1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine red velvet (e vc) >
  3. Erotica

História Imagine red velvet (e vc) - Capítulo 70


Escrita por:


Capítulo 70 - Erotica


Fanfic / Fanfiction Imagine red velvet (e vc) - Capítulo 70 - Erotica

POV S/N

Após o banho, me arrumei e liguei para joohyun. Eu estava um pouco nervosa porque não sabia o que ela iria falar ou se ela estava irritada comigo, mas ainda era necessário nós conversávamos.

- joohyun...?

Joohyun: sim – disse fria

- me perdoe por não ter te atendido.

Joohyun: porque não atendeu?

- eu estava numa festa...

Joohyun: tinha mulher nessa festa?

- nossa muitas... – brinquei

Joohyun: aish... – falou soltando um suspiro – imagino o que você deve ter aprontado.

- ér... como foi o jantar?

Joohyun: uma droga, você saberia se não tivesse me ignorado ontem a noite. – respondeu seca

- me perdoe joo eu...

Joohyun: não, tudo bem – disse me interrompendo – mas saindo da faculdade você vem comigo. Vamos ter uma conversa séria. – terminou autoritária – tenho trabalho para fazer, então tenho que desligar. Tchau.

-tchau – respondi e ela desligou.

Eu estava lindamente fodida... saí do meu quarto e peguei minhas coisas para ir ao estágio.

 

 

~ ~ * ~ ~

 

 

POV SEULGI

Jung-eun: vai me conta logo! – pediu me empurrando

- nós dormimos – respondi caminhando para a sala de aula

Jung-eun: aff, mas eu quero detalhes kang

- para kim lip – respondi rindo

Jung-eun: eu sou sua amiga ou não?

- você é, mas... – parei em frente a porta da sala – não dá pra contar aqui.

Jung-eun: hm... fizeram aquilo né?

- aish – disse sentindo minha bochecha queimar – depois te conto os detalhes..

A aula seguiu normal, s/n chegou atrasada como de costume mas nada que fosse problemático. Então no intervalo da aula chamei s/n para comer comigo.

- como foi seu dia?

s/n: cansativo, mas bom... e o seu?

- também... – respondi sorrindo

Notei que a brasileira estava um pouco tensa, será que ela se arrependeu do que aconteceu entre nós duas?

- s/n... ta tudo bem?

s/n: sim... porque?

- é que você está tão quieta que... cheguei a pensar que se arrependeu...

s/n: não – disse pegando na minha mão – não me arrependi daquilo é só... problemas

- é... aquela moça?

s/n: digamos que ela ficou um pouco brava comigo.

- mas não tem motivo vocês nem namoram...

s/n: sim, mas... não gosto de confusão. – deu um sorriso fraco

jung-eun: aham... – disse atrás de mim

s/n: bom, eu já terminei. Vou deixar você e a sua... amiguinha – respondeu se levantando e indo até a saída do refeitório.

 

POV S/N

Depois da aula, eu não ficaria para fazer o trabalho com o bambam. Sabe quando você simplesmente não está afim? Era eu nesse dia. Eu estava saindo da faculdade quando sinto alguém tocar o meu ombro.

- e aí seul? Cade a sua amiguinha kim lip?

Seulgi: hm...?

- porque ta falando com ela? – perguntei encarando a mesma

Seulgi: ficamos de boa... – respondeu sorrindo fraco – eu tava pensando se você... quer fazer o trabalho comigo.

- pode ser – sorri – quando?

Seulgi: bom, amanhã vamos nos reunir na biblioteca.

- ok, posso ficar até mais tarde.

Seulgi: e... – disse colocando as duas mão em meu ombro.

Pela respiração de kang eu pude perceber que ela estava um pouco nervosa.

Seulgi: quer... ir lá em casa? Hoje?

- hoje eu não posso, mas... – nisso olhei para o portão da faculdade e vi bae joohyun de cara fechada e de braços cruzados – ér... depois te mando uma mensagem...

Dei o sorriso mais simpático que eu pude e sai em direção a coreana que aparentava estar irritada com aquilo que estava vendo. Um sorriso surgiu em meus lábios ao ver que ela estava impecavelmente linda com uma camisa e calça social na qual deixava ela parecendo uma ceo de empresa.

