História Imagine Suga (Incesto) - Sentimentos Confusos - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, CL (Chaelin Lee), Jay Park
Personagens G-Dragon, Jay Park, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Visualizações 461
Palavras 1.719
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa pela demora de postar o capítulo *--* Eu estava com bloqueio mental, me desculpem por isso, e muito obrigada pelos favoritos, a cada dia vocês me surpreendem mais ♥.

Uma boa leitura pra vocês :')

Capítulo 12 - Apenas Catástrofes


Fanfic / Fanfiction Imagine Suga (Incesto) - Sentimentos Confusos - Capítulo 12 - Apenas Catástrofes

[Anteriormente]


Obrigado moça—Suga fala logo após eu me aproximar dele.

Por nada senhor—Ela se curva e percebo Yoongi vidrado no decote dela.

Suga vamos!—Falo com raiva e arrasto ele até a saída.

Ele da de com a cara com a porta aberta e leva a mão no cabelo o jogando para trás.

Porra!—Ele exclama.


[Continuando]


Com as sobrancelhas franzidas me aproximo dele e olho para fora, A tempestade da neve já havia começado e estava alta demais, na metade do carro.

—Como a gente pode deixar isso acontecer? E agora?—O olho com uma expressão preocupada.

Ele tira seu casaco e coloca em mim, em seguida me deixa sentada nos ombros dele—antes que eu pudesse questionar de sua ação ele me leva para fora—Venha logo!

—Que diabos você está fazendo? O carro está lá—Aponto para trás com ele ainda caminhando com dificuldade por causa da neve.

—Foda-se o carro, temos que voltar para casa logo—Ele diz autorário e tenta ir o mais rápido possível.

Eu nego com minha cabeça como reprovação e em dez minutos chegamos em casa, a cada minuto a neve se acumulava cada vez mais.

—Omma chegamos—Falo quando desço dos ombros de Suga.

—Obrigada maninho—Sorri olhando para ele e sou surpreendida com um selinho.

—Mas que…—Tento dizer mas minha atenção é voltada para nossa mãe que adentra a sala aliviada.

—Que ótimo que vocês chegaram, onde estão as coisas?—Ela diz e procurava com o olhar as coisas que tínhamos comprado.

Olho para Yoonie e logo para suas mãos, logo percebendo que ele não trazia nada, Levo minha mão na testa ao lembrar que as coisas estavam no carro.

—O carro—Digo para Suga, o mesmo me olha torto mas logo entende.

—Merda—Ele pragueja baixo e se joga no sofá.

—O pior não é nem os agasalhos e o kit de socorro, e sim a comida—Falo cabisbaixa.

—Vocês podem me explicar o que aconteceu?—Ela pergunta ainda confusa do nosso diálogo.

—Tivemos que deixar o carro para trás, porém tudo que compramos ficou lá dentro—A respondo e sento no sofá junto a Suga, ouço uns passos atrás de mim e então Omma senta do meu lado, fazendo com que eu ficasse entre os dois—Mas agora que já aconteceu, não tem como voltar atrás, vamos ter que esperar esse temporal passar—Passo o casaco do coreano para o mesmo, que liga a lareira e o ambiente começa a esquentar gradativamente.

—Obrigada—Sorrio. Meu corpo estava arrepiado por causa do frio, mas logo se esquentando por causa do fogo.

Sinto uma vibração que vinha do celular no meu bolso, o retiro de lá e checo uma mensagem de um novo grupo que parecia ter sido adicionada recentemente.


*Mensagem On*

Clube de Strip Seoul.

~G-Dragon: Aviso importante pessoal, as aulas e apresentações do clube foram suspensas por um tempo, até que o clima fique seguro novamente.

Eu: Ok, Obrigada chefe.

Mensagem Off.


Desligo a tela de meu celular o colocando no bolso e sinto outra vibração novamente, mas dessa vez parecia ser no ambiente. Com as sobrancelhas franzidas olho atentamente para a rua pela janela, e percebo a vibração se alastrando cada vez mais, todo mundo sabia, era um terremoto.

Como um ato de desespero meu grito e choro se misturam, logo tampo meus ouvidos com minhas mãos, não queria ouvir nem sentir nada, eu só queria fugir dali.

Braços quentes e fortes envolvem meu corpo me fazendo apoiar minha cabeça em seu peito.

Shh, acalme-se—ouço uma voz ecoar acima de mim.

