1. Spirit Fanfics >
  2. I'm so confused... Imagine Deidara >
  3. Capítulo 1

História I'm so confused... Imagine Deidara - Capítulo 1


Escrita por: Sanny-San

Notas do Autor


É a minha primeira, então desculpe qualquer coisa ._.

Capítulo 1 - Capítulo 1


 Primeiro dia de aula, e eu já estou perdida! Onde será que fica a D2? Preciso de ajuda, mas a essa hora devem todos estar em suas salas. Que merda!

 

Ei dei, me espera! - Ouvi uma voz masculina e me virei, encarando o corredor.

 

Uma pessoa loira, com uma bela carranca, andava com passos largos, basicamente fugindo do moreno logo atrás. Me aproximei, talvez eles possam me ajudar a achar a minha sala.

 

–uh... Oi? –Chamei a atenção do moreno, mas o loiro continuou batendo pé até sei-lá-eu-onde.

 

–Oi! Nova? –Assenti –Sou Obito, mas pode me chamar de tobi! –Tentou fazer uma carinha fofa, mas não deu muito certo.

 

–Sou S/N, prazer Tobi. –Sorri.

 

–Vai vir hoje? –Outra voz masculina chamou, e percebi que era o loiro resmungão.

 

–Você não quis me esperar! –Virou a cabeça em direção ao loiro, que estava atrás dele, mas logo me olhou de volta –Está perdida? 

 

Assenti. O loiro continuou com aquela carranca, nos encarando.

 

–Sabe a sua sala? –Perguntou. Ouvi o loiro bufar e entrar na sala.

 

–Sei, a D2. –Ele pareceu pensar.

 

–É a sala do Sori, acho que tenho tempo para te levar lá –Disse encarando o relógio em seu pulso.

 

–Não quero incomodar, só me diga a direção. –Tentei ser simpática, mas por dentro eu estava meio "Anda logo, me diz onde é".

 

–Não é incomodo, venha. –Me puxou pela mão para a direção contrária de onde eu acho que ficava a sua sala.

 

Enquanto andávamos pelo corredor, começamos a conversar, e percebi que Obito não era tão idiota, ele até que era legal.

 

–Aqui! –Apontou para a porta.

 

–Ah, obrigada Tobi. –Ele sorriu gentilmente e se virou, indo para sua sala provavelmente.

 

Entrei na sala, haviam vários grupos conversando. Ignorei e sentei na minha carteira, esperando o professor chegar.

 

|• Quebra De Tempo •|

 

Era recreio, onde eu ia? Nem idéia. Estava andando pelos corredores quando comecei a ouvir uma discussão.

 

Eterna, só aceita. –Segui a discussão e achei um dos meus colegas, junto ao loiro chato de hoje mais cedo, dentro de uma sala vazia.

 

–Momentânea, eu já disse. –O loiro poderia explodir ele apenas com os olhos.

 

–Gente, calma. –Obito tentava separar a briga, não acho que ele vá conseguir.

 

–Deixa brigar Tobi, não atrapalha! –Um garoto de cabelo cinza se pronunciou.

 

–Quem é aquela ali? –Uma garota de cabelo roxo apontou para mim.

 

Agora que percebi a quanto tempo estava observando a situação.

 

–É a S/N! Lembra dela Deidara? –Obito pareceu feliz em me ver, mas o "Deidara"...

 

–Não, hm. –Se afastou do ruivo e se encostou na parede.

 

–Acho que é da minha sala –o ruivo se pronunciou, esse era o tal "Sori"?

 

–Konan, prazer. –A arroxeada me cumprimentou. –Aquele é o Hidan, –Apontou para o platinado, que piscou para mim. –Aquele é o Sasori, –O ruivo acenou com a cabeça e puxou o celular. –Acho que Obito e Deidara você já conhece.

 

–Te apresentaria a turma toda, mas o resto estuda a tarde e o Kisame não veio. –o platinado se aproximou.

 

–Podíamos marcar um encontro, todos juntos! –Sugeriu Obito animado.

 

–Calma lá, –Sasori levantou a cabeça. –S/N acabou de chegar e já estão empurrando ela para a "turma"? –Fez aspas com os dedos. –Quer que ela estranhe vocês, seus pamonhas!

 

Acabei por rir do comentário. "Pamonhas"? Sério?

 

–Não se preocupem com isso, na verdade vocês me parecem bem legais. –Tentei tranquilizá-los depois de ver o bico que se formou na boca do Tobi.

