História Tudo começou na Faculdade... (Imagine Park Jimin) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Jay Park
Personagens BamBam, Jackson, Jay Park, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Gdtop, Namjin, Yoonseok
Visualizações 85
Palavras 2.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Estará tudo acabado?


Fanfic / Fanfiction Tudo começou na Faculdade... (Imagine Park Jimin) - Capítulo 12 - Estará tudo acabado?

*Jungkook on*

Até o carro, Jimin segurava S/N pela cintura para ela não cair. A colocamos deitada no banco de trás, Jackson e BamBam foram embora e nós voltamos para casa.

Jimin dirigia mais calmo, e S/N havia dormido no banco de trás. Chegando em casa, abri o portão e Jimin entrou. Entrando, fui em direção ao carro de Jimin.

- Ela dormiu.

JM: Dormiu?

- Sim.

JM: Coitada, deve estar super confusa.

- Pois é. Jimin, posso te fazer uma pergunta?

JM: Claro.

- Você pretende pedir S/N em casamento?

JM: Para ser sincero, sim.

Jimin deu um leve sorriso e foi na porta do banco de trás.

JM: S/N?

S/N: Hm?

JM: Acorda Amor, Chegamos em casa.

S/N: Já?

JM: Já. Quer ajuda?

S/N: Quero.

Ela foi saindo do carro devagar, Jimin foi ajudando. Depois ele estendeu o braço para ela se apoiar, ela se apoiando ele fechou a porta do carro.

JM: Consegue ir andando?

S/N: Consigo, Obrigada.

Eu fui na frente para abrir a porta. Abrindo, S/N entrou e todos olharam para ela.

YG: S/N!!

S/N: Yoongi!!

Os dois se abraçaram e Yoongi deixou escapar uma lágrima de seus olhos.

YG: Ah S/N! Achei que perderia você! E-eu achei que você iria...

S/N: Está tudo bem Yoongi. Eu estou aqui. Eu estou bem. E vou melhorar e ficar nova em folha.

YG: Você promete que vai ficar bem?

S/N: Prometo. Isso eu te garanto.

Todos ficaram surpresos pois nunca viram o Yoongi tão triste e chorão. Eu subi para o quarto, já que ninguém me dava atenção. Tranquei a porta do quarto do Jimin e chorei no meu travesseiro. Joguei todas minhas lágrimas no travesseiro. Eu confesso que nunca chorei tanto. Nunca ninguém havia me ignorado... Principalmente meus irmãos... Chorei tanto, que estava inchado de tanto chorar. Até que... Alguém bateu na porta.

JM: Jungkook? É o Jimin! Está tudo bem?

- E-está...

JM: Não me parece que está bem Kook. Deixa eu entrar.

- Tem mais alguém com você?

JM: Não. Eu juro.

Destranquei a porta, e abri. Dei de cara com o Jimin, que se surpreendeu.

JM: Você está inchado de tanto chorar Jungkook?

- E-estou.

JM: Vai, entra no quarto que eu fecho a porta.

Entrei, sentei na cama e o Jimin trancou a porta novamente. Ele veio em minha direção. Eu abaixei a cabeça e ele sentou do meu lado, e pegou meu queixo fazendo com que eu olhe para ele.

JM: Fala o que houve?

- É que... Ninguém mais repara em mim, e tudo que eu faço todos ignoram...

JM: Isso não é ciúmes né?

- Não... É que ninguém me dá atenção...

JM: Isso não é verdade, se fosse assim, eu não estaria aqui falando com você Kook. Bom, não que eu seja o único que ficou preocupado que você sumiu, mas...

- Só você notou? Que eu saí dali?

JM: Bom... Só, a S/N estava falando com os meninos e não prestou atenção...

Não pensei duas vezes em abraça-lo... Comecei a chorar tanto que estava inchado... De novo!

JM: Ei, pare de chorar, vai encharcar minha blusa. - Ele disse acariciando meu cabelo. Eu o apertei mais, e ele retribuiu. - Vai ficar tudo bem Kook... Te prometo.