Me sinto um pouco segura e tiro minha mão de meus ouvidos, e olho para ele.

—Vocês precisam ir para algum lugar seguro. Vão para os quartos, já estou indo atrás de vocês—Ela olha ao redor vendo alguns móveis já balançando.

Levanto e apresso meus passos até meu quarto, primeiramemte subindo as escadas, enquanto Suga me acompanhava.

Coloco minha mão sobre a maçaneta da porta e a abro, tendo uma vista completa de meu quarto, adentro o mesmo e me viro para Suga.

—Onde vamos ficar seguros?—Digo aflita procurando um possível local para ficar.

—Talvez em…—Eu interrompo Yonnie ao puxá-lo em direção ao guarda-Roupa—Ali!—Quando começo abri-lo ele me puxa para trás.

—Ta louca? Ele pode cair e podemos ficar presos, rápido não temos muito tempo, ali embaixo—Ele aponta para debaixo da cama e praticamente tive que me rastejar para me acomodar lá.

—Porque logo aqui embaixo? Aqui é tão…—Digo, porém ele completa.

—Desconfortável?—Ele me olha.

—Sim—Assenti com a cabeça.

—Olha, aqui estamos seguros, dificilmente a cama irá cair para o lado, e se algum móvel cair, não corremos tanto risco assim—Ele fala e eu apenas concordo.

Assim que Suga termina de ditar a frase algum objeto pesado que eu não conseguia destinguir caiu com uma força bruta ao meu lado, o que me fez ficar assustada, ele apenas me abraçou e disse que iria ficar tudo bem.

Com todas essas coisas acontecendo eu me preocupava e perguntava onde s/m estava, se já havia voltado para o quarto, ou não.


*No dia seguinte*


Acordo no chão gelado e logo me dou conta como fui parar ali pelas lembranças de ontem, percebi que o ambiente estava bem mais calmo, diferente da última noite, cutuco meu irmão para acordá-lo, em seguida o vejo remexer um pouco e logo virar para meu lado com um semblante confuso.

—Acho que tudo já passou, vamos sair daqui—Falo e o mesmo sai dali para que eu pudesse sair também.

O quarto se encontrava completamente bagunçado com alguns livros espalhados pelo chão e móveis caidos.

—Nhaa que bagunça, logo irei arrumar isso, porém antes vou ver como s/m está—Digo deixando o quarto e indo para a porta dela.

—Omma?—Bato na porta e a chamo, ninguém corresponde então eu abro a porta procurando pela mesma com os olhos mas não havia ninguém lá.

—Será que ela já levantou?—Susurro a mim mesma.

Fecho a porta dando meia volta e desçendo as escadas que dava na sala, ninguém tambem, então fui ao último cômado que me restava, a cozinha.

Adentro o cômado e dou de cara com algo que eu não estava esperando.


Pov S/n Off

Pov Yoongi On


Estava desçendo a escada até que escuto um berro desesperador de minha irmã me chamando.

—YOONGI!—Me assusto um pouco e vou correndo até o local em que ela estava.

—Oi?—Adentro a cozinha e vejo a mesma ajoelhada de frente para o armário caido.

—Me ajuda aqui—Ela tenta levantar o objeto, mas consegue realizar a ação com minha ajuda.

S/m estava caida debaixo do objeto, ela parecia estar desmaiada então em um movimento rápido tirei meu celular do bolso e disquei a ambulância, enquanto isso S/n tentava reanimá-la e chama por ela contínuamente.

—Porque ela não subiu?—Minha irmã se vira para mim trêmula e indaga ainda não acreditando no que estava vendo.

Apenas nego com a cebeça percebendo ela praguejar baixo—Logo a ajuda chegará.

A unidade mais próxima chega em frente da casa, e assim que ouço o barulho do automóvel pego s/m no colo e levo para o carro, também percebendo que nevava ainda mas ela não se acumulava tanto como ontem, s/n tranca a porta e vai comigo para o hospital, no caminho todo ela estava com a cabeça para baixo apoiada pelos seus braços, ela estava muito preocupada assim como eu, como isso foi acontecer?


Pov Suga Off

Pov S/n On


Chegando na unidade de saúde nossa mãe é levada em uma maca por alguns profissionais, e logo ela desaparece nos corredores do local, nós tentamos ir mas eles não deixaram.

