História Crazy Love... (Imagine TWICE) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jennie, J-hope, Jihyo, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Jungyeon, Lisa, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sana, Suga, Tzuyu, V
Tags Hot, Imagine Kpop, Imagine Twice, Kpop, Twice, Yuri
Visualizações 647
Palavras 1.982
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong Haseyo Pujin's

Gentee, obrigado pelos favoritoos lovo vocês ksksk

No Cap. de hoje tem surpresa hahaha
Boa leitura e espero que gostem...

Até as Notas Finais, byee

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Crazy Love... (Imagine TWICE) - Capítulo 4 - Capítulo 4

   - Agora que estão todas aqui vamos assistir um filme já que não tem nada para fazer - Chaeyoung fala indo para a sala, logo todas a seguiram.

               Olho para Jihyo, ela estava de cabeça baixa e com um semblante triste, eu pego no seu braço e a puxo para que ela não vá para a sala junto com todas as outras.

                - Jihyo, oque aconteceu? - eu pergunto baixo a olhando e ela desvia seu olhar para baixo - Jihyo!!

               - Não aconteceu nada (S/n) - ela diz e tenta sair da cozinha, mas eu a emposso novamente e a coloco contra a parede.

               - Jihyo, você não vai sair daqui enquanto não me dizer oque aconteceu. - digo a olhando seriamente.

               - É que a Momo me disse para não fazer mais isso... e as outras acrescentaram mais alguns comentários.. - Jihyo fala quase chorando e eu a abraço forte. 

               Eu fiquei muito brava com oque elas tinham feito com a Jihyo e ao mesmo tempo me senti culpada,porque eu que havia chamado Jihyo para 'brincar'...
               Quando tive certeza que Jihyo não choraria sai da cozinha e fui em rumo as escada. Eu estava brava pois elas haviam repreendido Jihyo.

               - Hey (S/n), não vai assistir com a gente não? - Dahyun perguntou e todas voltaram seus olhares para mim.

               - Não! - respondi com um tom de voz rude logo voltando a subir as escadas.

                         SANA P.O.V

               
Quando (S/n) sai dali Jihyo aparece e percebe o que tinha acontecido logo morde o lábio inferior e foca seu olhar no chão.

               - Jihyo - a chamo e a mesma me olha. - Vai lá falar com ela, porque se uma de nós for vai ter que chamar o SAMU.

               Jihyo não fala nada,  simplesmente assente com a cabeça e sobe as escadas.

                      (S/n) P.O.V

               
Eu me deite na minha cama e fiquei fitando o teto enquanto pensava no que eu tinha feito com a Jihyo... e se as meninas não tivessem chegado...

               - (S/n)! - Jihyo fala abanando as mãos na frente do meu rosto e me assustando novamente.

               - Ah... desculpa, é que eu estava pensando.. - digo saindo dos meus pensamento e a notando ali. 

               Me sento na cama e bato a mão na mesma indicando que era para Jihyo se sentar, e assim o fez.

               - (S/n), é que... você não precisa ficar brava com elas por aquilo... talvez elas estejam certas.. - ela fala me encarando. 

               - Jihyo-Unnie, é claro que elas não estão certas, eu faço oque eu quiser e elas não podem interferir nisto!!! - eu falo.

               - Não pode não (S/n)! - ela retruca - Não se esqueça que nós cuidamos de você desde seus 5 anos de idade, então você tem que nos obedecer.

              - Eu sei Jihyo, mas eu faço oque eu quiser... se eu quiser fazer a primeira coisa que vier na minha mente agora, eu faço. - eu falo a intimidando. 

               - Não faz não - Jihyo retruca.

               - Duvida? - a intimido novamente. 

               - Duvi... -interrompo a fala dela com um beijo, coloco minhas mãos em sua nuca, logo ela coloca as dela em minha cintura. Chego mais perto dela colocando-me nas coxas da mesma que ainda com as mãos na minha cintura me puxa para mais perto colando nossos corpos. Então, ela separa o beijo. - E se alguém nos ver aqui? - ela pergunta 

               - Hmm... poque não fazemos isso depois? - eu falo e ela assete com a cabeça.

