História Imagine (Vkook Taekook)- O meu coelhinho - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Park Hyung-sik
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Visualizações 122
Palavras 1.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hii unnis, tudo bem com vocês???
Eu decidi escrever esta fic porque eu comecei a interessar me muito pelo mundo ABO (Alfa, Beta, Ômega). Eu ainda não sou muito experiente com este tipo de ficas vou dar o meu melhor
Se vocês souberem mais sobre o mundo ABO e me quiserem falar sobre o assunto podem mandar para o insta
-> unnis_portugal <-
Entao boa leitura e espera muito que gostem

Capítulo 1 - Capítulo 1- A mudança


Fanfic / Fanfiction Imagine (Vkook Taekook)- O meu coelhinho - Capítulo 1 - Capítulo 1- A mudança

         

 Olá, eu chamo me Jeon Jungkook, tenho 22 anos e eu não sou como uma pessoa normal que se vê na rua, eu sou um híbrido de coelho, fui criado num laboratório para fins sexuais. Os híbridos normalmente são criados para isso, satisfazer os humanos, esse é o nosso destino.

 

 

 

Pelo menos foi isso que eu sempre pensei até conhecer Kim Taehyung, mas antes de falar dele e como eu não quero dar spoilers nem estragar a fic vamos voltar a alguns anos antes

 

{ 3 anos antes }

 

Eu estou neste momento no "orfanato para híbridos" ou como lhe quiserem chamar, eu vim para aqui desde que nasci pelo que me disseram. Depois de me criarem no laboratório a minha suposta mãe teve que ter-me na barriga dela até ao parto e depois eu fui trazido para aqui, eu não sei bem a como chamar isto mas eu normalmente digo que é o pior lugar que alguém pode encontrar.

 

Nos, híbridos somos trazidos para aqui para sermos ensinados e educados a como ser um bom e exemplar híbrido então quando atingimos os 16 anos mais o menos começam a colocar nos a venda, a preços grandiosos para os nossos supostos donos que podem fazer tudo o que quiserem com a gente, e quando eu digo tudo é tudo mesmo. Eu até agora nunca fui vendido mas isso eu não sei porque, mas deve ser muito melhor ficar aqui do que ir para casa de um desconhecido que só pensa em sexo que vos vai obrigar a faze-lo com ele sem querer.

 

Até agora já levaram milhares deste orfanato que não é único mas o que mais me doeu foi quando levaram o meu melhor amigo Sehun, híbrido de gato que era um dos mais comuns. Já o levaram a uns 2 anos mas eu nunca mais o vi e sinto muito a falta dele porque ele era o único que falava comigo nesta merda de sítio onde eu vivo e nós não tínhamos segredos

 

Estava eu como sempre sozinho sentado na cama do quarto partilhado a ler um livro já que não se tinha mais nada para fazer quando uma das empregadas do orfanato apareceu na porta do quarto

 

Empregada: Jungkook, a diretora quer te ver agora mesmo na sala dela e sem atrasos senão já sabes *olha para mim com um olhar mortal*

 

Sempre que nos atrasamos para alguma coisa lá eles simplesmente nos batem com um cinto umas 50 vezes e depois deixam nos quase a morrer de dores sozinhos sem nos darem remédio e a vezes que se o atraso for maior ainda nos deixam sem comer por dois dias, agora vocês já devem saber porque é que isto é um inferno. Subi para o terceiro andar daquela casa que era onde ficava a sala da diretora e os quartos das empregadas, bati na grande porta de Carvalho que dava acesso a sala da diretora e só ouvi um "entra" em resposta ao meu ato, sentei me numa das cadeiras que tinha na secretaria enquando olhava para a senhora de cabelos pretos pelos ombros e com uns óculos finos na ponta do nariz sentada numa poltrona vermelho bordô que tinha num dos cantos do espaço

 

Diretora: Então jungkook, com muito trabalho e esforço da minha parte, consegui finalmente te vender para um homem muito rico e famoso que veio desde Daegu só para te vir buscar

 

Jungkook: Eu não quero ir com esse homem, quero ficar aqui e não sair mais. Vai ser muito melhor do que ser estrupado por um homem que eu não conheço então por favor deixe me ficar

 

Diretora: Primeiro tu não tens quereres aqui, és um simples animal que vai para o lugar que eu mandar e não pode reclamar. Segundo tu foste feito para isso mesmo que acabas te de dizer, foste feito para satisfazer todas as vontades que o teu dono tiver então tu vais e ponto final

 

