1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine Jikook - Strange Love >
  3. Capítulo 12

História Imagine Jikook - Strange Love - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Hey guys! Como vcs estão? Como vai a quarentena e a saúde mental de vcs? Se estiver ruim lembre-se sempre que vcs poderiam estar pior.

Boa leitura e aproveitem! E lavem as mãos!

Capítulo 12 - Capítulo 12



- Bom, pense pelo lado bom, sem pais por uma semana - Disse Tae tentando animar o melhor amigo - E outra, você vai ficar na casa do cara que você gosta por uma semana. Quem não quer isso?


- Mas não vai ser estranho ficar dormindo lá só depois do nosso primeiro encontro? - Ele perguntou e de repente deu um pulo, ficando sentado na cama. - E se ele realmente for o que o Jin disse? Eu vou ter que ficar lá na casa dele pensando no fato que talvez ele esteja me iludindo?


- Pelo amor de Deus, Jimin! Não seja tão paranoico - Tae disse e se aproximou do amigo. - Você não acha que se ele estivesse te iludindo, ele, provavelmente, já teria te revelado bem antes do plano do Yoongi?


Depois que os pais de Jimin lhe contaram sobre a maravilhosa viajem, ele mandou uma mensagem para Tae, que precisava falar com ele urgente e que ele precisava vir para sua casa - só que dessa vez sem janelas ou tacos de basebol envolvidos. Agora os dois estavam no quarto de Jimin, a gazela iria dormir na casa dele - já que Taehyung se convidou para dormir na casa do amigo.


- Acho que você tá certo... - Jimin disse se deitando de novo na cama.


- Claro que eu tô certo, eu sempre estou certo e, além do mais, sou muito confiante. - Gabou-se e Jimin riu alto.


- Claro que você é muito confiante, sr. "Meu Deus, o Hoseok vai me pedir em namoro, o que eu faço?!" - Tae apenas mostrou o dedo do meio e Jimin riu.


- Quando você vai? - Tae perguntou depois de um silêncio. Jimin deu de ombros, olhando o celular.


- Depois da escola, talvez? - Ele largou o celular e suspirou - Eu nem sei o que Jungkook tá pensando sobre isso...


- Já vai começar? - Jimin fez cara de ofendido e jogou um travesseiro no amigo.


- Não ouse zombar dos meus problemas infantis de adolescente!


***


Eram 6:30 da manhã quando os pais de Jimin foram viajar.


Jimin chorou, os pais reviram os olhos - mais do que é possível contar - pelo drama do filho e Taehyung riu vendo tudo de camarote.


Agora eles estavam a caminho da escola.


- Você é um péssimo amigo. - Jimin disse emburrado.


- Você também não é um dos melhores, mas fica muito engraçado chorando. - Ele retrucou.


Quando eles chegaram na escola foram recebidos por Hoseok e Yoongi brigando sobre alguma coisa. Taehyung de primeira já contou a novidade sobre Jimin ficar na casa de Jungkook, o que não impressionou nem um pouco Jimin.


- ...Aí Jimin vai ter ficar na casa do Jungkook por... - Fez uma pausa dramática e Jimin o olhou com uma careta - UMA SEMANA!


- O quê?! - Hoseok abriu a boca chocado e depois riu - Eu não acredito! Parece que alguém quer vocês juntos mesmo, hein Jimin - Zombou. Yoongi não falou nada apenas assentiu.


- Fiquei sabendo...


- Wow, sério? Por--


- Por quem? - Jimin perguntou, interrompendo o amigo.


- Por quem mais, Jimin? Jungkook. - Ele respondeu. Taehyung riu alto.


- Eu te disse que ele já sabia!


- Tanto faz! - Revirou os olhos e voltou a atenção ao mais velho da mesa - O que ele te disse exatamente? Ele falou do nosso encontro?


- O que eu ganho se te passar as informações? - Apoiou-se na mesa e o encarou.


- Pão doce? - Ele negou - Dever de casa feito? - Ele negou novamente - Salgadinho de alga? - Ele assentiu e Jimin revirou os olhos, aqueles salgadinhos eram os mais caros da cantina. - Ok, eu te compro um, agora me fala.


- Bom, pra começar - Ele coçou a garganta - Ele pegou uma gripe, por isso faltou aula ontem e--


- Mas isso não explica a falta de mensagens - Interrompeu Hoseok.


- Se você ficasse quieto, eu poderia explicar - Ele retrucou e Hoseok lhe mostrou o dedo do meio. - Então, ele pegou uma gripe meio pesada e sua renite atacou, ficou até de cama, e por esse motivo ele não mandou mensagem. Ele tava morrendo em uma cama.


