1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine Min Yoongi- Filho do meu padrasto >
  3. Especial Natal e Ano Novo

História Imagine Min Yoongi- Filho do meu padrasto - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


* N/m = nome da sua mãe

_______   ________   _________

Oi meus bebês:)
Olha só quem voltou(nem demorei rs)

Depois de muito tempo, estou de volta aaa

A propósito, feliz natal e  ano novo à todos e todas, beeem atrasado mesmo kkkkk

Amo muito vocês e espero não decepcioná-los nunca

Que esse 2020 venha muito melhor que 2019, porque cá entre nós né, esse ano não foi muito legal.

Recadinho no final também :)

Boa leitura ♡

Capítulo 34 - Especial Natal e Ano Novo


________

 

Natal. Ah, o natal...Quando a família inteira finge se dar bem e "esquece" que fala mal dos outros pelas costas.

 

No natal todo mundo é amigo, todo mundo se ama.

 

Hipócritas do caralho.

 

Esse é meu primeiro natal com uma "família" de verdade, 'pra ser sincero, eu nunca nem comemorei o natal realmente. E eu confesso, estou muito ansioso. Observo Taehyung, Hoseok, Jimin e Jungkook enfeitarem a enorme árvore no canto da árvore. Jennie pulava de um lado para o outro igual a uma louca enquanto conversava com Sn, que ouvia tudo o que amiga dizia, mas parecia não estar nem aí 'pro que ela tava dizendo, apenas concordava.

 

— Tiaaaa!!O que é que tem 'pra fazer ?— Jennie gritou para a mãe de Sn.

 

— Lavar a louça—N/m* respondeu.

 

Os natais sempre pareceram muito monótonos para mim. Meu pai trabalhava meio turno e quando ele chegava nós comíamos uma comida preparada por ele - o que só acontecia em datas especiais - e colocávamos os assuntos em dia, eu falava do colégio, ele falava do trabalho, era sempre assim, desde que a mamãe morreu. Antes, quando ela era viva, nós chamávamos a família inteira e comíamos uma maravilhosa ceia de natal, com tudo o que tínhamos direito, abríamos os presentes à meia noite e cantávamos músicas de natal. Eu tocava piano.

 

Depois da morte da mamãe, eu nunca mais toquei.

 

É incrível como pequenos gestos e palavras mudam o seu humor, naquele tempo, uma simples música alegrava a todos, mesmo que estivessem em seus piores dias, ninguém deixava transparecer. Suas melancolias era tratadas no dia seguinte, quando já havia passado todo o clima natalino.

 

Embora os meus natais tenham sido sempre monótonos, eu nunca odiei o natal, eu sempre via a data como uma ocasião para conversar com meu pai e comer uma comida diferente. Então não, eu nunca o odiei.

 

As vezes - sempre - eu chorava quando o Natal chegava ao fim, por dois motivos. Um, meus dias voltariam a ser como antes, sem conversas e comidas do meu pai, sua vida voltaria a ser corrida e ele não teria tempo para mim. E dois, minha mãe não estava conosco para me fazer companhia quando meu pai voltasse a sua rotina.

 

— Yoongi, me ajuda com os biscoitos? — Sn me chamou enquanto colocava uma quantidade X de farinha dentro de uma vasilha.


Assenti e fui até ela sentando-me em um banco que estava ao seu lado. Ela entregou-me uma colher de madeira e a vasilha.

— Mexe.

Sem ter nada o que fazer apenas mexi enquanto ela despejava os outros ingredientes na vasilha.

Quando a massa estava pronta Sn passou a colocar as gotas de chocolate, uma vez ou outra roubando uma, eu também fazia o mesmo.

Logo nossa turma inteira entrou na cozinha e fizemos uma outra remessa de biscoitos, porém dessa vez teve mais bagunça ao invés de biscoitos. Tudo começou por uma guerra de farinha começada  por Taehgung, o que resultou em nove jovens saindo de uma cozinha mais brancos do que o natural.

Mas foi divertido.

— Tô parecendo um fantasma de tão branca.— Jennie falou.

— Yoongi, eu não imaginava que você poderia ficar mais branco do que já é. — Namjoon diz arrancando risadas dos outros.

Vocês devem estar se perguntando: "Mas e as famílias deles?Eles não passariam com elas ?"