- joo? O que faz aqui? – perguntei surpresa

Joohyun: não importa – respondeu fria – entra no carro.

A coreana virou as costas para mim e entrou no carrão preto parado em minha frente. Entrei no mesmo e coloquei o cinto de segurança. Bae deu partida no carro e continuou de cara fechada. A viagem seguiu com nós duas quietas e pelo caminho que ela havia tomado muito provavelmente estávamos indo até a sua casa

Joohyun: quem é aquela menina?

- hm?

Joohyun: aquela menina que estava agarrada em você?

- a que estava falando comigo agora pouco? – ela balançou positivamente a cabeça sem me encarar – é a seulgi, ela é minha amiga.

Joohyun: hm... é aquela menina do hospital?

- isso...

Bae deu uma respiração irritada e não conversou mais comigo pelo resto do caminho, realmente hoje eu estava ferrada nas mãos dela.

 

 

POV SEULGI

s/n correu para a saída e entendi o motivo disso... era ela. Como suspeitei...

Jung-eun: e aí? – disse ofegante

- é aquela mulher – falei com desprezo

Jung-eun: hm? Como assim?

- aquela mulher está saindo com a s/n.

Jung-eun: então é verdade...? tipo, ela tava saindo com uma mulher mais velha?

- é, mas... não é nada oficial. – respirei frustrada – ela tem namorado

Jung-eun: nossa... – respondeu chocada – mas o que você sente mal seul?

- é so que... quando eu acho que finalmente vou ter algo com ela chega essa... essa... mulher e atrapalha! – respondi irritada

Jung-eun: mas ela é velha demais para a s/n... além do mais ela tem namorado como você mesma disse.

- é mas... a s/n não abre os olhos para ver que isso não vai ter futuro

Jung-eun: então abra os olhos dela – disse maliciosa

- como assim?

Jung-eun: algum podre ela deve ter – respondeu obvia – se você quer a s/n tem que tirar ela dessa mulher. A vantagem de sermos amigas é essa: eu namorei s/n por um tempo então conheço ela... s/n vai cansar de ser a outra, de ser a amante e de ser a segunda.

- ta mas até isso acontecer...

Jung-eun: você! – disse me cortando – você estará com ela.

- o que sugere?

Jung-eun: tenho um plano... mas não aqui – disse olhando ao nosso redor – amanhã eu te conto na biblioteca, quando chegar na faculdade vá direto para lá ok?

- ok...

 

 

 

POV S/N

Assim que chegamos até seu apartamento, joohyun estava visivelmente irritada e brava comigo. O seu silencio me machucava mais do que um surto de ciúmes, esses da qual aguentei muito tempo quando namorei a jung-eun... então eu era grata de estar me relacionando com uma pessoa tranquila como a joohyun, porque até no xingamento ela era fina comigo.

- joohyun me desculpa. – comecei enquanto a coreana desabotoava a camisa deixando o sutiã preto a mostra – eu estava tão frustrada que... que... nós não ficamos juntas e aí eu fui para a festa...

Joohyun: vem aqui. – disse me cortando de um modo frio enquanto olhava para o chão

Como uma boa cadelinha fiz o que ela mandou, ainda que com um certo receio, e me aproximei da coreana mais velha que assim que me encarou nos olhos me fez sentir um calafrio correr por todo o meu corpo.

Joohyun: quando começamos a nos relacionar... a primeira coisa que eu disse foi que eu não poderia contar para os meus pais porque eu não me sentia preparada para isso. Então você vai para uma festa, enche a cara e provavelmente dorme com alguma vagabunda... – dizia de forma tranquila, mas visivelmente irritada – acha certo?

- eu não enchi a cara e...

Joohyun: e...?

- não... dormi com alguma vagabunda. – respondi receosa.

Joohyun: claro que não... – respondeu ainda séria – tira a blusa – ordenou.

Tirei a blusa de frio que vestia e logo depois a camiseta, assim ficando apenas de sutiã. Bae encarou meu corpo sem mostrar alguma expressão e desabotoou meu sutiã, jogando o mesmo no sofá. Suas mãos deslizaram sob a minha barriga e senti sua respiração pesada bater contra o meu pescoço, logo seus braços me envolveram e ela ficou abraçada a mim sem dizer uma palavra sequer.

