História Imagine Jungkook - Capítulo 56


Escrita por:

Postado
Categorias A Seleção, Bangtan Boys (BTS)
Personagens America Singer, Celeste Newsome, Elise Whisks, Gavril Fadaye, Jeon Jungkook (Jungkook), Kriss Ambers, Marlee Tames, Maxon Calix Schreave, Park Jimin (Jimin), Rainha Amberly, Rei Clarkson
Tags Romance
Visualizações 117
Palavras 1.211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura anjinhos ^-^

Capítulo 56 - Capítulo 55


Fanfic / Fanfiction Imagine Jungkook - Capítulo 56 - Capítulo 55

Como se minha relação com Jungkook já não fosse complicada o bastante, ainda precisava reconquistar sua confiança. E eu

não sabia se isso significava fazer perguntas ou não. Apesar de ter quase certeza de que a intimidade com as outras garotas não

tinha ido tão longe, não conseguia parar de pensar no assunto. Nunca tinha tentado ser sedutora — praticamente todos os

momentos íntimos que tivera com Jungkook não foram intencionais —, mas eu esperava que, se fosse mais direta, poderia

deixar claro que estava tão interessada nele quanto as outras.

Respirei fundo, ergui a cabeça e entrei na sala de jantar. Cheguei um ou dois minutos atrasada de propósito, na esperança

de que todos já estivessem sentados. Meus cálculos deram certo. Mas a reação foi ainda melhor do que eu imaginava.

Fiz a reverência cruzando uma perna na frente da outra, para que a fenda do vestido se abrisse e revelasse até a minha coxa.

O vestido era vermelho-escuro, tomara que caia, e deixava as costas totalmente expostas. Tinha certeza de que as criadas

tinham feito alguma mágica para que ele parasse no lugar. Me endireitei, olhando fixamente para Jungkook. Percebi que ele

tinha parado de mastigar. Alguém derrubou um garfo.

Baixei os olhos e fui para o meu lugar, ao lado de Kriss.

— Francamente, S/n… — ela sussurrou.

Inclinei a cabeça na direção dela e perguntei, fingindo não ter entendido:

— O que foi?

Ela pousou os talheres no prato e nos encaramos.

— Você está vulgar.

— E você está com inveja.

Se não acertei na mosca, cheguei muito perto: ela corou um pouco e voltou a comer. Dei umas poucas beliscadas na

comida, pois o vestido estava tão apertado que não dava para engolir muita coisa. Quando serviram a sobremesa, resolvi parar

de ignorar Jungkook, que, como eu esperava, tinha os olhos fixos em mim. Ele imediatamente ergueu a mão e mexeu na

orelha; discretamente, fiz o mesmo. Dei uma olhada rápida no rei Clarkson, me segurando para não rir. Ele estava irritado —

o que também fazia parte do plano — e não podia fazer nada a respeito.

Pedi licença para me retirar antes de todo mundo, dando a Jungkook a chance de admirar a parte de trás do vestido. Corri para

o quarto. Mal fechei a porta e tratei logo de abrir o zíper. Estava desesperada para respirar.

— Como foi? — Mary perguntou, se apressando para me ajudar.

— Ele ficou embasbacado. Todo mundo ficou.

Lucy soltou um gritinho e Anne se apressou para ajudar Mary .

— Vamos segurar o vestido. Apenas ande — foi sua ordem, e obedeci. — Ele vem esta noite?

— Sim. Não sei bem a que horas, mas com certeza vai aparecer.

Sentei na beirada da cama, com os braços cruzados na barriga para que o vestido aberto não caísse.

Anne fez uma cara triste.

— É uma pena que a senhorita tenha de sofrer por mais algumas horas. Mas estou certa de que valerá a pena.

Sorri, tentando dar a impressão de que não me importava com a dor. Tinha dito a elas que queria chamar a atenção de

Jungkook, mas não mencionara minha esperança de que, com um pouco de sorte, o vestido logo estaria jogado no chão.

— Quer que a gente fique até ele chegar? — Lucy perguntou, entusiasmada.

— Não, só me ajudem a fechar isto aqui de novo. Preciso pensar sobre algumas coisas — respondi, levantando para que elas

pudessem me ajudar.

Mary segurou o fecho.

— Prenda a respiração, senhorita.

Obedeci, e mais uma vez fui espremida pelo vestido. Pensei em um soldado que se preparava para a guerra. A armadura era

diferente, mas a ideia, a mesma.

