher muito invejada Katherine... _ Disse-me Lucy.

_ Posso ser uma emo deprimida, mas também tenho minhas vantagens... _ Falei passando um braço pelo seu pescoço e caímos na risada juntas.

_ Let’s go dear... _ Ela falou e entramos no carro rumo a central de eventos de LA.

 No caminho até o evento liguei o celular e abri uma das redes sociais para responder mensagens dos fãs, existia várias mensagens de apoio, agradecimentos e me parabenizando pela rápida recuperação. Havia também alguns convites de programas de televisão me convidando para uma entrevista para falar sobre o acidente. Esses caras não respeitam a privacidade dos outros.

 Tudo que me aconteceu nesses últimos meses foi rigorosamente privado para a imprensa, nós não queríamos escândalos por isso afastamos a mídia e nós mantivemos sem declarações para o incidente.

_ Talvez já esteja na hora de falar com a mídia... _ Comentei olhando para o meu pai que dirigia até então calado. _ O que você acha?

_ Aconselho a você que não se exponha muito! _ Disse-me. _ Mas seria muito bom se conversasse com seus fãs, já que hoje vão anunciar que a Metal Forever estará nesse próximo festival.

O Festival de Reckless Rock era uma turnê que se estenderia por todo os Estados Unidos, com o tempo decorrente de três meses, isto é, começaria agora em dezembro e terminaria em fevereiro. Contudo as únicas bandas que viajariam juntas nessa turnê seriam as intituladas de Nova Geração do Metal, o que significava que as referências mais antigas só estariam presentes hoje na abertura, o evento de Rock Forever.

_ Acho que seria melhor gravar um Vlog para o youtube e o facebook... O que me diz Lucy? _ Perguntei.

_ Acho uma boa ideia. _ Comentou ela do banco detrás.

_ Quem irá abrir o festival hoje?

_ Nickelback vai abrir e a partir da meia noite é com o Metallica! _ Respondeu Paul.

_ Ah... Chad! Faz tempo que não o vejo! _ Exclamei.

_ Mate as saudades hoje... _ Ela falou rindo.

_ Sem essa! Da última vez que nos vimos ele estava dormindo nos bastidores do palco e eu desenhei um bigode nele... _ Disse e todos no carro riram. _ Ele tenta me matar até hoje!

_ Você é muito engraçadinha! _ Falou Lucy.

  Jogamos mais conversa fora e logo estávamos chegando na entrada para o campo de eventos, era um local rodeado por muros e dentro parecia uma praça gigantesca com várias cabines e um grandioso palco no centro. Adentramos os portões e passamos pela vistoria recebendo nossas pulseiras azuis que nos identificava como convidados. Paul estacionou o carro em uma vaga e nos descemos.

_ Os meninos disseram onde iam ficar? _ Pergunta Lucy.

_ Falaram que iam ficar zanzando por aí... _ Disse.

_ Preciso falar com Simmons, portanto terei que ir até a cabine de som... _ Falou Paul. ­_ Encontro vocês depois?

_ Claro vai lá... _ Respondi e ele sumiu na multidão de pessoas que havia no local.

_ E o que a gente faz? _ Disse a loira.

_ Vamos dá uma volta por aí e ver se encontramos conhecidos! _ Falei.

_ É pode ser... _ Disse. _ Quer comprar alguma bebida?

_ Mal chegamos e já quer me pôr no mal caminho?

_ Coitada... Como se você fosse uma santa! _ Fez-se de ofendida.

_ Vamos logo!

Caminhamos até um local que vendia bebidas e cada uma de nós resolvemos começar o dia com uma cerveja, pagamos e fomos até um lugar que as pessoas não nós esmagariam. Havia rockeiros de todos os estilos, e várias garotas de bandas iniciantes me paravam de vez em quando para pedir um abraço dizendo que eu era uma grande referência e tal. Nunca imaginei que seria tão bem acolhida de volta dos fãs, e fiquei muito animada quando vi várias pessoas com a camiseta da nossa banda, parece que os Evers Fãs não nos abandonaram.

