História I'm Your Anti-Fan - Capítulo 11


Escrita por:

Visualizações 80
Palavras 2.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


❣ Boa leitura e nos vemos nas notas finais ❣

Capítulo 11 - Não dá mais


Fanfic / Fanfiction I'm Your Anti-Fan - Capítulo 11 - Não dá mais

~ Anteriormente em: I'm Your Anti-Fan:

– Você por acaso não viu algumas notícias recentes? – Não vou mentir mas eu estava nervoso pela sua resposta.

– Que notícias? Quer ir direto ao ponto ou você simplesmente não consegue dizer que está namorando o Jackson? – Nesse momento eu petrifiquei.

~ Agora:

Eu até poderia imaginar que Bambam saberia o que estava "acontecendo" entre mim e Jackson, mas isso realmente me pegou de surpresa até porque ele ao menos falou algo como se não soubesse ou se importasse.

– Ah...isso... Eu posso explicar! Na verdade não é isso que você está pensando eu só... – As palavras simplesmente sumiram da minha cabeça, eu não podia falar a verdade, ele não acreditaria que seu próprio ídolo me "forçou" a concordar com esse relacionamento sem cabimento e por isso me previ de tais palavras.

– O quê? Estou ouvindo, você só o quê? Na verdade, não quero escutar mais nada, mas o que realmente me surpreendeu é que você realmente se tornou um bom ator. Essa toda sua falsidade em fingir que odiava o Jackson para agora estar namorado ele, realmente eu não esperava isso de você Mark! Pelo menos você teve o bom senso de me dizer isso por conta própria. – Bambam disse todas essas palavras praticamente cuspindo na minha cara, palavras essas que eu nunca imaginaria escutar do meu próprio irmão.

– Bambam você ao menos percebe o que está dizendo? Eu nunca mentiria pra você... Quer dizer, não com esse tipo de coisa e... Droga você me entendeu! Você ao menos conhece o Jackson para estar defendendo ele tanto assim, e tudo que está acontecendo entre mim e ele, e agora entre eu e você é culpa dele, ele não é tudo isso que você acha que é... - Sou interrompido por sua risada sarcástica.

– Vai me dizer agora que o Jackson te forçou a namorar ele? – Sim! Droga, porque você não pode simplesmente me deixar explicar? – Por Deus isso é uma completa loucura porque ele não faria isso e mesmo que fizesse eu não acreditaria! E mais... Você realmente tem razão sobre eu não o conhecê-lo e que eu não deveria confiar tão facilmente nas pessoas assim, até porque até a pessoa que eu mais convivi e que cuidou de mim foi capaz de mentir não é mesmo irmão?! – Bambam falou completamente com pura ironia em seu tom de voz e antes mesmo que eu pudesse questiona-lo ele continuou – Mas tudo bem, não é como se eu me importasse com o que você faz ou deixa de fazer mas contanto que envolva Jackson eu não permitirei que isso fique assim! – E então essa foi sua deixa antes de sair pela porta da frente e não voltar pelo resto do dia.

Eu estaria mentindo se dissesse que todas aquelas palavras não me afetaram. Eu nem tive como me defender...e como poderia?! Nunca esperaria escutar essas palavras tão duras de Bambam, do meu próprio irmão, isso realmente me machucou.

Pelo resto do dia não havia visto Bambam, ele não tinha voltado desde então e eu comecei a me preocupar, por isso não tive outra escolha a não ser ligar para Yugyeom já que os dois pelo jeito já se resolveram.

Pude respirar aliviado ao receber a confirmação que Bambam estaria em segurança na casa de Yugyeom:

– Mark, só dê um tempo a ele, nós dois sabemos que Bambam é cabeça quente com essas coisas, digo, tudo que se refere ao Jackson – Disse o garoto do outro lado da linha.

– Eu entendo Yug, mas se ao menos ele me escutasse, acreditando ou não eu já me sentiria melhor em me abrir com ele. – Digo bufando em descrença.

– Se você quiser que eu fale com ele eu posso tentar já que...

– Não quero te ocupar com isso, mas obrigado – Falei não deixando que ele termine.

– Tudo bem – Consegui escutar Yugyeom suspirando se dando por vencido – Mas... Droga eu tenho que ir ele está voltando da cozinha.

– Yug! – O chamei antes que ele pudesse desligar – Só diga a ele que eu o amo muito.