Na verdade não. Jimin tem problemas com um primo homofóbico e machista, e para evitar confusões, evita ir à casa de seus avós durante o natal; os avós de  Taehyung faleceram e o mesmo mora com Namjoon, não tendo contato nenhum com os pais; Já os pais de Namjoon não se preocupam muito com isso de comemorar datas; a família de Hoseok está sempre fora a  trabalho, porém sempre faz chamadas de video com mesmo desejando feliz Natal e matando a saudade do filho; a de Jungkook é um pouco mais complicada. Digamos que Jungkook tenha problemas com os pais por conta de sua sexualidade. Bissexual, um garoto como namorado e uma família conservadora...Já sabem o que dá, não é?Mas Jungkook não liga, de acordo com ele, essa gente tóxica não merece sua ilustre presença.

Concordo com o pensamento dele, eu mandaria todo mundo ir tomar no cu.

No final, quando tudo estava pronto, esperamos dar meia noite - período que passamos jogando jogos de tabuleiro ou de cartas - para comermos a ceia de natal.

— A comida está ótima, Sra. N/m.—Seokjin elogiou enquanto tomava um gole de seu suco de laranja.

— Você come até pedra, Seokjin!- Sn diz, arrancando risadas dos presentes na mesa.

— Ei! Não critique meus gostos!Eu apenas tenho um paladar diferenciado!— Seokjin se defendeu

— Obrigada, Jin — N/m respondeu com um pequeno sorriso sincero nos lábios.

A ceia fluiu com brincadeiras, conversas e histórias desastrosas das experiências natalinas do pessoal.

Quando fizemos as trocas de presentes, eu me senti quente, completo. Não me senti oco como me sentia antes, apenas me senti...vivo.

No final eu descobri que eu tinha sim, uma família, eles estavam bem ali, o tempo todo, a minha vida toda. E Sn e Jennie chegaram pra completar e, consequentemente, me ajudar a enxergar isso.

Alguns dias depois...

Vamos fazer uma reflexão sobre esse ano.

...

Que ano merda, hein?

Conheci pessoas maravilhosas, mas o ano não foi tão legal assim.

Perdi alguns amigos artistas e sofri algumas coisas no início do ano...

Bom, refletir sobre o ano não vai mudar o que aconteceu, só vai trazer aquela pergunta:" E se eu tivesse feito diferente?", mas não altera em nada.

Agora, nesse exato momento, estamos arrumando as coisas para irmos para a praia, só os jovens dessa vez. Vamos fazer uma festa a luz da lua, onde cantaremos músicas e vamos comer Marshmallows.

— Gente eu tô com um puta sono do caralho.—Jennie reclamou jogando-se contra o banco

— Você reclama demais, Jennie!— Diz Hoseok enquanto jogava alguns salgadinhos na boca.

— Reclamo mesmo, a vida é uma droga, só nos resta reclamar.

— Pessimista.— O Jung jogou uns salgadinhos na mesma.

— Para de estragar comida, Hoseok!— Seokjin reclamou.

— Vocês falaram com o Mark?— Sn perguntou enquanto colocava uma caixa de bebidas dentro da van, Jimin, que vinha logo atrás com uma caixa de isopor e gelo, respondeu:

— Mandei mensagem 'pra ele, ele vai trazer o Jackson e o Yugy.

— Quem são ?

— Meus primos também.— respondeu enquanto fechava o porta-malas.

Tudo na tinha sido colocado dentro da van, barracas, bebidas, a caixa de som...Tudo.

— Vocês estão levando os fogos de artifício?—Jungkook perguntou.

— Já os coloquei na van.— Jimin respondeu ajudando Jin a carregar as comidas.— Kookie, vê se eu deixei meu celular na mesinha da sala?

Jungkook assentiu e foi para dentro da casa, voltando um tempo depois com o aparelho em mãos e entregando para o namorado. Depois do loiro agradecer, todos nós entramos na van e Jin começou a dirigir.

— Já escolheram a roupa de vocês para o baile de formatura?— Jennie puxou assunto.

— Não, estava pensando em ir depois de amanhã, já que o baile é daqui a duas semanas.— Sn respondeu e o assunto se encerrou.

Todos nós evitávamos falar muito sobre esse assunto, pois esse baile significava uma nova fase da nossa vida, significava que muitos de nós iríamos nos separar. Nem todo mundo, por exemplo, eu, Jungkook, Sn e Jennie, vamos fazer a mesma faculdade. Seokjin e Namjoon também vão fazer a mesma, em Ilsan, assim como Taehyung e Hoseok, porém eles farão em Daegu. E tem o Jimin, que vai para os Estados Unidos...Eu fico muito feliz por ele ter conseguido uma vaga na Yale, mas poxa, é tão longe...Os outros meninos vão ser fácil de marcar um encontro e matarmos a saudade, mas o Jimin...São horas de viagem, milhões de quilômetros de distância.

Vai ser complicado, principalmente para Sn e para o Jungkook.

