História Imagine Kim Taehyung(V)-I hate you, but I love you. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Seventeen
Personagens Hansol "Vernon" Chwe, Jeon Wonwoo, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Rap Monster, Soonyoung "Hoshi", Suga, V
Tags Bangtan Sonyeondan, Bts, Hoseok, Imagine Kim Taehyung, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Seventeen, Taehyung, Yoongi
Visualizações 1.859
Palavras 2.107
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiie denovo!!!!!

BOA LEITURA!♡

Capítulo 10 - Corada de novo


Fanfic / Fanfiction Imagine Kim Taehyung(V)-I hate you, but I love you. - Capítulo 10 - Corada de novo

Lee não me deixou triste ou algo do tipo, eu só estou cansada, o que ela não sabe é que eu realmente não ligo para nada que vem dela. Mas ela me lembrou dele, aquele idiota. Quanto tempo não o vejo, o bom é que não ligo para qualquer sentimento de ódio ou rancor que me vem em relação a ele, eu simplesmente deixo quieto. 

Eu estava lá com a cabeça em meu joelho, até que sinto alguém me abraçar, já sabia quem era, seu cheiro era impossível de não reconhecer...


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


S/N  Off.

-----------

Taehyung  On.


Quando Lee disse aquelas coisas totalmente desnecessárias para S/N, vi que a mesma parecia surpresa e assustada, o que deu a entender que o que Lee disse era verdade, ela já foi traída.

S/N sai da sala caminhando calmamente até sair da sala. Lee estragou a brincadeira. 

Me levanto para ir atrás de S/N, eu só queria conversar ou fazer companhia, que seja, o que aconteceu não foi legal e qualquer um ficaria um pouco abatido. 

A sigo até o jardim a vendo repousar encostada em uma árvore encolhida. 

Ando em direção a ela me sentando ao seu lado e a abraçando, eu queria consolá-la, eu sei como é ruim estar mal e não ter ninguém para simplesmente dizer palavras de conforto ou doar um simples abraço.

Quando ela sente que estou a abraçando, tira sua cabeça dos joelhos e coloca em meu peito, a abraço forte, ela rodeia minha cintura com suas mãos e me aperta suspirando, começo a fazer cafuné em seus cabelos macios, tinha um cheiro tão bom. Decido cortar o silêncio. 

- S/N, não fique assim, vai ficar tudo bem. - Falo e a aperto mais contra meu corpo tentando confortá-la.

- Eu estou bem, Tae, só não me solte.

- Não vou soltar, pode contar comigo, hum? Eu estou aqui. 


Taehyung  Off.

--------------

Yang Mi  On. 


S/N saiu da sala e Taehyung foi atrás, não fui junto pois eu sei que ele poderia cuidar dela.

Lee, não entendo o porquê nos odeia tanto, para que nos atacar dessa forma? Uma coisa que eu não entendia era como Lee sabia dessa história, eu não falei nada a ninguém, S/N também não pode ter contado, muito menos Catarina, como ela sabe?

Olhei incrédula para Lee, que gargalhava em quanto todos a encaravam confusos. Eu não entendo o porquê de ela fazer isso? Qual é a necessidade?

- Você não se cansa garota? Vai ocupar seu tempo com outra coisa, vai ser feliz, pra que infernizar a vida dos outros?! Garota chata, já está me tirando do sério! - Falo já nervosa. 

- Nossa, gente cuidado, tirei ela do sério, ela vai fazer alguma coisa! Cuidado hein, aquele seu amiguinho da AK-47 pode receber uma visitinha depois! - Fala ela rindo totalmente cínica. Ah, como eu odeio essa garota!

Eu não tenho um temperamento muito bom, não sou tão calma quanto S/N. Ah, Lee deveria saber disso, e ela conseguiu me tirar do sério, o que não é muito difícil. Quem essa garota pensa que é? Ela acha que tem algum direito de falar de S/N e eu ficar quieta? Aigoo, que idiota por achar que eu ficarei quieta. 

 Fui pra cima dela, isso mesmo, se ela está provocando, eu sei brigar também, querida.

- Sua vagabunda. - Dei passos largos até ela acertando um soco em seu nariz a fazendo cair para trás com a mão no local atingido. Automaticamente sinto uma ardência em meu punho mas não deixo transparecer. 

O professor entra na sala atraindo a atenção de todos, inclusive a minha, que na mesma hora uma careta toma conta da minha expressão. 


Tô fud*da.


- O que aconteceu aqui? - Pergunta o professor com os olhos arregalados olhando para o nariz de Lee que continha um pouco de sangue, um pouco mesmo, mas ela estava fazendo umas caretas como se tivesse saindo um mar de sangue.

