1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine Seungmin: The End >
  3. Capítulo 13: Imagine um título

História Imagine Seungmin: The End - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - Capítulo 13: Imagine um título


Fanfic / Fanfiction Imagine Seungmin: The End - Capítulo 13 - Capítulo 13: Imagine um título

P.O.V S/N

– A pessoa que eu queria salvar. – digo com um sorriso bobo no rosto. 

Xxx: Aposto que vai conseguir! – ele vira o rosto quando paramos no sinal e pisca para mim – O amor vence tudo. 

Sorrio gentilmente, apesar de não acreditar muito, percebo Seungmin virar a cara e suspirar. O motorista desfaz o sorriso, então, vira novamente quando o sinal abre. 

– Não liga para ele, é só um cachorro que late mais não morde – tento não deixar o motorista intimidado. 

Seungmin: Você que pensa – diz sem me olhar. 

– Contra fatos não há argumentos – digo sem encará-lo também. 

Seungmin: Como assim? Não preciso de argumentos! – ele me encara com raiva. 

– Ah, claro! – digo sarcástica o encarando também – Cachorros não precisam mesmo disso. 

Ficamos um tempo nos encarando, Seungmin me olhava furioso, e eu também, quando menos percebi virou uma batalha, quem piscasse ou desviasse o olhar seria o derrotado, e nesse jogo de olhares eu sou a melhor. 

Xxx: Chegamos! – diz o motorista, ele se vira para nós e percebe o clima – Calma, jovens! – Seungmin virou a cara e saiu do carro, eu sorrio, então, me viro para o motorista e o pago, antes de sair do carro me despeço do homem gentil que conhecemos. 

– Obrigada! – digo estendendo a mão, ele agarra e me puxa para si, aquilo me assustou um pouco. 

Xxx: Olha, eu acredito no destino, tudo o que acontece foi preparado para algo maior, como a faculdade te prepara para ser uma grande profissional um dia, acredito que toda a dificuldade da vida seja da mesma forma – ele se distância um pouco e olha para as minhas pernas, e logo encara meus olhos ainda segurando minha mão – tudo isso foi preparado, obstáculos são apenas obstáculos, ultrapasse e se transforme em quem eles queriam que você se transformasse – Ele sorri para mim, acabo sorrindo de volta ao lembrar de alguém a dois anos atrás – Você cresceu tanto, pequena. 

– Foi bom te ver de novo, Tio Zhi! – ele ficou um pouco surpreso por eu lembrar, naquela época tínhamos vindo para Seul por causa dele, ele estava doente e também porque meu pai tinha negócios para tratar aqui, ele amava eu e meu irmão, era como o nosso segundo pai, até que sofremos o acidente, ele tentou me visitar mais eu não deixei, estava cega de raiva. 

Saio do carro e o mesmo vai embora, me viro e vou para a entrada, Seungmin estava encostado na porta me encarando, me aproximo e o encaro. 

– Vaza – digo movendo meu braço direito para o lado repetidas vezes. 

Seungmin: Palavra mágica – diz sorrindo irônico. 

– Vai pro' inferno – respondo com um sorriso debochado, o mesmo fica sério e cruza os braços – Com licença, senhor Seungmin? – digo com a mão direita agora na cintura o encarando com um sorriso sarcástico. 

Seungmin: Essa não é a palavra mágica – o mesmo agora olha para mim de cima para baixo com um sorriso malicioso. Ele se desencosta e começa a se aproximar, eu não exito em nenhum momento, quem manda aqui sou eu. 

– Se continuar se aproximando vai se arrepender – diz enquanto ele continuava, o mesmo para e se inclina, estava próximo o suficiente para me beijar, nossos lábios iriam se tocar até que... 

Seungmin: Ai!... – ele cai no chão gemendo de dor após levar uma joelhada na sua parte mais sensível, sentir seu membro na minha coxa me deixou excitada de certa forma, mas mantive minha pose.

Me abaixo e o puxo para mim enquanto ele gemia. Vou até o seu ouvido e sussurro. 

– Eu avisei – sorrio e me levanto, ando devagar (minhas pernas estão melhores) sem me importar até a porta e a destranco o ouvindo me chamar. 

Seungmin: S-s/n! V-vol-ta aqu-i-i! – entro e me viro para fechar a porta – Eu não consigo andar, por favor! – dizia enquanto eu ria, sem dó e sem pena fecho a porta em sua cara fingindo que nem havia ouvido. 

