História Imagine Jeon Jungkook: Vendida - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 198
Palavras 1.498
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Imagine Jeon Jungkook: Vendida - Capítulo 4 - Capítulo 4

A mudança repentina de humor me confundiu me deixando perplexa.

Desci as escadas sem fazer barulho, o vi de costas concentrado no seu telefonema no celular.

Estreito-me em um dos móveis tentando escutar o que o mesmo falava.

-Eu ja disse que não~ Jungkook dizia rígido e seco.~ Eu não vou bancar o idiota para agradar esses imbecis

Ele bufa sorrindo irônico ao telefone.

-Eu ja disse que não e chega, o que meu pai fazia antes de mim não é problema meu Suk.

Derrepente Jungkook mudou, suas costas ficaram mais rígidas suas mãos agarraram firmes o telefone.

-Vc está mentindo~ ele estava cada vez mais rígido.

Um grito saiu da garganta do Moreno fazendo-me pular. Ele joga o celular na parede destroçado-o, ele passa as mãos pelos seus cabelos deixando sua testa a mostra.

Fico imóvel em meu lugar sem saber ao certo o que fazer. De repente ouço soluços, ele estava chorando?

Era desesperador ver tudo aquilo e não saber o que fazer. Ele apoiava seus cotovelos em uma das mesas passando suas mãos até a nuca.

Aproximo-me devagar, queria consola-lo; mais não sabia ao certo o que consolaria.

Tudo aconteceu tão rapidamente que fiquei confusa com a cena que presenciei.

Estava centímetros longe dele, os soluços eram baixos mais eram sofridos. Coloco a mão em seu ombro, em um movimento brusco o mesmo pegou meu pulso fazendo-me sentir uma leve dor pelo roxo que ainda persistia no local.

Ele segurava forte, ainda com a cabeça baixa, enquanto me segurava para não soutar um grito de dor.

-Jun..Jungkook~ digo com dificuldade pelo encomodo no braço.

-cala a boca~ ele diz baixo ainda com os olhos fechados.

Fico o observando tentando pensar o que deveria fazer.

Ele ergue sua cabeça puxando o ar fortemente, ele abre os olhos com sua mão ainda me segurando com força.

-Eu sou um idiota~ ele sorri triste me soutando.

Ele pega uma chave na cômoda virando as costas a mim.

-Vamos logo.~ Sua voz fria e sem sentimento apertou-me o coração.

Apenas o segui de cabeça baixa, meu estinto era abraça-lo ou algo assim, mas sabia que não deveria.

Fomos até a garagem entrando em um dos seus carros, um cinza Porsche reluzente.

Adentro o carro sem fazer muitas perguntas ao mais velho.

O silêncio se predominou, deixando o ambiente extremamente pesado.

E por mania em situações como essas tento me prender a outras coisas começando a notar os detalhes do ambiente onde estou.

O meu foco no momento apesar de não querer era Jungkook, ele parecia não se importar com o silêncio, preso nos seus próprios pensamentos, observo-o enquanto dirigia, e percebo algo que não havia notado, ele possuia em um dos seus dedos um anel, era um Verde esmeralda muito lindo por sinal.

-Pare de me encarar~ me tira dos pensamentos fazendo-me virar o rosto.

-Desculpe~ digo baixo.

Queria dizer algo e tentar fazer algo, mais as palavras não se encaixavam.

-Ta tudo bem?~ digo devagar sem querer parecer intrometida.

Ele sorri apertando o volante.

-Vai ficar.

A conversa terminou deixando apenas o desconforto do ambiente.

Quebra de tempo

O lugar onde estávamos era muito bem decorado e nobre. Jungkook dizia algumas regras que eu devia obedecer que eu apenas ignorei segurando seu braço.

Antes de entrarmos o moreno aproximou-se da minha orelha causado-me um arrepio repentino na espinha.

-Não tente fugir~ ele sussurrou~ não estou muito contente hoje, então colabore.

Engulo em seco lançando um olhar de tédio.

Fomos recebidos calorosamente por vários homens que vestiam ternos e mulheres que exibiam suas joias de Ouro apenas para se sentirem superiores. 

O tempo foi passando naquele lugar extremamente entediante, Jungkook simplesmente havia me deixado sozinha a mais de 30, não sabia o que fazia ali.

Reviro os olhos entediada, até sentir um abraço repentino por trás.

-Olha so~ dizia Jin sorrindo~ está linda.

-Oie~ digo tímida.

-Nossa que falta de educação a minha te abraçar assim.~ Ele sorri simpático

Ao seu lado havia um jovem, que sorria quadrado com os cabelos parecidos com do Jungkook.

O garoto se aproximou em um jesto simpático

-Olá sou Taehyung.

-Sou S/N.

Sorrio fazendo uma reverência.

-Onde está Jungkook?~ Jin pergunta.

-Estava conversando com um dos carinhas la, fiquei meio entendida e vim para cá.

-Eeeeiiiii Taetae quanto Tempo.~ Jungkook apareceu milagrosamente atrás de mim com uma taça vazia nas mãos abraçando o maior.

-Ta bêbado Jungkook?~ Ele pergunta sorrindo.

Um dos garçons passa ao nosso lado e Jungkook pega duas taças de uma vez, bebendo como se fosse água.

