História Imagine Jungkook (bts) boy of the songs - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Romance Adolecente
Visualizações 55
Palavras 2.198
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sorry a demora, espero não ter demorado tanto❤ boa leitura ❤

Capítulo 15 - Sentimentos indesejados


Fanfic / Fanfiction Imagine Jungkook (bts) boy of the songs - Capítulo 15 - Sentimentos indesejados

Jungkook parece muito nervoso, mas não consigo entender, ele quer falar mas parece que a palavra certa não sai. Desistindo ele suspira e abaixa sua cabeça.

Jk- nada, deixa pra la.

- está tudo bem, Kook?

Jk- sim...- em minutos depois um carro estaciona bem na nossa frente e abre a porta, Hoseok aparece acenando para que entrassemos e assim fazemos sem pensar duas vezes.

Hs- pra onde vamos?

- eu não sei...pra sua casa?

Hs- ta louca? Eu não quero morrer seus pai sabe que sou seu amigo de infância.

- grande melhor amigo - sussurro mais para mim do que para os dois.


...

Depois de longas discussões para ver onde iam me despachar, enfim escolheram um lugar, a casa do Jungkook. Fico envergonhada por ir lá assim, se pelo menos fosse pra fazer companhia a ele tudo bem, me sinto uma fugitiva assim. Por falar no Kook, ele passou a maior parte do tempo me evitando e trocando olhares com o Hoseok no carro. Será que ele não gostou do beijo e não quer admitir? Mas pelo visto é outra coisa já que os olhares que ele trocava com Hoseok pareciam mais piadinhas internas entre eles, parece que são bem amigos agora, mas o que é que eles estão tramando? Seja o que for, eu vou descobrir.

- Hey! Por que estão tão calados?

Jk- n-nada! - Jung parece nervoso.

- Kookie você está assim desde aquele momento no beco.

Hs- momento no beco? - pergunta cheio de malícia.

- corta essa, estávamos nos escondendo.

Hs- e o que isso tem haver?

- bom...eu dei um beijo nele - Hope abre um sorriso de orelha a orelha.

Hs- ah é? E você o que você achou Jeon Jungkook? - Jung sorrateiramente dá um tapa da cabeça do Hope. Está muito óbvio que eles estão de segredinhos, mas conhecendo os dois, não conseguirei respostas tão cedo.

Jk- chegamos - diz ao abrir a porta do carro e sair. Hoseok ia fazer o mesmo mas eu o impeço.

- Hope, você não tem nada a me dizer?

Hs- t-tipo?

- por quê você e Jungkook estão cheios de segredinhos?

Hs- sério, S/n? Você é tão curiosa, não é nada demais.

- então por que eu não posso saber?

Hs- porque...ele...aish! Uma hora você vai saber.

- o que quer dizer com isso?

Hs- olha o Jungkook está esperando - apressado, ele sai do carro e faz sinal para eu eu faça o mesmo.

Bufando saio do carro e sigo meus dois amigos. Entramos devagar checando se a Sra. Jeon está em casa, e por sorte não está.

Hs- que horas sua mãe chega?

Jk- provavelmente tarde, não precisa se preocupar.

- o que faremos?

Jk- bom eu não sei...vamos jogar?

- pra eu te derrotar de novo? - Hope nos olha confuso.

Jk- foi empate.

- mas eu te matei primeiro.

Jk- então vamos desempatar hoje?

- óbvio.

Hs- eu to boiando aqui, gente não me deixa sozinho não - berra assim que nos vê subindo.

- então vem...


...

Jogamos por tanto tempo que não vimos a hora passar, quando vimos já era uma da tarde. A mãe do Hoseok já tinha ligado umas três vezes, a minha não estava diferente, mas claro eu atendi assim que ela ligou pela segunda vez.

Hs- gente eu preciso ir, até amanhã, qualquer coisa me liguem, eu dou um perdido na minha mãe e venho até vocês.

- ta bom - dou um forte abraço no meu melhor amigo e por fim ele se despede do Jungkook. Continuamos a jogar nosso Overwatch que por conhecidência estava empatado, mas Kookie se esforçou dessa vez e conseguiu me vencer.

Jk- ninguém me ganha - cantarolou todo alegre. Parando p'ra pensar sua voz é bonita, será que ele já cantou? Calma, essa voz é um tanto familiar, eu posso ter ouvido antes?

Jk- S/n? Ta tudo bem?

- hm? - corei violentamente ao notar que o olhava a um bom tempo.

- nada não.

Jk- hm...ta...