_ Licença! Estamos passando Mother Fuckers! _ Disse alto quando avistei Juniors e Thales conversando com o pessoal do Skillet.

_ Estava quase indo buscar vocês! Se perderam no caminho para cá? _ Disse Thales também alto enquanto nós nos aproximávamos.

_ Meu pai nos trouxe. _ Falei e ganhei um abraço do John.

_ Como você está mulher? _ Disse ele.

_ Estou bem... E morrendo de saudades de vocês! _ Falei abraçando a Jen também.

_ E aí meninas... _ Disse Juniors e eu levantei meu copo.

_ Oi Juniors... Quantas já tomou hoje? _ Eu disse.

_ Nem comecei... _ Ele respondeu.

_ Então o que vocês mandam? _ Declarou-se Lucy.

_ O Metallica só vai tocar depois da meia noite, então estávamos pensando em nos reunir detrás do palco enquanto Nickelback toca. _ Disse Thales.

_ E o Anton? _ Perguntei.

_ Disse que ia tentar embriagar a Nathalia e depois voltava! _ Respondeu Juniors.

_ Coitada dela... _ Eu disse rindo.

_ E não pergunte de Jeffrey porque aquele ali só quer saber do Denis agora... _ Falou Thales.

_ Vai acabar saindo namoro... _ Eu disse sacana.

_ Que isso... Jeffrey gosta das loiras! _ Falou Juniors olhando para Lucy e vi os olhos azuis dela pegando fogo.

_ Katherine eu vou no banheiro e já volto ok? _ Falou ela e eu percebi o seu desconforto.

_ Não quer que eu vá com você? _ Disse.

_ Não... Eu vou sozinha... É sério! _ Falou sem me dá chance de responder e sumiu no meio daquelas pessoas.

_ O que ela tem? _ Perguntou a Jen.

_ Coisa de loira... _ Falei persuasiva. _ A propósito... Eu adorei o seu cabelo! Pintou de rosa de novo?

_ Acho que combino com essa cor! _ Ela disse rindo. _ E você vai manter o preto?

_ Acho que por enquanto sim!

_ Vocês vão ficar nessa de cabelo até quando? _ Perguntou John birrento e mostramos a língua.

_ Vamos pegar algo para você beber Jen, deixa esses três aí... _ Agarrei-me ao braço dela e saímos nos metendo ao meio daquela multidão como os outros.

_ Mulheres... _ Ouvimos eles reclamarem quando nos afastamos.

 Jen parou em uma barraca para comprar um energético e eu fiquei ao seu lado esperando ela ser atendida, isso até um alto falante quase estourar meus ouvidos.

_ Olhem só duas divas do Rock reunidas aqui neste festival de Rock Forever! _ Disse Bryan entrevistador do canal Stars com seu câmera vindo em nossa direção.

_ Hoje o dia vai ser bem agitado... _ sussurrei para mim mesma.

_ E quanto a você garota? _ Falou o loiro me dando um abraço de urso erguendo-me do chão.

_ Estou viva... _ Falei sarcástica. _  Vocês não vão se livrar tão fácil de mim!

_ Vocês estão empolgadas com a abertura do Reckless Rock? _ Perguntou.

_ Se pudesse te matar para que começasse logo eu faria! _ Respondeu Jen.

_ Socorro... _ Ele disse assustado e nós rimos.

_ Levando em conta a duração desse festival espero te encontrar fazendo a cobertura de tudo Bryan! _ Disse tomando uma dose da cerveja.

_ Conte comigo... _ Ele disse movendo o microfone para o seu lado. _ As bandas de vocês estão preparando músicas novas para nós?

_ Com certeza... Aguardem Skillet galera! _ Disse Jen apontando para a câmera.