Isso é para aprender a me respeitar. 

[...]

Woojin: Ok, mas... – todo mundo olha para ele confuso – Por que o Seungmin tava jogado na chão perto da porta? – perguntou com o copo de água na mão, eu estava sentada no sofá junto de Sana, Mina, Emma, Minho e Bang Chan, não consegui conter a risada e todo mundo olhou para mim, inclusive Seungmin que implorava com os olhos para eu não contar a sua triste de tentar se aproveitar de mim. 

– E-... 

Seungmin: Estava pegando um pouco de ar lá fora, aqui tava muito quente – diz tentando cortar o assunto. 

– Ah, claro, depois daquilo você realmente ficou sem fôlego – disse rindo. Todo mundo me olhava confusa, acabei contando o que aconteceu e Seungmin tentava me cortar, mas não conseguiu, vingança. 

O pessoal havia chegado, todo mundo se sentiu e tentou descançar, como já está um pouco tarde para ir a praia decidimos dividir os quartos. Não me pergunte porquê, mas havia vários quartos. Eram 7 quartos com 5 camas, só tinha um único quarto que era cama de casal, e é óbvio que eu vou ficar com esse só para mim eles que se virem. 

Chan: Não é justo! – diz fazendo bico – eu carrego suas coisas igual um burro de carga e você não quer dividir a cama comigo? 

– Eu te amo, mas não vamos dividir cama alguma – digo mandando coração – O quarto é só meu é pronto. 

Todo mundo havia se separado, eu até dormiria com o Chan, mas eu realmente estou cansada e quero a cama só para mim. 

Changbin: Ok, vamos jogar verdade ou desafio agora? – todo mundo concordou e assim fizemos. 

[...]

Entro no meu quarto andando lentamente, já estava cansada, todo mundo já tinha comido a comida maravilhosa da Jihyo. O jogo foi nada de mais, não somos tão infantis para "ah, beija aquela pessoa ali", "rebola no pau daquela outra ali", ninguém tem paciência, somos adultos e apesar de brincalhões, preferimos coisas mais radicais, desafios de verdade que arranque bastante risada. Bom, estava perdida em meus pensamentos e até que ouço um trovão. 

– Vai chover bastante – sorrio sem nenhum motivo e dou uma olhada no quarto, a decoração era intrigante, certeza que minha mãe quem escolheu – Mãe... A senhora tem péssimo gosto – sorrio novamente, então, decido ir tomar banho. 

Vou no armário que tinha, já havia guardado minhas coisas antes se iniciar o jogo, pego uma toalha e uma roupa (capa) e vou até o banheiro, tiro cada peça ficando nua, deixo no chão mesmo por preguiça de pegar, entro debaixo do chuveiro e o ligo, fico alguns segundos pensando na vida e até canto um pouco, depois de tomar banho coloco o pijama. Passei tanto tempo no banheiro que nem percebi a chuva que caia, os trovões eram assustadores, mas eu era forte, andei até o espelho que tinha próximo ao guarda-roupa e me encaro enquanto secava o cabelo com a toalha que havia me enchugado. 

– Ai, como vou te encontrar? – digo a mim mesma – Onde se meteu, hein? – falo pensando em meu irmão, até que do nada vem a imagem de Seungmin na minha cabeça, quando ele se aproximou de mim na porta, não posso negar, meu coração acelerou, estava quase para pular da boca, ele quase me beij-... – Não, não, não, não, não!... – dou tapinhas leves com as duas mãos nas minhas bochechas fechando o olho enquanto falava comigo mesma – Foco, S/N! Foco! Seu irmão, lembra? Foco! F-O-C-O! 

Xxx: Você é estranha, S/N – abro meu olho rapidamente ao ouvir a voz, era Seungmin, o encaro através do espelho, ele estava atrás de mim, me viro para trás e ele havia sumido. 

– Devo estar ficando louca – digo rindo para mim mesma, quando me viro novamente Seungmin estava na minha frente muito próximo, bati a cabeça na sua boca. 

Seungmin: Caramba – passa a mão na boca que estava sangrando em pouco – que cabeçona – o encaro mortalmente após me afastar um pouco. 

– O que quer aqui? Saia! – digo brava, então, me viro e vou até a cama. 

Seungmin: Boa noite para você também! – diz sarcástico. 

