1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine Todoroki >
  3. Cap.9 - Imagine Dabi

História Imagine Todoroki - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Pra sair um pouco da rotina chata da Fanfic decidi fazer uns hots aleatórios

Capítulo 10 - Cap.9 - Imagine Dabi


Fanfic / Fanfiction Imagine Todoroki - Capítulo 10 - Cap.9 - Imagine Dabi

—Deixa eu dirigir vai! – estava a mais de meia hora adulando Shouto para que o mesmo me deixasse dirigir seu carro

—Não! não adianta me saculejar, você não vai dirijir meu carro – falou enquanto andava com as mãos nos bolsos

—Please Daddy !!!!! – fiz a cara mais fofa e a voz mais manhosa que eu consegui

—Vou me arrepender disso com toda certeza – me deu a chave assim que chegamos no estacionamento

—E por isso que eu te amo – dei um beijo em sua bochecha e o puxei até o carro, entrei do lado do motorista e dei partida —Temos que passar na mansão Ayame, preciso falar com Mary –  acelerei,liguei o rádio em uma estação qualquer,e diriji calmamente

Chegando na mansão eu saí do carro e entrei sozinha,e fui para grande sala de jantar,onde de cara ja vi o todo poderoso Zhuang

—Finalmente veio me ver minha filha – Mary apareceu na sala,e me abraçou — Venha e sente para comer com seu pai,ele chegou hoje de viagem – direcionei meu olhar para a última cadeira da mesa

—Acho melhor não, Shouto está me esperando la fora – me afastei

—Olha ele aí – me virei para trás vendo o mesmo entrar — Imagino que ele iriam adorar comer com o futuro sogro

—Não ele não adoraria Mary,eu so vim aqui ver você e pegar minha chave,ja estou indo – Passei pelo meu pai sem ao menos lhe direcionar o olhar,fui na cozinha e peguei a chave da minha moto —Vamos Shouto – o chamei assim que voltei

Pedi que um dos seguranças levassem a moto para mim,ja que eu tinha pegado a chave do meu carro também

—Ta aqui sua chave! – devolvi a Shouto — Te vejo em casa – entrei no meu carro e diriji em alta velocidade

Parei na Pandemônio,uma boate dos piores tipos de pessoas existentes,fui até o banheiro trocar de roupa,vesti um conjunto preto e um salto que eu sempre deixava dentro do carro

Saí de lá com os cabelos soltos,e fui até o bar,pedi uma dose de whisky pura, foda-se que eu sou de menor

Virei de uma vez e fiquei olhando o acumulado de pessoas dançando,se esfregando umas nas outras,bebendo e usando drogas

Até notar um olhar queimando em mim,ao longe dali, resolvi ignorar e voltar a beber

Era impressionante que so a presença Dele ja ne desse ódio, não trocamos nem uma palavra apenas olhares e foi o suficiente para que eu quere-se o matar

—E incomum ver uma estudante da U.A em um lugar como esse – não dei importância para a pessoa que falava,e continuei a beber de cabeça baixa — A princesinha vai acabar trazendo problemas ao papai se continuar a beber assim – falou puxando o copo da minha mão

Finalmente arribei a cabeça para olhar,os olhos azuis cintilantes,algumas cicatrizes o cabelo bagunçado,as queimaduras expostas e o sorriso cafajeste

— Assim espero – falei e ele terminou com o líquido em meu como,dando um sorrisinho safado — Prazer Aiko – estendi minha mão para o mesmo

Obviamente não diria meu verdadeiro nome para àquele cara,coisa boa ele não era,mas especialmente hoje eu não iria ligar para isso

—Apesar de estar mentindo seu nome,gostei de você – pegou na minha mão depositando um beijo — Dabi

—O quê o traz aqui dabi? – perguntei antes de pedir outro whisky

—Nao e algo que eu pretenda tratar agora – falou roubando meu whisky novamente —No momento eu quero tratar de você gemendo meu nome do banheiro dessa boate – sorriu sugestivamente

—Voce e bem direto né? – ri alto — Prefiro assim – O puxei para um beijo quente e luxurioso,em instantes eu ja estava em suas pernas sentindo sua ereção roçar deliciosamente sobre o meu sexo

Fomos as pressas para o banheiro que por sorte não tinha ninguém,trancamos a porta e voltamos a nós beijar

Fui prensada na porta enquanto nos beijavamos,afoitamente circulei minhas pernas em sua cintura,o mesmo levou as mãos a minha bunda apertando o local com força

Me pôs em cima da pia e turou minha blusa,e passou a admirar meus seios

—Gosta deles? - perguntei apertando os bicos dos dois,ele acenou positivamente — Então chupa.........