_ E quanto as referências? Vocês tem alguma banda aqui presente que tiveram grande marca na carreira artística de vocês? _ Perguntou e pôs o microfone para mim.

_ Sim... Na verdade essa banda foi minha grande influência musical, mas pelo tempo que está em hiato eu acredito que ela não está presente nesse evento! _ Respondi.

_ Avril Lavigne?

  Dei um soco no ombro dele pela sacanagem.

_ Sua cara de cú Bryan! _ Reclamei.

_ Mas é sério... Qual?

_ Evanescence! Eu tenho a Amy Lee como minha maior referência. _ Disse. _ Tudo menos Avril Lavigne!

_ Faz sentido Kate! _ Ele disse rindo. _ Sua voz... O piano... Só poderiam ter como referência a Amy!

_ Pois é... _ Exclamei.

_ Enchendo o saco das garotas Bryan? _ Disse Ben Bruce acompanhado de Sam, aparecendo por trás de nós.

_ Que isso... Sou o entrevistador favorito delas!

_ Também acho... _ Disse ele irônico.

_ Pelo que vejo eles estão todos animados para trabalharem juntos nessa turnê! _ Falou o câmera e Bryan assentiu.

_ Mas é claro... Quem não se animaria de passar um longo tempo ao lado de duas garotas sexys! _ Disse Sam e todos riram.

_ Você me acha sexy... Sam? _ Perguntei provocando-o e o vi procurar um lugar para se esconder.

_ Essa você vai ter que responder! _ Falou Bryan piorando a situação dele.

_ Ficou louco...? _ Disse Ben achando graça da situação do amigo.

_ Vocês ficam zuando, mas já viram o tamanho do braço do namorado dela? _ Disse ele e nós rimos. _ Sinto muito Jinx... Com todo respeito, mas sua mulher é muito gostosa!

_ Não se desculpe se alguém sabe disso é ele! _ Falei.

_ Se aproveitam de nós só porque somos garotas inocentes! _ Falou Jen se fingindo de ofendida.

_ Pega suas baquetas e bate neles! _ Eu disse. _ Acho que vou começar a tocar bateria para ter um braço desse tamanho também!

 Continuamos as brincadeiras e Jen exibiu seus bíceps de baterista, logo, mas uma turma foi se formando a nossa volta para participar da entrevista. Tudo indicava que aquele dia iria pegar fogo... {...}

 

 

 

 Tentava corajosamente passar pelo meio das milhares de pessoas que se faziam presente no local, apesar de não ter tanto sucesso nessa meta consegui chegar até uma cabine de som e ficar em baixo de sua cobertura.

_ Jeffrey só gosta das loiras... _ Repeti fazendo a voz do Juniors.

 Porque aquele cara não pega o sarcasmo dele e enfia naquele canto?... E a Katherine ainda me pergunta porque eu não suporto rockeiros.

 Está naquele evento hoje era muito importante para mim, não só porque sou a figurinista da banda, e sim porque aqueles eventos me impulsionariam na carreira de estilista. Apesar de não gosta de rock mesmo vindo de uma família de rockeiros, eu não era a patricinha que todos diziam, meu estilo era Indie e eu amava tudo que envolvia aquele mundo.

 As aparências enganam queridos...

_ Desculpa aí... Você poderia sair da frente para mim entrar na cabine? _ Soou uma voz meio irônica as minhas costas, virei-me para encontrar Ashley Purdy e aquele visual Scream dele que eu não suportava. O cara estava sem camisa expondo as tatuagens, uma calça e botas de couro com o cabelo preto de lado, e usando óculos escuros.

_ Tem toda! _ Falei no mesmo tom fazendo uma cara de deboche.

_ Você não é Lucy Sutton prima da Kate? _ Perguntou sorrindo, parecia que o sarcasmo de antes havia misteriosamente sumido.

_ Em pessoa... _ Falei com desinteresse.