– Eu direi. Tchau – Não consegui responder já que escutei o barulho do celular avisando que a ligação havia se encerrado.

Fiquei pela tarde toda pensando em alguma maneira de fazer com que Bambam me perdoasse mas acabei por não chegar a nenhuma idéia.

Me joguei no sofá frustado por não saber o que fazer quando escutei a tranca da porta ser aberta. Me levantei rapidamente pensando que fosse Bambam mas me enganei.

– Não ia ficar de plantão hoje? – Perguntei indo até minha mãe que estava segurando várias sacolas e fui ajudá-la a levar as compras para a cozinha.

– Sim, porém aconteceu alguns problemas no hospital e eu tive que voltar mais cedo – Falou se jogando no sofá da sala – Cadê o seu irmão? – Perguntou olhando em volta.

– Ele foi dormir na casa do Yugyeom – Falei um pouco chateado.

– Glória a Deus! Não estava mais aguentando aquele menino cabisbaixo por todos os lados dessa casa que bom que eles se resolveram, não aguento ver um dos meus filhos tristes. – Disse ela com um enorme sorriso no rosto, se ela ao menos soubesse o que houve... – Eu estou exausta, trabalhar no hospital não é fácil, então vai se preparando Mark – Falou se levantando novamente para ir em direção ao banheiro – Vou tomar um banho primeiro e depois eu preparo o jantar.

– Não precisa, eu pedi comida já que pensei que a senhora não viria para a casa hoje. – Não é como se eu não soubesse cozinhar, a comida que eu fazia não era uma das melhores mas pelo menos era comestíveis, acontece que hoje eu não estava no clima de fazer absolutamente nada.

– Ok, tudo bem. Vamos assistir um filme depois então – Falou sumindo de minha visão assim que ela entrou no banheiro.

Fiquei sentado no sofá assistindo algum programa que não me interessava nem um pouco - já que estava com a cabeça longe - esperando pela minha mãe para comermos a comida que não demorou a chegar, e assim assistirmos ao filme que ela queria.

– Filho – Mamãe me chama o que faz com que eu pule de susto –, você está bem? Me parece um pouco abatido. – Falou me olhando preocupada.

– Eu estou bem – menti – Só estava pensando longe – Falei lhe dando um enorme sorriso o que saiu bem forçado já que ela continuou me olhando preocupada e desconfiada – Vou buscar nosso comida agora, você pode ir escolhendo o filme – Disse o mais rápido possível antes de ser questionado por ela.

Assim que levei nossa comida até a sala mamãe já havia escolhido o filme, na verdade eu não sabia o nome mas percebi que não era nada mais nada menos que um filme de romance, não posso me esquecer de dizer que minha mãe ama romance, toda vez que eu vejo ela assistindo algo sempre tem um bom e velho drama romântico no meio.

Terminamos de assistir ao filme e minha mãe se espreguiçou falando que iria se deitar pois havia ficado com sono ao longo das cenas românticas.

Assim que ela subiu para seu quarto eu desliguei a televisão e recolhi a louça que aviamos sujado levando-as para a pia e comecei a lava-las. Depois de toda louça estar limpa apaguei a luz e passei pela sala fazendo a mesma coisa subindo assim para o meu quarto.

Já havia se passado um bom tempo desde que me joguei nessa cama e não consegui dormir, as cenas de mais cedo se passaram por minha cabeça. Eu tinha que dar um jeito nisso, se eu dissesse antes provavelmente Bambam não ficaria tão bravo e... Aish! Quem eu estou querendo enganar? É claro que ele ficaria chateado. E se eu ao menos tivesse recusado aquele pedido do Jackson provavelmente tudo estaria como antes de eu o conhecê-lo.

Jackson...esse nome não saia da minha cabeça, possivelmente os garotos teriam razão e eu estaria gostando del... Não! Eu me recuso a acreditar nisso! Eu tenho que resolver isso o mais rápido possível para assim não termos mais problemas futuramente.

A única coisa que me veio na cabeça foi pegar meu celular e ligar para o cara que estava deixando minha cabeça a mil sem ao menos me importar com que horas seriam.

– Chega Jackson, não dá mais! – Sussurrei a mim mesmo esperando a ligação ser atendida com as minhas mãos trêmulas, o por quê de eu estar nervoso? Nem eu sabia ao certo._

___________

________

____

Jackson:

– Jackson, precisamos conversar sobre seu relacionamento com o Mark... – Hyunjin meu manager - lembram dele certo? - falava, mas a verdade era que eu parei de escuta-lo assim que o nome Mark saiu de seus lábios.

