História Imaginário: O psicopata e a nerd - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Babyyoongiz, Justin Bieber
Visualizações 402
Palavras 782
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estou com nojo desse capítulo. Vocês entenderam quando ler.
"Boa leitura..."

Betagem por ~BabyYoongiz

Capítulo 20 - Irony of Destiny - Harry


Fanfic / Fanfiction Imaginário: O psicopata e a nerd - Capítulo 20 - Irony of Destiny - Harry

Point Of View Autor(a)

Ninguém poderia imaginar que Harry era uma pessoa que sofria nas mãos de seu pai, de seu guardião. Oras meu caro leitor o garoto era o 'rei' em sua escola, ninguém jamais cogitou na ideia de confronta-lo uma só vez pelo simples fato, o medo, ele mostrara isso quando batera em Clara, felizmente não ocorrendo como planejado.

O garoto na frente de todos mantinha a postura, projetava a imagem de um rapaz durão, aquele que põe medo em tudo e em todos, mas que, quando finalmente entra em sua casa essa mascara cai e o medo o toma, um tremor começa a percorrer em seu corpo e começa a soar frio.

- QUANTAS VEZES TENHO QUE FALAR MOLEQUE? - pergunta seu pai assim que ele entra - Da escola pra casa, DA ESCOLA PRA CASA - acerta um tapa no rosto de seu filho.

- Desculpe Daddy - soluça (seu pai o obrigava ele se referir a ele dessa forma) olhando para baixo - saímos mais tarde da escola, juro.

- Tanto faz - cheira o pescoço de seu filho, fazendo o garoto estremecer pelo nojo que sentia daquele homem que o denominada de pai e de si mesmo por submeter a isso para seu próprio bem - de qualquer forma terá um belo de um castigo.

- Por favor Daddy, não faz isso - ele empurra o mais venho fracamente conseguindo uma pequena distância - de novo não, de novo não.

Em toda a casa se podia ouvir o choro do mais novo e suas súplicas, mas também era ouvida as eternas risadas de seu "Daddy" que se divertia vendo seu filho se debatendo em seu braço.

Uma passada de mão na coxa, virilha, abdômen e por fim o mais velho arranca violentamente a camisa de Harry, o mesmo que não se assusta momento algum, afinal já estava acostumado com tal comportamento do pai.

- Você ultimamente está sendo um rapaz muito mau educado - pressiona seus lábios com o do mais novo.

O rapaz já não lutava mais, como todas as vezes que ocorrera ele não conceguiria fugir do seu destino, teria que admitir que seu pai era mais forte que ele.

Seu pai lentamente começa a andar rumo para o sofá levando consigo Harry, logo que chegam o mais maduro se senta e logo faz o menino sentar-se em seu colo.

- Rebola para o Daddy, rebola - coloca suas mãos na cintura do rapaz o fazendo comprir com o que acabou de pedir.

Seu pai gemia com a cabeça tombada para trás, o mesmo já estava próximo ao seu primeiro ápice e quando finalmente chegara ele fala auto o nome de Harry fazendo o garoto revirar seus olhos estressantes.

Com movimentos rápidos e precisos o homem troca as posições e retira as roupas de seu filho o deixando completamente nu e logo retira as suas ficando diante as pernas de Harry.

- Sem gracinha está me ouvindo?

Um aceno foi sua resposta.

Com um movimento lento o rapaz é virado e sem aviso seu pai o invade causando uma dor que ele não liga, mesmo o garoto ter gritado na hora.

Se movimentava rapidamente, sentindo como era estar novamente dentro de seu filho, como sua entrada é apertada.

- AHHWW HARRYYYY~

Gemia loucamente enquanto os gemidos de Harry era de dor e raiva.

Não demora muito para que o homem chegue ao seu ápice e caísse em cima de seu filho exalto, e como sempre Harry não sentira desejo algum o que significava que ele nunca tera um orgasmo em suas "relações" sexuais com o seu responsável.

- Vou tomar um banho quer ir também? - pergunta deixando um selar nas costas do rapaz.

- Não.

- Tanto faz.

Exalto era a palavra que explicava o rapaz, ele estava cansado de sofrer de seu pai e queria botar um fim em tudo isso, mas infelizmente não sabia como fazer tal coisa.

Veste sua roupa e sem fazer um sequer barulho ele sai de sua casa e começa a andar sem rumo algum, confiante que sua última esperança era isso.

[...]

- Mas chefe o senhor não irá pegar qualquer pessoa e simplesmente arranca-lhe sua mão vai?

Quando estava a caminhar em uma rua que nunca vira antes ele acaba presenciando uma cena que jamais deveria ter visto, mas ele sabia que ali sua vida seria mudada.

- Cala a boca poha - fala o possível chefe - preciso pensar.

Em um suspiro tudo muda.

Um movimento tudo muda.

Uma fala tudo muda.

Aquele momento seria guardado para a história, uma história que talvez ficaria somente ali, com aquelas pessoas. Ou quem sabe algum dia, talvez depois de anos, tudo seria revelado.

- Eu posso me voluntariar? - e sabendo do riscos ele fala, as suas últimas falas.

Naquele instante ele nunca se sentira tão feliz em toda sua vida, nunca.


Continua... 



Notas Finais


Beijinhos de biscoito...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...