História Imagine Twice - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags Chaeyoung, Comedia, Dahyun, Ficção, Imagine, Imagine Twice, Imagines, Jeongyeon, Jihyo, Lgbt, Mina, Momo, Nayeon, One-shot, Romance, Sana, Twice, Twice Imagine, Tzuyu, Yuri
Visualizações 182
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Helloooo...

Como estão as coisas? Contem-me!
Espero que estejam bem amores!


Ps; não pude perder a oportunidade de escrever isso sorry kk.

Boa leitura e desculpe os erros.
Xoxo.

Capítulo 14 - Mr. Táxi- Sana


Fanfic / Fanfiction Imagine Twice - Capítulo 14 - Mr. Táxi- Sana


 A vida de um taxista não é nada fácil, eu que vós diga meus amigos.


Todos os dias levando passageiros irritantes, prepotentes e mesquinhos para seus respectivos destinos ouvindo reclamações e baboseiras, isso era bastante chato até que um belo dia me veio a ideia de trocar a minha rota e começar a levar uma passageira em especial.


-----////-----


- Pois não? – Perguntei fitando a moça por cima dos meus óculos escuros.


- Está livre ou está esperando alguém? – Pergunta segurando sua bolsa.


- Oh não. Está vago, entre! – Falei, e enquanto a mulher se dirigia para o banco traseiro, eu não pude deixar de notar suas curvas e silhueta. Suspirei.


Tirei meus óculos e assim que a mulher entrou, fiquei a encarando por um tempo pelo retrovisor e liguei o carro.


- Qual o destino senhorita?...


- Sana, Minatozaki Sana. – Responde rapidamente se acomodando no banco.


- Muito prazer, Senhorita Minatozaki. Sou (S/n), Kim (S/n). – Olhei para o retrovisor e sorri para a mesma.


- Muito prazer. – Vi a garota me lançar um sorriso amigável pois, ainda olhava para ela pelo retrovisor.


- Qual o seu destino mesmo?


- Me leve para o edifício Umeda Sky, por favor.


- Oh! Um dos pontos mais turísticos aqui de Osaka. – Comentei. Segui pela rua e virei a direita pegando uma avenida que, pelo horário, estava bastante movimentada até.


- Ah, sim... Eu trabalho lá, sei como é o dia-a-dia no local. – Fala sana e olha para a janela.


- É... É um ótimo local para se trabalhar e... Conhecer gente nova. – Comentei.


- Sim.. É sim.


- Se me permite perguntar... Es de onde? – Falei.


- Daqui mesmo de Osaka... E você? Não me parece ser da Ásia em si. – Fala e olha para mim pelo retrovisor bastante curiosa.


- E não sou... Sou do Brasil. – Falei orgulhosa e com o nariz empinado.


- Sério? Sempre quis conhecer o Brasil. – Fala animada.


- Sim, quando decidir fazer uma visita lá... Pode me chamar.


- Sim, irei chamar com toda a certeza. –Falou por fim e sorriu de lado.


Um pequeno silêncio se instalou dentro do veiculo mas nada muito ruim ou contraditório. Continuei dirigindo mas minha atenção sempre se voltava a mulher que estava sentada no banco bem atrás do meu. Do outro lado, Minatozaki desviou seu olhar da janela e observou o jeito que a taxista movimentava o volante e trocava a marcha, por um instante desejou que aquelas mãos tocassem o seu corpo.


seria muito errado a pagar de um outro jeito? - Pensa a japonesa.


Soltou um riso de lado e teve seu ponto final quando a taxista levantou novamente o olhar para ela através daquele pequeno espelho e lhe sorriu da mesma forma.


Sim, ela iria fazer aquilo.


- Por favor (S/n), você poderia virar a esquerda para mim? – Pergunta inocente.


- Mas... Mas senhorita a rua é sem saída. – Tentei lhe explicar mas fui cortada.


- Por favor! – Fala fazendo um biquinho.


Não resisti a tanta fofura e virei a esquerda diminuindo a velocidade.


