1. Spirit Fanfics >
  2. IMAGINE - Sarada Uchiha - OneShot 'Vamos' >
  3. Sarada Uchiha X Sn(female)

História IMAGINE - Sarada Uchiha - OneShot 'Vamos' - Capítulo 1


Escrita por: Kim_Sun-Hana

Notas do Autor


Uma rapidinha com a Sarada hehe
Não ficou tão bom quanto eu esperava, mas tá vindo unzinho aí com a Momo de BNHA e, provavelmente um do Naruto aiai ashuahsuhaussha

Capítulo 1 - Sarada Uchiha X Sn(female)


   _ O que eu faço, [nome]? _ Sarada indaga em um grunhido.

_ Manda ele se fuder! _ simplista você.

_ Eu tô falando sério...

_ Eu mais ainda! Se liga... _ você se aproxima da mesa de escritório na qual a morena se encontrava atrás _ Para de ir atrás dele. Porra, ele não te a atenção básica de um pai... Cê já viu ele ao menos de carinho com sua mãe? _ ela nega com uma feição triste _ Sei que vai ser difícil, mas esquece ele tá... Ou pelo menos finge, pra ele sentir na pele o que você passa. Uma vez eu briguei com meu velho porque ele tava pegando muito plantão e quase não ficava em casa. Uma semana sem falar com ele e acordei um dia com a casa cheia de presente.

_ Sasuke Uchiha não é do tipo bajulador, amor... Além de um pão duro, não sabe lidar com sentimentos... Ahr, como ele se casou com minha mãe?!

Passam alguns minutos em silêncio, você encarando a beleza da Uchiha, esquecendo aos poucos do assunto "sério" que tratavam. As orbes negras te encaram e um sorriso se forma nos lábios finos.

_ O que? _ solta uma risadinha brincalhona.

_ Você linda _ declara como se fosse a primeira vez que o fizesse. Sarada ri e acena para que se direcionasse a ela, que se levantava.

Você a abraçou tenra, inalando o perfume agradável das madeixas escuras e longas. Passeou as mãos pelas costas em um carinho gostoso, distribuindo selos no pescoço, maxilar, até os lábios que tanto amava.

_ Vem cá... _ põe Sarada de volta na cadeira giratória, e se ajoelha frente as pernas cobertas apenas por um shorts até o meio da coxa.

A Uchiha estaria mentindo se dissesse que não gostava de quando você fazia aquilo. Se curvava em uma posição inferior - em termos de altura - para beijar as pernas macias, os joelhos e as coxas alvas. O cheiro do hidratante típico, os pelinhos finos arrepiados.

_ Não precisa se preocupar com essas coisas... _ um selo _ Você é linda... _ outro selo _ Tão gentil...carinhosa...gostosa _ riem levemente. Você não tirava os olhos das orbes negras, atenta a todas as reações de Sarada. Os suspiros pelos beijos singelos, o sorriso tímido e ao mesmo tempo lascivo pelo louvor. Ela amava aquilo... E você tanto quanto _ Merece todo meu amor... E muito mais... _ você sente os dedos dos pés se apertarem e um longo suspiro ser solto pelos lábios finos.

Retorna para pé do seu lado dominante, desferindo mais alguns selos e pondo a perna alheia em seu ombro. Quando voltou a se aproximar, abriu levemente o entrepernas, causando um arrepio deleitante em Sarada.

_ [nome]... _ ela segurou seu rosto, hesitando em fazer aquilo no escritório do pai.

_ Eu tranquei a porta quando entramos... _ morde a parte interna da coxa coberta _ Vamos depravar este lugar... Nada mais justo com aquele velho... _ você sabia, sabia muito bem que a morena não lhe recusaria. _ Eu consigo sentir daqui... Você deve estar tão necessitada, amor... Posso sentir sentir seu gosto, Uchiha-san? _ o olhar nublado se tornou mais intenso que nunca.

Com um sorriso lascivo, você enterrou o rosto entre as pernas alheias, deslizando a língua por cima do tecido. Sentiu Sarada pulsar necessitada, empurrando o quadril chamativo contra seu rosto. Direcionou as mãos até a barra do short, retirando sem dificuldades.

A Uchiha, com o olhar queimando sob seu corpo, inclinou para trás e abriu as pernas despudorada, com os pés no couro macio da cadeira escura. Você ofegou com a visão, a boceta ali na sua frente, tão vulnerável, contrastando com o olhar dominante da morena. Resistiu a tentação de cair de boca, e a provocou, marcando a derme arrepiada. Lambeu e sugou os grandes lábios para enfim mergulhar entre eles, sugando o botãozinho inchado com afinco.

Sarada fechou as orbes negras por alguns instantes, soltando um longo gemido.

