1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine Kim taehyung-incesto >
  3. Capítulo 25

História Imagine Kim taehyung-incesto - Capítulo 26


Escrita por:


Notas do Autor


Oii mochiis chegaayy 💜🍙
Tudo bom?
Faz tempo né?! Eu sei... Mas tenho um ótimo motivo pra isso...
Leiam esse capítulo e espero que gostem, conversamos lá em baixo!! 💜😘

Capítulo 26 - Capítulo 25


Anteriormente...

chego no hospital e como já era de costume , Jimin estava lá, pedi pra ele ir pra casa, mas como sempre, ele disse que ficaria comigo me fazendo companhia, então seguimos a noite sentados naquelas cadeiras duras e desconfortáveis que tanto gostávamos de ficar até pegar no sono sem nem perceber.

Agora...

Pov Tae

 Dois meses se passaram depois do acidente e a cada dia tenho ficado mais triste por não receber nenhuma notícia positiva da minha princesa, agora estou em um bufe, sim, um bufe, resolvendo os últimos detalhes do maldito casamento, daqui ainda vou provar o terno e a Lisa o vestido. 

Omma- Melhora essa cara, tá muito feio já!! Tenho urgentemente que te levar no salão pra cortar esse cabelo, tá grande demais. -Fala, pegando em um dos fios do cabelo enorme que eu não cortava a semanas. 

Tae- Não, não vai cortar nada não, tira o cavalinho da chuva. 

Omma- Sim, eu vou mandar cortar.

 Tae- Já disse que não vai!! Pelo ao menos no MEU cabelo eu posso mandar !! E você não vai fazer nada, que merda. - Me viro saindo do local. 

Lisa-Eu vou atrás dele. 

Omma- Eu fico aqui, não demorem. 

Encosto do lado de fora do portão e me deixo levar pelas lágrimas que queriam cair fazem horas, até que sinto braços me envolverem e vejo que era Lisa.

 Lisa-Chora, pode chorar o tanto que quiser, eu tô aqui. 

Tae- Tá muito difícil, não tô aguentando mais ! Porque tem que ser assim? 

Lisa- A vida é injusta mesmo bebê, nunca vai ser do jeito que queremos, sempre que acharmos que estamos bem, a vida nós da uma rasteira e voltamos a estaca zero, e voltamos a ficar mal. 

Tae- Já fazem dois meses, a cada dia que ela passa desacordada, pálida e respirando por ajuda de aparelhos naquela maldita cama de hospital, parece que um pedaço de mim se vai, e eu não aguento mais essa dor!! Será que um dia ela vai acordar?

 Lisa- Sim, ela vai não pensa desse jeito, não gosto de te ver assim. -Me abraça mais forte me passando segurança. 

Narrador on...

 "Será que um dia ela vai acordar?" Essa era a frase que rondava a cabeça de Taehyung todos os dias, 24 horas por dia, e a essa altura do campeonato ele já não pensava que ela acordaria, que ele ouviria sua doce voz de novo, que sentiria seus lábios sobre o dele novamente ou que teria sua princesa em seus braços novamente, agora ele pensava que quando ela acordasse -se isso fosse realmente acontecer- ele estaria casado com uma mulher que sequer amava. 

A verdade é que Lisa era mais uma amiga do que noiva, ela estava o ajudando muito naquele momento e torcia para que ele ficasse bem, seu coração se partia cada vez que uma lágrima descia dos olhos de Taehyung, ela também estava sofrendo por ter que se separar do homem que amava para casar com outro somente por negócios, Taehyung era durão e não demonstrava tristeza ou qualquer outra emoção tão facilmente, mas agora ele estava se debulhando em lágrimas, nos braços da mulher que se casaria em pouco mais de 2 semanas. 

Lisa- Você...quer ir ver ela? Eu vou com você! 

Tae-Faria isso? Mas eu ainda não consigo entrar lá, nem posso.

Lisa- Mas é claro, podemos adiar a prova das roupas e... 

Omma- Não, não vai adiar nada, temos que fazer isso o mais rápido possível, sem interrupções desnecessárias. 

Tae- Eu quero ver ela, você deveria fazer o mesmo.

 Omma- Sem interrupções desnecessárias, entendeu? Não é necessário eu ir naquele hospital, sabendo que ela está impossibilitada de sair e andar pelas ruas de Seul sozinha porque está em coma, apenas aceite ok? Deixe ele lá e se concentre nas coisas mais importantes para se resolver agora. 

De repente Senhora Kim sente seu rosto ser virado com força e a ardência vir fazendo ela colocar a mão no local do tapa olhando pra pessoa que fez isso. 

Omma- Você é doida garota? Perdeu a noção foi? - Lisa, sim, Lisa lhe deu um tapa a fazendo engolir de volta todas as palavras nojentas ditas a minutos atrás.

 Lisa- Pense bem quando for dizer algo perto de mim, você não tem coração não? É a sua filha que está naquele hospital, deitada numa cama, respirando por ajuda de aparelhos e você diz uma coisa dessas, sinceramente? Tenho nojo de você nojo, por ser tão baixa desse jeito.-Senhora Kim levanta a mão para lhe acertar um tapa mas Lisa começa a falar novamente. 

Lisa- Eu pensaria duas vezes antes de fazer isso sabia? Um movimento brusco pra cima de mim faz seu segredo voar pelos ares! Lembra?

 Do que ela está falando? Simples! Da traição, no fim da semana como combinado, eles revelariam, mas uma viagem longa e em cima da hora feita pelo seu pai fez com que os planos se frustrarem, e então não puderam contar ainda. 

Omma - Você não se atreveria. -Falou abaixando a mão. 