Mark, ah Mark, como é que em apenas alguns dias você me deixa tão bobo só por escutar esse simples nome? Eu já havia ouvido falar que algumas pessoas se apaixonavam á primeira vista mas sempre achei isso uma pura bobagem e mentira, nunca imaginei que isso aconteceria comigo, na verdade achei que era porque Mark se parecia muito com Dak-ho mas depois de conhecê-lo melhor percebi que eu estava muito enganado. Mark por mais que não gostasse de mim - o que eu acho que seja apenas drama - era simplesmente maravilhoso, a maneira como ele revirava os olhos quando eu falava algo que o irritava deixava ele completamente fofo e como ele ficava bravo só por dizerem o meu nome perto dele era simplesmente belo. Pode ser brega o que estou dizendo mas quem nunca foi brega quando se está apaixonado? Eu não estava brincando quando disse que o faria gostar de mim e acho que está funcionando mas ele é muito teimoso e orgulhoso para afirmar isso.

– Jackson! Jackson! Você me escutou? – Hyunjin me chama me tirando de meus devaneios.

– O que? Ah claro sim eu estava escutando, pode continuar – Falo dando um sorriso sem graça por ter mentido.

– Então é isso, o que você acha? Devo marcar com eles? – Eu apenas dei um simples aceno de cabeça distraído por ainda estar atordoado com meus pensamentos – Que bom, vou ligar para eles agora mesmo – Hyunjin fala saindo da sala no mesmo momento.

– Espera! Hyunjin! – Gritei para poder para-lo mas ele já havia saído e não me escutou.

Droga! Porque eu fui concordar com isso? Eu ao menos sei do que se tratava, que dizer... Era sobre mim e Mark mas eu não me lembro de escutar nenhuma palavra que meu manager havia me dito antes.

– Oppa! – Me viro assustado pela voz repentina de Momo.

– O que você está fazendo aqui a essas horas? Já está ficando tarde – Digo irritado.

– Eu estava esperando pelo oppa mas você tem demorado muito pra sair do estúdio esses dias. Você ainda está escrevendo aquela música? – Momo me pergunta fazendo com que eu me lembre o que fazia antes de Hyunjin aparecer.

Desde que conheci Mark andei inspirado para escrever algumas músicas para meu próximo álbum então resolvi escrever uma em especial á ele. Clichê? Claro que sim, mas quem liga?

– Porque você não para de perder tempo com esse cara e vê que a pessoa que realmente deveria estar ao seu lado sou eu? – Momo disse se aproximando de onde eu estava sentado.

– Momo é melhor você ir para casa já está ficando tarde – Disse me afastando dela.

– O oppa é tão fofo se preocupando comigo. Tudo bem, eu vou, mas vê se não chega tão tarde em sua casa também, tchau oppa! – Antes de sair da sala Momo me deu um beijo na bochecha o que me irritou e me fez bufar de raiva.

Desde que anunciei meu "namoro" para o público Momo tem andado mais chata e mimada do que antes, tudo que ela fazia era motivo para falar comigo e me irritar.

Resolvi deixar as frustrações de lado e voltar ao meu trabalho quando escutei meu celular tocando, quem seria a essas horas? Já estava passando das 00:00.

Peguei o telefone que estava do lado do computador e estranhei a repentina ligação de Mark. Será que aconteceu alguma coisa pra ele estar me ligando a essa hora? Não tardei mais em pensamentos e atendi a ligação:

– Alô? Mark? Aconteceu alguma coisa? Você se machucou? – Já fui o questionando assim que atendi a chamada.

– J-Jackson...

~ Continua... 


Notas Finais


❣ Oiii tudo bem com vcs?

MDS que vergonha aparecer aqui depois 1, 1 fucking mês sem ter postado nada me perdoem mas eu fiquei com um puta bloqueio e espero que vocês entendam isso.

Mas mudando de assunto, o que vcs acharam do capítulo? não sei se ficou tão bom assim mas espero que tenham gostado e eu juro que o próximo capítulo promete hein. Não vou demorar a postá-lo!!

Não esqueçam de comentar e desculpe qualquer coisa, até o próximo...❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...