- Professor, ainda bem que chegou, Yang Mi me deu um soco no nariz! - Fala ela resmungando e abanando as mãos ainda no chão. Se o professor não estivesse na sala, ela ia ver o que é realmente um soco bem dado.

- Por que fez isso, senhorita Byun? - Ele pergunta me olhando torto. Era só o que faltava, a culpa ser toda minha.

- Ela provocou! - Falo bufando. 

- Isso não é motivo para agredir sua colega.

- Eu não agredi uma colega, agredi uma cobra. - Falo e Lee me manda um olhar matador. - Cara feia pra mim é fome, querida, vai comer pra ver se pelo menos ganha mais massa e vergonha na cara.

- Senhorita Byun! - Repreende o professor. 

- O que foi? - Choramingo.

- O que estava acontecendo? E por que tem uma garrafa no meio da sala? - Pergunta o professor. 

- Estávamos brincando de verdade ou desafio... - Fala Dong-yul de cabeça baixa.

- Ah, que bonito hein! - Fala o professor balançando a cabeça negativamente. 

- Eu? Eu sou mesmo! - Fala Jimin me fazendo deixar escapar um riso bem franco.

- O que disse, senhor Park?

- Nada. - Jimin abaixa a cabeça.

- Vocês não poderiam ficar quietos por alguns minutos? É o último ano de vocês, aproveitem para pensar no futuro, no que vocês seguirão, ajam como pessoas mais adultas, que é o que estão se tornando. - Fala o professor suspirando aborrecido. Bateu até culpa agora. 

- Desculpa. - Falamos todos juntos e nos reverenciamos. 

- Tudo bem, mas irão receber algum castigo! E vocês duas, nem sei mais o que fazer.

- Me desculpe, professor. - Me reverencio. 

- Não é a mim que deveria pedir descupa.

- É sim, não pedirei a ela se é o que está pensando. - Ele suspira.

- Esperem aqui, eu volto logo, e por favor, fiquem quietos alguns segundos, vou resolver isso. - Ele fala se retirando da sala.

- Não deveríamos ter feito isso... -Fala Chung-hee.

- Agora já fizemos, e estamos todos no mesmo barco! - Fala Mina observando o nariz de Lee. Já estava ficando inchado. Isso é bom. Sorrio maldosa. 

- Jungkook não fez nada, sequer abriu a boca, só estava na roda porque o puxei, não coloquem ele. - Fala Jimin puxando Jungkook para seu lado e pousando sua mão no ombro do amigo. 

- Se estava na roda, então participou! - Fala Dong.

- Deixe, hyung. - Ouço Jungkook sussurrar para Jimin.

- Ninguém ficou de fora, então ninguém pode falar que não participou. - Fala Min Sook, uma garota que eu sequer sabia que existia na sala.

Vejo o professor adentrar a sala novamente com os braços cruzados e um olhar amedrontador. 

- Falei com a diretora e combinamos que vocês limparão o pátio de recreação e depois arrumarão esaa bagunça que fizeram na sala, todos vocês! E senhorita Lee, vá à enfermaria cuidar do seu nariz e logo depois siga para o pátio para ajudar seus colegas.

- Sim, senhor. - Fala Lee de cabeça baixa. 

- Vocês começarão agora, vamos.

Fomos para o pátio para começar o quanto antes e terminar mais cedo. Pegamos vassouras, pás, panos e produtos de limpeza, esse pátio estava imundo, e o pior de tudo, era gigante, sabe o que é um pátio caber mais de 300 pessoas?

Poucos minutos depois, S/N e Taehyung passam por aqui no olhando totalmente confusos, solto um sorriso de quem fez besteira quando S/N me encara. Os dois vão até o professor e conversam brevemente logo tomando rumo à nossa sala. Estranho. 


Yang Mi  Off. 

-------------------

S/N  On.


Depois de alguns minutos junto a Tae, levanto minha cabeça que estava em seu peito e o olho. Eu já tinha o achado um pouco bonito de longe, mas de perto, era de fazer suspirar, tão charmoso quanto Jimin.

Fito seu rosto por inteiro até meus olhos pararem em sua boca, que continha um formato fofo, bem desenhado que me fez soltar uma pequena risada abafada. 

- Está tudo bem, S/N? Por que me olha assim? - Pergunta Taehyung sorrindo envergonhado. O que esse garoto está pensando? Aigoo!

- Estou bem, só estou te olhando...

- Hum...

- Não tinha reparado, você é bonito, Taehyung!

- Oh, obrigado, você também é uma gracinha! - Fala ele fazendo uma voz extremamente fofa e fechando seus olhos enquanto sorri, começo a rir de seu comentário e sua voz fofa, foi engraçado. 

No meio do riso, sem olhar vou com meu rosto no vão de seu pescoço ainda rindo. E seu perfume novamente toma conta do ar quase me fazendo suspirar. Tão bom!

