1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine Jikook Professor Atencioso. BTS >
  3. Doente

História Imagine Jikook Professor Atencioso. BTS - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura ta bom, desculpe pelos erros ortográficos ❤

Capítulo 8 - Doente



Um mês se passou, e tudo que eu fiz até agora foi estudar muito, transar muito, morrer de ciúmes pelo jimin e aproveitar a companhia dele, também não paramos de brigar, tudo por minha causa e claro, eu não o deixo em paz, mas não tenho culpa se sento a falta dele toda hora.

Quando entro na sala, avisto algumas pessoas na mesma, sento no meu lugar e tiro o caderno da mochila, dando uma boa revisada no que aprendir no dia anterior, logo os alunos começam a entrar, a sala fica barulhenta e eu não consigo mais ficar concentrado.

Passo um tempo mechendo no celular até que jimin entra na sala, um cheiro doce invade o local e eu sei que é o meu gostoso entrando, eu estava louco por aquele bumdudinho, ele estava mais atencioso, me ajudava muito quando eu não intendia algo.

Jimin: Boa tarde gente.- ele sorrir para todos e então quando seus olhos param em mim ele pisca mas logo se vira e pega algo na mochila.- Como vocês sabem a escola ficará suspensa por uma semana devido as organizações para começar as aulas práticas. 

- Isso quer dizer que eles tem que organizar os produtos e tudo mais?

Jimin: Sim, as cozinhas estaram disponíveis daqui a uma semana também então tudo vai ficar perfeito para a nossa primeira aula prática. 

Como hoje é sábado, eu vou apenas passar um dever para casa e pegar o da aula anterios está bem? Vamos começar com a fileira do lado esquerdo. - ele se senta na cadeira e o primeiro aluno se levanta e leva o caderno para o mesmo.

Quando finalmente chega a minha vez, me aproximo do mesmo e entrego o caderno a ele, jimin não me olha mas sorrir, ele corrige algumas perguntas mas deixa outras sem corrigir.

Jimin: Essas aqui.- ele aponta e eu me ergo sobre o mesmo, ficando perto de mais do seu rosto, ele percebe e então se encolhe.- Você está perto de mais.- Ele sussurra para mim.

Jk: Isso não é um problema né?.- perguntei sorrindo, não firando os olhos do caderno.

Jm: Refaça ta bom.- ele me entrega o caderno. - Próximo, por favor. 

Jk: Vai la em casa hoje depois do trabalho. -Sussurro antes de sair, ele apenas concorda e sorrir.

Depois do trabalho, saio as sete horas, passo no mercado e faço uma compra para fazer o jantar, estava no caminho de casa quando o celular tocou, era jimin. 

Jk: Você ja está vindo?.- uma sirene está tocando ao fundo. 

Jm: Pode esperar mais um pouco, minha amiga pegou um acidente e eu eatou no hospital.

Jk: Ta tudo bem com ela?

Jm: Esta sim, mas preciso ficar até a mãe dela chegar.

Jk: Tudo bem, eu vou te esperar beijos.

Jm: Até depois...- ele desliga.

Ao chegar em casa, tiro minha roupa e fico apenas de short, coloco o celular no carregador e em seguida coloco um musica suave e romântica para escutar, caminho para a cozinha enquanto afasto os cabelos dos olhos, preciso cortar essa minha farofa.

Começo a preparar o jantar, macarrão com queijo, arroz e um pouco de porco cozido, também preparei uma sobremesa e ao terminar tudo já passava das dez da noite. Quando olho ao celular, não vejo nenhuma ligação ou mensagem de Jimin. Decido tomar um banho e vestir uma roupa de dormir, pego o celular e vou para a cozinha, onde pego um pouco de suco e começo a beber, as horas se passam mas nada dele chegar, ligo uma e duas vezes mas nada dele atender.

Jk: Será que...- eu fecho os olhos, afastando o pensamento ruim.- ela deve está bem, mas acho que aconteceu algo. - eu acabo dormindo com a cabeça apoiada na mesa.

Acordo as duas da manhã com algo tocando a minha bochecha, abro os olhos e vejo Jimin, o mesmo estava todo molhado molhado e então percebo que estava chuvendo, olho no celular.

Jimin: Desculpa por demorar amor.- ele diz apoiando a cabeça no meu ombro.- teve algumas complicações lá,  ela quanse morre.

Jk: ela está bem?.- ele concorda e então suspira.- Você parece abatido.- ele levanta a cabeça e então me olha com um olhar triste, me viro para ele e começo a tirar sua roupa.- Vem vamos tomar um banho, eu vou separar uma muda de roupa pra você. 

Ele se levanta e eu o empurro para o banheiro. Depois de alguns minutos, ele ainda parece indisposto e triste, eu não conhecia muito sua amiga mas dava para perceber que ela e como uma irmã para ele.

Quando ele deitou na cama ele não quis nem mesmo levantar.

Jk: Quer comer?.- els nega lentamente.- porque amor, você precisa comer...- ele nega novamente. - Está se sentindo doente.

Jm: Hummm.- ele fecha os olhos e eu o embrulho ate o pescoço e só quando toco em sua pele percebo que ele está muoto quente.

Jk: Você veio na chuva porque? Cade seu carro ?

Jm: Deixei em casa, eu vim andando.

Jk: Na chuva Jiminssi?.- ele passa a lingua nos lábios. 

Jm: Não fica bravo comigo amor, eu só não tinha gasolina. 

Jk: Deveria ter me ligado ou vindo de táxi. 

Jm: Estava muito tarde.- eu me aproximo dele e o puxo para mim, o abraçando forte.

Jk: Seu bobo, deveria ter me avisado eu iria buscar você...

Jm: Perdi meu celular...

Jk: Como assim jimin?.- ele me olha e pisca lentamente, me aproximo e selo seus labios aos meus em um beijo calmo.

Jm: Eu não sei onde deixei na hora do desespero, depois compro outro.- ele fecha os olhos novamente.

Jk: Vamos comer amor, você não comeu hoje...

Jm: Não tô com fome amor.

Jk: tudo bem, vamos descansar um pouco.- desligo as luzes e em seguida deito ao seu lado, fechando os olhos e fazendo carinho nele volto a dormir minutos depois.

Quando acordo de novo jimin está tremendo ao meu lado mas ele permanesse muito quente, ligo as luzes e olho para o mesmo, segurando seu rosto nas mãos, me levanto e pego um comprimido na gaveta, pego agua e dou para o mesmo beber, volto a cozinha e pego um pano limpo e água gelada. Volto e coloco o pano húmido em sua testa, o mesmo resmunga mas não se manifesta mais, me aproximo  e beijo o mesmo.

Confesso que aquilo foi bastante doloroso para mim, não gostava de ver ele assim doente, em todo o tempo no qual passamos juntos ele ficou duas vezes doente, eu sempre fiquei preoculpado com ele.

Jm: obrigado...- ele susurra. - Eu te amo.- eu não sei muito se ouvir essas palavras mas então ele falou de novo.- Eu te amo Jungkook.- ele murmurrou de olhos fechados, meu coração começou a acelerar dentro do peito e meus olhos estavam ardendo.

Jk: Você só está derirando Jimin.- ele nega lentamente. 

Jm: Não estou amor, meu amor.- Jungkook sorrir com as palavras dele e então o olha sério. 

Jk: Eu te amo muito Jimin, talvez você não se lembre amanhã mas eu quero dizer que te amo muito, metade disso é culpa sua é claro.- ele sorriu.



Notas Finais


Beijos e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...