- Eu tô te pagando pelas informações ou pra esfregar a culpa na minha cara? - Perguntou Jimin, Yoongi deu de ombros.


- A culpa é de brinde. - Jimin revirou os olhos. - Sobre sua moradia, o pai dele contou pra ele e eu fui um dos primeiros a saber.


- Ok... Ele parecia estranho...? - Jimin perguntou. Ele realmente estava inseguro sobre ficar uma semana na casa de Jungkook, seus pais tinham cada ideia!


- Você quer saber se ele ficou de boa com a ideia? - Yoongi arqueou as sombrancelhas.


- Basicamente...


- Ele só faltou sair por aí pulando. - Ele riu fraco. Observou Jimin e viu que ele estava tenso - Relaxa, ele tá felizão com você indo lá.


Jimin sorriu fraco e assentiu.


- Ora ora, Min Yoongi - Taehyung passou o braço pelos ombros do mesmo - Um espião subordinado. - O mais velho fez cara de tédio e Tae riu.


Jimin observava rindo fraco, olhou de relance para Hoseok que olhava a cena de cara fechada. Ele estranhou, porque Hoseok sempre estava sorrindo.


Sinal bate~


- Hyung, toma aqui o dinheiro do salgadinho de alga - Jimin retirou dinheiro de sua mochila e entregou para o mais velho - Você pode pegar um pão doce pra mim?


- Posso, mas acabou de bater o sinal... - Respondeu confuso.


- É pra mais tarde, vai logo! - Ele assentiu e levantou do banco de madeira.


- Vou junto! Vão na frente. - Disse Tae, ambos assentirem. Quando os dois saíram da vista de Jimin, ele encarou Hoseok.


- E aí, quer me contar o que tá acontecendo? - Jimin cruzou os braços quando o amigo negou com a cabeça - Por que não? É algo que seu melhor amigo não deve saber?


- Não é isso... - Suspirou e apoiou os cotovelos nos joelhos, olhando para o chão - É o Taehyung...


- Meu Deus, vocês não estavam bem? O que ele fez dessa vez?


- Ele não fez nada, sabe, é como ele tá agindo ultimamente... - Encarou o amigo.


- Se você tá falando do jeito como ele e Yoongi estão amigos, eu concordo que isso tá estranho. - Disse Jimin. Ele observou Hoseok por alguns segundos - Olha, a gente conhece o Tae tempo suficiente para saber que ele não te trairia assim, ainda mais depois de ter aceitado namorar sério com você.


- Eu também acho! Mas o jeito como eles se olham me preocupam... - Disse nervoso - Yoongi se diz hétero, Taehyung diz que eu tô louco... Eu até cheguei a pensar isso, mas você também tá achando algo estranho...


- Sim, mas não é algo no sentido romântico, Hoseok. - Pós uma das mãos no ombro do amigo - Taehyung não faria nada pra te magoar, então conversa com ele.


- Mas--


- Nada de "mas", vocês acabaram de ficar juntos e por uma coisinha que pode ser resolvida com uma conversa, já vão brigar ou terminar. Aqui não, se resolve aí. - Disse direto, logo se levantou do banco de madeira. - Levanta daí, vamo pra aula.


- Tá bom...


***


- Jimin -


- E então... Não vai bater na porta? - Ouvi Tae perguntar e respirei fundo. Calma, Jimin, não mate seu melhor amigo.


- Já tô indo, espera um pouco - Respondi repreendendo minha mão querendo ir para cara de Taehyung.


Acontece que aparentemente Jungkook também tinha faltado aula hoje, não mandou mensagem e eu realmente espero que ele não tenha morrido - não hoje, pelo amor. Então, Taehyung teve a brilhante ideia de ir bater na porta de Jungkook (pra ver se ele ainda tava vivo), na hora, eu achei a ideia mais perfeita do mundo, mas quando cheguei na frente da casa dele eu só queria socar a gazelinha.


- Porra, não tinha pensado que isso seria uma péssima ideia... - Lamentei - Olha o que você me faz fazer, Taehyung!


- Ei ei, nem vem me culpar! Você sabe que eu só tenho ideia idiota, e outra que você ia ter que vir aqui de qualquer jeito. - Argumentou com o dedo na minha cara. Empurrei a mão dele e mostrei meu dedo do meio.


- Te odeio.


- Te odeio mais.


- Idiota.


- Toquinho.


- Toquinho? Eu--


- Hyungs? - Nós olhamos para o garoto com abrigo, parado na porta - O que vocês estão fazendo aqui? Aliás, o que o Taehyung está fazendo aqui?


- Tsk, que pena que você ainda tá vivo... - A gazela revidou. Fiquei em silêncio, com vergonha.


