1. Spirit Fanfics >
  2. I'm not GAY! >
  3. XVI. Fight

História I'm not GAY! - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - XVI. Fight


Baekhyun

 

                — Isso é verdade? Quando ia me contar?

                Estávamos sentados na parte mais baixa da arquibancada, a parte mais próxima ao campo, do nosso lado o acesso para o resto dos assentos e parado ali estava a pessoa que tinha dito aquelas palavras, Park Chanyeol, o garoto estava com o celular em mãos, me mostrando a notícia que eu havia lido alguns segundos antes.

                — Não tenho obrigação de te contar mais nada. Não tenho mais nada com você Chanyeol. – Respondi seco.

                Consegui ver o resto do garoto ardendo de raiva, ele cerrou os punhos e começou a olhar para os lados loucamente, aparentemente procurando o Kris. Os times entraram em campo cumprimentando uns aos outros e a torcida foi a loucura apenas com isso, o narrador do jogo começou a falar com uma energia exuberante e os animadores em campo acompanhavam tal energia exalada. Chanyeol digitou alguma coisa em seu celular e me encarou uma última vez, o garoto abriu e fechou a boca diversas vezes, seu rosto alternava entre raiva e mágoa, expressões que eu raramente via no rapaz.

                — Então vou tirar isso a limpo com o seu novo “namoradinho”. – O garoto deixou o local e foi direto para a área em que seu antigo time estava reunido.

                O jogo começou e eu nem conseguia prestar atenção no que estava acontecendo no meio do campo, o jornal da escola ainda estava sendo bombardeado de notícias e Taehyung sentia a necessidade de me mostrar cada uma delas. Meus olhos estavam fixados no grupo de Chanyeol, eles estavam agitados demais, mas não prestavam atenção no campo.

                Dois períodos do jogo passaram e o intervalo chegou, seriam quinze minutos com as líderes de torcida e as mascotes de ambos os times agitando o público. Eu perdi total meu foco quando as pessoas começaram a sair de seus lugares para comprar alguma coisa ou fazer qualquer coisa que não me interessava naquele momento.

                Com toda aquela agitação nas arquibancadas, minha atenção foi toda para o Kris, o garoto estava com o seu time em uma das extremidades do campo discutindo sobre as estratégias de jogo com seu treinador, eles pareciam confiantes com a sua performance até aquele momento. Park Chanyeol invadiu o campo e simplesmente ignorou todas as pessoas que estavam naquela área tentando o impedir, ele foi diretamente para onde estava o time do Kris acenando freneticamente para o rapaz.

Alguns instantes depois e todos os amigos do meu ex-namorado estavam em campo, eles gritavam ferozmente alguma coisa para o garoto, mas ele permanecia intacto, ignorando todos os avisos. Assim que Chanyeol chegou perto de Kris os dois foram para um canto mais afastado do resto do time, os dois conversavam civilizadamente, pareciam até amigos de infância.

O final do intervalo marcou o começo de tudo, o narrador do jogo tomou a atenção de todos e as pessoas em campo foram deixando o local aos poucos, Kris falou alguma coisa perto do ouvido do seu “amigo” e voltou para perto de seu time com um sorriso no rosto. Chanyeol avançou feito uma fera selvagem contra o garoto e alguns instantes depois Kris estava jogado no chão.

 

Chanyeol

 

                Eu estava sendo movido pelo ciúme, não conseguia pensar e nem controlar minhas ações, conseguia sentir meu sangue ferver e cada centímetro do meu corpo parecia corresponder perfeitamente com aquele sentimento que me dominava, o ódio, minha visão estava começando a ficar deturpada, mas Kris parecia ter um imã que atraia meu corpo e um alvo que prendia minha atenção apenas em seu rosto.

                Parecia que, por alguns segundos, eu tinha perdido totalmente o controle do meu corpo, num momento estava ainda na metade do campo e no outro eu já me encontrava em cima do garoto, Kris tentava segurar minhas mãos enquanto gritava algo que eu não conseguia entender.

“Sim, estamos namorando.”

Eu conseguia sentir minha mão indo de encontro com seu rosto diversas vezes, eu conseguia ver o rosto do garoto completamente vermelho com alguns cortes, mas aquilo não era o suficiente, eu conseguia ouvir diversos sons vindo do resto do campo, aquilo tudo me irritava cada vez mais, eu conseguia sentir o treinador tentando me tirar de perto do Kris, mas eu queria causar mais dor nele.

“Ele me ama e já faz um bom tempo.”

Minha cabeça estava uma verdadeira bagunça, o ódio se misturava com diversos outros sentimentos que me assombravam há muitos anos, mas eram negligenciados constantemente. Kris aproveitou minha distração para contornar a situação, agora era ele quem ditava o ritmo do nosso confronto, mas ele evitava me golpear o seu foco era conter os meus movimentos.

Kris olhava para os lados freneticamente a procura de alguém para ajudá-lo a impedir minhas ações, depois de um segundo o garoto cedeu aos seus desejos e começou a me surrar, mas eu não conseguia sentir diretamente o que acontecia, apenas forçava meu corpo a não responder os golpes do mesmo.

— Fica longe! – Kris gritou hesitante por alguns segundos, enquanto encarava alguém. – Não quero que você se machuque Baekhyunnie...

Minha cabeça mergulhou mais fundo no sentimento de insegurança, minha raiva era movida por diversas teorias que percorriam a minha mente. Como um último ato daquele confronto, eu pressionei o corpo do garoto contra a grade que separava o campo das arquibancadas, toda a minha força restante foi voltada para golpear o mesmo.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...