_ Esquece a indelicadeza de antes... Não sabia que era uma conhecida! _ Falou tomando um gole do energético que carregava nas mãos e eu me virei para o lado oposto.

_ Conhecida é? _ Desdenhei cruzando os braços.

_ O que uma garota como você faz em um evento desse? Definitivamente esse não é o seu mundo Darling! _ Disse chegando mais perto de mim.

_ Acho que isso não é da sua conta!

_ Que menina grossa... _ Falou achando graça. _ À primeira vista parece um peixe fora da água.

_ Vem cá... Você não tinha que entrar nessa droga de cabine não? _ Estourei de vez minha paciência. _ Então vai logo!

_ Caralho garota! Você não sabe perceber quando alguém quer conversar com você não? _ Respondeu meu desaforo parecendo irritado.

_ E eu lá tenho cara de quem quer conversar? _ Falei e tomei uma dose da minha cerveja ou esganaria aquele cara. _ Odeio rockeiros!

_ Olha só a princesa bebe... _ Disse irritante. _ Pensei que patricinhas só bebiam água para hidratar!

_ Patricinha é a sua mãe! _ Falei já histérica batendo no peito dele, mas por conta da diferença de força ele agarra meus pulsos.

_ Tá nervosinha é? Vem aqui que eu sei te acalmar... _ Disse aproximando seu rosto do meu. _ É melhor descer do pedestal belezinha, porque essa pose toda não vai me enganar! Algumas horas comigo e você se derrete toda!

_ Você é do tipo que nunca foi dispensado por uma mulher não é Ash? _ Disse estreitando os olhos, induzindo-o.

_ Minhas fãs me adoram... _ Respondeu.

_ É mesmo...? Pois eu tenho novidades para você! _ Falei e derramei toda a minha cerveja na cabeça dele, o mesmo logo me soltou tentando ajeitar os cabelos com as mãos.

_ Você ficou louca garota!? Eu tenho uma seção de fotos com a banda hoje! _ Falou furioso.

_ O problema é seu! Não mandei você ser um babaca! _ Rebati indiferente e me pôs a sair dali, mas ele veio atrás de mim e segurou meu braço.

_ Isso não vai ficar assim! _ Falou me olhando com ira.

_ Vai fazer o que então? _ Falei me libertando dele bruscamente.

 Ele começou a citar várias ameaças do que iria acontecer comigo, mas a minha consciência se dissipou quando girei meu rosto na direção contrária e avistei Jinx, o mesmo conversava de forma estranha com uma mulher loira. Apertei a vista para enxergar melhor e tentar entender porque eles pareciam tão próximos, e porque raios Katherine ainda não estava com ele.

_ EI! _ Gritou Ash me chamando, mas não consegui prestar atenção.

 Quando menos esperei ele virou meu rosto em sua direção e me beijou.

 Passei uns cinco segundos para assimilar o que estava acontecendo e quando retornei a mim eu estava o correspondendo. Sem mais demora empurro ele para longe e o olho chocada.

_ Você é louco!? Com que direito acha que tem de fazer isso!? _ Bravejei passando a mão na boca.

_ Eu disse que sabia do que você precisava! _ Falou sorrindo cretino. _ E você bem que gostou... Admite vai!

_ Eu odiei! Nunca mais chegue perto de mim seu idiota! _ falei e corri na direção contraria buscando distancia dele.

_ Espera...! _ Ouvi ele me chamar mas continuei me afastando, precisava encontrar Katherine. {...}

 

 

 

 Uma cerveja, cinco taças de vinho e agora um copo de vodca foram o suficiente para me deixar meio grogue naquele evento, eu já tinha perdido a noção das horas mais conseguia perceber que havia anoitecido. Finalmente encontramos o restante da banda e junto com John e Jen estávamos curtindo o show do Nickelback que já havia começado.

_ Vamos Kate... Mais uma! _ Eu, Nathalia e Jen levantamos as taças iguais e bebemos o liquido de uma vez sentido aquilo queimar nossas gargantas.

