História I'm your angel - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Crowley, Dean Winchester, Lúcifer, Sam Winchester
Tags Castiel, Crowley, Dean, Lucifer, Sam, Supernatural
Visualizações 32
Palavras 1.818
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Este será o colar que irá aparecer na fic.

Capítulo 20 - Nephilim


Fanfic / Fanfiction I'm your angel - Capítulo 20 - Nephilim

Sophie POV

Acordei com uma dor de cabeça horrível, levantei e fui até o banheiro tomar um banho para relaxar. Tudo o que aconteceu ontem, não saberia se eu ia conseguir encarar Dean ou Sam. Saí do banheiro e Cass estava sentado na cama.

- Como está Sophie?

- Bem eu acho. - Sorri fraca e não olhei para Castiel, sentia envergonhada.

- Desce pra comer alguma coisa. - Castiel foi para me dar um beijo e eu esquivei de cabeça baixa.

- Já desço. - Falei terminando de me arrumar. Castiel sumiu, depois de meia hora eu desci e fui até a cozinha. Sam e Dean estavam tomando café, entrei de cabeça baixa.

- Como está Sophie?

- Com uma dor de cabeça horrível Sam. - Falei servindo uma xícara de café.

- O remédio. - Falou Dean indo até mim e me alcançando o remédio. - Você está bem mesmo?

- Pra falar a verdade, não. Estou com vergonha de olhar pra vocês, me sinto...

- Não termine. - Falou Sam se aproximando de mim me abraçando. - Somos família Sophie, não precisa ficar com vergonha.

- Eu preciso ficar sozinha. - Fui para a sala principal com minha xícara de café, Dean foi atrás de mim e se sentou no meu lado me puxando para um abraço apertado. - Eu tentei Dean, mas não aguento mais.

- Vamos te ajudar ok? - Concordei com a cabeça. - O que você vê?

- Eu, só que de um jeito diferente.

- Tipo você só que do mau?

- É Sam. - Castiel apareceu atrás de Sam.

- O que Sophie tem não é nada sobrenatural, é uma doença.

- Só o que me faltava. - Falei tomando mais do meu café, Sam se sentou na mesa e abriu seu notebook, pesquisou alguma coisa e falou.

- Você está com transtorno pós-trauma. Geralmente acontece quando o trauma é muito grande ou a mente estava abalada, fica mais fácil de acontecer isso o organismo está fraco.

- Sophie descobriu que tinha irmãos do nada, tá certo que não somos os melhores irmão. - Não deixei Dean terminar.

- Não foram vocês Dean, eu, eu perdi tanta coisa em um curto tempo.

- Do que você está falando? - Perguntou Cass.

- Perdi meus pais em um único dia, eu desabei aquela vez. Mirlem me ajudou, me levou no médico e me deram alguns remédios contínuos.

- E você parou de tomar por que? - Perguntou Dean irritado.

- Não parei, depois quando eu já estava melhor voltei a ir em festas com Mirlem, aconteceu tudo aquilo. Ela morre por minha causa, depois você com a marca eu quase morta, tudo isso em um curto tempo. Eu queria ser mais forte, vocês passaram por coisas piores, Dean só você sabe o que passou no inferno, Sam a mesma coisa. Eu queria ser como vocês, mas não consigo. Eu não quero me fazer de vítima longe de mim fazer isso, mas minha mente tá cansada, meu corpo pede clemência. 

- Você sabe que eu posso te ajudar né?

- Não Cass, eu vou ficar bem. Tudo fica bem por um Winchester. - Falei tudo encarando a xícara. - Eu quero ficar bem, não por mim, - Levantei a cabeça. - mas por vocês. Vocês merecem que eu fique bem e cuide de vocês.

- Você sabe que pode contar com a gente né?

- Eu sei Sam, só quero ir na farmácia pra pegar alguns remédios. - Sam me dei um beijo na minha testa e Dean se levanta da cadeira.

- Eu te levo. - Falou Dean.

- Fica bem.

- Vou ficar Sam. Não se preocupe, falando pra vocês foi como eu tirando algumas toneladas em cima de mim.


