História Imagine BTS( Kim Taehyung) - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Drama, Romance
Visualizações 76
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe a demora... Boa Leitura...

Capítulo 22 - Capítulo 21


  

~CONTINUAÇÃO~

Taehyung Off

9 meses depois...

(S/n) On:

Fazia 9 meses que eu tinha descoberto que estava grávida, faltavam uma semana para nascer. Era uma menina.  Lembro  que quando descobri, Tae desmaiou quando recebeu a  notícia. Falando nele, depois que recebeu alta do hospital nove meses atrás ficou atolado de entrevistas e ficou muito ocupado, mal teve tempo de ir às consultas médicas comigo mais fez o possível.

Quatro meses depois ele comprou uma casa pra nós dois e para o bebe que está pra chegar. Eu passo a maior parte do tempo estudando para a faculdade e ele na gravadora. Ainda ficamos juntos mais não tanto tempo quando antes.

Eu estava na sala assistindo TV, Tae teve que sair cedo para ir para a gravadora. Parece que eles vão se apresentar esse mês, então atolados de trabalhos. E ensaios.

Levantei-me, indo para a cozinha, assim que me levantei senti dores na barriga, de primeira pensei que ela estava chutando, mas logo percebi que um liquido estava escorrendo entre minhas pernas. Mais não era possível eu ter entrado em trabalho de parto, faltava uma semana ainda.

Eu:_ Droga – disse em voz alta e peguei meu celular. Estava sem bateria. – Porque agora? – corri até o telefone e liguei para emergência.

Não tinha decorado o telefone dos meninos e do Tae então não poderia ligar pra eles. Por sorte meu pai ainda está aqui na cidade, voltou por causa de uns assuntos inacabados, liguei para o mesmo, pois tinha seu telefone anotado. Disse para ele ir na gravadora avisar os meninos e logo depois ir para  hospital.

A ambulância chegou em 20 minutos. Eu estava entrando em trabalho de parto. Não sentia as contrações porque os paramédicos tinham me dado um sedativo. Porque ainda faltavam 10 minutos para chegar ao hospital.

(S/n) Off

Taehyung On:

Fazia  treze horas e meia que eu estava na gravadora, minha cabeça estava explodindo  e eu estava exausto. Por sorte era o último ensaio e eu poderia ir para casa. Eu deveria estar com a (S/n). Ela pode entrar em trabalho de parto a qualquer hora, minuto ou segundo.

RM:_ Tae?

Eu:_ Hum – olho para o mesmo.

RM:_ Tá com a cabeça nas nuvens ? Tá errando os passos. De novo.

Eu:_ Desculpa. É que estou cansado.  – me sento no chão.

JM:_ Todos nós estamos. Pensa pelo lado bom, é o último ensaio antes da apresentação.

Eu ia responder mais fui interrompido com uma gritaria do lado de fora e a porta abrindo bruscamente. Me levantei no mesmo instante, porque era o pai da (S/n). Estava desesperado.

Eu:_ O que aconteceu? Porque tudo isso? – elevo a voz.

(S/p):_ É a (S/n). Ela está a caminho do hospital.

Eu:_ Mais era pra nascer daqui uma semana. – pego minha jaqueta – Em que hospital ela está?

(S/p):_ No mesmo de sempre. – me segue.

Jin:_ Agente já vai pra lá. Só temos que avisar o produtor.

Eu:_ Tá. Nós vemos lá.

Saí da gravadora correndo, o pai da (S/n) me mandou entrar no carro e deu partida. Eu vou me odiar se eu não estiver com ela nesse momento. O pai dela me deixou na frente do hospital. Desci e entrei correndo. A enfermeira me chamou e me disse para esperar na recepção.

Me sentei. Estava nervoso, minhas mãos não parava de tremer e não conseguia ficar parado. Me levantava toda hora e ficava andando pra um lado e para o outro. Os meninos entraram no hospital me procurando.

JH:_ Porque não está lá dentro?

Eu:_ Não me deixam entrar na sala.

YG:_ Vamos esperar.

Alguns minutos depois uma enfermeira vem a minha procura. Me levanto e vou em sua direção. Não conseguia ler sua expressão. Não sabia se era boa ou má notícia. Eu estava em pânico.  


Notas Finais


Desculpe se o capítulo ficou muito curto é que quis deixar um pequeno suspense... Até a próxima...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...