1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine hot anime >
  3. Pain

História Imagine hot anime - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Foi pedido de uma seguidora do wattpad :3 espero que ela goste e vocês também

Capítulo 5 - Pain


Fanfic / Fanfiction Imagine hot anime - Capítulo 5 - Pain

♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡




Pain: Esta é terceira vez só esse mês S/n.

Falava o homem dono de cabelos laranjas, você estava sentada a frente dele.

S/n: Eu juro que dessa vez foi Hidan que começou.- Abaixou sua cabeça.

Hidan: Eu comecei!? Você que insultou o meu deus!

S/n: Você que tenta me obrigar a seguir o seu deus Jabiroca!

Hidan: Não é Jabiroca!

S/n: Não tô nem aí pro seu deus da Piroca!


Pain: Chega os dois!! Na próxima vez que eu souber de um conflito entre vocês, eu não irei responder por mim mesmo. Se retirem!

S/n: Sim senhor.- Saiu daquela sala junto com o Hidan.

S/n on

Eu tô me segurando pra não empurrar o Hidan de alguma escada e torcer pra ele morrer.

S/n: Seu gay.- Saí andando mais rápido a frente dele.

Sinto mãos me empurrarem e eu caio feito bosta no chão.

S/n: Você tem demência!?- Me levantei e retribui o empurrão que ele me deu, mas ao contrário do que eu levei ele não caiu, só deu alguns passos pra trás.

Hidan: Quer brigar?- Pegou a foice de três lâminas.

S/n: Cai dentro!

Hidan: Eu vou te dar de oferenda a Jabiro....Quero dizer Jashin!

Quando nós íamos partir um pra cima do outro uma grande pedra voou em nossa direção, mas nós desviamos por pouco. A pedra bateu na parede e criou uma nuvem imensa e poeira. De dentro dessa poeira eu vi uma silhueta vindo em nossa direção.

Pain: Eu pensei ter dito que eu não responderia por mim se eu soubesse de mais um conflito.

Hidan: S/n como seu cabelo está lindo hoje!- Me abraçou.

S/n: Te odeio.- Falei baixo só pra ele ouvir.

Hidan: Só disfarça projeto de aborto.- Deu um puxão bem forte no meu cabelo discretamente.

Olhamos para o lado e vimos que Pain não estava mas lá.

Hidan: Essa foi por pouco.- Me soltou suspirando aliviado.

S/n: Por pouco mesmo fugitivo da área 51.- Fiquei de frente pra ele e dei um chute certeiro nos irmãos bolinha.

Ele caiu durinho no chão com as mãos entre as pernas.

S/n: Isso foi pelo puxão que você me deu.- Saí de lá calmamente e fui novamente pra onde Pain se encontrava.

Ele estava novamente lendo aqueles pergaminhos.

Pain: O que quer aqui de novo?- Ele já havia notado a minha presença mas não se desconcentrou nem um pouco.

S/n: "S/n, eu te machuquei quando tentei acertar aquela pedra em você e no Hidan?" Pelo menos isso eu esperava.- Me aproximei e sentei do seu lado.

Pain: Por que não vai perguntar pra ele o quanto o seu cabelo está bonito hoje?

S/n: Nagato está com ciúmes é?

Pain: Eu pareço estar com ciúmes?- Me encarou sem expressão.

S/n: Com essa cara nunca se sabe né.- Roubei um beijo dele.- Nem corar você cora.

Pain: E o que mais você esperava?

S/n: É....- Me levantei e fui até a porta a trancando.

Pain: Destranca essa porta S/n.

Voltei até ele e sentei em seu colo pegando o pergaminho de sua mão e o jogando pra bem longe.

S/n: Você vai ter que reservar um horário pra mim agora.- Dei um beijo rápido nele e tirei o seu manto.

E daí? Essa não é primeira vez que eu faço isso, o Nagato já aceitou o fato de ter que usar esse corpo pra me satisfazer e se satisfazer nessas horas.

Então sem problemas!

Ele me deitou na mesa ficando entre minhas pernas, ele segurou minhas mãos e me beijou intensamente, seus lábios eram frios, mas não significa que eu não goste, ele mordiscava mais lábios por algumas vezes e até dava alguns chupões em meu pescoço. Aos poucos ele ia se livrando das nossas roupas até ficarmos completamente nus naquela sala fria. Sua ereção já estava pulsante.

Ele abriu mais ainda as minhas pernas e se abaixou ficando de cara com a minha intimidade. O ruivo começou dando lambidas usando o dedo para massagear o meu ponto sensível, senti sua língua escorregar pra dentro de mim, o que me fez fechar as pernas por extinto e fez ele me olhar com reprovação e abrir minhas pernas novamente.

Pain: Você não deve fechá-las.

O mesmo começou a me penetrar com dois dedos me fazendo soltar alguns gemidos e me contorcer na mesa, ele estocava os dedos com rapidez enquanto sugava meu ponto sensível. Eu estava quase chegando ao ápice, sem pensar duas vezes eu agarrei seus cabelos e o segurei contra minha intimidade me liberando na boca dele.

Eu ainda estava ofegante, mas para Pain tudo ainda estava começando. Ele se posicionou entre minhas pernas e me penetrou de uma vez, dando início a estocadas fortes e rápidas, ele levou uma de suas mãos aos meus seios os massageando, aumentando ainda mais a minha excitação. Ficamos nessa posição por um tempo até ele me agarrar pela cintura e me virar de costas pra ele, coloquei minhas mãos na mesa usando como apoio, senti ele afastar meus cabelos para o lado e começar a dar beijos pela extensão das minhas costas até a nuca me fazendo arfar e arrepiar. E mais uma vez ele entrou dentro de mim. Dessa vez ele conseguiu alcançar meu ponto G.

Pain: Achei uma coisa.-Ouvi sua voz rouca juntamente de sua respiração perto do meu ouvido.

Ele começou a estocar mais uma vez acertando diretamente naquele ponto, minhas pernas estremeciam cada vez que ele entrava dentro de mim. Se passou algum tempo e eu cheguei ao meu limite tendo o meu orgasmo, ele se retirou de dentro de mim não tinha gozado ainda.

Também, o que se espera de um corpo que não possui mais fluídos?

Me virei de frente pra ele, e o mesmo sorriu. Ele ia me beijar mas eu esquivei.

Pain: Qual o problema?

S/n: Sua boca tá com gosto ppk, não importa se é a minha, vai escovar a boca.

Pain: O quê!?- Me olhou incrédulo.

Ele grunhiu insatisfeito mas mesmo assim me roubou um beijo.

Pain: Agora sim eu vou escovar.- Ele sorriu divertido.



Pronto cabô 



♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡☆♡



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...