História Imagine EXO SuHo (Hiatus) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Suho
Tags Baby
Visualizações 35
Palavras 1.022
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi Flores, mais um capitulo saindo do forno, eu espero que vocês gostem! Boa Leitura.

Capítulo 12 - O Valor


Fanfic / Fanfiction Imagine EXO SuHo (Hiatus) - Capítulo 12 - O Valor

Após o JunMyeon sair eu saio da sala e vou até a sala de dança onde a Amy estava ensaiando.

- Nossa Freya onde você estava? – pergunta a Amy pausando á música.

- Eu estava conversando o SuHo Sunbae. – respondo começando a me alongar.

- Só conversando ou fazendo outra coisa? – pergunta a Amy um pouco curiosa.

- Só conversando mesmo, vamos ensaiar. – respondo continuando o meu alongamento.

Após o meu alongamento e aquecendo vocal eu pego a letra e começamos a passar a letra.

Depois que nós estudamos a toda a letra e passamos inteira nós ligamos o rádio e passamos á com melodia.

- Eu tive algumas idéias para essa apresentação. – comento bem empolgada.

- Tipo nosso bale ser só de mulheres? – pergunta a Amy sorrindo.

- Sim. Porque não? – respondo bem empolgada.

Nós assistimos varias vezes o vídeo da coreografia e fomos passando parte por parte.

Algumas horas depois eu estava na sala com os meninos ensaiando para a nossa performance, quando o nosso ensaio acabou no chão eu estava e foi aonde eu fiquei.

- Ei! Pequena, levanta daí. – pede o Tom se aproximando.

- O chão é tão bom. – comento me espreguiçando.

- Oh dona folga, levanta do chão, agora porque depois você pega uma gripe e quem vai ter que cuidar de você será eu. – comenta o Tom parando a minha frente.

- Me deixa ficar aqui. – pedi fechando os meus olhos.

- Hyung deixa, quando ela fica assim nem o SuHo Sunbae a tira dali. – comenta o Baek dando risada.

- Melhor nós irmos, deixa essa coisa chata ai, Pequena nada de chega tarde em casa. – comenta o Ace um pouco sério.

- Eu também amo vocês. – comento um pouco alto.

Logo a sala fica bem silenciosa e eu fico bem relaxada quase dormindo, foi quando sentir uma leve cutucada na minha perna, eu abro os meus olhos e vejo o JunMyeon parado a minha frente.

Por eu ter ficado bem ocupada o dia inteiro nós só nos vimos na hora que eu cheguei à empresa.

- Eu soube que alguém está dando trabalho para levantar do chão. – comenta o JunMyeon sorrindo.

- O Tom foi reclamar para você? – pergunto respirando fundo.

- Não, na verdade, foi o J-Cups. – responde o  JunMyeon me oferecendo a sua mão.

- Você vai me fazer levantar? – pergunto um pouco cansada.

- Sim, eu preciso terminar uma conversa com você. – responde o JunMyeon um pouco sério.

Eu pego a sua mão ele me puxa para cima.

- Que conversa? – pergunto pegando a minha blusa do chão.

- A que nós tivemos mais cedo, quando eu te perguntei o que eu sou para você, mas infelizmente eu soube á resposta porque a Irene me chamou e como nós dois ficamos o resto do dia ocupado, nos não conseguimos terminar, mas agora nós temos todo tempo. – responde o JunMyeon se aproximando.

- Tudo bem, mas lembre-se que foi o Sunbae quem pediu que eu fosse totalmente sincera, mas eu não quero responder aqui, podemos ir para outro lugar? – pergunto colocando a minha blusa.

- Sim, eu conheço um lugar. – responde o JunMyeon me guiando até a porta.

Nós saímos em silêncio e seguimos até o estacionamento, onde estava o carro do mais velho, ele gentilmente abre a porta e eu entro, o espero entrar. Assim que nós colocamos os cintos de seguranças ele deu partida no veículo e o fico totalmente diferente nenhum de nos dois dizia uma palavra. Aos alguns minutos depois nós já estamos no local que era bem afastado de tudo e bem o acalmo e muito lindo. Nós tiramos os nossos cintos de seguranças.

- Eu não quero fazer pressão alguma, mas você teve um dia inteiro para pensar e me dar uma resposta e então eu tenho que saber o que você sente por mim. – comenta o JunMyeon um pouco sério.

- E que garantia eu tenho que quando eu responder a sua pergunta você não vai me deixar aqui? – pergunto respirando fundo.

- Pequena você acha mesmo que eu sou capaz de fazer isso com você? – responde o JunMyeon me olhando.

- Não. – comento sorrindo. – Bem Sunbae eu vou responder a sua pergunta, mas antes eu quero que apenas me ouça até o final. – completo um pouco sério.

Nesse momento começa a garoar bem fraquinho e o JunMyeon fica me olhando.

- Eu não sei ao certo o que você significa para mim, porque quando eu penso em você eu não vejo um significado. E sim alguém que sempre que pode está ao meu lado, alguém que me ajudou muito quando eu precisei e me ajuda até hoje. Na verdade, eu gostaria de poder chegar e te dizer o que você quer ouvir, mas eu não consigo, porque palavras não definem o que eu sinto por você. Mais eu sei o que eu sinto é totalmente diferente e disso eu tenho medo. Pronto Oppa é isso que você significa para mim. Alguém importante para mim. – comento bem emocionada.

O mais velho respira fundo passa mão sobre o cabelo e fica em silêncio enquanto observava aquela garoar vira uma chuva.

Após alguns minutos aquele silêncio vai me deixando um pouco nervosa.

- Sunbae, por favor, me diga alguma coisa. – pedi mais nervosa.

- Por um breve momento eu achei que você tinha me chamado de Oppa. – comenta o JunMyeon um pouco triste.

- Bem depois de muito pensar no que você acabou te dizer, eu quero que você me chame de apenas Oppa sem  Sunbae. – completa se aproximando.

- SuHo Oppa? – pergunto olhando para ele.

- Viu assim é bem melhor! Mais eu não quero que você me chame de SuHo e sim de JunMyeon– responde o JunMyeon pegando na minha nuca.

-JunMyeon Oppa. – chamo me aproximando.

Nós nos beijamos, um beijo calmo, sem pressa alguma, com muita ternura e com desejo envolvido, ele morde levemente o lábio inferior e continuamos aquele beijo por um bom tempo até que nós terminamos com um selinho.

Eu ainda não sei por que o JunMyeon me fez aquela pergunta, mas agora ele sabe o que eu sinto por ele.


Notas Finais


Desculpem pelos erros ou por qualquer coisa.
Por hoje é só, até o próximo.
Beijinhos da Tiah e tchauzinho. >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...