- Hey! Kookie, você sabe cantar? - minha pergunta o pega de surpresa, seus olhos se arregalam enquanto me analisam

Jk- e-eu...eu não sei...

- não sabe?

Jk- não, é que...eu nunca tentei - diz rápido. Seu tom desesperado me causa uma desconfiança, mas se ele diz...

Jk- vamos fazer o que agora?

- vamos sair? Meu pai já deve ter desistido de tentar falar comigo, isso se ele não foi atrás da minha mãe pra questionar minha rebeldia - ele ri soprado.

Jk- ta bom, só vou me arrumar.

- ah não vale, eu estou de uniforme.

Jk- o que que tem?

- eu não quero ser a unica de uniforme.

Jk- então vamos passar na sua casa.

- boa ideia, já tinha esquecido que a barra estava limpa pra mim.

Após Jungkook se arrumar fomos para a minha casa e me arrumei rapidinho. Minha mãe ainda não tinha chegado ainda, mas ja tinha lhe avisado que não estava em casa, além disso tinha mandado uma mensagem pra ela dizendo que ia sair com o Jung.

Por escolha do moreno, fomos para o shopping, que por sorte era perto. Durante a caminhada até la, sempre me pegava olhando para o Kook, se não isso, pensando no garoto das canções. Suas vozes são similares, diria ser a mesma pessoa, mas Jung diz nunca ter cantado, e o garoto das canções ama cantar. Notei a pouco tempo, mas p estilo do Jungkook não é de Nerd como ele fica com o uniforme, é diferente, parece um adulto, nunca notei seu físico, quem o vê agora nem acredita que ele é aquele garoto inofensivo que - infelizmente - sofre de bullying.

Jk- S/n? - ele balança sua destra na frente do meu rosto, infelizmente minha reação foi dar pequeno pulo para trás o fezendo dar altas gargalhas.

- Hey!

Jk- desculpa - para de rir e cora tirando seu olhar de mim.

Jk- v-você está entediada?

- o que? Não, eu realmente estou muito avoada, mas não precisa se preocupar com isso.

Jk- bom, o que eu posso fazer para te entreter e fazer você parar de pensar? - mesmo sendo uma pergunta audaciosa, o modo como ele diz é fofo demais, evitando olhar-me e corando, ele é um nenê.

- hm...o que acha de irmos tomar um sorvete?

Jk- boa idéia - sorriu. Não hesitei em pegar sua mão e correr animada para a sorveteria...


...

Depois de fazer um tuor pelo shopping e comprar bastante besteira, decidimoa ir embora, já estava bem tarde. Jungkook como um bom amigo me levou até minha casa.

- obrigada por me ajudar hoje Kookie.

Jk- você já fez tanta coisa por mim, isso é o mínimo.

- não é pra tanto - sorrio e assim que chegamos em minha casa paramos de frente um para o outro o que fez com que nossos olhos se encontrassem e congelassem assim mesmo.

Jk- S/n...- não sei o que está acontecendo comigo, mas não consigo evitar de responder suas ações, meu coração não se aquieta e parece estar acelerando mais e mais. Demorei para notar o motivo disso, mas ai vi que Jungkook se aproximava devagar ainda mantendo seu olhar sobre mim. Suas mãos geladas foram de encontro com as minhas e as entrelaça nos fazendo corar.

Jk- eu preciso te dizer uma coisa...- por quê eu não consigo reagir? Eu tenho sentimentos por ele? Ou só estou com vergonha? Eu não sei, mas algo dentro de mim diz que é a primeira opção, e não sei se isso é bom.

- diga...

Jk- eu...

Mãe- S/n, ah! Enfim você chegou querida, ja está tarde - repentinamente minha mãe surge da janela griando meu nome e dizendo varias coisas. De imediato me afasto um pouco do moreno.

- Ommaaa!! - a repreendo enquanto curso os braços, pelo visto a cena está sendo bem engraçada para o Kook já que ele está prendendo o riso.

Mãe- oh! Desculpa querida, não notei que você estava acompanhada, só não demora pra entrar, o jantar esta pronto - enfim ela sai da janela, mas é uma pena que ela tenha cortado o clima.

- desculpa...

Jk- tudo bem...

- então, o que-

Jk- deixa pra la - ele me corta - bom, acho melhor você entrar antes que ela volte - sorriu sem jeito.

- sim...até amanhã?

Jk- até...- antes de ir embora, dei um pequeno beijinho em sua bochecha e entrei.


...

Após ter um jantar bem agradável com minha mãe e tomar um banho demorado, me joguei em minha cama e peguei meu celular. Para a minha surpresa havia uma mensagem do garoto das canções.