_ Aí minhas cordas vocais... _ Reclamei sentindo a ardência passar pelo meu nariz.

_ Já conseguimos te deixar bêbada Kate!? _ Perguntou Nathalia.

_ Coitada... _ Desdenhei.

_ Vocês vão ficar caindo e não derrubam ela meninas... _ Disse Anton. _ Somos a prova viva disso!

_ Em todos os finais dos shows bebemos e só quem sobra sóbria é a Katherine! _ Falou Thales.

_ Isso é porque eu finjo que bebo e deixo vocês se embebedarem enquanto fico no mesmo copo a noite toda! _ Me gabei e eles fizeram uma careta engraçada. _ O que foi? Vocês acham que eu ia ficar bêbada sendo a única mulher da banda? Eu ainda tenho um cérebro!

_ Sorte a sua senão eu te pegava! _ Disse Jeffrey.

_ Vamos fazer uma competição Anton? _ Perguntei ao meu irmão.

_ Como assim...?

_ Quem secar esse litro de vodca e ficar menos bêbado ganha! _ Eu disse já enchendo nossos copos.

_ Fechado! _ Falou e bebemos nossa primeira dose, era hoje que eu não acertava o caminho de casa.

_ Os irmãos Stanley entram em ação! _ Grita Thales.

_ Vão com calma... Preciso de vocês vivos para o festival! _ Disse nosso empresário David Mark que estava aproveitando a noite em nosso meio. Ele era um cara de 50 anos, cabelos pretos com fios brancos e meio bronzeado, usava sempre calças jeans, regatas e cordões de prata. Respeitem o cara... Ele estava na crise da meia idade.

_ Se eu não achar o caminho de casa hoje se responsabilizem por mim... _ Disse Nathalia.

_ Vamos embebedar vocês três e leva-las para um motel! _ Falou Jeffrey.

_ Se todos vocês estiverem bêbados e só eu sóbria quem vai comer vocês sou eu! _ Falei meio gasguita e todos se desmancharam em risadas. Dançávamos no ritmo da música How you remind me de Chad e aquela gritaria trazia adrenalina ao meu sangue, estava até com pena do David que ia ter que cuidar daquele bando de bêbados a noite toda.

_ Katherine! _ Ouvi um grito chamar meu nome e com a cabeça meio rodando me virei para atender o ser humano.

_ Quem me chama? _ Perguntei e encontrei Lucy. _ Menina! Onde você estava? Caiu dentro da privada foi?

_ Não sou você que fica bêbada e cai dentro dos banheiros! _ Ela responde tomando o litro de vodca da minha mão.

_ Foi só uma vez tá!... _ Resmunguei. _ E eu juro que aquele banheiro estava balançando!

_ Tava balançando a sua cabeça! _ Ela rebateu. _ Sabe onde o seu namorado está? _ Perguntou indiferente.

_ Sei lá... Nem vi ele por aqui! _ Disse.

_ Pois é... Enquanto você fica aqui enchendo a cara ele estava muito à vontade com uma loiraça viu! _ Falou bebendo na boca da garrafa.

_ O Jinx...? Sério?

_ Sério! Abre o olho! _ Falou ainda indiferente. _ Aproposito todos aqueles caras esquisitos do bvb estão ai!

_ O que deu em você...? Parece estranha! _ Disse e tomei o litro da mão dela.

_ Só não me sinto à vontade nesse lugar! Sem falar que seus amigos rockeiros não respeitam limites de ninguém!

_ Tá falando do Jeffrey? _ Perguntei bebendo e ela tomou o litro de mim de novo.

_ Não! Do idiota do Ashley! _ Falou e bebeu outra dose.

 Eu soltei uma risada histérica e ela me olhou interrogativa.

_ Com o Ash é...? Hum...

 _ O que foi?

