História Imagine EXO ChanYeol - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Tags Baby
Visualizações 37
Palavras 1.022
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi Flores, mais um capitulo saindo do forno, eu espero que vocês gostem! Boa Leitura.

Capítulo 12 - O Valor


Fanfic / Fanfiction Imagine EXO ChanYeol - Capítulo 12 - O Valor

Depois eu termino de me arrumar bem rápido mal me despeço do ChanYeol e corro para o ponto de ônibus e por sorte um tinha acabado de chegar e eu entro nele.

Após eu chegar ao trabalho e mesmo correndo eu cheguei atrasada, eu estava com tanta pressa que fui correndo para a minha mesa. E quando eu fui sentar na minha cadeira quase cai.

- Calma mulher respirar. – pede a Nonna do ChanYeol sorrindo.

- Eu estou calma. – comento respirando bem rápido.

- Eu estou vendo. – comenta o Nonna do ChanYeol dando risada.

- Vamos trabalhar. – comento amarrando o meu cabelo em um coque.

- Ok. – comenta a Nonna do ChanYeol sorrindo.

Eu pego uma caneta e prendo o meu cabelo com ela e ligo o computador e assim que ele já está funcionando eu começo a trabalhar bem concentrada no que eu estava fazendo.

Eu fico por horas a frente do computador para tentar diminuir um pouco do trabalho acumulado e fora o trabalho o do dia e para isso eu até diminui um pouco da hora do meu almoço e voltei para o trabalho bem rápido.

O dia vai passando e o trabalho vai diminuindo aos poucos e junto às pessoas do andar também, quando chega o fim de expediente eu estava sozinha em minha mesa tentando finalizar um documento e mesmo tomando café o sono estava começando a dar sinais junto com a fome. E foi nesse momento que eu peguei o telefone e liguei para o mais velho que atende no terceiro toque.

- Alo. – diz o ChanYeol assim que atende.

- Alo, sou eu Amor. – comento parando de digitar.

- Oi! Meu anjo, você já está em casa? Eu estou chegando daqui a pouco. – pergunta o ChanYeol.

- Na verdade, não, eu ainda estou no trabalho, você poderia cozinhar hoje? – respondo respirando fundo.

- Eu não acredito que você está até agora no escritório? – pergunta o ChanYeol.

- Channie é só eu terminar o relatório que vou voando para casa. – respondo um pouco cansada.

- Quando você terminar esse relatório me liga que eu vou te busca. – comenta o ChanYeol.

- Eu te amo. – comento um pouco manhosa.

- Eu sei. – comenta o ChanYeol.

Com nos desligamos e eu volto toda a minha atenção para aquele relatório que faltava muito pouco para concluir. Após alguns minutos depois eu finalmente o termino e o envio por e-mail em seguida eu desligo a maquina e ligo para o mais velho e ele me pede para esperá-lo do lado de fora da empresa. E cá estou do lado de fora da empresa com um pouco frio e esperando o ChanYeol chegar o que demora um pouco, mas logo ele aparece, o mais velho para o carro e eu entro.

- Oi! – cumprimento jogando a minha bolsa no banco de trás.

- Oi! – cumprimenta o ChanYeol acelerando.

- Que frio. – comento colocando o cinto de segurança.

- Tem uma blusa minha no banco de trás. – comenta o ChanYeol sorrindo.

Eu rapidamente tiro o cinto de segurança e me estico até o banco de trás e quando finalmente eu encontro a blusa, volto para o banco do passageiro, coloco a blusa e o cinto de segurança.

- Quando você vai mandar concertar o ar-condicionado? – pergunto arrumando a blusa.

- Quando eu tiver uma folga. – responde o ChanYeol que me olha rapidamente.

O mais velho começa a dar risada.

- Adorei o prendedor de cabelo. – comenta o ChanYeol voltando a sua atenção para o trânsito.

- Obrigada. – comento tirando a caneta.

Eu tento arrumar o meu cabelo e deito no banco e fico observando o ChanYeol dirigir.

- Se continuar me olhando eu vou começar a cobra. – comenta o ChanYeol parando no farol.

- Fazer o que se você fica mais bonito quando está dirigindo. – comento mexendo na sua orelha.

- Eu vou aceitar isso como um elogio. – comenta o ChanYeol pegando na minha mão.

Mais alguns minutos depois nós chegamos a nossa casa e ele guarda o veículo na garagem e eu entro em casa e me jogo no sofá.

- Pequena! Nada disso mocinha levanta daí, vai para o banheiro tomar um banho enquanto eu esquento a comida. – manda o ChanYeol indo para cozinha.

- Eu prefiro comer primeiro, porque eu sei se que eu tomar banho, eu vou acabar dormindo na banheira como você. – comento levantando do sofá.

Eu vou até a cozinha e sento a mesa enquanto o mais velho esquentava a comida.

Mais alguns minutos a comida já estava quente e servida e nós estávamos comendo. Até que o mais velho parou de comer e passou a mastigar lentamente.

- O que foi? – pergunto um pouco curiosa.

- Você lutando contra o sono e sinto lhe informar que ele ganhou. – responde o ChanYeol dando risada.

- Me desculpa, mas é que hoje foi um dia puxado. – comento terminando de comer.

- Somos dois. – comenta o ChanYeol voltando a comer.

- Eu já acabei e estava muito gostoso, bem que você podia cozinhar sempre. – comento tomando um pouco de suco.

- Não. – comenta o ChanYeol mastigando.

- Channie eu gostaria de terminar aquela conversa de mais cedo. – comento sorrindo.

- Você está pronta para me responder? – pergunta o ChanYeol um pouco sério.

- Sim. – respondo respirando fundo. – Eu não sei o que você significa para mim, por que muitas coisas aconteceram nesse tempo que nós estamos morando juntos e no início para mim você era apenas uma pessoa cujo eu iria dividir a casa, alguém chato, bagunceiro, ciumento, bravo, amoroso, carinhoso e muito protetor. A verdade que você acabou se tornando alguém importante para mim. – completo um pouco emocionada.

Assim que o ChanYeol ouviu tudo ele me olhou bem sério e pego em minha mão e sem dizer nada o mais velho me dá um selinho e outro, são vários selinhos até virar um beijo calmo, com muita ternura, sem pressa alguma, mas com muito desejo envolvido.

Nós ficamos naquele beijo por um tempo até que o terminamos com um selinho. Mesmo após, eu ter respondido a sua pergunta eu ainda não sei qual é o motivo dela.


Notas Finais


Desculpem pelos erros ou por qualquer coisa.
Por hoje é só, até o próximo.
Beijinhos da Tiah e tchauzinho. >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...