Lisa- Me desafia! Experimenta me desafiar! Já tô até imaginando as manchetes.

 "A mulher do MAIOR empresário do mundo, envolvida sentimentalmente com o grande Sr Manobam, um dos seus melhores sócios." 

Já pensou? Eu já! Ficou lindo. 

 Lisa -Vamos logo à prova das roupas e depois vamos ao hospital. 

Omma - Eu não quero ir ao hospital.

 Lisa- Você não, nem quero você perto de mim mais, eu disse sobre mim e Tae. 

Assim entraram no carro e seguiram para a prova das roupas e logo depois direto ao hospital.

 Omma - Eu vou esperar vocês aqui fora, sejam rápidos, não quero ter que ficar muito tempo aqui esperando. 

Tae- Então deita, senão você se cansa, vou passar a noite aqui. 

Omma -Não, você não vai! Tem que descansar, o casamento se aproxima filho.-Fala com um certo tom de deboche na voz. 

Tae - Me desconsidere seu filho tá bom? Depois do que você disse hoje dela esqueça que um dia tive a coragem de te chamar de mãe, vai embora daqui, esqueça que tem uma filha também! Eu vou dormir aqui você querendo ou não. 

Omma- Esqueça que tem uma casa também ok? 

 Tae- Não sei se...Se lembra, mas aquela casa esta em meu nome e da s/n , ou seja, eu tenho o direito de ir e vir você está lá de favor, então se alguém tiver que sair esse alguém é você! Não eu.

 Omma - Posso tirar ela do seu nome. 

Tae - Experimenta, você é a minha "mãe" mais ainda te odeio e posso fazer da sua vida inferno se entrar no meu caminho. -Digo gesticulando aspas com as mãos. 

Omma- Ok, você venceu, hoje mesmo compro a passagem e arrumo minhas malas, amanhã você nem me verá mais, deixarei todos os preparativos do casamento não mãos da mãe da Lisa.

 Tae - melhor assim...ei ei, onde pensa que vai com o carro? 

 Omma- pra casa ue.

 Tae- Meu carro fica! 

Omma - Ele não é seu. 

Tae- Sim é, meu pai me deu o dele e comprou outro pra ele, ou seja, meu, pega um táxi, ou qualquer outra coisa, você morreu pra mim. -Diz já derramando algumas lágrimas, por ter que dizer essas coisas para a mulher que lhe deu a vida.

 Omma- Você vai se arrepender disso, de ter dito tudo isso pra mim.

 Tae -Pode apostar, eu não vou, some da minha frente. -Mandou já virando as costas e entrando no hospital; mas parando no meio do caminho ao lembrar de algo.

 Tae- Ah, as chaves! Do MEU carro e da MINHA casa que tá na sua bolsa por favor. -Ela entrega as chaves já olhando para seu "filho" com sangue nos olhos.

 Agora sim, ele entra no hospital juntamente de Lisa ficaram conversando e tentando melhorar o humor de ambos e melhorar o clima, que estava pesado até demais. 

Algumas horas depois...

 Tae- Acha que eu...hum...peguei pesado com ela? 

Lisa- Eu tô surpresa, porém pelo jeito que você falou, parecia que isso estava preso na sua garganta querendo sair, então...Acho que não muito, mas me diz,o que ela fez de tão ruim,pra você odiar ela assim? 

Tae- Só te conto porque confio em você...bem, ela me acusou durante anos pela morte da minha primeira namorada, desde então comecei a ter surtos, um tanto quanto anormais.

 Lisa- Como assim? Anormais? 

Tae- Ficava descontrolado, fora de mim quando alguma coisa que me deixava com raiva,podia machucar alguém a qualquer momento sem nem perceber, quase bati na s/n em um desses meus surtos, desde esse dia que quase machuquei ela decidi me tratar, psicologicamente falando, procurei um psicólogo  que não era minha mãe, e aí ela surtou quando descobriu porque disse que eu devia recorrer a ela quando esse tipo de coisa acontecesse.

 Lisa- E aí você passou a se tratar com sua mãe e largou o outro? Certo? 

Tae- Não, continuei nele, eu já era maior de idade, sabia o que estava fazendo! Só um minuto. - Pediu ao ouvir seu telefone tocar.

 Ligação on

 Tae- Alô? Appa?

 Appa- Venha pra casa agora! 

 Tae- Não, tô ocupado, quando você voltou de viagem que não fiquei sabendo?

 Appa- Não perguntei, apenas venha.

Ligação off

 

Tae- Err...minha família tem um sério problema em ouvir um "não" ! Vou ter que ir, vamos?-  Ela riu e assentiu, caminhando até o carro e seguindo para casa.

Continua...?


Notas Finais


E aí gostaram? Espero que sim.
Muitos esperavam uma chantagem vindo do Tae, sinto decepcionar vocês, porém não vai rolar, tudo isso que tá acontecendo já estava esquematizado na minha cabeça desde o começo
Mas não era isso que eu queria falar...eu demorei com a atualização porque estou planejando a data pra postar a nova história...pensaram que eu tinha esquecido né?! Pelo contrário, estava resolvendo as coisas, mas só irei postar quando eu acabar esse aqui...e sinto dizer que não está muito longe de acontecer!! ;-;
Bom é isso, desculpem o textão aqui e se eu demorar a postar já sabem o porque..!!
Beijos e amo vocês💜😘
Grupinho: https://chat.whatsapp.com/GZnbef5Jl1WCsj5cGmTA2n

Digam: acharam que o Tae foi muito duro com com a mãe dele?
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Acham que a atitude da Lisa com a mãe do Tae foi certa?
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Não sejam leitores fantasmas e deixem seus comentários pra eu poder saber o que estão achando. 💜 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...