1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine Jomaz- o filho da empregada >
  3. Medo ou intolerância?

História Imagine Jomaz- o filho da empregada - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oii gente, mais um capítulo fresquinho pra vocês ❤
Deixem nos comentários, sugestões eu amo ler os comentários de vocês ❤
Boa leitura.

Capítulo 3 - Medo ou intolerância?


Fanfic / Fanfiction Imagine Jomaz- o filho da empregada - Capítulo 3 - Medo ou intolerância?

PDV JOÃO

Tabom, eu assumo que é infantilidade Minha tratar o Tomaz daquele jeito, mais é que ele me estressa.

—cade o Tomaz, João?— perguntou Tiago

—tou aqui pai— respondeu Tomaz sem menos esperar a minha resposta

—ingnorante— sussurro.

—fala pra mim escutar, João Guilherme—retrucou Tomaz

—Ignorante, é isso que você é— respondo

—DA PRA PARAR? OS DOIS ESTÃO AGINDO COMO DUAS CRIANÇAS FAZENDO BIRRA.— gritou Tiago

— ele que começou— responde Tomaz, puchando uma cadeira pra se sentar. 

— você me cansa tomaz.— me junto a eles na mesa.

PDV Tiago

Vendo que está um clima meio estranho entre os dois, puxo um assunto que os dois gostam.

— E aí João, você torce pra qual time?— pergunto

— eu não curto muito futebol não, prefiro escutar ariana grande.— respondeu João

— vixe pai, esse aí curte o mesmo time que o Léo— fala Tomaz, enquanto morde seu pão.

—não entendi— diz João.

—Time das flozinhas do arco íris colorido— gargalhou Tomaz 

— Tomaz, o que você quis dizer com isso?— perguntei totalmente alterarado

— você entendeu né pai, eu falei que o Leonardo é gay.—falou ele em um tom de sarcasmo.

—qual o problema dele ser gay? — diz João

—o problema não é ele ser gay, e sim as porradas que ele vai tomar por ele ser assim—fala Tomaz severamente.

—tomaz é bom você está falando a verdade— digo o encarando

—se você não acredita, procura no quarto dele— diz tomaz

— eu não acredito no que você está dizendo,  filho meu não vai ser gay nunca— falo me levantando da mesa, e indo em direção ao telefone.

((Ligação on))

Tiago: alô , Leonardo???

Léo: sim pai, pode falar.

Tiago: que história é essa que você é viado?

Léo: pai eu posso explicar.

Tiago: nem tente, quando você voltar você terá uma surpresinha.

Simplesmente desligo o telefone sem exitar, vou para o meu quarto, e pego um pedaço de madeira, saio do meu quarto, vou até a porta do quarto do Leonardo, começo a arrombar o mesmo, quando consigo abri a porta, vejo um monte de pôster de drags homens, começo a quebrar o quarto do Leonardo, eu estava transtornado com tudo aquilo, eu só sabia sentir tristeza, por te falhando com pai.

PDV João

—cara porquê você fez isso?— falo olhando diretamente pra ele.

—O que eu fiz, só ajudei meu irmãozinho a sair do armário— disse ele em um tom de sarcasmo

—você passou dos limites da imaturidade, você possivelmente destruíu uma relação de pai e filho — falei e me levantei.

—desculpa Joãozinho— debochou ele.

PDV Léo

—meu deus ester, eu não vou voltar pra casa— digo se desmanchando em lágrima.

—calma maninho, não é o fim do mundo, até porque a mamãe já sabe, só tenta relaxar, vamos curtir esses últimos dias e quando chegarmos no Brasil, você tentar pensar nisso—Diz ela secando as minhas lágrimas.

PDV JOÃO

Subo até o quarto do Leo, logo me deparo com uma cena brutal, era o tiago, ele estava transtornado com tudo aquilo, eu simplesmente não sabia o que fazer, então gritei

—VOCÊ NÃO É UM BOM PAI— GRITEI

—O que você sabe de ser pai?— ele respondeu

— sei que pra ser pai nos devemos amar os filho, independente da sexualidade deles —disse

—mais ele se virando gay significa que eu falhei como pai — diz ele enquanto quebrava o espelho do guarda roupa.

—você está sendo egoísta, não está pensando na felicidade do seu filho, apenas está pensando em  se falhou ou não como pai, cara seu filho te ama, tem certeza que quer acabar com todo esse amo— falei olhando em seus olhos.

— você está certo— fala ele enquanto solta a madeira no chão— eu não quero que ele sofra nenhum preconceito sabe, eu não quero que as pessoas olhem para ele com desaprovação.

—tiago, a única aprovação que ele precisa, é a sua— digo indo até a ele e o abraçando.

— eu estou me sentindo um monstro, porque eu tive essa atitude?— diz ele chorando enquanto me abraçava.

— porquê você tem medo, medo de por algum erro seu ele tenha se transformando em gay— digo saído dos seu braços— ninguém tem culpa de ser assim.

—será que ainda dá tempo de eu reverter essa situação?— perguntou ele parando de chorar

—sempre tem— respondo

—obrigado João, eu estou muito triste com a minha atitude, me desculpa? Eu não o que deu em mim— ele volta a chorar desesperadamente.

—ta tudo bem, agora chore um pouco vai te fazer bem— falo me retirando do quarto.

PDV Tiago

Eu simplesmente estava muito envergonhado Com aquilo tudo, eu não considero a minha reação como a reação de um pai, tudo o que eu não queria aconteceu, eu estava parecendo um monstro novamente, graças a deus o João estáva aqui, eu acho que eu devo agradecer a ele por ter contido o meu descontrole emocional, mais eu ainda tenho medo do meu filho sofre por ser assim, mais daqui pra frente, vou tentar ser o menos intolerante possível e entender as escolhas dele, eu prometo pra mim mesmo.


Notas Finais


PS: qualquer erro me desculpem, eu digito rápido.
Ps² : me ajudem com ideias
Ps³ : amo vocês ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...