História .imagination - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines
Tags Billdip
Visualizações 67
Palavras 588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi, gente. como cês' tão'?
então, essa é minha PRIMEIRA fanfic (tipo, eu ja planejei outras fanfics antes. mas escrever um capítulo inteiro e postar? só essa)

então, sabendo disso, quero que sejam compreensíveis com quaisquer erros que encontrarem no decorrer do capítulo, e é isso.


((leiam as notas finais))
boa leitura <3

Capítulo 1 - .prologue


you tell me that being close is not a physical thing. I say it is

— "you the ocean and me", thalles cabral.

***

— Dipper, me ouça... 

sabia que não era uma boa ideia tentar iniciar uma conversa para passar o tempo. Não entendam mal, Mason ama sua irmã, porém as coisas mudaram muito desde que os os tinham quatorze anos, antes era tudo mútuo, a admiração e a harmonia na conversa, agora ambos com 17, não conseguem passar por dez minutos de conversa sem que mason solte uma risada sarcástica e revire os olhos. Após tomar atitudes precipitadas decorrente de acontecimentos que o mesmo não fora capaz de suportar, Mabel quis assumir o papel de "responsável" daquela relação de irmãos e impor regra à mesma, não funcionando nunca pois sempre que ela tenta começar com uma lição de moral Dipper apenas põe os seus fones e se encolhe em um canto ignorando quaisquer interrupções naquele seu momento de introspecção, deixando Mabel frustrada. Não podia evitar, era como se os fones de ouvido e sua playlist fossem as únicas "pessoas" que o entendessem nesse mundo, naquele período tão difícil de sua vida... E como sempre, la fora ele novamente, assim que sua irmã começara com a oratória, pôs os seus fones de ouvido e virara para o ado, encostando sua cabeça na janela e tentando acompanhar a vista, deixando Mabel frutada mais uma vez... 

logo deixou de olhar para a paisagem, desfocando sua visão propositalmente, passando a olhar para as pequenas gotículas de água que se formavam no canto daquela janela, denunciando o que o tempo começara a ficar úmido, consequência da tempestade que há de vir, com um riso seco apenas pensou o quanto aquelas árvores se tornaram desinteressantes depois de tantas que passou por ali, quando mais novo com a mesma companhia que agora, o quanto o tempo mudou, o quanto ele mudou. nesses momentos de introspecção não poderia se esquecer de uma frase que seu professor de física lhe falara enquanto lhe explicava sobre viagem no tempo: "ser efêmero, às vezes, é uma dadiva. é necessário passarmos por nossos casulos, problemas, para que então, conheçamos as melhores oportunidades da vida, com nossas asas para o infinito". mas tentava não pensar muito sobre isso, sobre o quanto doía a nostalgia, o quão o que passou nunca mais iria voltar. 

com a música em seu refrão, ajeitou-se na poltrona em uma tentativa de se adequar à situação. Não conseguira deixar de se sentir afetado por tudo, pela recente discussão que provavelmente renderá umas noites sem dormir, pelo ar condicionado que fazia os pelos de sua nuca se arrepiarem mesmo cobertos por aquele moletom grande, pelos padrões de triângulos amarelos costurados nas poltronas que o davam dor de cabeça. tudo transformava a vida de mason em um inferno pessoal, o fazendo ficar confuso se era coisa de sua cabeça, ou se realmente o universo estaria conspirando para que ele piorasse a cada momento que passasse. Mexia na borda do braço de seu moletom, cobrindo totalmente as mãos, escondendo seus pulsos cheios de faixas e curativos que ele mesmo fizera pela manhã. Só de pensar neles suas entranhas se embrulhavam, o lembrando do quanto ele foi fraco, de como as situações da vida poderiam ter o afetado tanto, e ainda afetam, pois... Cada vez que lembra delas, tem vontade de fazer tudo de novo.

— "como posso ter chegado nesse ponto?" — E foi com esse pensamento que fora transformado em um sussurro quase inaldível, que Mason caiu no mundo dos sonhos.


Notas Finais


bem... *desvia dos tomates*
o que vocês acharam? sejam sinceros. dêem dicas de como eu posso melhorar no capítulo e apontem erros!


- sobre a fic:

vocês preferem uma fic de três capítulos, bem curtinha mesmo (meu plano inicial), ou uma fic mais desenvolvida e com mais uns capítulos (pois quando estava revisando essa coisa eu tive várias idéias legais e plots incríveis)??
se puderem responder ficarei imensamente agradecida <3


é isto. xoxo,
pietra sophie miranda.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...