- Obrigado Hyung.

Ele sorriu e voltou a me abraçar. Eu parei de chorar, e ele começou a limpar meu rosto.

JM: Está melhor?

- Um pouco. Obrigado Jimin.

S/N: Jimin? Cadê você?

Ele caminhou até a porta, e abriu a mesma.

JM: Oi Amor.

S/N: Onde você está?

JM: No meu quarto.

S/N: Desce, o Yoongi vai levar a gente pra sorveteria.

JM: S/N, venha aqui.

S/N: Pra quê Jimin? Já estamos saindo.

JM: S/N, venha aqui.

S/N: Aish.

Ela subiu as escadas e encarou Jimin.

S/N: O que é?

Bip. Bip. Bip. Bip. Bip. Bip.

Estava acelerando. Cada vez mais.

JM: S/N, fique calma.

S/N: O que está acontecendo?

JM: Tenta ficar calma.

S/N: Jimin você está me assustando.

- S/N...

S/N: Jungkook? O que está fazendo aqui?

JM: Ele já estava aí.

- Você tem que ficar calma. Você está com o aparelho de batimentos cardíacos... Esqueceu?

Ela olhou para o pulso, e colocou a outra mão por cima do aparelho prestes a arrancar.

JM: S/N não faça isso. É questão de vida ou morte. É arrancar e voltar para o hospital.

Ela nos encarou. Ela olhou o chão e correu em minha direção me abraçando.

- Vai ficar tudo bem S/N... Você vai ficar bem...

S/N: Vocês acham que... Que...

JM: Que o quê S/N?

S/N: Será que eu vou morrer?

Eu e Jimin nos encaramos. Sinceramente não sabíamos a resposta.

- Claro que não S/N. - menti, pois eu estava com medo de que isso acontecesse.

JM: Vamos descer, Yoongi vai querer fazer a gente de jantar.

Eu e S/N rimos e descemos.

Saindo para o jardim, Yoongi olhou para nós.

YG: Que demora! Vocês demoram de mais!

JM: Desculpa. Vamos?

NJ: Vão na frente, preciso falar uma coisa rapidinho pra S/N.

J: Vê se num demora.

*Jungkook off*

*S/N on*

Eles foram andando e eu e Namjoon ficamos na frente do portão.

- O que houve Nam?

NJ: Preciso te falar uma coisa muito importante.

- E o que é?

NJ: É que... Quando tinha 19 anos, meus pais me obrigaram a matar mãe de Jackson, pois eles tiveram uma discussão horrível. Se você soubesse o quanto aquilo doeu em mim... Eu nunca quis ser um assassino, queria ter uma vida normal, mas meus pais não entendiam porque não queria seguir a ideia da família. Simples, queria ter amigos e não queria ir pra cadeia. Então simplesmente fugi de casa e Jin me acolheu.

- Você já foi um assassino e se envolveu com Jaebum?? Você não viu o grau da situação? Isso é um perigo Namjoon. Já pensou se Jin descobre que acolheu um assassino?

NJ: Eu fui Obrigado! Não tinha escolha, Preciso que acredite em mim.

- Eu acredito Namjoon.

Jimin veio em nossa direção. Ele estava meio feliz, meio triste.

- Jimin? Tá tudo bem com você meu Amor?

JM: Eu... Descobri... Que...

Ele estava tentando recuperar o ar e contar o que tinha acabado de acontecer, pois não só ele, mas como o Hoseok veio correndo logo depois.

JH: Nossa mãe ainda está viva!

JM: Ela mandou mensagem para o Jin.

- Perai, mas como ela sabe o número dele? Tudo bem que ele tem o mesmo número desde que ele tinha 17 anos mas...

JM: É mesmo, como será que ela sabe?

Avistei os outros meninos voltando para casa.

JK: Voltei meu povo.

- Oi Jungkook.

JK: Que foi?

- A mãe do Jimin e do Hoseok mandou mensagem no celular do Jin, mas isso não me convenceu.