Joohyun: eu não gosto do cheiro dela na sua pele. – disse com desprezo

A coreana me abraçou mais forte do que podia, joo não podia reclamar porque não estávamos juntas e o caso que eu estava tendo com seulgi era como o dela com mingyu. No fundo nós duas sabíamos que era errado manter isso, mas o desejo que tínhamos uma pela outra ainda era maior.

Joohyun: você... foi muito desobediente – disse beijando a minha clavícula e subindo até o pescoço – eu estou muito irritada com isso.

Sua mão puxou o meu cabelo para tras fazendo com que meu pescoço ficasse mais a mostra do que já estava e a mesma começou a dar leves mordidas e deixar alguns chupões. Aquilo estava começando a me deixar molhada de uma forma que só joohyun conseguia fazer. A coreana foi descendo os lábios até os meus seios, assim soltando os meus cabelos e agarrando o outro enquanto a sua boca massageava o seio direito.

Coloquei delicadamente minha mão em sua cabeça para mostrar que eu estava gostando do que ela estava fazendo, então joohyun parou e se ergueu um pouco iniciando um beijo molhado e com muito desejo. Ela estava com tanta vontade que me puxou de forma um pouco afobada em direção ao quarto cortando o beijo que havíamos acabado de iniciar.

Assim que adentramos o mesmo, ela bateu a porta com força e avançou para cima de mim, me empurrando em sua cama e me dominando por completo. Bae joohyun não perdoava quando o assunto era preliminar, a coreana explorou toda a região do meu corpo antes de desfazer da minha calça e calcinha, mas assim que o fez... ela decidiu me provocar. Começou a beijar toda a extensão de minha coxa dando leves mordidas e deixando alguns chupões, mas fazia questão de ignorar a minha intimidade o que estava me deixando louca.

Joohyun: você me magoou muito... – disse parando de beijar a minha coxa e me encarando séria.

A coreana ficou entre as minhas pernas e aproximou nossos rostos, mas não beijou. Senti seu polegar começar a massagear o meu clitóris enquanto ela ainda me olhava séria, batendo a sua respiração contra o meu rosto

Joohyun: me fala s/n... você acha certo o que fez comigo? – eu estava tentando conter meu gemido, mas estava muito dificil – hm...? – perguntou de forma manhosa – responde a sua unnie...

- acho... – falei com dificuldade

Joohyun: não ouvi direito... – disse provocando

- acho...

Joohyun: ah... – continuou séria e começou a movimentar o polegar mais rápido ainda – você vai fazer isso de novo?

- n-não...

Joohyun: promete? – perguntou em tom inocente como se não estivesse fazendo algo de errado e balancei a cabeça positivamente

Bae parou de me provocar e saiu de cima de mim, se desfez da sua roupa por completo e foi até o seu guarda roupa tirando uma espécie de gel. Foi aí que eu fiquei chocada... ela estava pretentendo usar algum vibrador ou dildo? Ela se aproximou novamente de mim e ficou entre minhas pernas

Joohyun: eu comprei isso porque queria experimentar – disse calma sem esboçar um sorriso – espero que não se importe.

- não... tudo bem, mas pra que?

Joohyun: a moça me disse que é um lubrificante de sabor, mas não tem problema em colocar na boca porque é um gel comestível.

- entendi...

Joohyun abriu o gel e cheirou, logo em seguida aplicou um pouco no seu dedo e deixou de lado. Ela passou o gel por toda extensão de minha vagina e pude sentir o quão frio o negócio era e a julgar pelo cheiro era de melancia. Não demorou muito para eu sentir a língua da mais velha brincar com minha intimidade.

Como ela estava me dominando, obvio que não me deixava toca-la e sempre eu minha mão ia em direção a sua cabeça, a mesma me segurava forte. Eu estava quase chegando ao orgasmo em sentir a sua língua entrando e saindo do meu canal vaginal, mas como quem estava no controle era ela, bae não permitiu que isso acontecesse. Ela parou de fazer sexo oral em mim e sentou sobre a minha barriga

Joohyun: tem uma coisa que eu quero fazer com você. – começou tranquila

- o que é?

