História IMAGINE J-Hope - REGRAS QUEBRADAS (segunda temporada) - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Monsta X
Personagens J-hope, Personagens Originais, Suga
Tags Bangtan Boys, Exo, Got7, Imagine, Monsta X
Visualizações 203
Palavras 469
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Casa comigo



“Você tem uma queda pelo Bruce Willis ou algo assim?”
O comentário a faz rir. “Não. Só gosto de filmes de ação antigos. No fim de semana passado foi Máquina mortífera.”
A música em meu ouvido para de novo e recomeça, então xingo em voz baixa. Encerro a ligação e me viro para Gaby. “Se importa se eu usar o computador para procurar o telefone do serviço de táxi de Seul? Talvez tenha mais sorte com eles.”
“Sem problema.” Depois de um instante de hesitação, ela se senta ao meu lado e pega o laptop. “Vou abrir o navegador para você.”
Quando Gaby vai minimizar o programa, acaba tirando o filme do pause e o som explode nos alto-falantes. A cena de abertura do aeroporto preenche a tela do computador, e eu me aproximo imediatamente para ver melhor. “Cara, isso é que é sequência de luta.”
“Não é?!”, exclama Gaby. “Amo essa cena. Na verdade, amo esse filme todo. Não estou nem aí pro que dizem… isso é incrível. Não é tão bom quanto o primeiro, mas não é tão ruim quanto as pessoas falam.”
Ela vai pausar o filme, mas seguro sua mão. “A gente pode terminar de ver a cena primeiro?”
Sua expressão se enche de surpresa. “Hum… tá, tudo bem.” Em seguida, ela engole em seco visivelmente e acrescenta: “Se quiser, pode ficar e assistir ao filme inteiro.” Suas bochechas ficam vermelhas no momento em que faz o convite. “A menos que tenha mais o que fazer.”
Penso por um segundo antes de balançar a cabeça. “Não, não tenho mais nada para fazer. Posso ficar um tempo.”
Qual é a alternativa? Ir para casa e ver Cicy e YoonGi darem pizza na boquinha um do outro e se beijarem durante o filme?
“Ah. Tudo bem”, diz Gaby, cautelosa. “Hum… legal.”
Eu rio. “Estava achando que eu ia dizer não?”
“Mais ou menos”, ela admite.
“E por que eu faria isso? Sério, que cara recusa Duro de matar? O único jeito de melhorar seria você me oferecer uma bebida.”
“Não tenho nada.” Ela pensa um pouco. “Só um saco de balas de goma escondido na gaveta.”
“Casa comigo”, digo, na mesma hora.
Rindo, Gaby caminha até a mesa e abre a gaveta, de onde tira as balas prometidas. 
Enquanto me acomodo na cabeceira da cama contra uma pilha de travesseiros, ela se ajoelha diante do frigobar ao lado da mesa e pergunta: “Água ou Pepsi?”.
“Pepsi, por favor.”
Gaby me passa as balas e uma lata de refrigerante, em seguida, se instala na cama ao meu lado e posiciona o laptop no colchão entre nós.
Enfio um ursinho de goma na boca e me concentro no computador. Tudo bem, então. Não era como tinha imaginado que a noite seria, mas posso muito bem me virar com isso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...