****

Um mês se passou, até que estou bem. Com a ajuda da minha família ficou tudo mais fácil. Agora estamos tentando trancar Lúcifer novamente na jaula e não está nada fácil pra começo de conversa. Aprendi muitas coisas com Sam, feitiços, exorcismo, como matar criaturas novas que apareceu nesses últimos dias. Fui atrás dos rapazes na sala.

- Sam, Dean?!

- Aqui na cozinha. - Falou Dean.

- Achei ataques de vampiros. - Falei mostrando meu notebook. - Cinco ataques em dois dias, todos foram pertos um do outro. E no meio fica esta casa abandonada.

- Ninho?

- Com certeza, vou arrumar minhas coisas. - Falei fechando o notebook.

- Nem pensar, desta vez você não vai.

- Qual é Dean. - Falei tentando convencê-lo.

- Sophie da outra vez você foi atacada.

- Dean tem razão Sophie.

- Os dois contra mim?

- Sim e não vou descuti, você fica aqui com o Cass.

- Dean se eu não for, Cass vai ter que ir com vocês. Sei me virar, me tranco no Bunker.

- Eu vou onde? - Falou Castiel atrás de mim fazendo eu bular de susto. - Desculpe Sophie.

- Tudo bem, você vai com Sam e Dean numa casa contra um ninho de vampiros. Eles não querem me deixar ir.

- Eu concordo com ele Sophie, você não pode ir.

- Ah tá, agora se juntaram. - Revirei os olhos e voltei para meu quarto, fui até minha caixinha e peguei dois colares que eu tinha feito. Respirei fundo e senti Castiel no quarto, olhei para trás e não o vi. - Cass eu sei que você está aí. - Sorri e fui em direção a porta.

- Eu vou ficar aqui com você.

- Eu queria que você fosse com eles. - Me virei de frente para Castiel.

- Se eles precisarem de ajuda eu vou ajudá-los. Não se preocupe. - Sorri e ouvi Dean gritando que já iam sair. Corri até eles.

- Não vai ficar chateada né?! - Perguntou Sam indo até mim.

- Não, só vou ficar preocupada. - Sorri. - Eu quero que você usem isso. - Deu um pra Sam e outro para Dean.

- O que é isso? - Perguntou Dean, revirando o mini fraquinho e fazendo as pedrinhas brilharem um pouco.

- Isso é proteção, não deixa nem um feitiço ou anjo ou demônio usar poderes em vocês.

- Como fez isso?

- Com um livro que Cass trouxe pra mim.

- Mas o livro estava em aramaico. - Falou Cass.

- Eu fiz a cópia dele no nosso idioma.

- Nerd. - Falou Dean. - Então vamos ver se isso funciona. - Dean colocou o colar. - Vamos Cass, me joguei longe. - Cass tentou jogar Dean longe, mas nada aconteceu.

- Funciona. - Falou Sam espantado.

- Testa o seu também Sam. - Falei e Sam e Cass fizeram o mesmo. - Agora fico um pouco mais tranquila. Só tente não perderem, é cansativo fazer isso aí. 

- Obrigada, vamos voltar bem.

- Assim espero Sam. - Me despedi deles e fui para a cozinha comer alguma coisa. Sam prometeu que iria avisar quando iam lutar com os vampiros.


**** 

Eu estava entediada, Cass teve que resolver algumas coisas. Resolvi tomar um banho e me deitar para olhar algum filme, estava indo para meu guarda roupa pegar um pijama, quando passei pela cama e senti a presença do Cass.

- Já resolveu suas coisas? - Falei tirando a toalha do corpo e pegando uma langerie.

- Por que você tirou a toalha quando passou por mim?

- Vou me vestir. - Falei me virando de frente pra Castiel e segurando a calcinha na mão. Castiel desmaiou o olhar do meu corpo, ele só fazia isso quando...

- É melhor você se vestir. - Falou Castiel se levantando e colocando as mãos no bolso do sobretudo, larguei a calcinha no chão e puxei Castiel pra se sentar na cama de novo, sentei em seu colo e Castiel olhou nos meus olhos. - O que você está fazendo?