Gc- Oi baby, vim cumprir minha promeça, minha pista de hoje é...eu tenho os mesmos gostos de musica que você - ele ta de sacanagem? Como isso é uma pista?

- isso não é uma pista valida, conheço muitas pessoas que gostam das mesmas musicas que eu, meu estilo de música é popular.

Gc- seus argumentos não são tão validos baby, mas para te ajudar, por quê não lê nossas antigas mensagens, talvez você não tenha notado, mas tem bastante pistas lá.

- ta, ta, só me dá uma pista melhor amanhã pelo menos.

Gc- hm! A baby está de mal humor hoje? - tá legal esse menino é bem audacioso.

- e se eu tiver?

Gc- eu posso lhe mandar um video cantando, assim você pode se acalmar não? Eu fiquei um bom tempo sem cantar pra você depois da última canção, me perdoe - CALMA AI? O QUE ELE QUER DIZER? ELE VAI MOSTRAR O ROSTO?

- tudo bem, acho que eu gostaria de ouvi-lo cantar um pouquinho.

Gc- me dê um minuto - a ansiedade está me dominando. Enfim ele manda o vídeo mas para o meu sofrimento ele não está no vídeo e sim uma vista linda do céu estrelado junto a uma linda lua cheia. Dei play no vídeo e a voz que tanto amo inicia uma bela canção. A melodia parece vir de uma caixinha de som ou de um celular, mas a voz é a dele mesmo. O jeito doce como ele canta me relaxa, faz com que esqueça tudo a minha volta e só foque em sua voz.

Gc- está mal feito mas espero que goste - sua mensagem surge a cima do vídeo. Esperei que o mesmo acabasse e fui responde-lo.

- eu amei, obrigada

Gc- não precisa agradecer - é impossível não sorrir abobalhada. Acho que não consigo mais negar, algo dentro de mim floresce quando falo com ele, mas não sei se isso é certo. Sabe, ultimamente eu ando tendo o mesmo sentimento pelo Jungkook, coisa que também não devia acontecer, do jeito que sou ele pode até me achar uma má influência, já o fiz matar aula, trazer amigos para sua casa escondido da sua mãe. Aish! Eu não posso pensar nisso agora, ainda tenho problemas complicados para resolver, pensar em sentimentos agora vai me deixar mais louca do que já estou.

Minutos depois de despertar dos meus pensamentos, notei que havia deixado o garoto das canções no vácuo, ele já até se despediu e me deu boa noite, mas não foi só isso que percebi, alguém havia me mandado uma mensagem.

Tg- Oi! Você está bem? Seu pai não te achou ne? - Taehyung anda se preocupando demais comigo, isso é estranho.

- Estou bem, ele não me encontrou não.

Tg- que bom! Então...

- "então" o que?

Tg- não vai agradecer? Fui eu que avisei sobre ele.

- Aish! Quer um prêmio Nobel?

Tg- um beijo já serve - ah! Não ele esta fazendo de novo.

- esquece.

Tg- grossa.

- já deu? Quer mais alguma coisa.

Tg- quero, eu sei o porquê do seu pai ir te ver no colégio.

- como assim? Ele te contou.

Tg- sim, lembra daquela festa que ia fazer?

- já tinha me esquecido dela.

Tg- então, é amanhã...- O QUE? achei que ele já tinha esquecido dessa festa, já passou tanto tempo que ele falou sobre isso. Não pode ser...

Tg- era pra ser a uns dias atrás, mas adiaram, por isso ele se esqueceu de você, mas agora que ele nos descobriu ele não vai desistir.

- ta de sacanagem, Aish! Ta legal, o que a gente faz?

Tg- eu não sei, talvez ele tente de novo te buscar no colégio.

- eu não quero trombar com ele.

Tg- relaxa, eu vou dar um jeito, só deixa eu pensar, me procura amanhã assim que chegar no colégio que eu digo ok?

- Aish! Tá

Tg- ótimo, até amanhã

- até - cheia de ódio largo meu celular na cama e ajeito para dormir.

Não acredito que meu pai está fazendo tudo isso só por fortuna. Por mim, entregava tudo a ele assim ele me deixava em paz, mas não posso fazer isso, estaria me desfazendo do meu legado, eu tenho que fazer isso pelo vovô, espero que ele tenha orgulho de mim de onde estiver...


...

Depois de dar um perdido nos meus amigos e ir a procura do Taehyung me arrependendo a cada paço que dou, Enfim o encontro.

- então...já tem um plano?

Tg- tenho...mas...não acho que você vai gostar...

- como assim?

Tg- o que acha de viajar?...


Continua...


Notas Finais


❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...