              Saio do colo da Jihyo e ela se levanta arrumando suas roupas e seus cabelos, então ela sai do quarto. Não sei o que ela disse para as meninas, mas eu ainda estava com raiva do ocorrido.

               Eu já tinha terminado meu banho e escovado os dentes, então saio do banheiro e me deparo com Nayeon sentada na cama mexendo no celular, no qual ela para de mexer e me olha de sima a baixo com um sorriso sacana em seus lábios quando me nota parada ali. 

               - Oque foi? - pergunto "séria ainda brava com as meninas", me aproximo da cama logo me sentando na mesma me arrumando para dormir. 

               - Nada ué... - ela responde ainda com aquele sorriso.

               - Apaga a luz e deita, eu quero dormir. - falo e me deito na cama.

               Nayeon apaga a luz e se deita de frente para as minhas costas. Logo sinto cutucadas nas minhas costas e ouço ela sussurrar "Hey" e me cutucar mais. 

               - Oque que foi Nayeon? Eu quero dormir! - falo sendo seca e direta.

               - Porque está me tratando assim? me trata direito eu sou sua Unnie! - ela me repreende e me dá uma empurradinha de leve. 

               - Não sou obrigada a nada. - digo e dou de ombros. 

               - ATA - ela diz debochando - Então eu vou te forçar a me respeitar! - ela me agarra por trás fazendo com que eu não consiga mexer os meus braços.

               - Nayeon me solta agora! - eu descontrolo a voz fazendo com que eu praticamente gritasse por conta da raiva. 

               - Eu não vou te soltar enquanto você não falar 'Nayeon-Unnie, me solta por favor' - ela volta a sussurrar em meu ouvido. 

               - Eu não vou falar isso! - eu falo já decidida.

               - Okay - ela fala cinicamente e passa um de suas pernas por cima das minhas, cola mais ainda meu corpo ao dela me apertando bem mais em seus braços e morde meu pescoço com uma força razoável me fazendo arfar. 

               - Nayeon é serio, você está me machucando! - falo meio baixo e com a voz trêmula por conta da vontade de chorar, sinto Nayeon afundar seu rosto na curva do meu pescoço demonstrando estar triste por estar me fazendo chorar novamente.

               - É só dizer algumas palavras... - ela murmura com uma voz triste, mas ainda assim não me solta.

               - Nayeon-Unnie... - digo já sentindo uma lágrima descer pelo meu rosto - Me solta por favor?...

               Ela se afasta de mim, eu me viro para ela e a vejo limpar as lágrimas de seu rosto logo ficando de costas para mim.

               - Nayeon-Unnie, não chore porque se não eu vou chorar mais ainda... - falo me sentando na cama - Unnie..

               Pego em seu braço a virando e me sento de leve em sua barriga, logo a beijando. Ela corresponde o beijo normalmente, como se já esperasse pelo mesmo, ela coloca as mãos em minha nuca aprofundando mais nosso beijo e eu adentro minhas mãos pra dentro de sua camisa. O ar faz falta e então separamos o beijo.

               - Amanhã temos que acordar cedo! - eu falei em um tom preocupado - É melhor irmos dormir.

               - Verdade - ela concorda. 

               Eu ainda estava com as mãos por debaixo da camisa da mesma, então retirei minhas mãos vagarosamente a arranhando até chegar na barra do seu short, me retiro de cima de Nayeon e me deito ao seu lado ela me abraça forte. Depois de um tempo dormimos.

                     NAYEON P.O.V

                    ~No outro dia~

               Eu acordei e peguei meu celular para olhar a hora, e já eram 9:02 da manhã, a (S/n) já tinha ido para a escola. Eu me levanto e vou para o banheiro, tomo um banho e faço minhas higienes matinais. Desso as escadas e vejo Momo na cozinha fazendo café, ela estava com um short super curto e uma camisa que mostrava seu abdômen. 

               - Momo, cade as meninas? - pegunto ainda apreciando aquela cena. 

               - Elas já foram e pediram pra mim ficar e te esperar só pra você não ir sozinha. - ela diz voltando seu olhar para mim.

              - Hmm, entendi. - falei coçando a nuca.

               Fui em rumo da mesa, quando eu ia me sentar Momo me impede.

               - Oque você fez ontem a noite com a (S/n)? - ela me pergunta brava.