- Sua risada é tão gostosa! - Fala Taehyung rindo comigo. - Bom, S/N, acho melhor voltarmos, senão, vamos perder todas as aulas, não que isso seja ruim... 

- Ok Tae, vamos! - Falo e nos levantamos.

- Então vamos!

- Espera, Tae! - O chamo  e ele me olha. - Obrigada.

- Por nada! - Ele fala mandando um beijo no ar me fazendo rir novamente. 

- Vamos! - Paro ao seu lado para caminharmos juntos até a sala novamente, e assim começando a andar.

No meio do caminho para a sala, passamos pelo pátio e vimos todos da nossa sala limpando o local, Yang sorri com seu bendito sorriso de quem aprontou, começou bem essa menina. Quando estávamos passando o professor nos chama.

- Senhorita S/N e senhor Kim, venham aqui! - Fomos em sua direção. 

- Sim, professor? - Pergunto. 

- Onde vocês estavam que não vi vocês em lugar nenhum? - Pergunta ele. Eu e Taehyung nos olhamos, eu não sabia o que falar, então Tae se pronuncia.

- Nós estávamos no banheiro,  professor! - Fala Tae na maior tranquilidade, que cara de pau, mente na cara dura...ADORO.

- Por que demoraram tanto? - O professor fez outra pergunta difícil, porque ele não pode amar mais a vida e parar de fazer perguntas? Vai ser feliz. Tae respondeu novamente. 

- Ah sabe, é que meu café da manhã foi meio pesado e não me caiu muito bem. - Fala Tae colocando a mão na barriga, eu me segurei pra não rir. - E  S/N me esperou para irmos juntos para a sala.

- Então vocês não participaram de nada do que aconteceu na sala de aula? - Pergunta o professor com uma sobrancelha arqueada. 

- Não participamos de nada, o que aconteceu? - Pergunto.

- Depois seus colegas lhes contam, podem ir para a sala, se comportem, tenho que ficar aqui para supervisionar a limpeza deles! - Fala o professor.

Fomos para a sala que ainda estava com as carteiras bagunçadas, mas como nós sentávamos no canto da janela, não foi necessário que os outros as tirassem para brincar.

- Pelo menos as carteiras do canto estão intactas. - Fala Taehyung atravessando a carteira de Jimin e se sentado na sua. Me sentei em minha carteira mesmo - que como Tae e Jimin faziam dupla atrás de Yang e eu, Taehyung ficava atrás de mim.

Me viro para trás vendo Taehyung sorrir abertamente, deixando que todos os seus dentes da frente, tanto os de cima, tanto os de baixo, fiquem à mostra. Pelo amor de Deus, me dá dor de cabeça de tão fofo. Aperto suas bochechas. 

- Ei, de novo! - Tae fala com as mãos nas bochechas. 

- Você é muito fofo, dá vontade de morder. - Falo sorrindo divertida. 

- Então morde! - Sussurra Taehyung e por um momento eu pensei ter ouvido errado. Audacioso. 

Me viro para frente um tanto envergonhada por ter escutado sua fala baixa. Ele realmente falou isso? Aigoo, por que meu rosto esquentou?


Um tempo se passou e vejo que minha mesa já estava cheia de papéis amassados que eu joguei em cima da mesa por meus desenhos ficarem estranhos. Me levanto rumo à lixeira no outro canto da sala com os papéis em mãos, mas o que eu não percebi, foi que Taehyung também foi, quando joguei o papel no lixo e virei para voltar para o meu lugar, dou de frente com Taehyung. 

Coração: Piiiiiiiiiiii...


Mas que garoto audacioso!


Dou de frente com seus olhos me assustando pela sua proximidade, e assim, automaticamente indo para trás em passos curtos. O que me surpreendeu veio depois. 

Ele empurra meu corpo com o seu até a gélida parede entrar em contato contato com as minhas costas, agarra meus pulsos as prendendo à altura da minha cabeça e simplesmente me encara, eu não conseguia descrever como me sentia. Assustada talvez? Eu simplesmente travei.

Taehyung me olhava de um modo intenso, estávamos entre uma distância perigosa, ele estava muito perto, eu podia sentir sua respiração, conseguem entender o grau de proximidade agora?

Procuro seus olhos e enrugo a testa quando vejo suas pupilas dilatadas e perdidas em minha boca, uma expressão indecifrável toma conta do rosto de Taehyung, meu olhar só desceu para sua boca quando ele mordeu o lábio inferior, chamando minha atenção. Agora eu estou entendendo...





CONTINUA...





Notas Finais


Espero que tenham gostado, desculpe qualquer erro ortográfico!
Até o próximo cap.
BJÃO♥♥♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...