- O mesmo que você quer, não diga que não. - Sorri e puxei Castiel para um beijo. Tirei seu sobretudo, palito, gravata e a camisa deixando o peitoral de Castiel a mostra. - Como senti saudades disso. - Tirei sua calça e sua box ao mesmo tempo, voltei a beija-lo....

* No outro dia

Acordei com uma ligação do Sam era 10hras da manhã. 

Ligação

- Estava dormindo? - Olhei pro lado e Castiel estava deitado me olhando, sorri de canto ao ver que ainda estávamos sem roupas.

- Estava, mas está tudo bem?

- Está sim, talvez vamos amanhã. Já tinha uns amigos causadores aqui resolvendo o caso, vamos ajudá-los a matar os vampiros.

- Só se cuidem por favor.

- Você também.


Desliguei o celular e me deitei ao lado do Castiel. Ele olhava pro nada.

- Pensando em alguma coisa?

- Não, quer tomar café?

- Pode ser. 


* Dois dias depois

Dean e Sam já tinham voltado a algumas horas, eu estava terminando de fazer o almoço, Dean e Sam estavam mexendo nos seus notebook. Quando eu ia servir o macarrão Castiel apareceu.

- Precisamos conversar.

- O que foi Cass? - Perguntei deixando a panela no fogão e indo até eles.

- Um nefilim foi criado. - Sam e Dean se olharam, eu fiquei sem entender.

- Achei que nefilim era invenção dos humanos.

- Não eles realmente existem. - Falou Castiel. - Nós anjos sentimos quando um nefilim é gerado.

- Vocês sentem quando algum anjo está na cama com um humano? - Falei perplexa.

- Não Sophie, gerado eu falo de outro jeito. - Me deu um alívio neste momento e sentei no lado do Dean.

- Você sabe de quem é esse nefilim? - Perguntou Dean.

- Não, só sabemos que ele vai existir. Não podemos deixar, ele é perigo pra humanidade. - Falou Castiel com uma certa raiva na voz.

- Perigo? - Desta vez foi Sam que não entendeu.

- Um nefilim é muito perigoso. - Então eu levantei cuspindo fogo.

- Você está pensando em matar o bebê?

- Entenda Sophie, se ele for pro lado ruim ele pode destruir tudo que lutamos pra salvar.

- Castiel nem sabemos quem é o anjo que vai gerar, e se for de um anjo bom?

- Sophie não sabemos, se ele a recém foi gerado não vai sentir nada. 

- Daí você vai chegar na mulher e dizer, oh você está grávida de um nefilim que achamos que será uma aberração.

- Não é bem assim Sophie. - Desta vez foi Sam quem falou.

- Vai ser assim Sam, se fosse comigo eu não iria deixar.

- Vai defender o nefilim Sophie? - Falou Dean.

- Não estou defendendo Dean, estou pensando nas consequências. Só isso.

- É como você tem tanta certeza que esse nefilim vai ser bom? - Me perguntou o Castiel.

- Apenas intuição, só tentem ver o meu lado também. Eu sei que vocês querem proteger o mundo, mas e se esse nefilim for a salvação de todos? - Sam suspirou e baixou a cabeça sem argumentos.

- Não podemos arriscar. - Falou Dean. - Cass tem como rastrear?

- Talvez eu consiga. - Suspirei desapontada.

- Perdi a fome, o almoço já está pronto. - Soltei meus cabelos e fui para meu quarto. Quando cheguei me atirei na cama e tentei dormir. Talvez durmir seria a melhor escolha e por mais que eles pessam para eu ir junto eu não vou, me nego a isso. Eu sinto que esse nefilim não vai ser tão ruim assim, ele só precisa de alguém que o guie pro bem.


Notas Finais


Gente me desculpem a demora, eu juro que tentei fazer o meu melhor.
Obrigada por lerem, eu não abandonei a Fic só estava sem criatividade. Beijos até o próximo.

Não revisado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...