– Ah, claro – digo me jogando na cama e o encaro deitada – você viria aqui só para me desejar "boa noite"? Conta outra fanfic que essa eu não acredito. – digo fazendo pouco caso. 

Seungmin: Nenhum motivo em especial, bom vou emb-... – quando ele ia terminar ouve um trovão muito alto, já que estava chovendo, Seungmin soltou um grito não tão alto, deu um pulo e tampou os ouvidos, eu fiquei sem acreditar no que vi. 

– Pera... – digo o olhando, me coloco sentada na cama sorrindo debochada – Você tá com medo da chuva? 

Seungmin: N-não! Claro que não! – diz ainda assustado com as mãos nos ouvidos. 

– Por que gaguejou? – digo sorrindo mais ainda. 

Seungmin: Para de fazer pergunta difícil! – ele tira a mão do ouvido e me encara, ele realmente parecia com medo. 

Bato duas vezes de leve na cama, ele entende e vai até mim com receio se sentando na cama. 

– Apesar de tudo, o medo ainda é um dos sentimentos humanos que permaneceram em você? – eu ri, aquilo era muito engraçado, ele me encara bravo. 

Seungmin: Cuide da sua vida – ele da um peteleco na minha testa. Paro de rir e grito de dor, logo depois o encaro brava e ele ria, seu sorriso era lind-... FOCO!

– Seu... – levanto o braço e fecho o punho, ele se levanta rapidamente e se esconde no banheiro e fecha a porta sem trancar, me levanto, mas quando ia atrás dele me veio uma idéia melhor – E se... 

Seungmin: E se o quê? – diz do banheiro. 

– E se o Woojin, o Daniel ou qualquer outro anjo souber que você tem medo de trovão? – começo a andar para trás em direção a porta do quarto lentamente. 

Seungmin: Você não se atreveria... – diz saindo do banheiro – S/N... Não! 

– Ok, eu não falo – faço um "ok" com a mão parando de andar, estava perto do espelho, ele estava preparado para qualquer coisa que eu fizesse – pode confiar – sorrio, o mesmo coloca a mão no coração e suspira fechando os olhos. 

Seungmin: Graças ao Altíssimo! – diz de olhos fechados ainda na porta do banheiro. 

– Claro... Seu "altíssimo"... Como eu disse, pode confiar... – sorrio e corro – GALERA O SEUNGMIN TEM MEDO DE TROVÃO! – Grito de dentro do quarto ainda tentando correr até a porta. 

Seungmin: S/N! CALA A BOCA CARALHO! – ele corre em minha direção, como eu ainda não tô tão boa assim para correr ele consegue me alcançar quando coloquei a mão na maçaneta, o mesmo me vira brutalmente e acabo chocando minhas costas na porta ele segurava meu braço com a direita enquanto com a esquerda me impedia de fugir pelo outro lado, estavamos próximos de novo, ele encara meus olhos –Shiu! Já ferrou muito minha vida hoje! 

– Ok, não vou falar que você tem MEDO DE TROVÃ-... – ele coloca a mão que segurava meu braço tampando minha boca ele me encarava bravo, eu sorrio e aproveitei para pisar no seu pé fazendo me soltar, então, continuei a gritar – SEUNGMIN TEM MEDO DE TROVÃO!

Ele agora me puxa fazendo com que eu caia no chão, minhas costas doiam, então ele fica em cima de mim, coloca as mãos ao lado da minha cabeça. 

Seungmin: Você é irritante! 

– Obrigada por dizer a melhor das minhas qualidades! – digo debochada. 

Seungmin: Fica calada! Ok? – concordo com a cabeça – Se não vou ter que te calar de outra maneira. 

– Parei, parei, dessa vez eu parei! – levanto as duas mãos sinalizando que me rendi, ele suspirou novamente aproveitei para gritar – MEDO DE TR-... 

Seungmin me interrompe selando nossos lábios, eu fiquei com os olhos arregalados por um tempo, até tentei resistir o empurrando, mas comecei a desejar, na verdade, eu já desejava a muito tempo, seus lábios rosados macios me chamavam, acabo cedendo fechando os olhos, até que ele para e me encara ainda próximo. 

Seungmin: Eu avisei – diz sussurrando. 

Continua... 



Notas Finais


Seungmin tá bonzinho esse episódio? Ou é a S/N que tá muito irritante? Kskksks 👺
Sorry os erros. Bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...