História Imagine Kim Taehyung - Brown eyes - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Amor, Kpop, Secretária
Visualizações 34
Palavras 1.455
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee
Gente, so queria dizer que estou aceitando tanto críticas quanto elogios
Dicas e sugestões também, como é a primeira fanfic que eu realmente estou escrevendo qualquer apoio conta
Aproveitem ^^

Capítulo 3 - III - Capítulo três


Fanfic / Fanfiction Imagine Kim Taehyung - Brown eyes - Capítulo 3 - III - Capítulo três

Seoul.
                 Quarta-Feira, ás 12:00.

Juntei alguns papéis e arrumei em uma pilha no canto da minha mesa finalmente eu tinha acabado aquilo, bufei cansada e em seguida suspirei. Taehyung estava agindo naturalmente comigo como se nada tivesse ocorrido ontem, mas assim deveria ser, pelo menos para o resto da empresa, eu prefiro que ninguém saiba o que aconteceu entre nós e pelo visto Taehyung tinha o mesmo pensamento.

— (S/N), pode vir até aqui por favor?

Levantei os olhos para a mesa de meu chefe, ele já havia tirado o palitó e arregaçado as mangas da blusa social branca como de costume, mas isso não fazia ele ficar menos atraente, por um momento eu fiquei parada olhando para os seus braços. Taehyung era forte, seus músculos marcavam até por baixo de um casaco grosso, se apenas os braços eram assim o que tinha por baixo de toda aquela roupa?

— Senhorita (S/S)?

Sacudi a cabeça e caminhei rapidamente para onde ele estava, ele largou a caneta que segurava e pegou uma pasta preta dando-a para mim.

— Pode entregar isso ao Kim Namjoon pra mim?

Arregalei os olhos negando com a cabeça. Namjoon era uma das pessoas que eu mais odiava nesta empresa, toda vez que eu passava perto deles seus comentários sobre meu corpo começavam, ele sempre me dizia coisas assim mas era apenas de longe nunca pensei no que me ocorreria se eu chegasse realmente perto dele

— Não posso — Respondi devolvendo a pasta — Não quero.

— Senhorita (S/S) este é seu trabalho, fazer o que mando e eu estou mandando você entregar isso à Kim Namjoon.

Eu ouvi bem?Fazer o que ele manda?Não mesmo.

 Com todo respeito, CEO Kim, mas o meu trabalho não é fazer o que o senhor manda, sim eu te ajudo quando me pede mas isso não faz de mim sua empregada pessoal, não estou algemada e você não pode me obrigar a fazer aquilo que eu não quero, minha função nesta empresa é te ajudar ao máximo para que não tenha que se distrair com coisas bobas mas agora, se o senhor acha que sou sua propriedade para simplesmente mandar em mim pode ir procurar outra secretária Kim Taehyung.

Ele estava pasmo, pelo visto arrependido pelo que tinha dito e eu me senti poderosa por deixar ele assim, porém ainda estava com raiva. Me virei caminhando em direção a porta prestes a abri-la quando meu corpo foi prensado contra a mesma, Taehyung me virou para si sua expressão demonstrava raiva mas não parecia ser o que ele estava sentindo agora.

— Isso foi uma demissão?

Ele sussurrou no meu ouvido me fazendo arrepiar de cima a baixo.

— Talvez...

Respondi fazendo ele sorrir, ele deslizou a mão direita pelo meu braço e entrelaçou os dedos nos meus.

— Você só está dificultando ainda mais as coisas para mim Senhorita (S/S).

Ele passou a mão esquerda em torno da minha cintura fazendo um carinho ali.

— Você não faz ideia do quanto estou me segurando para não te atacar aqui mesmo.

— Você não pode. Local de trabalho.

Minha respiração já estava começando a se desrregular, tentei me esforçar ao máximo para não deixar isso claro não queria que ele percebesse que apenas suas palavras faziam efeito em mim, mas ele estava tão perto...um beijo seria errado?apenas um.

— Eu sei que você quer tanto quando eu Senhorita (S/S).

Senti meu rosto corar quando ele aproximou o rosto do meu, estávamos quase lá quando alguém bateu na porta me fazendo dar um pulo, ainda com a mão entrelaçada na minha Taehyung revirou os olhos e lambeu os lábios.

— Não acabamos.

Ele abriu a porta com raiva e uma garotinha que não parecia ter menos de seis anos entrou correndo e pulou nos braços de Taehyung.

— Tio!!

Ela gritou e ele sorriu pegando ela no colo, eu havia me esquecido geralmente toda quarta-feira a irmã mais nova de Taehyung deixava a filha com ele por um dia todo apenas por diversão, claro, era uma empresa de jogos feita para crianças.

— (S/N)!!

Ela pulou dos braços de Taehyung e correu para os meus, eu me abaixei para abraçá-la e então passei a mão em seu rosto.

