1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine saint Seiya (pedidos abertos) >
  3. Chuva (Hyoga)

História Imagine saint Seiya (pedidos abertos) - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Sua idade:20-29

Capítulo 11 - Chuva (Hyoga)


Fanfic / Fanfiction Imagine saint Seiya (pedidos abertos) - Capítulo 11 - Chuva (Hyoga)

Por que aquele maldito cavaleiro sexy tinha que roubar meu coração...

Quando você tinha 13-14 anos

Eu tinha mania de sempre fugir da minha casa para brincar com as crianças do orfanato e numa dessas fulgas avistei saori a garota com tudo na palma da mão mais eu não me importei apenas fui pro orfanato

Quando cheguei lá vi as crianças jogando futebol e logo quando me viram vieram em minha direção para me abraça e foi aí que eu vi um garoto loiro com os olhos azuis observando a cena, quando nossos olhares se encontraram ele sorriu e eu ignorei aquilo pois estava focada com as crianças

Pior que acabei conhecendo ele do mesmo jeito pois Seiya um amigo das crianças foi conversar com elas que logo me apresentaram e acabei virando amiga deles até da saori mais... quando descobri a verdade tentei evitar conversar com eles mais não consegui pois Hyoga sempre chamava minha atenção ao ponto que acabei treinando e conseguindo controlar o cosmo

Atualmente

Eu tive um filho,isso mesmo eu sou mãe pois numa noite Hyoga ficou bêbado e eu não resisti aos encantos mais nós éramos namorados então não tinha problema mais quando descobri a gravidez decidi fugir pois tinha medo caso ele não aceitasse,bem até hoje ele "não" me procurou 

Meu filho já tinha 12 anos e estava na escola de cavaleiros ele era o famoso puxa saco ou até mesmo o favorito pelo fato que eu era professora mais por incrível que pareça ele ignorou e continuou me chamando de mãe durante as aulas e era muito carinhoso e as vezes até arrumava briga se alguém falasse mal de mim

Ele tinha os olhos azuis e os cabelos eram (cor dos seus cabelos) e era amarrado pois era médio e tinha que amarrar nós treinos

Em meu dia de folga onde eu ganhava 2 meses por ano meu filho também podia faltar as aulas se ele não aceitasse as férias dos cavaleiros

(...)

Eu estava esperando o (nome pro seu filho) até que começou a chover como estávamos numa loja que logo iria fechar não podíamos nos abrigar nele 

Ele sai da loja e pega na minha mão e eu procuro um lugar para nós abrigar mais a chuva parou de nós acertar

-s/n...?-uma voz atrás de mim falou

Quando olhei pra cima da minha cabeça tinha um guarda chuva me protegendo enquanto n/f estava me abraçando para se proteger também, depois que olhei para o rosto da pessoa que estava nos protegendo da chuva começei a chorar

- Hyoga...-ele me olhava e parecia que tinha lágrimas em seu olhos não sabia se era da chuva ou era dele...

(...)

Ele foi para minha casa e ficou por lá até a chuva passar obviamente n/f não gostou da ideia,meu filho foi pro quarto trocar de roupa e eu fiquei sozinha com Hyoga

-eu vi o teste de gravidez...-ele quebrou o silêncio entre nós-por que? Por que escondeu isso de mim?- ele estava com a cabeça abaixada

-fiquei com medo...-ele olhou nos meu olhos- você as vezes não era romântico e também não queria que odiasse o bebê...

Ele se aproxima e me prende na parede e logo olha nos meus olhos fixamente

-eu amaria ter uma criança correndo pela casa...-ele colocar a mão no meu rosto e começa a carência- amaria que tivesse nosso DNA -ele se aproxima- e por último eu aceitaria,e se você queria que eu fosse romântico ou carinhoso era só pedir que aí eu iria deixar de ser um cavaleiro e iria dar mais atenção a minha mulher...-ele me beija cheio de paixão

Comecei a chorar de emoção com o beijo mais o momento foi atrapalhado com n/f dando uma voadora em Hyoga

-LONGE DA MINHA MÃE!! -eu fiz cafuné na cabeça dele para acalmar a situação

- agressivo igual a mãe...-quem ia bater nele era eu agora

(...)

Depois da situação explicada n/f ainda queria avança no loiro mais eu estava por perto então ele não podia meu medo era se eles ficassem sozinhos...

Não entendi o motivo mais Hyoga se ajoelhou na minha frente pegou uma caixinha e abriu revelando um anel com um pequeno diamante 

-...-estava em choque enquanto meu filho me olhava pedindo para não aceitar

-eu encontrei essa jóia e pedi para colocarem no anel e quando ia te pedir em casamento você já avia sumido e depois encontrei o teste de gravidez jogado... Fiquei feliz que teria um filho mais fiquei triste que seria longe de mim por isso fui atrás de saori que me contou que você aceitou o trabalho de professora...ela até me avisou que talvez você não quisesse conversar comigo...-ele fala com sinceridade-agora... Você aceita casar comigo...?

Lágrimas aparecem em meus olhos enquanto n/f queria gritar não pois o fato dele ter crescido sem um pai ele não queria que alguém machucasse meu coração

-sim...-ele logo se levanta e me beija

-anem eu pensei que Kiki seria meu pai...-n/f fala apenas brincando para encher o saco

-pera Kiki gosta de você?- Hyoga pergunta confuso e irritado um pouco


Meu sacrifício foi explicar aquelo enquanto n/f ria da cara de Hyoga por ter acreditado 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...