Jungkook: Quando é que eu vou ter que ir? *Pergunto contra a minha vontade porque eu já sabia que não poderia ficar*

 

Diretora: Amanhã ao nascer do sol, sem atrasos vais ter que estar com as tuas malas feitas no portão principal. O teu dono é um homem muito rígido e rigoroso que não gosta de atrasos então é melhor ires começando imediatamente a guardar as tuas coisas se não queres ser castigado *fala praticamente tudo aos berros e forçando algumas palavras mais importantes* Podes começar agora também a despedir te dos teus amiginhos.... ah, mas espera tu não tens nenhum então não tens que fazer nada *ri sinica* SAI DAQUI AGORA JEON JUNGKOOK

 

Sai de lá o mais rápido possível antes que aquela velha caquetica me dessa a maior porrada da vida inteira e fui para o "meu" quarto guardar as poucas coisas que tinha dentro de uma mochila velha que eu tinha desde os meus 5 anos prai

 

*Quebra de tempo- 21: 45 p.m*

 

Terminei de comer a pouca quantidade de comida que nos davam e fui para o quarto escovar os dentes e passar os meus cremes noturnos. A diretora obrigava nos a usar kilos de cremes dos mais caros possíveis de manhã e a noite para nós estar nos todos bonitos para quando o nosso dono chega se nós não termos cara de pombo que acabou de ser atroplado. Deitei me naquela cama enferrujado que fez um montão de sons que conseguiram furar os meus tímpanos e fechei os olhos pra tentar dormir o que não estava a dar muito resultado porque não parava de pensar que amanhã cedo vou ter que acordar às fucking 5 da minha para ser o mais novo brinquedo sexual de um homem que não deve ter o que fazer da vida.

 

Passado um tempo, com a certeza ajuda de todos os anjinhos no céu eu finalmente consegui adormecer.

 

*Quebra de tempo- 4:50 a.m*

 

Acordei com o barulho da cama do híbrido que estava ao meu lado a fazer barulho e sentei me já sem sono na beirada da cama, tocando com os meus pés descalços no chão frio e com o cabelo que parecia que eu era mais um híbrido de leão de tão desarrumado que estava. Olhei para o relógio velho que ficava na parede do quarto e que dizia ser quase 5:00 horas, como o sol normalmente nasce as 6:00 eu fui para o quarto de banho coletivo que tinha do outro lado do corredor, escovei os meus dentes e comecei a fazer as minhas higienes matinais porque se eu não tivesse devidamente arrumado até às 6:00 de certeza absoluta que ia levar um puxão de orelhas enorme e isso não podia acontecer porque as minhas orelhinhas de coelho são muito sensíveis e se alguém fizer pressão nelas ou alguma coisa já me causam uma dor infernal por uma semana. Vesti uma roupa toda preta para contrastar com as minhas orelhas e desci com a minha mochila para a entrada do orfanato, já eram 5:45 quando eu cheguei ao portão principal

 

Diretora: *aparece de surpresa me assustando* Estou a ver que te educamos bem, assim é que tens que ser, sem atrasos para não seres castigado

 

Jungkook: Eu sei... *Baixei um pouco as orelhas*

 

Eu não queria ser vendido, mesmo sozinho aquele lugar deve ser mil vezes melhor do que a casa do meu dono

 

Diretora: Como ainda não está na hora marcada vais ter que esperar até o teu dono chegar

 

Ficamos cerca de 10 minutos a espera quando uma limousine preta para bem na nossa frente e logo o motorista sai do carro abrindo a porta de trás da viatura e um homem alto, vestido com um termo também preto e uma gravata com detalhes dourados saiu se dirigindo a nós

 

Diretora: Senhor Park hyung-sik, prazer em vê lo de novo *curva se*

 

Park hyung-sik: Este é o meu novo híbrido? * Fala direcionando o olhar na minha direção*

 

Diretora: É sim, nos já ajustamos as contas por causa dele então é só leva lo e fazer bom proveito dele *sorri*

 

Park hyung-sik: Eu vou tirar sim. Anda *fala para mim e começa a dirigir se para o carro e eu segui o de cabeça baixa* Podes entrar *diz dando a passagem para eu entrar dentro do carro*

 

Fiz o que ele mandou e logo em seguida ele também entrou na grande limousine e mandou darem a partida

Adeus orfanato que eu pensava que era um pesadelo mas agora acho que vai ser o melhor sítio que conheci na vida

 

 

 

Continuo??? 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capitulo
Comentem o que acharam e desculpem já agora por algum erro, tanto ortográfico como com o contexto do mundo ABO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...