 

–Eu sei. –Hidan me puxou para um abraço de lado, convencido!

 

Percebi que Deidara permanecia zangado no cantinho da sala. Mesmo ele sendo um chato, fiquei com dó e me aproximei.

 

–Deidara né? –Ele virou o rosto e me encarou sério.

 

–Não, João Pedro. –Cruzou os braços, ainda me encarando.

 

Ouvi uma risada, e logo um tapa estalado. 

 

–Não ri, Hidan! Deidara, não seja grosso –Konan se aproximou.

 

–Tanto faz. –Fechou ainda mais a cara, se é que isso é possível.

 

Seguimos conversando, até o sinal tocar e termos que voltar às salas. Fui caminhando junto ao Sasori, que ficou quieto quase o caminho todo, com um fone de ouvido em uma das orelhas, até o mesmo se pronunciar.

 

–Desculpe o Deidara, ele é estressado mas tolerável. –Disse sem me olhar.

 

–Não se preocupe, não levei a mal. –Menti na cara dura, é claro que eu levei a mal! Achei muito grosseiro da parte dele, aquela loira chata!

 

–Ainda bem. –O silêncio se instalou novamente, mas não durou muito, já que chegamos rapidamente a nossa sala.

 

|• Quebra De Tempo •|

 

Estava na saída, quase saindo da escola, quando escutei um grito atrás de mim.

 

–S/N-SENPAAAAI!! –Preciso dizer quem é?

 

–Oi Tobi, algum problema? –Me virei, ele parou de correr e colocou as mãos nos joelhos, parece que correu bastante.

 

–Não precisava correr tanto! –Deidara apareceu, com a cara de bosta habitual.

 

–Pode me dar o seu número? –Se levantou, ignorando o loiro atrás dele. 

 

–Ah, sim. –Peguei um papel e uma caneta, escrevendo o meu número. –Aqui está. Preciso ir, até mais.

 

–Obrigado, até mais S/N-senpai! –Acenou para mim enquanto eu me afastava, notei Deidara bufar, mas ignorei, me dirigindo a minha casa.

 

|• Quebra De Tempo •|

 

–Pai! che- olhei para a cozinha e o encontrei de avental cor-de-rosa. Não me aguentei e explodi de risadas.

 

–Pare de rir, pirralha. –Ele tirou o avental com cara de bravo.

 

–Desculpa, mas estava hilário. –Larguei minha mochila no sofá. 

 

–Como foi a escola, pirralha? –Falou de costas.

 

–Bem. –Encarei-o de costa. –Quando vai cortar o cabelo mesmo?

 

–Quando eu morrer. –Se virou. –Três dias depois, só para garantir. Agora vai tomar banho.

 

Dei risada e segui em direção as escadas.

 

–Tá risonha hoje, né? –Voltou a fazer comida, provavelmente, o respondi com outra risada.

 

Gostava desses momentos com meu pai, podia não parecer, mas Madara Uchiha era o maior bobão. Nunca conheci a minha mãe, mas ele sempre falou muito bem dela para mim, pelo visto ela morreu durante o meu nascimento.

 

Tomei um banho e relaxei meus músculos quando a água quente tocou a minha- ah, caguei. Enquanto tomava banho, meu celular notificou mensagem.

 

Me enrolei na toalha e fui olhar o que era:

 

"Número Desconhecido"

 

–Oi S/N-senpai! 

 

Ah é, esqueci que passei meu número ao Tobi.

                         "Conversa On"

 

                                                   –Oi Tobi-kun!

–Que medo de ser um 

Número falso ;-;

                             –Nossa Tobi, como pode

                                      Pensar isso de mim 

–Não fui eu, foi o Dei

Que falou ._.

 

Tinha que ser aquele chato.

 

                       –Diz para ele que eu mandei

                                          Ele para o inferno!

 

Que foi? Paciência tem limite!

 

-Rsrsrsrs, eu passo o recado ;)

 

Ouvi batidas na minha porta.

 

–S/N, MORREU AI DENTRO?

                        "Conversa On"

                                          –Meu pai está me 

                                 chamando, tchau Tobi.

–Tchau S/N-senpai!

 

                        "Conversa Off"

 

–TÔ VIVÍSSIMA!! JÁ TÔ INDO!!

 

Me levantei e comecei a me arrumar.


Notas Finais


Perdão qualquer erro. Como já disse, sou iniciante no spirit :\ espero que gostem :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...