— Yoongi, me dá um salgadinho aí! — Jimin, que estava ao lado de Jungkook e Hoseok, pediu.

Estiquei-me e peguei o pacote logo o entregando. Não gostava de falar sobre aquele assunto, mas queria que saber quanto tempo ainda tínhamos com ele.

— Quando vai se mudar ?— perguntei.

Ele pareceu meio surpreso com a pergunta, suspirou e abriu o pacote de salgadinho.

— Eu ainda não sei, mas provavelmente no final do inverno. Meus pais já estão vendo os preços da passagem.

Olhei de relance para Sn ao meu lado, essa estava com a cabeça encostada no vidro, olhando para a janela enquanto escutava música pelos fones de ouvido, mas eu sabia que ela estava escutando.

Olhei agora para Jungkook, ao lado de Jimin, ele segurava sua mão e estava com a cabeça no ombro do namorado enquanto tinha um olhar triste.

— Vamos sentir muito sua falta, Minie.— Hoseok diz deitando sua cabeça no ombro dele também.

Jimin sorriu e passou a mão livre no cabelo do agora ruivo.

— Eu também vou. — ele diz.

Logo começamos a cantar uma música qualquer para animar o clima e foi assim até chegar na praia. Seokjin e Taehyung pegaram as comidas; Jungkook, Jimin, Hoseok e Namjoon ficaram encarregados das barracas; Jennie, Sn e eu fomos colocar as cadeiras de praia na areia.

Agora vocês me perguntam: "Como coube tudo isso em uma van?"

E eu lhes respondo: Não faço a mínima ideia, estrapolamos as afirmações de Newton.

— Gente, os meninos chegaram.— Tae avisou e pude escutar um barulho de carro.

Mark saiu do veículo, em seguida desceram Yugyeom e Jackson.

— Que bom que chegaram!— Jin os abraçou.

— Obrigada por chamar a gente — Yugyeom diz se curvando.

Depois das devidas apresentações, nos posicionamos na areia da praia e olhamos o mar. Haviam outras pessoas no local, com sons tocando músicas péssimas e bebendo, comemorando, porém estávamos mais afastados daquela barulheira toda, apenas apreciávamos aquela imensidão azul escuro - por conta da noite -. As ondas iam e vinham de forma lenta causando uma sensação de calmaria.

Olhei ao meu redor e pude ver meus amigos: Jungkook, Yugyeom, Jennie e Sn jogavam futebol na areia, com as traves feitas por seus próprios chinelos fincados na mesma; Mark os filmava; Seokjin, Namjoon e Jackson estavam jogando algum tipo de jogo de tabuleiro; Hoseok e Taehyung conversavam afastados; e Jimin estava isolado de todos, sentado de pernas cruzadas encarando o mar, pensativo.

Caminhei até o garoto loiro, que ao notar minha aproximação sorriu.

— Essa carinha melancólica não combina com você e seu espírito divertido.

Ele sorriu e em seguida suspirou com minha fala.

— Daqui a duas semanas tudo isso vai mudar, Yoongi. Eu vou morar no outro lado do mundo, vou ver vocês raramente. Não é fácil quando se passa a vida toda ao lado de pessoas importantes para si.

— Eu entendo.— encarei o mar com o bar perdido no horizonte. — Jimin, você realmente quer ir ?

Ele me encarou por um instante, logo voltando a olhar a imensidão azul na nossa frente.

— Eu não sei, Yoon. 'Tá tudo tão confuso, sabe? Eu sei que a Yale é uma oportunidade de ouro 'pro meu futuro, mas...

— Mas?

— Mas eu não quero deixar vocês.— Jimin tinha a voz embargada e eu podia jurar que o ouvi fungando.

Ficamos em silêncio por um instante, até eu passar meu braço pelo seu ombro e o abraçar de lado.

— Eu sei que tudo está confuso, mas em breve tudo vai se acertar e tudo vai fazer sentido, Minie.— digo tentando confortá-lo de alguma forma. — Sei que você não quer deixar a gente, mas você sabe que isso é o melhor 'pra você. Aqui na Coreia, esse esporte não tem muito reconhecimento, seria um grande desperdício, alguém com um talento tão puro e incrível, como você, se prender a uma cidade que não pode te proporcionar oportunidades grandes como essa.

Depois daquela minha puta frase de consolo, Jimin sorriu e nos juntamos na areia da praia.

Era 23:57.

— O que aconteceu de bom 'pra vocês esse ano?— Namjoon perguntou do nada.

— Conheci vocês.— Sn respondeu sorrindo para cada um de nós.