_ [nome]... _ o suspiro te fez pulsar e se afundar mais, apoiando com certa força o quadril que insistia em sair do assento _ Ahr... O quão depravada você pode ser, hm?! Me fa-zendo ceder a algo tão... Tão...

_ Irresistível?! _ Pressionou o clitóris com a língua, subindo e descendo rapidamente, voltando a chupar logo em seguida, mais forte, mais lambuzado. Deslizava o músculo aveludado pelo meio dos lábios menores e rosados e grunhia deleitosa.

O som vibrava contra a boceta sensível, aumentando a agonia boa na pélvis alheia. Sarada se sentia mais sensível que o normal.

_ Ahn!... Você me faz sentir... Hm~... Tão bem, amor! _ um sorriso estampava o rosto fino.

_ Hum~... Você é tão gostosa... _ com a fala abafada, diz olhando diretamente para a vista nublada _ Eu poderia passar horas aqui... _ esfrega forte os lábios e a língua, balançando o rosto.

A posição propicia, que te dava mais acesso a pele gostosa, que também lhe dava um ar superior, os olhares de louvor que você direcionava a ela, o fato de estar arruinando o tão amado escritório do velho. A Uchiha riu, imersa apenas nesses pensamentos e o prazer contínuo, desmanchando o nó em sua boca.

Solveu os líquidos abundantes, não parando de estimular o clitóris dolorido. Sarada arqueou com a superestimulação, apertando seu rosto com as coxas.

Você afastou a carne afundando com força na pele alva seus dedos. Os músculos alheios se contraíram quando Sarada veio novamente, forçando mais seu rosto contra as dobras molhadas, te sufocando por alguns segundos. Saiu ofegante, lambendo os beiços vermelhos.

_ Uchiha-san... _ beija as coxas já baixas, sentindo os dedos do pé desnudo acariciar em o meio de suas pernas cobertas.

_ Está assim apenas em me chupar... [nome]?! _ sarada sentiu sua calcinha molhada por baixo da saia.

_ Hm~ _ levou o quadril contra o pé alheio, em busca de alívio _ Uchiha-san... Eu preciso de você... _ o olhar de baixo, cheio de necessidade, clamando por ela. Sarada era tão fraca para aquele estímulo.

Não chegava a ser Dom ao pé da letra, afinal, o que a morena gostava era de ser louvada, posta como essencial. Amava ver a necessidade que você tinha dela e, com isso, controlar a situação, mesmo que minimamente.

_ Senta na mesa, amor _ o tom firme ecoou pelo cômodo e você obedeceu no mesmo momento.

Tirou a saia facilmente e, retirando com cuidado alguns objetos da seu alcance, sentou as nádegas na madeira fria, contraindo com a sensação.

_ Hmm... _ as unhas medianas arranham a parte interna de sua coxa _ Tão linda, amor... _ arrepios percorrem pelo seu corpo. A boca de Sarada tão próxima de sua boceta, desviando várias vezes em provocação.

_ P-por favor, amor....

_ Por favor o que, anjo? _ a língua quente umidece sua virilha. Sarada admira a marca molhada de sua lubrificação.

_ Me chupa, amor...Eu preciso t-tanto...Por fa- _ soluça ao senti-la lamber seu centro pulsante por cima do tecido.

Ela logo afasta sua calcinha para o lado e passa a te comer maravilhosamente bem, sugando seu clitóris com afinco.

_ Hum... Você é tão b-boa... Pra mim, amor... Ahr q-quente... _ Seus dedos enlaçam no cabelo sedoso, empurrando Sarada mais contra si, apertando os dedos dos pés com o formigamento subindo seu ventre _ M-mais! Ahr, céus! _ sente um dedo te penetrar, não tardando a judiar de seu ponto doce.

_ Tão molhada. Hm~

_ Amo~... Ahr, puta merdaAA! _ com seu xingamento, as unhas da morena cravam em sua coxa, não o bastante para machucar. Era um tanto prazerosa aquela ardência _ D-descul-pa... _ imersa naquele prazer, as palavras saiam emboladas.

Sarada balança o rosto, prensando a língua contra seu botão de nervos e penetra mais um dedo, estocando mais rapida.

Suas pernas tremendo arrancaram um sorriso lascivo dela, que desfrutou do seu orgasmo grunhindo junto a você, enviando vibrações gostosas. A Uchiha só parou quando você implorou, afastando o clitóris dolorido dos lábios insistentes.

_ Hmm... _ Sarada passa a línguas pelos lábios e dedos lambuzados _ Uma delícia! _ sorri, amando ver seus olhos lacrimejantes. Ela levanta e te beija carinhosa, você amando sentir o próprio gosto _ Eu t- _ são interrompidas pelo som da maçaneta do cômodo.

_ Sakura, meus escritório está trancado! _ ouvem a voz do pai de Sarada.

   _ Fudeu! _ em uníssono.


Notas Finais


Bye e até mais meus anjinhos
Chero💋💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...