_ Para você está tão nervosinha assim... Ai tem coisa! _ Disse insinuativa e ela fez uma careta.

_ Coisa tem o Jinx com aquela outra mulher lá viu... _ Rebateu minha ironia à altura. _ Depois não venha reclamar que eu não avisei.

_ Relaxa... Essa mulher loira deve ser a Sammi... _ Falei despreocupada.

_ Quem?

_ A ex mulher do Jinx... _ Disse tomando outra dose e ela arregala os olhos.

_ Você é louca ou o que Katherine!?

_ Porque...?

_ Seu namorado passou a tarde sozinho bem à vontade com a ex e você fica ai toda calma! _ Falou persuasiva e eu parei para raciocinar uns segundos. _ Você nem se preocupa dessa mulher querer se aproveitar do momento não?

_ Você acha...? _ Perguntei e ela assenti-o. _ Mas eu confio no Jinx... Não preciso me preocupar com isso!

_ Você não pode confiar é nela Katherine! _ Disse e eu vi uma luz de raciocínio em meio a embriagues que me ofuscava.

_ Você está certa! Vou agora mesmo lá acabar com aquela palhaçada! _ Falei decida e tomei outra dose derramando um pouco na minha roupa. Joguei o litro de vodca nos peitos de Lucy e sai parecendo um trator derrubando todo mundo por onde passava.

_ Me espera sua louca! _ Falou ela vindo atrás de mim.

  Eu estava tão grogue fiel a meta de encontrar Jinx sem ter nenhum motivo aparente que quase caí no chão e rolei de tão bêbada que estava. Isso só não de fato aconteceu por que um Fallen Angel me segurou em seus braços para mim não morrer com aquela queda.

_ Para onde você vai doida!? _ Falou a voz suave de Simone Simmons.

_ Estou procurando meu namorado... _ Disse simplesmente ficando em pé direito.

_ Ainda bem que você parou cara... _ Disse Lucy que parecia ter corrido bastante para me alcançar.

_ Se não conhecesse vocês... Diria que estão bêbadas... _ Falou a ruiva.

_ Eu não a Kate está! _ Replicou Lucy.

_ Nossos pais estão procurando vocês... _ Disse Simone.

_ Seu pai não estava acompanhado do meu? _ Perguntei.

_ Estão lá na cabine de som do Metallica. _ Respondeu.

_ Então deixa eles lá... Preciso encontrar Jinx! Tchau! _ Falei voltando a andar e dessa vez Lucy me acompanhou.

_ Devagar criatura! Se não você morre! _ Disse ela e rimos da nossa situação.

 Rodamos o campo de eventos mais um pouco e eu misteriosamente avistei uma girafa Scream se mover, parei meus passos uns minutos espremendo a vista, tentando ver se era uma pessoa ou eu estava alucinando.

_ Lucy... É impressão minha ou aquele poste está se mexendo? _ Perguntei confusa.

_  Onde?

 Apontei o dedo na direção e ela soltou uma gargalhada quando viu.

_ A não... É o Andy! _ Disse feliz reconhecendo meu amigo e toda Black Veil Brides reunida perto dos paredões de som.

_ O Andy e dois policiais... _ Ela falou e eu reparei que dois tiras estavam tentando prender os meninos que aparentemente estavam em piores condições lúcidas que eu.

_ Puta que pariu! O que que está acontecendo!? _ Exclamei histérica e nós duas fomos em direção a eles para evitar que eles fossem presos.

_ Já disse que somos o bvb! _ Falou CC para um dos policiais.

_ O que aconteceu aqui? _ Perguntei para um dos tiras e todos olharam para a gente com um sorriso bobo e aliviado.

_ Esses bêbados estavam causando tumulto tentando subir em cima dos paredões, e se dizem ser Black Veil Brides! Estamos contendo eles! _ Respondeu um dos guardas.

_ Estamos presos? Eu quero ser livre! _ Disse Andy gritando.

