História Imagine (Vkook Taekook)- O meu coelhinho - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Park Hyung-sik
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Visualizações 85
Palavras 1.258
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá unnis, vocês estão bem???
Novo capítulo e espero que gostem
Comentem o que acharam pls
Então vou deixar vos ler o capítulo

Bjs

Capítulo 2 - Capítulo 2- Plano


Fanfic / Fanfiction Imagine (Vkook Taekook)- O meu coelhinho - Capítulo 2 - Capítulo 2- Plano

Capítulo anterior

 

Fiz o que ele mandou e logo em seguida ele também entrou na grande limousine e mandou darem a partida

 

=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=÷=

A viajem até o aeroporto foi um pouco longa e cansativa, ficar a olhar para a000 aquele tipo enfiada no telemóvel e sem me dar a mínima de atenção e quando me olhava era com um sorriso malicioso que me dava arrepios de o ver

 

Park Hyung-sik: Estou ansioso para chegar mos *da aquele sorriso que não me agradou dem um pouco*

 

Fiz cara de que não quero saber e olhei pela janela a rua deserta lá fora com quase ninguém nela. Vi um casal de namorados de mãos dadas a passar nessa rua,eles estavam contentes e riam muito, eu queria um dia poder ter um relacionamento assim ou pelo menos só sonhava com isso porque sabia que nunca ia acontecer já que teria de ficar preso a este homem para sempre

 

No orfanato eles não nos deixavam sair para não termos nenhum encontro com alguém que pudesse lhes estragar a nossa venda, eu era virgem, nunca nem tinha beijado ninguém, não sabia a sensação de beijar alguém mas pelo que ouvia era maravilhoso beijar o amado porque se partilha o amor. Eu nunca me vou apaixonar pelo meu dono então não vou saber o que é beijar de verdade e issoe abala as vezes

 

*Quebra de tempo- 11:30 a.m*

 

Acabamos de sair agora do jatinho particular do Park, estávamos em Daegu, um sítio desconhecido por mim que nunca tinha saido da minha cidade natal então aquilo era como uma aventura que estava a começar naquele momento mas que foi logo arruinada por um ser a chamar me como se fôssemos o casal maos feliz do mundo

 

Park Hyung-sik: Jungkook, querido anda rápido para casa

 

Que raiva que aquele tipinho me dava fogo, porque é que eu tive que nascer assim? Se eu não fosse híbrido ia estar a ter uma vida normal neste momento, a começar a trabalhar e até podia estar a namorar com alguém que realmente eu gosta se.

 

Fomos para um carro que estava a nossa espera na entrada traseira do aeroporto e daí passado uns 10 minutos o carro onde nós nos encontrávamos abriu o portão eletrônico preto de uma grande mansão e entrou com o carro o parando na entrada da porta principal para nós sair mos, vi a viatura a afastar se e a ir para a parte traseira da casa que deveria ser onde ficava a garagem e depois direcionei o olhar para o Park que me olhava perversamente

 

Park Hyung-sik: Agora que chegamos podemos fazer finalmente o que tanto eu queria fazer contigo

 

Jungkook: O-o que? *Pergunto com receio mesmo sabendo que ele estava a falar de relações sexuais*

 

Park Hyung-sik: Conto te no nosso quarto daqui a pouco *fala no meu ouvido me causando calafrios e deixando a minha pele toda arrepiada*

 

Jungkook: E-eu não quero fazer nada contigo... *Digo com algumas falhas porque eu tava ali todo cheio de medo da ponta dos meus pés até ao cimo das minhas orelhas*

 

Park Hyung-sik: Mas tu não tens quereres morzinho *ri* Tu fazes o que eu quiser e o que eu te mandar

 

Jungkook: Não me podes obrigar, não sou nenhum objeto para ser teu. Podes me ter comprado mas eu não vou nunca fazer nada contigo *digo com tom de choro porque era exatamente isso que me estava a apetecer fazer naquele momento*

 