- Digo o mesmo, fofoqueiro - Disse e depois mostrou a língua. Que maturidade.


- Eu não sou fofoqueiro, apenas passo informa--


- Ok, Taehyung, você apenas passa informações. Que tal ir falar com Hoseok, ele quer falar com você! - Eu disse empurrando ele da varanda da casa.


Ele revirou os olhos e cruzou os braços.


- Eu quero ficar com vocês! O Hoseok tá muito ciumento...


- Querer não é poder e Hoseok me pediu para te levar para casa dele, o que não vai ser possível no momento, então vai indo. - Depois que disse isso, ele fez cara de ofendido, deu de ombros e saiu. Suspirei aliviado e voltei minha atenção para o cara na porta.


- E aí... - Ele disse e eu ri.


- Oi! Então, olha, vamos ser diretos - O encarei e cocei a garganta, torcendo para ele não ter se assustado. - Você já deve saber que eu vou ficar por aqui uns dias e--


- Você vai ficar aqui mesmo?! - Ele perguntou e, posso jurar, que os olhos deles mudaram de cor. Bizarro, mas ok.


- Bom, sim, segundo meus pais... - Disse e observei ele sorrir.


- Ah, então é verdade... - Abaixou a cabeça e riu. Ok...


- Hã... Então, eu só queria... Bom, ver você e também... - Suspirei - Ok, eu só vim ver você.


Observei ele rir e ele se aproximou do jeito que sempre fazia quando me beijava. Eu o puxei pelo seu moletom e beijei sua boca. Ele ficou parada por um tempo, mas depois retribuiu. Eu, provavelmente (com certeza), não deveria estar beijando alguém doente, mas paciência. Ele se afastou e eu desviei o olhar.


- Por que você tá vermelho? - Ele perguntou rindo - Ah, espera, foi porque você me beijou. - Quando ele disse isso, senti meu rosto ficar mais quente - Não precisa ficar com vergonha... Foi bom.


- Sério? Foi estranho pra mim - Eu disse finalmente o encarando.


- Wow, obrigada pelo elogio - Zombou.


- De nada.


- Filho, você... Oh, quem é você? - Perguntou uma mulher atrás de Jungkook. Ela tinha cabelos pretos e grandes e usava um macacão sujo de terra e, cara, aquela mulher era da altura do Jungkook. Ela era cara dele também, com certeza é a mãe dele.


Eu a referenciei e sorri: - Olá, sou Park Jimin.


- Jimin! Você é o filho do Kyung, certo? - Ela perguntou e eu assenti - Eu sou a mãe desse garoto aqui. - Estendeu a mão.


- Oh, prazer, Sra. Jeon. - Eu apertei a mão da mais velha e sorri.


- Por favor, me chama de Yuna! - Sorriu - Uau, você é a cara do seu pai - Me analisou - Seu cabelo é natural? - Perguntou curiosa olhando para meus cabelos.


- Oh, não - Passei a mão pelos meus cabelos - É tingido.


- Seu pai tinha a mesma mania de passar a mão pelos cabelos... Aposto que ele está careca agora... - Ela riu - Por que não entra? Eu vou servir o almoço daqui a pouco...


- Eu adoraria, mas eu tenho que--


- Você pode fazer isso depois! Entre! - Eu tentei negar novamente, mas quando me dei de conta ela já havia entrado.


- É melhor você entrar, ela não gosta de dizer as coisas duas vezes... - Disse Jungkook.


- Eu sei muito bem suas intenções comigo, Jeon, então não tenta dar uma de espertinho, não.


- Como você quiser.


***


- Então, Jimin, me fale sobre sua mãe. Nunca cheguei a conhece-la, seu pai só a conheceu depois que me casei com o pai de Jungkook e me mudei para outro bairro... - Ela disse e eu ri nervoso.


Meu Deus, como é que eu vou explicar pra essa mulher que minha mãe já sequestrou uma criança enquanto estava fumando maconha?


- Ah, bom... - Cocei a garganta - Acho que você já deve saber, mas ela se chama Park Minji e--


- Oh, Park Minji? - Me interrompeu - Isso me lembra uma pessoa... O nome de solteira da sua mãe por acaso é Kim Minji?


A encarei e assenti. Como ela sabia daquilo?


- Você conhece a mãe dele, mãe? - Perguntou Jungkook. A mãe dele soltou uma risada alto e depois balançou a cabeça. O encarei e ele fez cara de confuso.


- Como eu poderia esquecer? - Riu mais uma vez - Isso pode ser meio chocante mas, a Minji foi minha primeira namorada...


- Ela foi o quê?!


Notas Finais


E aí, o que acharam desse final? Estranho, né? Kkkk

Até o próximo!~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...