—Enquanto ela não sair daqui também não vou sair—Sento em uma cadeira vazia e depois Suga senta ao meu lado.

—Eu também queria ficar aqui, mas não podemos temos que voltar para casa depois, ela pode demorar dias aqui—Ele pronunciou.

Olho pra ele com as sobrancelhas franzidas—O que você está insinuando? Eu vou ficar aqui querendo ou não.

—Você não vai ficar aqui s/n, parece que não entende—Ele revira os olhos.

Cruzo os braços e nego a cabeça como forma de reprová-lo.

—S/n, eu vou ver o estado do meu carro—Eu o respondo com um "Ta bom" e ele se retira do lugar.

Retiro meu celular do bolso quando ele começa a tocar, atemdo a ligação e o coloco em meu ouvido.


Chamada On*

—Bom dia, quem é?—Indago.

—Bom dia s/n, é o Jimin, como você está? Está bem?—Ele pergunta preocupado comigo.

—Sim, obrigada por perguntar, e você?—Pergunto-o de volta.

—Também, posso ir na sua casa agora?—Jimin pergunta.

—Er… eu não estou em casa agora, estou no hospital—Falo.

—O que aconteceu com você?—Chim pergunta novamente.

—Na verdade com minha mãe, hoje ela estava desmaiada na cozinha, o armário caiu encima dela—Prenso os lábios como um ato de nervosismo.

—Eita, melhoras para sua mãe, eu vou aí ver você ok?—Eu confirmo e desligo o telefone.

Chamada Off*


Colocando o celular em meu bolso vejo uma silhueta feminina vir em minha direção e sentar ao meu lado, logo reconheço, Jisoo, minha nossa mais essa, o que ela está fazendo aqui?

—O que você quer?—Pergunto pra ela impaciente.

—Calma s/n, baixa a bola aí, só quero saber de Yoongi, onde meu namorado está?—Ela arqueia a sobrancelha.

Eu não a respondo, ignorando totalmente a mesma.

—Eu estou perguntando me responda!—Ela insiste na resposta mas eu não dou importância.

Jimin chega bem na hora, e eu agradeço à Deus por isso, estava tão chato ficar com aquela babaca tagarelando ao meu lado.

—Oii Jimin—Dou um abraço nele, o mesmo fica surpreso mas corresponde meu abraço.

—Olá s/n—Ele sorri pra mim.

—Alguma notícia de sua mãe?—Ele se senta na cadeira ao meu lado.

—Ainda não—Fico cabisbaixa, e percebo Jimin olhar torto quando vê Jisoo.

—O que ela está fazendo aqui?—Ele fala baixo o sufuciente para que apenas eu pudesse escutar.

—Esperando Suga—Reviro os olhos e suspiro forte.

—Ah—Nega com a cabeça—Só podia ser.

—Parece que vocês andam tendo um caso né—Ela se intromete, referindo-se a nós dois.

—Oi? Claro que não, porque você está com isso na cabeça?—Nego e a questiono.

—Um dia desses vocês estavam se beijando—Ela ri baixo e eu lembro do dia em que o beijei para tentar provocar ciúmes em meu irmão.

—Levo minha mão na testa ao lembrar disso—Olha aqui garota, cuida da sua vida, o universo agradece.

—Então é verdade mesmo—Ela sorri de lado.

—Não liga pra ela—Falo pra Jimin.

Suga aparece de surpresa atrás de nós.

—Oi amor—Ela se levanta alegre e vai dar umselinho no mesmo, porém o mesmo rejeita virando o rosto para o lado.

—Nossa porque você fez isso?—Ela cruza os braços e tenfa beijá-lo novamente.

Ele a segura e afasta um pouco dele—Agora não Jisoo, posso ter um pouco de paz pelo menos agora?—Ela concorda emburrada e senta na cadeira novamente.

A atendente recebe um telefonema e logo pergunta quem eram S/n e Yoongi.

—Nós—Falamos em uníssono.

—Podem ir na sala 43, o médico da sala chamaram vocês—Concordo com a cabeça.

—Jimin me espere eu voltarei logo—Falo pra ele e nervosa acompanho Suga até a sala 43.

Continua…


Notas Finais


Me desculpem se a parte do hospital ficou muito longa :'v, no próximo episódio não terá tanta cena nesse local.

Espero que tenham gostado bbs ^-^ 💙

Até o próximo episódio ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...