— Como a minha Mi Rae tem estado?

— Bem — Ela respondeu sorrindo — Nós podemos brincar?

Fiz uma cara triste para ela, e pelo visto ela já tinha percebido o que significava.

— Desculpa princesa, tenho muito trabalho a fazer...mas eu providenciei uma pessoa para me substituir.

— Não é a mesma coisa...

— Não se preocupe você irá gostar dela. — Olhei para fora procurando uma certa pessoa com os olhos, quando a encontrei abri um sorriso chamando- a com a mão. — Jungkook, pode levar esta boneca aqui ate Seol Hee?

— Claro que posso. — Ele estendeu a mão para ela e ela pegou de bom grado. — Madame...

E então os dois saíram da sala. Após fechar a porta olhei para Taehyung, ele estava sentado na sua mesa de braços cruzados me observando.

— Você daria uma ótima mãe (S/N).

Revirei os olhos e caminhei ate sua mesa, me pendurei sobre ela e peguei a pasta preta que ele havia me entregado antes.

— Vou levá-la para o Namjoon, mas nunca mais fale como se eu fosse uma propriedade sua.

— Você logo será...

Ele respondeu enquanto eu caminhava em direção a porta, fingi que não tinha ouvido.

Seoul.
                     Quarta-Feira,ás 15:26.

Bati na porta duas vezes antes de adentrar o escritório de Namjoon, ele estava em pé de frente para uma estante assim que entrei ele se virou para mim e abriu um sorriso malicioso.

— Ora, ora...

— Nem comece, eu só vim entregar uma coisa que o Senhor Kim pediu. — Joguei a pasta sem a menor delicadeza sobre a mesa dele espalhando alguns papeis. — Pronto, vou indo.

— Opa, opa, — Assim que puxei a porta ele a fechou de novo — Calma princesa...está com medo? eu não mordo.

Ele me analisou de cima a baixo mordendo os lábios, aquilo me fez dar um passo para trás, o que não adiantou muito já que ele se aproximou novamente.

— Você tem lindas pernas Senhorita (S/S). — Ele estendeu a mão para tocar no meu cabelo e eu a afastei com um tapa. — Sempre tive muita inveja de Taehyung...ele tem você toda pra ele, o que acha de passar a ser a minha secretária?

— Nem morta, e não se atreva a tentar tocar em mim...você me causa repulsa.

Ele fechou a cara em uma expressão seria e me puxou para si, ele imobilizou meus braços e aproximou o rosto do meu.

— Não ouse...

Ele forçou seus lábios contra os meus mas antes que ele pudesse fazer mais alguma coisa eu dei uma bela joelhada no seu pacote, ele se curvou e me soltou, sem nem ao menos esperar eu abri a porta e sai correndo, trombei com Taehyung logo na entrada ele me olhou preocupado e eu o abracei começando a chorar.

— Ei, o que houve?

— Nam-Namjoon...ele...ele tentou

Gesticulei as mãos para o meu corpo e ele pareceu entender, sua expressão foi de puro ódio nunca tinha visto Taehyung assim, mesmo quando ele ficava com raiva sua expressão nunca foi tão severa assim. Ele estalou os dedos e apontou para a sala do Namjoon, no começo eu não entendi até dois seguranças seguirem para o caminho que ele apontou.

— Está tudo bem, não vai acontecer de novo.

Ele passou a mão no meu cabelo e eu o abracei novamente, só me dei conta que não estávamos sozinhos depois, os funcionários que trabalhavam naquele andar estavam  nos cercando, mas eles pareciam estar com pena de mim.

— Vamos.

Taehyung puxou meu braço e nos fomos para o elevador, ele apertou o botão do térreo e se encostou  na parede, ele ficou quieto, seu rosto estava sério e ele encarava o chão, depois de alguns segundos ele suspirou com raiva.

— (S/N) desculpa, agora sei porque você não quis ir...me desculpe...se eu soubesse eu...eu....

Me aproximei e levei minha mão ao seu peito, o gesto fez com que ele olhasse para mim.

— Está tudo bem, eu estou bem...não tinha como você saber, eu devia ter contado para alguém antes.

Ele não respondeu, ficou me encarando, assim que as portas do elevador se abriram Taehyung apertou o botão do último andar. As portas se fecharam novamente e ele me puxou para um beijo quente, ele estava quente e todo esse calor passou pra mim no momento em que ele colocou a mão na minha bunda dando um aperto forte.

— Taehyung-ah...

Gemi contra seus lábios e levei minha mão para sua nuca, ele colocou a mão na barra da minha saia e começou a puxar, mas eu interrompi seu ato.

— Não podemos fazer isso aqui.

Sussurrei me separando dele.

— Então vamos para a minha casa.

 


Notas Finais


UIUIUIUI
CHAMA O BOMBEIROOOO
Acharam que ia ter ne??Paciência <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...