História IMAGINE JUSTIN BEBER- O meu novo professor - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Nina Dobrev
Personagens Justin Bieber, Nina Dobrev
Visualizações 68
Palavras 1.194
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdoem meus erros.

Capítulo 12 - Cap. 12- Descoberta.


Estados Unidos, nova York.

P. O. V justin

- Esse beijo...- foi o que ela disse com cara de questionamento quando parou o nosso beijo

- O que?'- Disse com medo da sua descoberta.

- Nada.- Disse saindo de cima de mim e indo subir.

(...)

- Nina abre!- Disse batendo no quarto que ela se encontrava.

- Diz justin- abriu a porta.

- É você o homem daquela noite?

- Nina...

- O que custa?

- Não nina, tá louca- me senti entrando em um personagem de novo.

- Quer saber é verdade, eu tô louca.- Disse colocando a mão na testa aparentemente envergonhada.

- Nina...- ela interrompeu.

- Professor, acho que a verdade é que eu tentei encontrar ele em você... talvez eu quisesse uma pessoa pra ocupar o cargo de que tirou minha virgindade. É quer mais, eu posso me perder agora... com uma pessoa que eu conheço mesmo que eu vá me arrepender por você ser tão...- procurou palavras

- Nina qual é.

Ela ligou o ar do quarto... 

- Vem justin? Não precisa ser importante pra você.- Não neguei e entrei.

- Senta- disse de um lado pro outro frente a cama eu fiz.

Primeiro ela tirou sua blusa e já estava sem sutiã, soltou o cabelo ficando extremamente sexy e não tinha vergonha da luz da TV de certa forma iluminar ela. Foi em minha direção e me beijou.

- O que acha justin?- disse em meu ouvido.

Avancei na cueca que ela usava na intenção de tirar.

-Calma. - se levantou e se afastou. - Agora é voce.

Tirei minha camisa rápido e ela passou a mão em todo meu físico. 

- Eu tiro e depois você ok? - disse tirando a veste de baixo e ficando completamente nua. Avancei e ela me afastou dela. 

- Tira- eu fiz e ela desligou a luz avançando em mim. Colocou a mão em meu membro que estava extremamente duro.

P. O. V nina

Era ele... O membro era grosso como o do homem daquela noite e o principal o físico tinha o mesmo formato... E então eu entendi o porquê dele gritar comigo quando cheguei da clínica.

- Não chega, não tô bem- regressei e paguei minhas roupas.- sai justin, amanhã cedo eu vou pra casa.

- O que foi nina?

- SAAI!!!!

- Nina...- disse nervoso.

- SAII!!! Eu já sei que você é o mesmo covarde daquela noite filho da puta- Me estressei.

- Fala direito comigo- Apertou os olhos.

- Não!!! Você é um covarde!!!- empurrei seus seios e parecia que iria ser a última coisa que eu ia fazer pois ele levantou irado.

- Covarde? Eu tenho culpa se você é uma vagabunda e saiu dando pro primeiro que te apareceu.- Tapeou minha cara é quando fui revidar recebi um empurrão e em seguida chutou minha barriga senti que iria adormecer ali, ele repetia a todo momento que me odiava e me chamava de vagabunda eu apenas lembro disso pois não demorou muito pra ele Me adormecer com socos.

(...)

Já era de manhã meu corpo acordou roxo e a madrugada foi dolorosa. Eu desci na intenção de ir embora já tomada banho e arrumada pra voltar pra minha casa.

- Aonde acha que vai? 

- Vou pra casa, e fica tranquilo não vou dizer nada sobre esses machucados... arrumei uma briga na rua e pronto

- Daqui dessa casa você não sai assim. - discou em seu celular e quando a suposta pessoa atendeu.- Lisa... você me arruma maquiagem?-...- não seja entrometida, traga aqui posso recompensar você depois.-...- tudo bem.

Era a professora lisa eu tinha certeza. É demorou meia hora ela chegou, nem entrou...

- Toma, cobre isso.-  naquele momento questionei o que fiz de tão ruim pra ter um homem daquele na minha vida. Aparecia em todos os lugares mesmo eu desejando ele longe. Eu só sei que não saber quem era a pessoa que tirou minha virgindade doía menos do que saber que foi esse monstro que não é digno de nenhum ato de carinho.

- Eu tô pronta. 

(...)

- Entra no carro sem questionar- foi frio e eu entrei.

(...) 

Estávamos a uns 30 minutos longe da minha rua e não soube o que pensar.

- Desce.- ele disse e estávamos no meio do nada eu desci.

- Volte agora daqui pra casa, tem que parecer verdade a surra no caminho e o que convenceria sua mãe do que você chegando cansada.- ele riu psicoticamente.

No caminho tirei toda maquiagem com as mãos doía pelos lados inchados do meu rosto... Eu chorava e continuava a caminhar, não sabia o que havia feito pra merecer tudo e eu me respondi quando lembrei do filho que perdi... penso que não fui humana... Eu me sentia tão feia de alma que pensei em todas as possibilidades pra acabar com meu sofrimento... naquela estrada que parecia que nunca nunca que ia acabar pensei em atravessar frente a um caminhão pois na minha cabeça naquele instante apenas a morte podia sessar a dor. Mas pensei nas meninas e em todos momentos bons quando fechei os olhos.

Flashback on

- A meninas, pelo amor de Deus eu nunca que vou esquecer de vocês. São os amores da minha vidaaaaa.

- Só assim pra você ter um amor né nina.- a chata da aria disse.

- Melhor do que sofrer né meninas, Sem homenssss sem sofrimento.

- Nisso eu concordo.- Emilly disse cabisbaixa 

(...)

Flashback off

Flashback on

- você e especial nina, não saiu se entregando... mesmo que isso não seja errado né. Mas isso me chamou atenção e você, você e incrível e eu tenho sorte de ter você como amiga é qualquer outra coisa que sejamos- Shawn riu passsando a mão no meu rosto.

Flashback off

Flashback on

- Você é a coisa que mais me deu orgulho nessa vida nina... Eu sou tão orgulhosa de você que faria uma blusa com seu rosto sem problemas- minha mãe disse após receber a notícia que eu era a aluna destaque da sala.

- Mãe, continua só no orgulho e cancela essa blusa.- eu ri e abracei ela bem forte.

Flashback off 

- moça você quer uma carona, parece mal.- uma moça com um bebê em uma Cadeirinha perguntou.

- Sim por favor- coloquei as mãos juntas na intenção de agradecer.

(...)

- Eu fui agredida... um homem me colocou na pista sem direção de volta.

- Espero que você saiba o que fazer mocinha, uma pessoa assim não pode ficar a solta...

- Tenho medo ele é ameaçador. 

(...)

Meus pais e justin estavam juntos no portão.

- Nina o que houve com você? - justin disse espantado com Meu rosto literalmente entrando no personagem.

- Nada professor...- olhei em seus olhos com ódio.

- Filha meu Deus, o que houve?- meu pai e minha mãe disseram um em cima do outro.

- Eu apanhei no caminho pra casa mãe- chorei e abracei ambos.

- Vamos filha- minha mãe disse me encaminhando pra casa.- Professor muito obrigado!!!! - nunca senti tanto nojo de uma situação.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...