História Imagine Subaru Sakamaki - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Christa, Subaru Sakamaki
Visualizações 38
Palavras 1.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa tarde pessoinhaaas!! Desculpe qualquer erro. Boa leitura <3

Capítulo 4 - Four Chapter


Subaru: O que você disse? 

S/n: Ela...Você! -as palavras soavam totalmente incompreensíveis- Subaru-kun...Por que! 

As lágrimas vieram mas aquilo estava queimando meu olhos, ardia muito! Era como jogar água fria em um corte recente, meu desespero era tanto que apertei os olhos e cobri meu rosto com a mão. O que é tudo isso?! Por que estou vendo isso! É como o inferno! Isso dói! 

S/n: AAAH! AGR! AAH! -meu gritos eram agonizantes, e mesmo nos braços de Subaru eu não parava de me debater- ISSO DÓI! 

Subaru: S/n...Seus olhos! Não posso ficar aqui! -o encarei sentindo aquela madita dor, seus olhos brilhavam e sua boca salivava- Desculpa S/n! 

Ele me soltou e correu para fora do quarto eu me desesperei ainda mais, estava sozinha e meu olhos queimavam e eu resmungava em meio aos gemidos de dor; Faz parar! Faz parar! Quem é você?! Por que...?

Minha visão estava embaçada e tudo estava em um tom avermelhado eu queria gritar e berrar mais, mas minh voz estava presa no fundo da garganta e quando mais eu chorava mais meus olhos ardiam. Entre a realidade e um mundo paralelo a mulher apareceu segurando rosas manchadas com sangue e quanto mais ela se aproximava mais doía, era como ser esmagada contra uma parede fora o ardor em meus olhos, ela se abaixou do meu lado e tocou suavemente meu rosto e toda a queimação parou e meus olhos se fecharam. 

<Onde eu estou? Que lugar é esse? É tão claro! Me levantei e olhei ao redor, um campo florido, uma brisa fresca... Eu morri? Passei a mão pelo rosto e senti minha pele úmida, quando olhei para minhas mãos estavam vermelhas, sangue... Mas o que?!...

??: Está confusa S/n?! -uma voz feminina ecoou pelo local vazio- Eu disse que apareceria 'pra você!

S/n: Quem é você? -Olhava em volta procurando a dona da voz- O que você quer comigo? 

??: Você já me viu várias vezes. Estou tentando falar com você desde que passou pela torre. 

S/n: Vo--Você é a......Christa..?

Christa: Você raciocina rápido. -ela apareceu na minha frente usando aquele mesmo vestido que toquei- Oi S/n! 

S/n: Christa...Você é tão linda! Sua pele parece ser porcelana. Você é a mãe do Subaru, não é? 

Christa: Sim sou, uma péssima mãe melhor dizendo. -desviou o olhar- O que você está fazendo na mansão dos Sakamaki's?

S/n: Foi um acidente, tudo por causa da minha curiosidade e burrice! Nada disso estaria acontecendo se eu tivesse ido 'pra aula. 

Christa: Você não acha tão ruim assim, eu sinto isso. -acariciou meu rosto, um toque totalmente acolhedor- Se as coisas acontecem é porque tem que acontecer. Apesar de estar chateada e confusa tem também outro sentimento, a felicidade. Eu observei você, vi sua relação com os meninos sei oque aconteceu com o Reije e você. 

S/n: Eu só queria a ajuda dele e aconteceu aquilo, eu não quero a inimizade de ninguém. Principalmente do Subaru, ele é um cara legal apesar de ser reservado e estressado tem um lado divertido e...