               - Nada ué - a respondo cinicamente.

               - Para de ser cínica, Nayeon! - ela aumenta o seu tom de voz.

               - Não grita comigo, Momo - eu também aumento meu tom de voz e a cada frase nós íamos nos aproximando. 

               - Eu grito sim Na... - eu a beijo para que os vizinhos não chamassem a polícia porque ela estava realmente 'gritando'. A pego pela cintura e a coloco em cima do balcão sem separar o beijo, até que ela me empurra fazendo com que eu caia no chão e bata minha cabeça.

               - Aiiii - eu falo colocando minha mão na minha cabeça. 

                Vejo Momo descer do balcão rapidamente e se ajoelhar do meu lado.

               - Nayeon-Unnie, me desculpa. Não era minha intenção. - ela fala e me ajuda a me sentar no chão.

               Eu olho para Momo e começo a ficar tonta.

               - Momo, eu estou ton.. - não consigo terminar se quer minha frase, pois desmaiei.

                       MOMO P.O.V

               A Nayeon desmaiou porque eu a empurrei e ela bateu a cabeça. Quando ela desmaiou ela caiu no meu colo, eu a levei para o meu quarto.

                - Unnie, acorda por favor - eu a chacoalhava em cima da cama. Eu estava desesperada, porque se algo acontecesse com ela a culpa seria minha.

               Depois de uns 10 minutos tentando acordar ela eu já estava chorando até que Nayeon abre os olhos vagarosamente.

               - Unnie! - a abracei forte. 

               - Momo? - ela me olha.

               - Unnie, me desculpa, eu não queria fazer isso! - falei secando as lágrimas do meu rosto. 

               - Tudo bem Momo, eu só estou com um pouco de dor de cabeça. - ela falou colocando a mão na cabeça. - E me desculpa por te beijar sem você querer.

               - Isso é o de menos Unnie! - eu falei meio envergonhada. 

               - Como assim? - ela pergunta se sentando na cama. 

               - É que... eu.. eu te empurrei por impulso. - falei coçando a nuca. - Se não fosse pelo meu impulso idiota eu teria te correspondido.

               - Isso quer dizer... que... - ela estava sem as palavras adequadas para falar.

               - Sim Unnie.. eu gostei... - completei a frase já corada e de cabeça baixa.

               - Serio? - ela pergunta aproximando seu rosto do meu me fazendo ficar sem reação.

               - Si... sim. - digo sem saber como reagir a essa situação.

               - Quer continuar de onde paramos? - Nayeon pergunta se aproximando mais ainda.

               - Unnie! eu não sei - falo e me levanto da cama - Isso parece errado. Além do mais, somos irmãs.

                - Tudo bem. - ela fala em um tom triste - Você está certa.

                Eu me senti mal pois ela tinha ficado triste, e eu já tinha feito ela bater a cabeça e desmaiar, eu não queria deixar ela triste. Me aproximei dela e me sentei em seu colo a mesma me olhou surpresa e eu tenho certeza que eu estava mais vermelha que um tomate. Coloquei minhas mãos na nuca da mesma a beijando, ela coloca suas mãos em minha cintura me puxando para mais perto dela e colando nossos corpos. Ela estava subindo suas mãos aos poucos, suas mãos já estavam bem perto dos meus seios e então eu separo o nosso beijo.

                - Unnie, não vamos passar desse ponto, né? - pergunto meio insegura e Nayeon me abraça.

                - Eu sei que você está com medo e está fazendo isso para me deixar feliz - ela sussurra no meu ouvido fazendo com que eu me arrepie. - E não, não vamos passar desse ponto!

               - Obrigado, Unnie - eu retribuo o abraço - Mas não pense que eu esqueci... - meu tom de voz mudou um pouco e eu encerro o abraço.

               - Esqueceu oque? - ela pergunta confusa.

               - Eu ainda quero saber oque você fez ontem a noite com a (S/n)! - ainda sentada no colo dela cruzo os braços e a encaro.


Notas Finais


Espero que tenham gostado..
"Postei esse Cap. hj pq atrasei o de sexta"

Expressem suas opiniões nos comentários e se tiverem sugestões, serão bem vindas.

KISSES da Taiga


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...