História IMAGINE,;; A Dama e o Vagabundo - Kim Taehyung - BTS. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, Kim Taehyung (V)
Tags Bts, Kim Taehyung, Tae, Taetae, Twynk
Visualizações 166
Palavras 762
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - O1 - Entre o céu e o inferno...


Fanfic / Fanfiction IMAGINE,;; A Dama e o Vagabundo - Kim Taehyung - BTS. - Capítulo 2 - O1 - Entre o céu e o inferno...

Narrado por Kim (S/n)


- Espera... O que você quer dizer com isso? - Perguntei o encarando.


- Oras, só tem uma explicação pra isso. - Ele se aproxima, encarando meus olhos, enquanto eu fico presa em sua língua. - Eu quero você...


- I-isso é errado! - Digo o empurrando de leve.


- Por que "isso" é errado, Sra. (S/n)?


- Porque isso... - Pensando bem, não é errado. Eu terminei com o Jackson, além do mais, ele havia me traído não tem muito tempo. Esse rapaz, que aparentemente quer me comer, não seria uma má idéia para esquecer Jackson. - Porque você é o diabo em pessoa. - Sorri malicioso.


- Então temos algo em comum, minha cara. - Não deu tempo de fazer nada, fui prensada na parede, logo sentindo os lábios do loiro juntos aos meus. Maravilhosa; essa era a sensação que eu sentia agora. Seus lábios macios e avermelhados, juntos aos meus, em uma perfeita sincronia. Seu lábios eram como se equilibrar entre o céu e o inferno, o gosto do próprio pecado. Dizem que quando alguém transa com Lúcifer, ela fica viciada em sexo. Bem, acho que já posso criar minhas teorias sobre esse homem. Nos separamos por falta de ar, mas não deu nem um minuto, o próprio foi me dando solares molhados, indo de minha boca para minha mandíbula, da mandíbula para o pescoço.

Suas mãos gélidas foram de encontro com a alça do meu vestido cor vinho, abaixando o mesmo, dando de cara com meu sutiã de renda branco. - Tudo isso pra mim? - Sorriu. Eu poderia lhe dar uma resposta bem grossa agora, se não fosse pelo prazer que estou sentindo com o mais velho dando pequenos selares em meu pescoço. Suas mãos - um pouco - musculosas foram de encontro com o fecho do meu sutiã, retirando o mesmo com pressa, logo encarando meus seios médios com o bico já duros. Ele riu safado, apalpando os mesmos. - Seus seios são bem bonitos, senhorita... - "Senhorita". Caralho, isso me deu uma tesão tão grande, que se deixar, Noé vai ter que voltar dos mortos só pra reconstruir a Arca dele. - Não vou lhe deixar na mão, prometo ser um bom garoto. - Ele abocanhou meu seio direito, enquanto fazia uma pequena massagem com o esquerdo. Eu dava pequenos arfares com o mesmo. Logo ele trocou as posições, repetindo os atos. Ele mordia, sugava os mamilos e lambia. Esses simples atos me deixavam louca por mais. Ele voltou com o beijo, mas não um beijo calmo, um beijo necessitado e cheio de luxúria. Passei meus braços por sua nuca, aprofundando o beijo. - Ah, você me deixa louco.


- E você me deixa bastante excitada. Como podemos nos resolver?


- Devemos nos encontrar em um lugar específico e especial pra essa ocasião.


- E qual seria? - Fiz bico, com um ar de inocente.


- Você não sabe mesmo? - Neguei; o mesmo me olhou com um ar de reprovação, rindo de canto. - Na minha cama. - Sussurrou no meu ouvido. Puta merda, é nessas horas que os pelos do cu se arrepiam todo.


- Mas pra isso acontecer, precisamos manter contato. E de preferência amanhã, pode ser?


- Ótimo. Toma meu número. - Ele me entrega meu celular, com seu contato já salvo.


- C-como... V-v-o-cê...


- Segredos. - Me interrompeu. - Bom, até amanhã, Senhorita (S/n). Estarei ansioso para nosso encontro amanhã... - Ele sorri malicioso e vai embora, me deixando ali. Sorri feito boba lembrando do sorriso do mesmo, mas me dei conta de que ainda estava sem o vestido, então o vesti rapidamente, pegando meu sutiã e guardando na mini-bolsa, logo abandonando o local que antes seria apelidado de "O meu primeiro sexo sem ser em casa". Céus, acho que quando chegar em casa terei de tomar certas providências com minha amiga aqui em baixo. O belo moço ainda não saía da minha cabeça, com seu sorriso quadrado e jeito alegre com uma mistura de safado. Não era brincadeira. Esse rapaz tem alguma coisa nele, algum tipo de feitiço. Ele é como o próprio inferno, ou você foge, ou você queima eternamente e vira necessitado de mais e mais do que o mesmo poderia proporcionar. Bem, isso daria uma bela história. Segundo meus cálculos, nossas bocas se encaixam perfeitamente uma na outra. Somos como o fogo, que se espalha mais e mais, sendo impossível de apagar. Céus, o que esse garoto fez comigo? Se foi um feitiço, eu não sei. Mas eu só tenho uma certeza...


Somos como a dama e o vagabundo.


Notas Finais


kekekeke a seeni ia tranza nu becu safad istud ela nao qer pironhuda 👺

Eu melhorei nas cenas de sexo, não melhorei? Amas, um pouco mas melhorei 👺

~ Xoxo
- @Taequila_Bro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...