— Me enturmei com vocês e saí daquele grupo de garotas tóxicas.

— Tive muitas emoções boas, foi um ano bom até, assim como teve coisas ruins, como ter ficado em coma por três meses.— Jimin diz rindo soprado no final.

E assim foi, cada um dizendo coisas que lhe agradaram e coisas ruins que aconteceram.

Quando o relógio bateu 00:00 do novo ano, nós demos um abraço em grupo e corremos para o mar, por mais frio que estivesse.

Vou sentir muita falta disso.

Quando Sn saiu do mar e se sentou na areia apenas nos observando com um sorriso no rosto, soube o que deveria fazer. Fui em sua direção e me sentei ao seu lado.

— Feliz ano novo, marrentinha.— digo sorrindo para ela.

— Feliz ano novo, garoto revoltado. — ela sorri.

Me inclino lara perto dela roçando nossos narizes num beijo de esquimó. Sn ainda sorria assim como eu, não tardei a diminuir a distância entre nós, tomando seus lábios com os meus. O beijo dela é diferente de todos que eu já provei, calmo e afoito, doce e intenso...São muitas antíteses para um beijo só.

Sn pousou suas mãos em meu rosto e eu levei as minhas até sua cintura, apertando-a lhe causando arfar contra minha boca.

Ela logo e entreabriu os lábios deixando claro o que queria. Não tardei a invadir sua cavidade bucal com minha língua, que logo encontrou a sua, fazendo-nos gemer baixinho durante beijo que logo foi de calmo para intenso.

Quando percebi que as coisas estavam ficando quentes demais, resolvi diminuir a velocidade e em seguida encerrar o ósculo com alguns selinhos.

A encarei e ela sorria para mim.

Eu não sei que tipo de magia essa garota fez comigo, mas eu sentia a necessidade de mantê-la sempre comigo, era algo além de carnal.  Sn me fazia bem de uma forma que nenhuma das garotas a quais eu havia me envolvido fizeram. Eu sentia uma necessidade de protegê-la e de cuidar dela até nossos últimos dias e eu sei que isso pode parecer meio clichê, mas é o que eu sinto.

Eu tenho medo de perdê-la.

Posso ser uma pessoa fechada e de certa forma fria, mas eu tenho sentimentos, e sei que pode ser um pouco difícil de demonstrar, mas eu gosto dela, nossa como eu gosto!

— Sn?— a chamei.

Eu poderia estar sendo um pouco precipitado e impulsivo, mas eu não aguentava mais, eu tinha que perguntar. 

— Sim?— ela me olhou.

Segurei em suas mãos e entrelacei nossos dedos.

— Eu posso não ser romântico e você pode até me achar precipitado demais, mas eu não posso deixar de tentar. Eu sei que já passamos por várias coisas juntos, esse ano foi um exemplo. Eu posso ser o que sou, um garoto revoltado de mal com a vida, mas você sabe dos meus sentimentos por você.

Ela me encarou como se tentasse descobrir onde eu queria chegar com aquilo.

— 'Tá, mas e daí?— arqueou uma sobrancelha.

Porra garota, colabora.

— Eu queria saber se...

— Se...?— me incentivou a terminar.

É agora ou nunca.

— Sn, você aceita namorar comigo?

 

༺༻


Notas Finais


Estou de volta como puderam ver no início do capítulo.

Como vocês estão?Senti saudades aaaa

Agora vai ter mais romance do casal principal:)

1)Qual a parte preferida de vocês ?

2) Qual parte vocês não gostaram ?

A fic tá com a cara novaaa
Eu fiz essa nova capa e só Deus sabe o trabalho que deu. PicsArt tóxico.

Nao gostei muito da capa, a princípio seria o Yoongi e no fundo haveriam várias sombras de  garotas diferentes, umas de cabelo cacheado, outras de cabelo liso, algumas mais cheinhas e por aí vai. Queria fazer dessa forma para mostrar a diversidade em nosso planeta, mostrar que você, seja negra ou branca, pode sim fazer parte de alguma coisa, que você tem espaço na sociedade e ninguém pode lhe provar o contrário.

A SN não  é uma garota de cabelos lisos que todos os dias faz um coque frouxo, come apenas uma maçã por estar sempre atrasada pro colégio e do nada se esbarra com o amor da vida dela. Ela adora ir pro Starbucks e pronto.

Não é isso.

A SN é você! E sua personalidade, eu retrato uma personagem fictícia mas você é que é a protagonista.

Bom, no fim, essa ideia de capa não funcionou e tive que fazer dessa forma aí. Até que ficou aceitável.

Bom, espero que estejam gostando e até mais♡

Amo vocês♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...