_ Eles são Black Veil Brides... _ Respondi com tédio. _ Isso não vai se repetir... Desculpem!

_ Tudo bem... Será sua responsabilidade mocinha! _ Falaram e se afastaram.

_ Vocês estão fumando é? Invadindo o patrimônio dos outros! _ Repreendeu Lucy.

_ Garotos sempre serão garotos... _ Falou CC.

_ Kate! É sempre tão bom te ver! _ Disse Jake me abraçando como se eu fosse um ursinho.

_ Ei... Que porra é essa...? _ Falou Jinx ciumento.

_ Eu estava morrendo de saudades de vocês meus bebezinhos...! _ Falei de jeito fofo abraçada a Jake.

_ Que coisa gay... _ Disse CC para provocar.

_ E aí loira...? _ Disse Ash chegando perto de Lucy. _ Curtindo a noite?

_ Até estava antes de te encontrar! _ Respondeu grossa e todos nós assoviamos querendo ver treta rolar.

_ Pois eu te digo que ficara muito melhor com a minha presença! _ Ele disse sacana.

_ Até parece... _ Ela desdenhou revirando os olhos.

_ E por falar em loira... _ Falei me aproximando do meu namorado. _ Oi Jinx...

_ Oi amor... _ Respondeu-me passando um braço pela minha cintura e eu envolvi seu pescoço com os meus.

_ Soube que você teve visitas bem agradáveis hoje... _ Falei irônica e ele levantou uma sobrancelha.

_ Como assim...?

_ Tem visto a Sammi? _ Fui direto ao ponto graças ao álcool que corria no meu corpo.

 Ele estreitou os olhos parecendo confuso e logo me puxou para que nos afastássemos do grupo, Lucy ficou conversando com os meninos então ninguém reparou que nos distanciamos. Após fazer isso ele abraçou-me novamente e manteve seu rosto próximo ao meu.

_ Ela é musicista e obviamente estaria presente nesse evento, nosso encontro foi um mero acaso! _ Disse-me sério, mas logo abrandou o semblante. _ Isso não é motivo para você ter desconfianças!

_ Não tenho desconfianças de ninguém! Você é a pessoa que mais confio no mundo. _ Disse olhando em seus olhos. _ E não estou dizendo isso só porque é meu namorado!

_ Então porque está agindo assim...?

_ Estou chateada porque você passou a tarde toda ao lado dela e não comigo! Poxa Jinx...! Eu estou aqui desde as quatro da tarde e só vim te ver agora! _ Falei. _ Você está reclamando de mim mas tem ciúme de um pôster de papel do Denis!

_ Não passei a tarde toda com ela... _ Ele esclareceu.

 Após o meu discurso ele vira o rosto para o lado buscando fugir dos meus olhos.

_ Pareço um idiota por isso...?

_ Muito! _ Respondi e rimos juntos, eu não conseguia ficar com raiva dele por muito tempo. Ainda mais quando ele estava tão bonito contrastando com as luzes do local, usava um boné preto e aquilo cobriu seu rosto quando ele abaixou a cabeça, mas logo me encarou com seus olhos azuis cobertos de lápis preto.

_ O pior de tudo é que você está certa... _ Disse.

_ Está se pondo no meu lugar?

_ Estou e odiaria se seu ex namorado viesse procurar bater papo com você!

_ Viu só como você entende!? _ Disse implicante.

_ Eu arrebentaria a cara dele pelo que ele te fez...

_ O assunto aqui não é ele!

_ Ok! Desculpe...

Ele olhou em meus olhos e distribuiu milhares de desculpas e uma dúzia de palavras que eu não entendi nada. Já com a paciência dilacerada e afim de acabar com toda aquela merda agarrei os cabelos lisos dele e o beijei sem que ele esperasse. Ele correspondeu-me imediatamente e pôs uma das suas mãos em minha nuca, cravei minhas unhas em suas costas por cima da camisa preta e ele apertou mais seu corpo no meu.