J: Ainda quero saber porque no meu celular...

TAE: Nunca conheci minha mãe biológica... Queria ter conhecido... Me falaram que minha mãe biológica me pôs no orfanato por algum motivo... Acho que era falta de orgulho... Alguma coisa assim... Não me lembro...

- Como alguém pode fazer isso com um ser fofo como você?

NJ: Perai, você disse que sua mãe o pôs no orfanato por motivo de não ter orgulho de você?

TAE: Sim. Porque?

NJ: Porque era para eu ter um irmão, mas minha mãe o colocou em um orfanato aqui em Seul, porque ela não achava que um dia ele seria um...

J: Um o que?

NJ: Assassino...

TAE: Assassino??

NJ: Sim, ela disse que ele era fofinho demais e já não tinha mais honra na família.

TAE: Foi exatamente o que minha babá do orfanato disse...

NJ: Foi??

TAE: Sim...

NJ: Então você é meu irmão!!

TAE: Pensei que nunca iria achar alguém da minha família!

Os dois se abraçaram.

- Ownt. Mas perae, se tu era uma pessoa órfã, quem te adotou??

TAE: O Jin.

J: Eu.

JM: Gente dá licença um pouquinho.

Jimin me puxa para dentro de casa.

- Jimin? O que foi? O que está acontecendo?

JM: Você acha que ela realmente é minha mãe?

Ele olhou pra mim fazendo bico, e quase chorando.

- Ai meu Amor... Eu não sei... Você está com o celular do Jin aí?

JM: Estou.

Ele me entregou o celular.

[Mensagem on]

Hoje às 13:43

Número desconhecido: Oi, aqui é a mãe do Jimin e do Hoseok.

J: Você é a mãe deles? Duvido. Eles me contaram que a mãe deles morreu. Você nem deve saber direito o nome deles.

Número desconhecido: Park Jimin, 21 anos, nascido em Seul, em 1995, cabelo loiro, olhos castanhos claros e nasceu quando seu irmão tinha 2 anos. Jung Hoseok, 23 anos, nascido em Seul, em 1994, cabelo castanho, olhos castanhos, e não conheceu o pai igualmente ao irmão mais novo.

J: Hm... Como sabe tudo isso? Os rastreou?

Número desconhecido: Sou a mãe deles. Senhora Park.

J: Seu nome não tem o sobrenome do Hoseok?

Número desconhecido: O sobrenome do Hoseok é do pai.

J: Ata... Mas se a senhora não morreu, onde você está?

Número desconhecido: Na China.

J: Na China???

Número desconhecido: Sim, mas voltarei a Seul amanhã. Você cuida dos meus filhos?

J: Sim, cuido.

Número desconhecido: Quantos anos você tem?

J: 24 anos.

Número desconhecido: Quase a mesma idade do Hoseok... Avise eles por favor!

J: Avisarei.

Número desconhecido: Obrigada Jin.

J: De Nada.

J: Perai! Como sabe meu nome?

Número desconhecido ficou offline.

[Mensagem off]

- Caraca.

JM: Será que ela é minha mãe mesmo?

- Olha... Pelo visto sim... Veremos amanhã.

Devolvi o celular para o Jimin e voltamos lá pra fora.

J: Tenho quase certeza que você estava vendo a mensagem da mãe dos meninos...

- E você está certo.

J: Pelo menos eles vão reencontrar a mãe deles... A minha sumiu desde que eu tinha 18 anos...

- Como assim?

J: Quando completei 18 anos, minha mãe disse que iria viajar e que me deixaria em casa, para tomar conta. Eu concordei e deixei ela ir. Só que já tinha passado 3 meses e ela não deu nem se quer sinal de vida. Ela viajou e nunca mais voltou. Ela me abandonou.

- Nossa...

JK: Pra falar a verdade S/N... Não faz 3 anos que nossos pais foram para o Brasil... Faz 5 anos que eles foram... Você tinha 13 anos e eu tive que me virar com você... Tive que cuidar de você, e ainda mais sustentar você... Eu pedia ajuda para a mãe dos meus amigos, e elas me ajudavam.

