História .imagination - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines
Tags Billdip
Visualizações 37
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi, gente.
mais um capítulo para vocês. espero que gostem e boa leitura!
<3

Capítulo 2 - Hightension.raw


"I don't even need your love, but you treat me like a stranger and that feels so rough."

— somebody that I used to know, por Gotye.

 

***

 

seria um dia normal, se ele não tivesse acordado com um peso no coração. seria um dia normal, se ele não tivesse levantado contragosto - como fizera nos últimos dias -, passara as horas encarando sua tigela de cereal durante o café da manhã. não sabia o que fazer, para onde ir, o que pensar. ao se encarar no espelho, ajeitou seus cabelos loiros para o lado em uma tentativa de deixar sua aparência menos caótica. pura ilusão. as vezes tudo o que nós precisamos é tomar um banho e levar isso como auto preservação. mas não para ele. não agora.
o tempo passou e ele não percebeu. sentia falta de sentir algo... real. uma paixão, uma preocupação, qualquer coisa. mas agora as únicas coisas que ele se preocupava era com aquela corda que estava amarrada no teto de seu quarto. e a única coisa que ele teria que fazer era... ir.

 

com breves chacoalhões em seu corpo Mason despertou. olhando para a causadora de seu despertamento, ainda com os olhos semicerrados denunciando que inda não estava totalmente acordado, logo ouviu:

— Dipper, acorda. o motorista avisou que o ônibus vai parar em Gravity Falls daqui à uns dez ou quinze minutos, mais ou menos — disse sua irmã, em uma tentativa de faze-lo despertar e aprontar as coisas para a então próxima partida; após cinco horas dentro daquele ônibus.

ouvira aquilo como um zumbido, porém mesmo assim conseguiu entender uma palavra ou outra, como gravity falls, e dez ou quinze minutos. usara esses minutos para se alongar e notar que estava vivo, esfregando seus olhos com bolsas escuras que denunciavam as suas noites mal dormidas, contrários daqueles que em sua infância eram elogiados por todos que passavam... os gêmeos dos olhos de mar. em um solavanco os irmãos bateram com o corpo na poltrona da frente após o motorista dar uma freada brusca seguido de um grito que haviam parado em gravity falls e que os passageiros diversos teriam meia hora para lanchar. Mason dera uma última olhara pela janela fitando por ela a loja de conveniências, onde estavam entrando as pessoas que antes estavam no ônibus. Mabel pensara que o dono da lojinha estaria agradecido por estar bem na frente de um ponto, pois lojas como aquelas não faziam muito sucesso pois não estavam no centro da cidade. até pensara em parar e fazer um lanche porém a idea logo se esvaiu de sua mente assim que olhara para o outro lado do ônibus pela janela e vira seus amigos e tivôs os esperando... depois disso toda a preguiça e sono de Mabel fora substituída por entusiasmo e saudades - antes adormecidas em seu peito - contrastando, claro, com o ótimo humor de seu irmão gêmeo que só faltava se arrastar pelo chão ao pegar a pesada mochila que estava no compartimento de cima, se preparando para sair; Mabel fizera a mesma coisa e logo estavam eles saindo do ônibus, com suas respectivas malas e mochilas.

Ao chegar do lado de fora foi que Mason notou quem estava ali... seus tivôs e amigos: Stan, Ford, Robbie, Wendy e Soos. Que logo vieram falar consigo após Mabel tentar dar um pulo em cima de todos ao mesmo tempo levando metade ao chão. Robbie fora o primeiro, pasmem, um dos preferidos de Dipper. que mesmo após o "e aí, carinha" seguido de um toque de punhos fechados, não deixara de corar minimamente lembrando da época em que era apenas um pré-adolescente e tivera uma queda pelo mesmo, e, tentando disfarçar isso, fingiu um ódio pelo mesmo e todos levaram como ciúmes de Wendy - namorada do mesmo na época -. Essa logo viera falar com ele com um cafuné forte, bagunçando ainda mais os seus cabelos cor de café. Soos apenas se limitara em falar um "hey, buddy" seguido de um 'abraço de urso'. E então, o inferno. sabia quem viria agora, e apenas em pensar nisso sua garganta secou e os segundos tornaram-se horas, o abrir dos braços ou o levantamento da mão que não queria que viesse... mas veio. não lembra quando fora que os seus sentimentos por seus tivôs se tornaram tão... estranhos. não sabia nomear o que acendia em seu peito cada vez que pensava no assunto, apenas sabia que era um sentimento ruim e que toda vez que pensava no nome "Stan" e "Ford" logo vinha a sensação de desapontamento - por sua parte, por incrível que pareça - não é com se os tivôs tivessem feito algo de errado, mas sim ele, se culpava por todas as vezes que tentara se demonstrar cético demais apenas para impressiona-los ou então tentara ser um neto perfeito para que então Ford o achasse digno o bastante para leva-lo em suas pesquisas sobre seres desconhecidos ou algo assim (os gêmeos nunca souberam bem o que o gêmeo de óculos pesquisava. na verdade, Dipper acha que ninguém nunca soube) acontece que essa frustração de Dipper refletiu na relação dos dois, Ford se afastou - coisa que Mason se pergunta até hoje do porquê. o levando a se culpar e se xingar -. Stan o tratou normalmente, como sempre fazia, alegre e alheio com tudo o que acontecia a sua volta. mas Ford, este apenas se limitou em falar o seu nome real e levantar a mão para um breve aperto. coisa que não veio. Dipper, Mason, ficara tão desconcertado ao ouvir seu nome sendo pronunciado de forma tão... seca.

— humpf... — Ford virou as costas andando para longe do grupo, fazendo Mason abaixar a cabeça e se xingar mentalmente for ter feito tal coisa.

todos observavam a cena calados até que Robbie até então quieto disse:

— climãão... — fazendo todos acordarem do transe.

— vamos logo, crianças, pois estou com fome... — disse Stan fazendo todos andarem para seu respectivos carros e logo engatar em uma conversa com Mabel sobre a nova temporada de Patotive que estava no ar.

 

"espero sobreviver..." pensou Dipper, ao entrar no carro da mystery shack e dar uma breve olhada para sua irmã.
 


Notas Finais


o que ceis acharam, hein?
comentem e dêem feedback <3

é isto. always remember, universe is an illusion,
pietra sophie miranda.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...