O moreno não tardou de por em sua boca enquanto com uma das mãos ele massageava o outro,e com a mão livre afastou minha calcinha e penetrou dois dedos em minha cavidade

—Porra!gostoso..... - gemi em delei,me soltei do mesmo, descendo da pia e me ajoelhando a sua frente — Quero provar você – desafivelei seu cinto e abri sua calça apressadamente,dando de cara com seu membro grande e duro

Cheguei a salivar,grande,grosso, com a cabeça rosadinha e cheio de veias,a cabeça brilhava em pré- gozo,coloquei tudo na boca e o ouvi gemer coisas incompreensíveis

Chupei com mais força enquanto massageava suas bolas,e o mesmo se derramou em minha boca

—agora e minha vez de saborea-la – me prensou com o ombro na parede,se livrando da minha saia e calcinha,me deixando completamente nua e exposta para si

Se ajoelhou e levou uma de minhas pernas até seu ombro,passou a ponta da língua em meu clitóris e eu gemi alto e manhosa

Chupou com força, fazendo eu puxar seus cabelos

—Dabi......eu vou gozar.... – gemi,e o que ele ja chupava com força,chupou mais ainda, fazendo eu me derrama em sua boca

Minha intimidade pulsava e pedia pir mais

—De quatro Aiko! – falou meu nome falso

—Adoro essa posição - me apoiei na pia,e so senti quando ele entrou sem aviso prévio

Rápido e fundo,eu gemia loucamente,gostava de sexo como uma cadela no cio

E transava com quem eu queria e quando queria,era legal,e se isso irritasse meu pai seria ainda mais divertido

—Mas... rápido – gemi

—Amanha você não vai andar de tão forte que eu vou te foder – foi mais rápido

—Se não for mais fundo eu vou – provoquei

                            [...]

Estavamos suados e ofegantes, não sabia ao certo quantas vezes tinhamos transado naquele banheiro minúsculo de boate

O olhei de canto de olho, enquanto terminava de se vestir, ajeitei meu cabelo em um coque frouxo e saí do banheiro,passei pelo bar e pedi pir mais uma dose de whisky a virando de uma vez

Saí da boate e peguei meu carro– Se eu ligava que tinha bebido alguns copos de whisky puro? talvez,mas não estava bebada ao ponto de atropelar alguém – diriji ate em casa,deixei meu carro na garagem e assim que cheguei a portaria tirei os saltos

Subi ate o meu andar,e peguei a chave de casameu segundo dia aqui,e ja to bebendo todas,e não faz nem duas semanas que voltei de viajem

Abri a porta lentamente e sem fazer barulho,e caminhei na ponta dos pés pela sala

—Credo! – pus a mão no peito assim que Shouto ligou o abajur da sala,ele estava sentaino sofá so numa calça de moletom preta,de braços cruzados —Precisava me assustar assim?precisava? – joguei minhas chaves na mesinha de centro,e os saltos no chão me sentando no sofá ao seu lado

—Voce tava bebendo? sério isso? quando você falou te vejo em casa pensei que vc chegaria cedo, não as exatas 02:00 da madrugada – falou me olhando,e eu ri

—Meu princeso lindo – me sensei em seu colo – Eu estava um pouquinho irritada e fui beber um pouquinho,qual o problema? – dei um soluço —Alem disso, você ta acordado me esperando porque quer,ou não? 

— ____ vai banhar,vc ta o puro whisky – e empurrou do seu colo

—Whisky?eu quero – falei levantando um dedo, e rindo do vento

Bebo e um negócio idiota né?e eu não fico de fora disso

— Vem me deixa te ajudar – pegou na minha mão

—Voce sabe que eu não estou tão bêbada assim não é?mas se quiser me banhar eu deixo – dei um sorriso malicioso



Notas Finais


Roupa da Boate
https://pin.it/36iE7bx
E isso aí pessoas......


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...