Naquela noite, eu ia derrotar um homem.

Abri as portas da sacada e deixei o ar entrar no quarto. Embora fosse dezembro, uma brisa leve fazia cócegas na minha pele.

Não tínhamos mais permissão para ficar do lado de fora sem a presença de guardas, então a sacada teria de servir.

Andei pelo quarto e acendi algumas velas, na tentativa de tornar o espaço mais aconchegante. Quando ouvi uma batida na

porta, apaguei o fósforo, peguei um livro, voei para a cama e ajeitei o vestido. Ora, Jungkook, é assim que eu fico quando estou

lendo alguma coisa.

— Entre — convidei, com uma voz que mal dava para escutar.

Jungkook entrou. Levantei a cabeça graciosamente e percebi que ele ficou maravilhado ao encontrar o quarto à meia-luz.

Então focou sua atenção em mim, correndo os olhos pela minha perna à mostra.

— Aí está você — eu disse, fechando o livro e me levantando para cumprimentá-lo.

Ele fechou a porta e avançou, o olhar cravado nas minhas curvas.

— Queria dizer que você está maravilhosa esta noite.

Joguei o cabelo para trás.

— Ah, por causa deste vestido? Estava escondido no fundo do armário.

— Fico feliz que tenha tirado de lá.

Enlacei meus dedos nos dele.

— Sente-se aqui comigo. Não tenho visto você com muita frequência ultimamente.

Ele soltou um suspiro e me acompanhou.

— Sinto muito por isso. As coisas ficaram um pouco tensas depois das baixas que tivemos naquele ataque, e você sabe

como é o meu pai. Enviamos vários guardas para proteger as famílias de vocês, o que diminuiu nossas forças, então ele está

pior do que nunca. E também está me pressionando para que eu termine a Seleção, mas continuo firme. Quero ter tempo

para pensar bem sobre as coisas.

Fomos até a cama e nos sentamos na beirada, bem perto um do outro.

— Claro. Quem deve controlar isso é você — comentei.

Ele concordou com a cabeça.

— Exatamente. Sei que já disse isso mil vezes, mas fico louco quando as pessoas me pressionam.

— Eu sei — confirmei, fazendo uma cara triste.

Ele fez uma pausa, e não consegui interpretar sua expressão. Tentava pensar num jeito de avançar sem parecer oferecida,

mas não sabia exatamente como criar um momento romântico.

— Sei que é uma coisa boba, mas minhas criadas escolheram um perfume novo hoje. É muito forte? — perguntei,

aproximando meu pescoço para que ele pudesse sentir.

Ele aproximou o rosto, seu nariz tocando minha pele.

— Não, querida. É ótimo — Jungkook respondeu, com a cabeça entre meu ombro e meu pescoço, onde, então, me beijou.

Engoli em seco, tentando me concentrar. Precisava manter um mínimo de controle.

— Que bom que gostou. Estava com saudade.

Senti sua mão se esgueirar pelas minhas costas e baixei o rosto. Ali estava ele, os olhos cravados nos meus, nossos lábios

separados por poucos milímetros.

— Quanta saudade você sentiu? — ele sussurrou.

Aquele olhar, somado ao sussurro, fazia meu coração bater depressa.

— Muita — respondi, também sussurrando. — Muita mesmo.

Inclinei o corpo para a frente, morrendo de vontade de beijá-lo. Jungkook estava confiante. Ele me puxava para mais perto

com uma mão e acariciava meus cabelos com a outra. Meu corpo queria se desfazer em um beijo, mas o vestido me impedia.

De repente, fiquei nervosa de novo, lembrando do meu plano.

Escorreguei as mãos pelos braços de Jungkook e conduzi seus dedos até o fecho do vestido, na esperança de que isso bastasse.

Suas mãos se detiveram ali por alguns instantes.



Notas Finais


KSKKSKSKSK MDS A S/N TA REALMENTE QUERENDO TER O MESMO CONTATO FÍSICO Q AS OUTRAS TEM COM JUNGKOOK KSKSKKSKS MDS QUAL SERÁ A REAÇÃO DELE? ELE DE FATO IRÁ ABRIR O ZÍPER??? SÓ NO PRÓXIMO PARA SABERMOS...

Muchas gracias por leeren me perdoem pelos erros ortográficos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...