Joohyun: quero... sentar em você – me encarou de forma serena, mas sem esboçar um sorriso.

- tudo bem... você fala de sitting face? – perguntei e ela balançou a cabeça positivamente o que me fez achar fofo a forma tímida pela qual ela pediu – vem...

Chamei a mesma com um sorriso no rosto e joohyun posicionou sua intimidade em minha boca. Assim que ela se sentou, soltou um gemido baixo e sua mão direita puxou delicadamente os meus cabelos, assim jogando sua cabeça para tras. Não demorou muito para a bae começar a rebolar de forma frenética e soltar gemidos cada vez mais altos. A coreana mordeu o lábio inferior e finalmente chegou ao seu ápice soltando todo o seu fluido em minha boca.

Ainda ofegante bae saiu de cima de mim a ficou sentada em cima de seus joelhos em meu lado fazendo carinho no topo da minha cabeça.

Joohyun: engoliu? – perguntou de forma carinhosa

Lambi meus lábios certificando de que não havia mais nada e balancei a cabeça positivamente.

Joohyun: boa menina – respondeu sorrindo e iniciando um beijo carinhoso.

Novamente joohyun ficou em cima de mim, sem cortar o beijo, introduzindo dois dedos dentro de mim sem ao menos avisar. Desceu seus lábios até o meu maxilar e começou a dar alguns chupões enquanto aumentava a velocidade. A essa altura era difícil controlar os meus gemidos e ele ficava cada vez mais altos, mas ela parou e tirou os dois dedos de dentro de mim.

Joohyun: se vira pra mim – pediu e assim que fiz.

Suas mãos literalmente foram parar na minha bunda. Toda vez que nós duas tínhamos relações ela apertava a minha bunda de forma sapeca dando uma risadinha seguido de um comentário tarado, mas dessa vez bae estava diferente. Não demorou muito e senti um tapa forte na nadega direita... era assim que ela se comportava quando estava com raiva? Logo senti outro tapa um pouco mais forte. Não satisfeita ainda com o tapa, a mesma senta sobre a minha bunda e dá uma mordida no meu ombro

Joohyun: fica de quatro – assim obedeci. Bae joohyun não estava para brincadeira.

Ela introduziu novamente dois dedos e começou a movimentar mais rapidamente enquanto a sua outra mão puxou o meu cabelo de leve. A essa altura eu já não conseguia controlar mais nada, eu estava a mercê da joohyun. Ela puxou meu cabelo um pouco mais para tras para que pudéssemos dar inicio a um beijo. Apesar de sentir um pouco de dor, eu também senti prazer naquilo, mas nada era comparado a ser desejada por ela.

Já impaciente, irene me mudou de posição novamente com o proposito de me fazer gozar em seus dedos, colocou minhas pernas em sua cintura e com um beijo afobado aumentou as estocadas dentro de mim e foi aí que consegui me desfazer em suas mãos. Cansada e com a região sensível, joohyun continuou o beijo e foi cessando aos poucos até se transformarem em selinhos, onde foi distribuindo por toda região do meu pescoço.

Joohyun: isso é pra você aprender que não deve me ignorar, entendeu? – me respondeu séria se levantando da cama.

- entendi... – respondi um pouco sem graça

Joohyun: vá tomar banho – falou indo ao seu guarda roupa e pegando algumas roupas – eu vou fazer algo para a gente comer.

Me levantei da cama e peguei o pijama que estava na sua mão. Ela estava um pouco séria, e evitava me encarar.

- eu te amo joo... você sabe disso. – falei e a mesma me olhou nos olhos.

Joohyun: vai... – disse tranquila enquanto acariciava o meu rosto – não demore no banho porque você precisa se alimentar.

Assim que respondeu isso para mim esbocei um sorriso e a mesma correspondeu desviando o olhar e segui para o banheiro.

 

 

POV SUKI

E AÍ IRENETES? SUMIRAM PORQUE? NÃO QUERIAM A SUGAR MOMMY???

GALERA SEGUINTE: QUEM SERÁ VAI SER A POSSESSIVA DA PREVISÃO?

IRENE OU SEULGI?


Notas Finais


E AE IRENETES? CHORARAM POR BAIXO?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...