História I'm you savior - Im Jaebum - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Got7 Jaebum
Visualizações 9
Palavras 921
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - 5


POV Jaebum


Era a milionésima nota alta que eu errava na minha parte da música, o que estava acontecendo comigo?

– Você está bem, Jaebum? Quer parar um pouco? – Mark disse quando dei um suspiro alto no microfone.

– Vou tomar um pouco de água...

Eu coloquei o microfone no apoio e saí do porão da minha casa e fui até a cozinha, e em segundos tomei uma golada enorme de água.

– Eu nunca erro... – Eu falei passando minha mãos pelo meu cabelo.

– Ei...

Eu olhei para o lado e vi Youngjae me olhando, e logo o mesmo pegou um copo d'água bebendo também.

– É por causa daquela garota? – Ele perguntou me olhando pelo canto do olho.

– Como assim? – Eu disse desviando meu olhar.

– Vi uma garota saindo voada do terraço, e logo você atrás... – Ele me olhou depois que guardou a garrafa d'água na geladeira. – Quantas vezes tenha que repetir que lá é proibido, bummie?

_ E quantas vezes tenho que repetir pra para de me chamar de "Bummie". –Eu revirei os olhos fazendo ele rir, e como sempre sorri junto a ele.

– Mas e aí. – Ele disse enquanto andavamos em direção ao porão novamente. – É por causa dela?

– Não sei, Jae. Não sei...

[...]

Eu acordei no outro dia morrendo de sono já que ficamos mais algumas horas treinando já que eu estava errando no início, mas depois voltei ao normal.

Coloquei o meu uniforme depois de tomar meu banho, e desci vendo só a minha mãe na mesa tomando seu café.

– Cadê o papai? – Falei dando um beijo em sua testa antes de sentar e começar a comer.

– Teve que ir trabalhar mais cedo hoje. – Ela me olhou. – Ficou treinando até tarde, não é? Graça a Deus que do meu quarto não dá pra ouvir a barulheira de vocês.

– Desculpa. – Eu ri.

Logo que acabei de comer eu me despedi da minha mãe e saí de casa, e como sempre fui de skate. Meia hora depois parei em frente a escola segurando o skate ao lado meu corpo e começando a entrar no pátio.

– Jaebum!

Eu olhei para o lado e vi Taeyon correndo em minha direção, e comecei a andar como se não a tivesse a visto.

– Ei, Jaebum! – Ela segurou meu braço fazendo eu soltar a respiração que eu nem percebi que segurava. – Não me viu novamente, não é? Tudo bem!

Ela sorriu para mim. Taeyon era uma menina linda e um pouco legal ao meu ver, mas não dos outros. A única coisa dela que eu não gostava era o quanto ela insistia em querer ficar grudada comigo mesmo eu tendo dado vários foras nelas.

– Olha, Taeyon. Eu tenho que ir pra aula e...

– Ah, então eu vou com você!

Ela sorriu mais uma vez e começou a puxar meu braço me fazendo ir junto a ela, e eu suspirei pesadamente.

Quando entrei na sala minha atenção foi direcionada a Eun Park que estava sentada no final da sala olhando a janela ela novamente, e quando a mesma percebeu minha presença sorri em direção a ela.

Ela cerrou os olhos e voltou a sua atenção para a janela novamente me fazendo rir mais ainda.

– Do que está rindo, Jaebum? – Taeyon falou me olhando.

– Nada. – Eu a olhei. – Vou sentar com os meninos, depois falo com você.

Ela assentiu e soltou o meu braço, e fiquei aliviado quando me sentei ao lado do Yugyeom cumprimentando todos.

– Essa Taeyon não desiste hein... – Bambam falou rindo me fazendo rir também.

– Ela tá sozinha, não vai falar com ela? – Youngjae falou me olhando com um sorriso nos lábios.

– Jae... – Eu disse revirando os olhos.

– Quem? Quem?! – Yugyeom falou olhando para todas as garotas da sala.

– Eun Park, aquela ali. – Eu gesticulei fazendo ele olhar na direção dela.

– É bonita... – Yugyeom falou e logo ouvi o mesmo protestar quando Youngjae deu um tapa em seu braço.

– Já volto...

Eu me levantei deixando a minha mochila na cadeira e fui até em direção a ela, mesmo que ela soubesse da minha aproximação não virava seu rosto para mim.

Quando cheguei perto dela sentei na cadeira ao seu lado e fiquei a observando até a mesma virar seu olhar para mim.

– Não falei para ficar longe de mim? – Ela disse me olhando sem emoção.

– E eu não disse que sou teimoso? – Disse a olhando e apoiando minha cabeça na minha mão. – Você está bem?

– Hmm... Estou e você? – Ela disse voltando sua atenção para a janela.

– Bem... Realmente gosta de ver o céu, não é? – Eu disse olhando para lá também.

– Sim, ele é fantástico. – Ela deu um breve sorriso mas voltou a sua expressão séria. – Quando da algo de errado gosto de vê-lo, me dá uma paz...

– Aconteceu algo de errado? – Eu disse a olhando.

– Não. – Ela olhou no fundo dos meus olhos mas não pude decifrar o que me passava.

– Já decidiu? – Ela levantou uma sobrancelha interrogativa. – Quando irá me contar o porquê daquilo no terraço.

– E você irá me contar porque quer saber tanto? É irritante! – Ela colocou os dedos na têmpora.

– Vamos fazer uma troca? – Ela me olhou. – Eu lhe conto uma coisa e você me conta o que quero saber, que tal?

Eu estendi a minha mão para ela com um sorriso sem mostrar os dentes rosto, e continuei com ele quando a mesma apertou a minha mão delicadamente.

– Se a coisa que você me contar me tocar, contarei o que você quer.

Um breve sorriso surgiu em seus lábios quando eu me levantei e fui para o meu lugar. Mas o que mais me intrigava era que ela usava mangas longas nesse calor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...