Christa: Amável? -confirmei- Ele sofreu muito quando era criança, o fato de ele ser reservado e estressado é porque ele não teve uma infância normal. -ela se sentou em uma mesinha que havia naquele espaço e eu a acompanhei- Tougo Sakamaki, o pai do Subaru, é meu primo. Ele me forçou a ter um relacionamento com ele e também um filho, eu não lhe dava tanta atenção eu sentia ódio do meu próprio filho mas ele não tinha culpa e mesmo assim me deixei levar por aquele sentimento ruim. Eu me tranquei na torre e ignorei qualquer chamado do meu pequeno, ele ficava no meio daquele caminho de pedra olhando para o alto da torre e eu o observava por trás das cortinas com repúdio, um dia ele quebrou uma estátua que ficava no corredor da mansão e seu pai ordenou que o jogassem no oceano eles obedeceram e o levaram mas ele voltou depois de três dias. Depois disso entrei em uma discussão feia com o Tougo e quando Subaru cresceu eu dei 'pra ele a minha adaga de prata e então ele me matou.

S/n: Te matou?! Por que?! -a olhei confusa- 

Christa: Eu pedi. Era necessário ele não queria mas teve que fazer, Reije matou Beatrix sua mãe e Ayato, Kanatto e Layto mataram a Cordelia uma mulher cruel e traiçoeira! Ela traía o Tougo com o Richter e tinha relações íntimas na frente do Layto, ela não deixava o Ayato fazer absolutamente nada que não fosse estudar e o Kanatto era obrigado a cantar o dia todo. Reije matou Beatrix por causa do seu enorme ciúme pelo Shu que era mimado e tinha atenção da mãe toda para si, sei que complicado de entender. 

S/n: De todas as histórias a do Subaru e do Layto são as piores, não acredito que eles passaram por isso. -senti um toque no corpo, como se estivesse sendo carregada mas eu continuava no mesmo lugar e ninguém estava perto de mim- Meu corpo...que estranho! 

Christa: Subaru está te carregando. Ele gosta de você, sábia?

S/n: Oque?! Com todo respeito, mas acho que sua especulação está errada. 

Christa: Vai duvidar de um espírito que lhe fez chorar sangue S/n? -me mantive em silêncio- Se eu disse que ele gosta é por que eu tenho total certeza disso, é so prestar atenção no jeito que ele te olha. -sorriu-

S/n: Qual o motivo de você me estar me contando tudo isso? Eu realmente não entendi...

Christa: Eu não posso descansar se o Subaru não me perdoar. Estou presa em purgatório, você pode estar vendo esse lugar vazio mas depois de um tempo tudo muda...Sangue, dor, sofrimento e eu revivo minha morte várias e várias vezes mas isso pode mudar se você me ajudar. E então você vai? 

S/n: Bom eu...posso tentar. -dei um sorriso forçado-

Christa: Obrigada S/n, você já está a muito tempo aqui. Ta na hora de acordar. -se levantou e veio até mim-

S/n: Acordar... -ela tocou na minha fazendo tudo escurecer->

(...)

Abri os olhos devagar me acostumando com a luz do ambiente e tentando reconhecer onde eu estava, estava deitada na cama do meu quarto e em uma poltrona no mesmo local Subaru dormia tranquilamente; Passei mão pelo rosto e senti algo seco em minha pele. É realmente aconteceu, chorar sangue não foi uma das minhas melhores experiências... Me sentei na cama e estiquei os braços me alongando e no processo um de meus ossos estalaram fazendo Subaru acordar. 

Subaru: S/n, você está bem? -disse com a voz rouca vindo até mim- Você ficou estranha do nada...

S/n: Eu estou...Espera! Não estou não! -ele me olhou confuso- Eu tenho uma baita crise e você me larga sozinha?! Que espécie de vampiro é você? 

Subaru: Sou um vampiro, não médico muito menos seu amigo para oferecer ajuda! 

S/n: 'Pra que me carregou até aqui e me esperou acordar então?! -cruzei os braços- Hein? Não vai responder? 

Subaru: Eu não te devo satisfações! Agora se você me dá licença! -caminhou até a porta-

Garoto abusado....






Notas Finais


Demorou pra kralho? Demorou pra kralho. Ta um capítulo boxta? Tá. Me perdoem sério, estou muito sem criatividade pra continuar ;-;
Até o próximo. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...