Park Hyung-sik: JA CHEGA! TU VAIS AGORA LÁ PARA CIMA COMIGO E VAIS FAZER O QUE EU QUISER *começa a gritar que nem um louco e agarrou o meu braço com força e puxou me para ele* Tu és meu e eu faço o que quiser contigo

 

Ele levou me para cima quase a arrastar no chão porque tipo eu não quero fazer sexo com alguém que eu não ame de verdade e vou fazer tudo o que tiver ao meu alcance para fugir o mais rápido desta casa

 

Quando chegamos ao quarto ele deitou me na cama e ia se deitar em cima de mim quando eu abri a boca para falar então ele parou

 

Jungkook: Olha eu estou muito cansado da viagem então acho que não te vou dar tanto prazer como se tivesse com energia. Podemos deixar para amanhã fazermos? *disse calmo para ver se ele cedia*

 

Park Hyung-sik: Okay, se é para melhorar a nossa primeira noite juntos podemos fazer amanhã mas na mesma vais dormir aqui comigo

 

Jungkook: Está bem mas não te coles muito a mim porque está calor e vamos sufocar aqui no quarto de tão quente que vai estar. Posso ir tomar banho?

 

Park Hyung-sik: Podes, o quarto de banho é nessa porta e tem toalhas num armário grande lá dentro

 

Jungkook: Obrigada, és um amor *sorri falso*

 

Peguei no meu pijama para me vestir lá dentro e tranquei a porta deixando lá a chaves para não ter probabilidade de ser invadido no meio do banho. Tirei a roupa toda e entrei no chuveiro ligando a água quente para ver se conseguia tirar todas as impurezas que tinham ficado no meu corpo depois que aquele tipo me tocou.Eu sou um híbrido que não gosta que lhe toquem porque eu não sou nenhum brinquedo para ter que fazer o que o meu dono quiser, tenho sentimentos e direito de me apaixonar e de ser feliz ao lado de alguém que não me queira só por interesse.

 

No final do meu banho vesti me, peguei na roupa e nas toalhas sujas e sai do quarto de banho deixando o calor e o vapor se espalharem pelo corredor

 

Park Hyung-sik: Porque trancas te a porta? Foi para eu não entrar?

 

Jungkook: Sim, não gosto de ter pessoas comigo

 

Park Hyung-sik: Okay, vamos dormir *pega no meu braço ainda meio durido de ele ter apertado muito forte antes*

 

Jungkook: Eu consigo ir sozinho, estás me a maguar

 

Ele fez cara de não quero saber e puxou me para o quarto, deitamonos e ele meio que me abraçou mas isto nao vai durar porque eu já tenho um plano de fugir ainda hoje quando ele tiver a dormir

 

(Para esclarecer estava de dia ainda quando eles foram dormir porque eles só foram descansar por causa da viajem mas não era de noite)

 

*Quebra de tempo- 12:20 p.m*

 

Quando o Park finalmente adormeceu que nem uma pedra eu levantei me com cuidado e meti uma almofada no meu lugar para ele não dar falta. Peguei na minha mochila e sai do quarto indo até a porta principal e depois fui para o jardim. Depois disto tudo é que eu me lembrei que o portão era eletrônico e eu não tinha a chave dele então ia ter que saltar para o outro lado,comecei a apoiar me nas várias pedras da parede até conseguir chegar ao topo e agora só precisava de saltar para a rua mas o problema era que o muro era tipo o dobro do meu tamanho então ia ser difícil eu não sair com pelo menos um arranhão.

 

Saltei caindo com o pé meio torto então no final deste grande salto sai com um arranhão na cara, um pequeno corte no braço e acho que com uma torcedura no pé resumindo e concluindo todo cagado.

 

Andei o máximo que consegui mas o meu pé começou a falhar e comecei a ficar fraco então enfiei me no primeiro beco que encontrei para descansar um pouco e ver se conseguia fazer algum tipo de curativo nas minhas feridas

 

 

 

 

 

 

Continua???



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...