_ Já que você não faz isso eu faço... _ Disse quando nos separamos.

_ Não fiz porque pensei que estava com raiva!

_ Não estou com ciúme de ninguém... Só... Estou meio bêbada... _ Arfei quando ele me beijou de novo.

_ Eu reparei... Pois você não é muito de transparecer o que senti... _ Disse e eu o calei com outro beijo urgente. Passei o dia sem velo e não estava muito afim de conversar.

Nós abraçamos apertado e deixamos aquele momento tenso passar, um dia sem ele e eu já sentia uma falta insuportável. Trocar aquele beijo apaixonado era tudo que eu precisava para encerrar aquela noite incrível, se ele não tivesse aparecido iria ficar faltando aquele desfecho final.

_ Então... Perdoado? _ Falou puxando meu lábio nos seus dentes e eu gemi de dor.

_ Ai... Sim! _ Disse umedecendo o local com a língua pois com certeza iria sangrar, e o engraçadinho só fez rir.

_ Ei vocês dois! De sacanagem e nem me chamam!?  Vão se comer em um quarto! _ Gritou Ash.

_ Boa ideia! ­_ Jinx gritou de volta. _ O que você prefere Kate? No banheiro ou na cabine do bvb...?

_ Em cima do palco para atrapalhar o show do Chad! _ Respondi e ele riu fazendo uma cara fofa de confusão.

_ É a bebida que faz você ficar assim...? _ Ele perguntou sorrindo.

_ Na verdade é você que me deixa assim...

_ Hum... Mas acho melhor você maneirar na vodca ou vai perder o show de uma banda que ira anunciar seu retorno hoje! _ Falou.

_ Que banda? _ Perguntei confusa.

_ Você não soube? _ Perguntou-me sorrindo e pude notar um certo brilho de felicidade em seus olhos. _ O show do Metallica foi adiado para as 02:00 da manhã e outra banda vai tocar enquanto eles não chegam.

_ E quem é?

Ele não quis me dá a resposta na hora, mas logo Chad encerra o show e outra banda se aprontava para tocar naquele palco. Entretanto, meus olhos me traiam e não podia acreditar em quem eu estava vendo segurando o microfone no pedestal.

_ Boa noite Los Angeles! _ Ela disse e a galera toda gritou em resposta. _ Esse show ira marcar o retorno da nossa banda! Agradeço de coração a todos que nos esperaram durante esses anos! É uma grande honra estarmos aqui! _ Falou fazendo uma breve reverencia no palco e logo Troy e Will dedilhavam as primeiras notas da música.

_ Now I will tell you what I’ve done for you

Fifty thousand tears I’ve cried

Screaming, deceiving and bleeding for you

And you! Still won´t hear me...

Going Under!

 

O público foi ao delírio em euforrismo, e eu virei-me para o palco vislumbrando a maior influência da minha vida, brilhando naquela apresentação banhando todos nós com o seu talento.

_ Jinx... Aquela é a Amy! _ Falei incrédula e os meninos vieram onde nós estávamos para ter uma melhor visão do palco.

_ É ela mesma... Eu disse que você se surpreenderia! _ Falou abraçando-me por trás.

_ A Amy voltou cara! _ Gritou Lucy.

 Tampei a boca com as mãos e uma lágrima escorreu na minha bochecha, estava tendo a mesma reação que tive quando era criança e meu pai me levou a um show dela, aquela fora a primeira vez que tive contato com ela pessoalmente.

_ Nem consigo acreditar...  _ Falei sentindo meu coração palpitar pela alegria.

_ Um brinde ao Evanescence! _ Disse Andy e todos nós brindamos com nossas taças e garrafas.

 

Aquela seria uma noite incrível...

E aquele festival que se iniciaria na semana seguinte seria inesquecível...

Era isso o que dizia meu coração. {...}



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...