- Porque você não me contou isso antes?

JK: Não queria ver você sofrer, então deixei você pensar que fazia pouco tempo que eles foram, porque você não se lembrava disso, e você sofria Bullying na escola, não queria ver você sofrer mais.

- Ah Kookie...

Eu fui em sua direção e o abracei. Nós começamos a chorar igual duas crianças. Depois de alguns minutos, paramos de chorar e limpamos as lágrimas. Estava escurecendo e entramos em casa.

J: O que querem jantar?

JK: O que tem pra comer?

J: Nada. Tem que fazer. Por isso perguntei, porque qualquer coisa nós vamos no shopping.

NJ: Vamo no shopping então.

J: Beleza.

Nós pegamos nossas jaquetas e fomos até o shopping a pé, pois era duas quadras da casa do Jin. Nós jantamos e fomos andar pelo shopping. Peguei na mão de Jimin e seguimos os meninos pelo shopping.

JK: AI MEU DEUS. S/N!

- Que.

JK: Deixa eu comprar aquele carrinho?

- Não. Sussega o cu.

J: Durona hein.

- Ele quer tudo parece criança.

JK: Por favor!!!

Ele começou a fazer bico e carinha de choro.

- Aiw, que chatice Jungkook! Quanto que é a porra do carrinho?

JK: R$25.000 wons (No Brasil, $25.00 reais)

Tirei o dinheiro da carteira e dei pra ele. Ele foi correndo pra dentro da loja. Revirei os olhos.

J: Você não rejeita um não né?

- Fiz isso pra ele parar de birra.

J: Vai ser assim com seus filhos?

- Dependendo deles, quem sabe.

Jimin arregalou os olhos e eu ri. Jungkook saiu da loja todo feliz.

- Pronto? Vamos embora? Minhas pernas doem.

YG: Mais já??

- Que que você quer...

YG: Sorvete.

- Aaaaaaah, to lidando com uma criança de 19 e uma de 24.... Tó, e compra um milkshake de ovomaltine pra mim.

Dei o dinheiro e ele foi junto com o Jungkook e Hoseok.

- Tô parecendo mãe aqui...

J: O bom da história, é que eles dormem rápido.

- Verdade.

Nós rimos. Yoongi voltou com o troco e guardei. Ele me entregou o milkshake. Yoongi estava comendo uma casquinha de baunilha, Kook tava com um sundae de morango e Hoseok com uma casquinha de baunilha e caramelo. Terminamos os sorvetes e voltamos pra casa. Chegando em casa, Jungkook se jogou na cama e logo pegou na sono. Eu e Jungkook tínhamos nos mudado pra casa dos meninos depois de tudo que aconteceu com a gente. Ele se jogando na cama, logo em seguida o cobri com o edredom. Eu e o Jungkook dividimos o quarto. As duplas de quarto são as seguintes: Namjoon e Jin; Hoseok e Jimin; Tae e Yoongi; Eu e Jungkook. Yoongi não gosta muito de dividir o quarto com o Tae porque ele faz muita bagunça. Alguém bateu na porta. Fui até a mesma ver quem era. Não tinha ninguém, mas uma carta estava no chão. Peguei a mesma, fechei a porta, acendi a luz do abajur e comecei a ler.

"Querida S/N,

Sempre gostei de você e da nossa amizade, você é uma grande amiga, mas... Eu tive que fugir da casa do Jin, não posso te falar para onde fui, pois fui ameaçado. Quero falar também que você tem que proteger o Jimin, ele não está seguro, nem ele é nem meu irmão Namjoon. Sim, você pode ficar preocupada, pois sei que você me trata como irmão, e sim não voltarei tão cedo pra casa. Avise ao Yoongi também que o quarto dele vai ficar arrumado agora. Eu espero que eu volte pra casa pra reecontrar Você e meu irmão. Te Amo muito.

Com amor,

Kim Taehyung"

- Porra Taehyung...


Notas Finais


Comentem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...