História Imagine - Connor Detroit: Become human - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Detroit: Become Human
Personagens Connor
Tags Connor, Detroit, Romance
Visualizações 113
Palavras 586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente plmdd desculpa os erros de ortografia, eu normalmente estou escrevendo de madrugada e parece que eu estou escrevendo embreagada

Capítulo 19 - Attention


Fanfic / Fanfiction Imagine - Connor Detroit: Become human - Capítulo 19 - Attention

Chegamos em casa exaustos após uma das noites mais apavorantes de nossas vidas. Tomei um banho e esperei o Connor acabar o dele para vermos TV e relaxar. Pensamos que seria melhor checarmos se a imprensa do jornal de Detroit havia realmente tampado nossos rostos, então nós colocamos no canal e para a nossa sorte eles respeitaram nossa privacidade.

Passaram-se dois dias desde o ocorrido e quando eu fui abrir a internet tinha vários vídeos do dia em que fomos feitos de refém. E sim, apareciam nossos rostos.

Eram vários vídeos no YouTube que passavam de um milhão de visualizações, aliás as pessoas gostam de violência. Foi aí que pensei, agora quem viu o vídeo sabe que o Connor está vivo, e que eu sou a tal "Loren Willians". Pelo menos não sabiam meu nome verdadeiro, mas sabiam sobre o Connor. Oque seria de nós agora? E se tentassem ferir o Hank que não está em boas situações no hospital? E se reconhecessem o Connor mesmo com o disfarce e o matassem?

Liguei para o Connor e disse que ia até a casa dele já que seria mais fácil ele ser pego vindo pra cá do que eu indo lá.

Chegando lá eu conversei com ele sobre os vídeos e ele disse que os vira. Foi aí que eu joguei a ideia de contatar a polícia sobre o grupo oculto.

— Mas S/n, é como você mesma disse, " pode ter policiais que fazem parte desse grupo". - ele disse.

— Vamos ter que apostar nossas fichas neles, Connor. - rebati.

Passou um curto tempo e decidimos ir a delegacia conversar com os policiais, falamos na frente do delegado já que ele era o chefe lá. Ele pediu que eu e o Connor morassemos juntos por um tempo e providenciou que alguns guardas fizessem vigilância pelo hospital para o Hank e pela nossa casa, para caso alguém tentar nos pegar de surpresa. Concordamos e eu e o Connor passamos por Gavin que estava encostado a uma parede no corredor ouvindo tudo já que fora chamado, ele nos lançou um olhar de repulsa, deu um sorrisinho e logo depois virou as costas.

Fomos para casa e eu tentei acessar o site para ver sobre oque eles estavam falando. Apenas me mandaram uma mensagem dizendo que íamos pagar e nos removeram do site. Eu sentia medo, por mais que haviam guardas lá fora tomando conta de nós. Só de pensar que algo poderia acontecer a mim ou ao Connor, até mesmo ao Hank que não tem nada a ver. Fui até o Connor e ficamos abraçados, ele me dizia palavras reconfortantes até balbuciar: "Podemos fugir".

Olhei em seus olhos e ele estava sério e com um olhar sincero.

Fugir seria a melhor opção? Deixar tudo para trás? Claro que levariamos tanto Hank quanto Sumo conosco, mas ainda tinha nossa casa, nossos empregos. E como nos virariamos? Não temos muito dinheiro. Essa era uma das piores opções por mais que tentadora.

Mas não podíamos simplesmente ficar parados esperando a morte chegar. Eu queria viver uma vida normal ao lado dele. Sem assassinatos, sem perseguições, sem sermos feitos de refém. Por um momento eu sentia falta dos momentos bobos em que aproveitavam os como se fossem nada.

Mas hoje em dia até um simples como de água pode conter veneno, a caixa d'água estar com ácido e derretermos nossa pele quando tomarmos banho.

Tínhamos que prestar bastante atenção.

Qualquer falha levaria a nossa morte.

Dei um beijo no Connor e fui dormir mais cedo para ver se esquecia meus problemas pelo menos por enquanto.

                                        CONTINUA...


Notas Finais


Ralachuriaxerebeu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...