- Pare aqui por favor.


Parei em um local onde me deu um leve medo. A minha esquerda só tinha mato e a minha direita uma parede branca.


- Senhorita (S/n), ser a que você poderia me dar uma ajudinha?


Desviei meu olhar das janelas e olhei para o retrovisor vendo a japonesa abaixar sua calcinha e levantar sua saia.


- S-senhorita M-minatozaki eu não posso fazer isso. – Respondi olhando fixamente para o meio das pernas da garota, Sim... Ela estava se tocando olhando para mim pelo retrovisor.


- É casada? – Pergunta e morde seu lábio inferior.


- N-não... – Engoli em seco.


- E o que está lhe impedindo? Hum? – Fala e passa a língua pelos seus lábios. – Digamos que eu não estou com dinheiro aqui e quero lhe pagar pela corrida.


- Mas... Mas. – Fui interrompida.


- Por favor (S/n)... Aah – Geme manhosa.


A minha última gota de sanidade foi por água abaixo!


Pulei para o banco de trás e lhe beijei. Fui deitando ela em cima do banco e ela foi me puxando junto pelos ombros.


- V-você tem c-certeza disso? Me parece ser errado. – Falei quando paramos de nos beijar.


- Quem é você? A Senhorita certinha? Apenas cala a boca, Sim? – Voltou a me beijar.


Quando nos separamos novamente desci meus selares para o seu pescoço o dando mordidas um pouco forte.


Se é pra brincar... vamos brincar.


Me afastei do dorso da garota e tirei sua blusa juntamente com seu sutiã. Voltei a me curvar e a beijar toda a sua clavícula, desci mais meus beijos e fui em direção aos seus seios os chupando e os lambendo fazendo seus bicos rosados ficarem rígidos e levemente avermelhados.


Quando terminei de dar a atenção para os dois, segui para o vale dos seus seios e fui descendo minhas mordidas pelo seu abdômen, logo chegando a barra de sua saia.


- Acho que não vou tirar isso aqui já que, você está sem o principal.


Passei pela sua saia e a levantei a deixando sobre sua barriga, voltei para onde eu tanto queria e comecei a chupar seu pequeno nervo pulsante, dei uma mordida no mesmo e desci mais, indo para as suas dobras logo a preenchendo com minha língua ouvindo Sana gemer de uma forma alta e aguda.


- M-mais rápido. – Aumentei a velocidade atendendo seu pedido rapidamente.


Parei de supetão e tirei minha lingua de sua entrada mas, ela logo foi substituída por meus dedos. Levei minha boca até seu clitóris e para o estimular comecei a chupar e a mordiscar o mesmo enquanto a invadia forte e fundo, porém, lento.


- M-mais rápido p-por favor.


Senhorita Minatozaki por querer mais contato começou a rebolar de uma forma rápida nos meus dedos, querendo acabar com seu sofrimento, aumentei a velocidade das minhas estocadas ocasionando mais gemidos altos saindo de sua boca.


- A-acho que e-eu vou...


Não terminou sua fala e se desmanchou em meus dedos, aproveitei que minha boca estava por ali e comecei a chupar seu líquido.


- Que belo pagamento senhorita Minatozaki. – Falei olhando para a garota que estava muito suado por sinal e tentava normalizar sua respiração.


Ganhei uma pisada da mesma como uma resposta pelo que eu havia dito.




As luzes da cidade são como estrelas cadentes,

Até o próximo destino,

Sem parar!

Girls' Generation - Mr. Taxi


Notas Finais


Aaah, nada a comentar apenas estou de olho... E aí o que acharam?

Let's dance the night away hinoo

Minha bebê chae quase não canta, mas ainda sim é um hino dançante

Jihyo me matou com aquele vestido branco, crendeuspai.

Caso goste do shipp Carmen estou ajudando uma amiga a escrever uma fic das minhas mães, aqui caso se interesse: https://www.spiritfanfiction.com/historia/fallin-for-you-13528701

Espero que tenha gostado.
Cheiro no olho sz
Xoxo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...