-O que deu em vc Jungkook~ Jin diz Bravo batendo no braço do mais novo~ quer sujar sua imagem?

Ele ignora se aproximando de mim passando sua mão em minha cintura pondo seu nariz na volta de meu pescoço.

-O que está fazendo?~ pergunto o empurrando de leve pela barriga.

-Vc tem cheiro bom~ ele sorriu me abraçando.

-Jungkook me souta~ digo rígida.

As pessoas ao redor aos poucos perceberam o que se passava ali.

-Jungkook as pessoas estão olhando~ digo em seu ouvido.

Ele se afasta de mim.

-Tão olhando o que hm? ~ Ele grita para a sala, vejo pelo canto dos olhos Jin com a mão na testa e Taehyung segurando a risada~ Não tem o que ver aqui.

Houve murmúrios na sala.

-Ei psiu~ ele aponta para dois rapazes que cochicavam~ eu escutei o que vc disse, é, é isso ai mesmo seu babaca , meu pai ta vivo.~ Ele riu bebendo a outra taça ~ Querem saber de mais alguma coisa seus imbecis? Podem ficar com medo pq ele não está morto e acreditem vcs estão ferrados.

Me espanto com as informações jogadas tão repentinas. Puxo a camiseta do mesmo nos tirando dali que o mesmo resmugava me xingando e vários nomes que eu desconhecia.

Ando pelo corredores com ele cambaleando enquanto o puxava. Entro em um dos banheiros do lugar vazio o soutando ali.

-Vc ta maluco??~ estava aflita tirando a taça da sua mão.~ Me trouxe aqui para isso??

-Vc ta tão linda~ ele sorri malicioso.

-Jungkook acorda para vida~ faço um jesto com as mãos~ vc está maluco de ficar bêbado desse jeito.

-Escolhi bem o vestido, ficou justo mais realça bem suas curvas.

-Me escuta~ digo estalando os dedos na sua frente~ vc precisa ir para casa.

Ele me puxa pela cintura fazendo-me inalar o forte cheiro de álcool.

-Que cheiro horrível~ digo tossindo.

Ele passa suas mãos a cintura descendo até o limite que lhe permitia.

-Ei para com isso~ bato na sua mão boba.

Ele não obedecia a nada fazendo-me andar até a uma parede.

-Eu preciso disso S/N~ Ele diz sussurrando em meu ouvido.

-Não vc não precisa disso.

Ele beija meu pescoço prendendo-me a parede do banheiro.

-Kookie é sério.

Não sei se foi pelo fato de chama-lo pelo apelido que fez-o parar. Sentia sua respiração em meu pescoço que aos poucos se distaciava.

-E se eu mandar?~ seus olhos eram pequenos e sonolentos.

-Vc está bêbado, e mesmo que quisesse não iria fazer qualquer coisa que me mandasse neste estado.~ o empurro irritada.

Ele encosta em uma das paredes do enorme banheiro deixando seus cabelo tampar seus olhos.

Ele põe a mão em sua cabeça e começa a rir.

Fiquei por um tempo paralisada o observando, seria minha chance de correr agora, de ir embora e deixa-lo ali, mais... eu não conseguia.

Tudo que fiz foi me aproximar dele e dizer fria

-Vamos embora

Ele não dizia nada, apenas me encarou deixando sua expressão de dor tomar seu rosto.

Eu não conheço-o, não sei muito sua História, mais algo nele era parecido comigo.

Ele não falava absolutamente nada, não sorria, não ria, Não chorava, apenas respirava .

Pego sua mão olhando-o nos olhos.

-Jungkook por favor~ digo sussurrando~ vamos embora.

Ele apenas apertou minha mão me seguindo.

Saímos da casa sem sermos vistos, dirojo sem abilitacao pelas ruas frias de Seul, por vários minutos me xinguei por estar o ajudando-o daquela forma. Ele dorme ao banco do lado parecendo mais belo do que jamais o vi.

Os portões são abertos dando-me liberdade ao entrar. Saio do carro colocando seu braço a volta de meu pescoço, a maior parte de seu peso estava em mim me fazendo quase cair ao subir as escadas.

Ele estava quase dormindo em pé quando adentramos em seu quarto. Deito-o na cama tirando seus sapatos. Seus olhos estavam fechados, aproveitei para tirar os fios de cabelo que ficavam em seus olhos.

Estava apoiando minha mão na cama o observando. Viro-me devagar sem fazer barulho, mesmo sabendo que não o acordaria.

Sinto uma mão pegar meu pulso, era um toque leve e pesado. Viro-me devagar.

-S/N dorme comigo hoje?~ Ele diz sonolento.

Paraliso assustada, eu nem o conhecia direito e iria simplesmente dormir ali com ele?

-Durmo~ digo calma.

Retiro meu salto deitando devagar ao seu lado sem toca-lo.

Estava a centímetros de seu corpo, quando o mesmo me puxou fazendo-me ficar encostada nele.

Meu coração se acelerou e minhas mãos se esfriaram, estava nervosa ali tão próximo do Moreno.

 Ele nem se importava com o contato fechando seus olhos sem preocupação alguma.

Acalmo-me aos poucos ao perceber que não adiantaria nada, e durmo tranquila com mãos pesadas em minha cintura.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...